Mês: novembro 2011



Hasta la vista, baby

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República, que sempre se comportou como apêndice dos interesses do Planalto, fez hoje um anúncio histórico, arrasador. Por unanimidade de votos, recomendou à [email protected] Dilma que demita o ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

Dilma vinha empurrando com a barriga (atenção, petralhas e feministas de plantão, isto é apenas uma metáfora) a demissão de Lupi, mas esta recomendação – sabe-se lá se espontânea ou recomendada – foi a gota d’água.

Lupi não terá a saída de honra que pretendia, entrando na ciranda de demissões e remanejamentos que se espera para janeiro.

Depois dessa, hasta la vista, baby!

 

PS: Lupi não disse que só sairia a bala? Tome chumbo grosso!D_7vVOnpyJY

Política
Comente aqui


Perdoem o Faraco

O Tribunal de Justiça tornou sem efeito a portaria, de janeiro deste ano, que substituía o Conselho Gestor do Parque Ecológico João Milanez, em Londrina. Desse conselho faziam parte ambientalistas carimbados, e eles retomarão suas funções, segundo o TJ.

O secretário de (Botafogo no) Ambiente de Londrina, José Faraco, autor da portaria anulada pelo TJ, saiu-se com esta pérola – mais uma forte candidata para os Anais da História Universal da Sabedoria Humana:

“Eu chamei pessoas da mais alta qualidade, como o arcebispo, o comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar, o diretor do Iapar, o prefeito. Se eles não são bons, quem são?”, questionou.

Ao religioso, ao militar, ao agrônomo, meu pedido: perdoai o Faraco, pois ele não sabe o que fala ao nivelá-los ao (por enquanto) prefeito.

Na ausência do Conselho Gestor original, o Parque Ecológico virou depósito de galhos podados das árvores do núcleo urbano e foi designado para abrir o Centro de Zoonoses.

Política
Comente aqui


Nadai e a nova versão

O presidente da CMTU, André Nadai, o “brilhante”, tem uma nova versão para os R$ 29 mil encontrados em seu apartamento pelo Gaeco, informa a edição de hoje da “Folha de Londrina”.

O dinheiro, segundo ele, segundo o jornal (!), foi emprestado por um “amigo”, que é “bancário”.

Ora, ora. Quando foi surpreendido com a grana no apartamento – cujo valor da compra adulterou para sonegar imposto municipal -, Nadai a atribuiu a um empréstimo de Lindomar dos Santos, que chefiava a Secretaria de Fazenda do município.

Lindomar negou e picou a mula: pediu demissão do cargo.

Nadai, Nadai
Antes o Lindomar
Agora um bancário?
Não nos faça de otário!
Nadai, Nadai
conta outra, vai!

Política
Comente aqui


Obituário de um valente

Transcrevo o obituário de hoje do “Jornal de Londrina” sobre um valente, que, apesar de todas as os desafios, riscos e contrariedades impostos pela vida, chegou aos 100 anos:

Angelo Alfredo Bigheti, 100 anos, nasceu em Ribeirão Preto (SP) e chegou a Londrina em 1936, para trabalhar na lavoura do café. Casado com Rosa Scarceli, trabalhou de sol a sol até conseguir comprar seu sítio, na chamada Água do Diamante, Estrada dos Pioneiros. Analfabeto, criou os sete filhos com o suor do rosto. Não era um homem de ficar parado e, quando se aposentou, vendeu o sítio e foi ser corretor de imóveis. Mesmo sem estudo, não se deixava intimidar. Ousado, enérgico, conversador, palmeirense fanático, adorava conversar sobre política. Nem a viuvez, há seis anos, o abateu. Continuou lúcido e forte até um câncer surgir. Morreu na última segunda-feira e foi sepultado ontem, no Cemitério Anchieta. Deixa filhos, netos, bisnetos e tetranetos.

Sem categoria
Comente aqui
 

Sinal amarelo para Barbosa Neto

A terça-feira, 30 de novembro, não foi boa para o (por enquanto) prefeito de Londrina, Homero Barbosa.

Primeiro, seu até há pouco aliado Tito Valle chutou o pau da barraca, desligando-se da Comissão de Meio Ambiente para defender a manutenção do Bosque como área exclusiva de pedestres.

Homero quer abri-lo ao tráfego de veículos. O presidente da comissão, Rodrigo Gouveia, aliado do (por enquanto) prefeito, retirou na semana passada projeto que garantia a preservação do local para exclusivamente para os pedestres. Tito se indignou.

