Matemática conspira contra Lula, mas tempo está a seu favor

A defesa do ex-presidente Lula deverá recorrer da condenação imposta a ele hoje pelo juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal, ao TRF da 4ª Região, com sede em Porto Alegre e jurisdição sobre os estados do Sul.

Moro condenou Lula a nove anos e meio por corrupção e lavagem de dinheiro.

A matemática conspira contra Lula, pois o TRE absolveu ou reduziu a pena de pouco mais de um terço dos condenados da Lava Jato, da qual Moro é o juiz.

Dos 43 casos de Moro que chegaram ao tribunal, 12 resultaram em absolvição. Em 13 processos houve aumento de pena; em cinco, redução; e em 13 vezes as penas foram mantidas. Vinte e seis penas mantidas ou aumentadas contra 17 extintas ou reduzidas.

Mas o tempo está a favor das pretensões de Lula, que quer se candidatar à presidência em 2018. Se ele for condenado em segunda instância, estará impedido e terá de iniciar o cumprimento da pena enquanto recorre ao STF. O TRF tem demorado um ano e três meses para se pronunciar após ser acionado pela defesa dos réus da Lava Jato. Mas não há prazo para a apresentação do recurso, o que fará sua defesa adiar a apelação o máximo que puder para preservar sua elegibilidade.

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.