Errar de novo e destruir o que foi feito para consertar o estrago. Eis o plano do PT

O UOL teve acesso – e a Gazeta do Povo replicou – ao plano de governo que o PT pretende pôr em prática caso retome a presidência este ano.

A pretensão é um devaneio, uma vez que o partido não tem a menor chance de vencer – sua única ficha é um presidiário, de nome Lula da Silva, mas a candidatura dele está inviabilizada.

Sendo assim, tal plano – que ocupa mais de 300 laudas! – nem mereceria uma linha de notícia, mas ele é didático: ensina como o PT é incapaz de aprender com os erros.

(Erros, que erros, se tudo o que o partido fez foi a perfeição elevada à enésima potência?)

O partido, em síntese, propõe, para a retomada econômica, o aumento dos investimentos públicos, reforço aos bancos privados (com que dinheiro, meu Deus, com que dinheiro?), aumento da exploração do pré-sal (que representa uma gota no oceano do déficit público) e um “referendo revogatório” sobre as reformas aprovadas pelo governo Temer.

Resumo da ópera bufa: o PT propõe em seu projeto utópico cometer os mesmos erros que arrebentaram o Brasil e destruir o que foi feito para reconstruí-lo.

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.