E, em primeira votação, a Câmara derrubou outro projeto caro de Homero, e engendrado pelo “brilhante” chefe da CMTU, André Nadai,  que acabava com os cobradores nos ônibus urbanos.

Os dois casos fazem pensar: quando uma medida é altamente impopular, até os aliados se voltam contra o chefe.

E acendem o sinal amarelo: qual será o comportamento desses aliados quando for a votação o pedido de abertura de uma Comissão Processante para investigar o envolvimento do (por enquanto) prefeito no roubo de dinheiro da saúde?

Como será?

Sem categoria
Comente aqui


Nadai. Uma demonstração de “brilhantismo”

O Gaeco está retomando a investigação por sonegação fiscal do presidente da mais poderosa autarquia de Londrina, a CMTU, André Nadai, réu confesso na sonegação de imposto municipal.

Ele escriturou um apartamento recém-comprado pela metade do valor pago, recolhendo, portanto, metade do ITBI. Como é um assessor “brilhante”, na definição do seu chefe, o (por enquanto) prefeito Homero Barbosa, conservou o contrato de compra e venda, que registra o valor real da transação… Os documentos estavam em seu cofre, onde ele também guardava R$ 29 mil cuja origem não pôde comprovar até hoje. Fui tudo apreendido pelo Gaeco.

Para comprovar que o chefe tem mesmo razão no adjetivo, pagou o imposto sonegado e, quando todos pensavam que o caso estava encerrado, recorreu da multa que a Prefeitura foi obrigada (por lei) a aplicar.

Ou seja, está tentando novamente burlar o fisco municipal, que paga o salário dele.

Nadai, Nadai
Logo, logo
sua casa cai.

Ai, cai!.

Política
1 Comentário


Bravo, Tito, bravo!

O vereador Tito Valle, informa odiario.com, deu hoje um chega pra lá no presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, Rodrigo Gouveia, e se desligou da comissão.

O motivo foi a retirada do projeto, de autoria de Gouveia, que previa a preservação do Bosque Central. O recuo de Gouveia foi pedido pelo (por enquanto) prefeito Homero Barbosa. Os dois se encontraram quinta-feira passada, pouco antes de o (por enquanto) prefeito receber a promotora do Meio Ambiente.

“Se o presidente da comissão não gosta de árvore está na comissão errada”, disse Tito.

Gouveia vestiu a carapuça, referindo-se aos manifestantes que defendem a manutenção do bosque exclusivamente para pedestres como “meia dúzia de ambientalistas que não sei de onde vem e quem são”.

A postura de Tito sinalizaria para o rompimento dele com o grupo do (por enquanto) prefeito?

Política
Comente aqui


Não havia outro avalista?

Um agente de trânsito de Londrina envolveu-se ontemnuma briga corporal com um motorista. Motivo: uso de um celular.

As versões, como em todo conflito, são confli…tantes!

O “Jornal de Londrina” ouviu o presidente do órgão fiscalizador, a CMTU, André Nadai, que, naturalmente, defendeu o agente de trânsito.

Não havia outro avalista?

Nadai é sonegador de imposto municipal – foi pego em flagrante, admitiu a culpa e teve a cara de pau de recorrer da multa -, possuidor de dinheiro sem origem comprovada, coordenador de licitações viciadas…

Se Gepetto estivesse entre nós, batizaria seu boneco de Nadaióquio!

Nadaióquio, Nadaióquio
seu chefe nada vê
más nós todos
estamos de occhio.

(occhio = olho
amigo esperto
e esteja certo
os nossos
estão bem abertos)

Política
Comente aqui


Mensalão: a piada continua

Do globo.com:

BRASÍLIA. A oposição está disposta a apresentar esta semana uma nova representação junto ao Ministério Público e à Polícia Federal solicitando investigações sobre a atuação do lobista Marcos Valério de Souza, acusado de ser o principal operador do mensalão.

Como mostrou reportagem ontem (anteontem) do GLOBO, às vésperas de seu julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), Marcos Valério está mais atuante do que nunca e despacha no escritório da T&M Consultoria Ltda em Belo Horizonte, antiga Tolentino & Melo Assessoria Empresarial, que teve o lobista como sócio até 2005.

Após contratar a T&M, A ID2 Tecnologia obteve contratos no valor total de R$ 52 milhões com os ministérios do Turismo, do Esporte, de Minas e Energia, da Saúde e com a Valec.

— Tudo indica que o governo continua beneficiando Marcos Valério para que ele permaneça em silêncio. Por isso, vamos acionar o Ministério Público e a Polícia Federal — antecipou o líder do DEM, senador Demóstenes Torres (GO).

Política
Comente aqui