Resistir ou se entregar? O dilema de Lula

O juiz Sergio Moro determinou que Lula se apresente à Polícia Federal de Curitiba até as 17 horas de hoje para iniciar o cumprimento da pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Se não o fizer, será levado coercitivamente pela polícia, mas sem uso de algemas e de camburão. Isso, em consideração à dignidade do cargo de presidente da República que ocupou por dois mandatos – e desonrou com seus crimes.

Entregar-se ou resistir?

O dilema enfrentado por Lula baseia-se no não “reconhecimento” da condenação, proclamado por ele e seus seguidores – cada dia mais histéricos, cada dia mais desorientados, cada dia mais perplexos diante da possibilidade de perder a única boa de salvação de se manterem vivos politicamente, que é o líder condenado por corrupção e lavagem de dinheiro e à espera de (por enquanto) outros seis veredictos.

Apesar da profusão de provas (no caso do tríplex em que já está condenado e nos demais a que responde), Lula se diz inocente e vítima de uma “caçada judicial” para impedi-lo de retomar a presidência da República. Tudo lorota para enganar os incautos, manter viva a chama dos fanáticas seguidores e fornecer um contraponto a história que o sentenciará como um dos líderes políticos mais deletérios da história brasileira.

O papel de “prisioneiro político” que pretende encarnar após ser trancafiado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, primeira etapa de seu confinamento compulsório, não permite que ele se entregue. Obriga que resista o maior tempo possível à prisão.

Nenhum “perseguido” ou “preso político” comparece livremente para cumprir uma sentença “injusta”. Tem de ser levado à força. De preferência algemado e num camburão, acessórios cenográficos que Moro, o cruel, não lhe concederá.

Resistência, companheiros, até a última gota de esperança! Para o bem do povo oprimido! Pela democracia! Pela Justiça!

Sem categoria

Um comentário sobre “Resistir ou se entregar? O dilema de Lula

  1. maso 6 de abril de 2018 11:39

    Lula e Odebresh onde passaram deixaram rolo. Todos os processos se corressem juntos Lula pegaria 80 anos igual Cabral.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.