Lixo reciclável: tem algo estranho nisso

“Sair do lixão foi uma oportunidade, e se tirarem a gente agora, o que será de nós? Uma pena, uma pena”.

A frase é de Sandra Araújo (Jornal de Londrina de hoje), presidente da Coocepave, primeira cooperativa de catadores de lixo reciclável de Londrina, ameaçada de perder o contrato com a Prefeitura por questões burocráticas, as mesmas questões que outra cooperativa, que serve aos interesses de uma empresa particular, não pôde cumprir e mesmo assim foi contratada.

A Coocepave dá emprego a 160 pessoas.

A Prefeitura tem dados sinais claros de que poderá contratar uma empresa para fazer a coletiva seletiva, dispensando assim as cooperativas, de toda a cidade. Ou de pelo menos uma parte dela, no lugar da Coocepave.

“Enfrentamos o medo de sair do lixão para começar a história da reciclagem em Londrina. Hoje falam com frieza em terceirizar. Somos uma cambada de miseráveis passando fome e vendo nossos filhos se transformando em bandido” (Idem Sandra, idem Jornal de Londrina).

Por que a proteção a uma cooperativa, que se formou violando exigências (um de seu diretor jamais foi catador de lixo reciclável) e a serviço de uma empresa, que cedeu os caminhões, e cujo credenciamento foi questionado por fiscais da própria CMTU?

E por que a outra, pioneira, formada por gente simples e de autênticos recicladores, está tendo prejuízos, ameaçada de paralisar suas atividades e deixar sem renda 160 pessoas?

Tem algo estranho, muito estranho nisso.

Política

4 comentários sobre “Lixo reciclável: tem algo estranho nisso

  1. Discordo plenamente... 26 de janeiro de 2012 17:57

    Discordo plenamente do senhor, seu Pedriali.
    Acho que o senhor esta cometendo sagrilégio.
    Esta não e a atitude da administração que hora ai esta.
    Barbosa botou pra correr, os camelos,ambulantes,feirantes,donos de boxes em mercados,donos de quiosques,gente da placas de publicidade, medicos, e uma lista infindavél de pessoas.
    Porque ele faria isto com esta classe de trabalhadores, ele sempre prega que cumpre o que determina a lei.
    Só não coloca pra correr este Nadai, que foi pego com as calças na mão.E ainda é homem forte do governo.

  2. Curica, mais um contrato emergencial... 27 de janeiro de 2012 12:00

    Pode escrever, estão avacalhando com o sistema de coleta e criando todo tipo de dificuldade para a cooperativa com o objetivo de fabricar argumentos para beneficiarem uma empresa particular através de mais um contrato emergencial, ou seja, sem licitação. Quem fome de LEÃO tem esta gente.

  3. Zezão 2 de fevereiro de 2012 0:33

    isso dá história pra mais de metro, o leão e os gatinhos…

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.