Gilmar Mendes, o “libertador-geral” da Nação

Geraldo Brindeiro, procurador-geral da República em boa parte do governo FHC, ganhou o apelido de “engavetador-geral” porque sistematicamente retardava (isso quando dava início) as investigações contra servidores dos altos escalões.

De tanto soltar réus por crimes os mais variados, sobretudo corrupção, lavagem de dinheiro e fraude eleitoral – o ex-governador Anthony Garotinho é o mais recente beneficiado -, o ministro do STF Gilmar Mendes faz jus ao título de “libertador-geral” da Nação.

Levado ontem para a ala dos “vulneráveis” da Papuda para cumprir a pena de sete anos de prisão por lavagem de dinheiro, o deputado federal Paulo Maluf, que rivaliza com Lula no quesito “homem mais honesto do país”, deve estar esfregando as mãos para que seu pedido de prisão domiciliar seja analisado

Sem categoria

Um comentário sobre “Gilmar Mendes, o “libertador-geral” da Nação

  1. maso 22 de dezembro de 2017 19:37

    Esse supremo esculachado, puxadinho do Congresso, com esses juizes sem vergonhas…..

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.