Por que os petistas têm fascinação pelo ânus? Explico

A socióloga Márcia Tiburi é a aposta do PT na disputa para o governo do Rio.

Ela se tornou a intelectual queridinha do partido com o declínio de Marilena Chauí provocado por suas desastrosas declarações contra a classe média. “Eu odeio a classe média”, esbravejou Marilena, porque esse estamento social é “retrógrado, conservador”, etc. e tal.

Foi ovacionada pela plateia. Estava ao lado de Lula, que a aplaudiu.

A nova estrela do partido afirma que o assalto é uma reação natural do oprimido contra o opressor; os defensores da prisão e Lula têm problemas sexuais – e bolo da cereja – “o cu é uma coisa muito boa na vida das pessoas”.

Ela fez a afirmação em encontro literário no ano passado e, para dar um ar de intelectualidade a este disparate, acrescentou: “O cu sobretudo é laico, é das coisas mais laicas que há nesse mundo”. Socióloga que é, encontrou a fundamentação para o conceito: “Nesse país em que tudo está ‘ultraneofundamentalista’, neopentecostal, neoliberal, o cu é precioso. A gente tem que libertar o cu”.

Foi nesse sentido de “libertação” que um grupo de “atores”, homens e mulheres, apresentou em 2015 a performance “Macaquinhos”, que se limitava a rodopiarem nus enfiando o dedo do ânus do companheiro da frente. O “espetáculo” escatológico foi financiado com recursos da Lei Rouanet – teve o aval, portanto, do Ministério da Cultura no (des)governo Dilma Rousseff. Mas não pensem que o objetivo dos atores era simples tara anal. O objetivo do “espetáculo” era “ensinar que existe ânus, ensinar a ir para o ânus e ensinar a partir do ânus e com o ânus”. Ah, bom!

E eis que, na investida mais recente, os cultuadores do ânus – próprio ou alheio – promovem a exposição “O cu é lindo”, patrocinado pelo governo da Bahia, comandado – puxa, que coincidência – por um petista, o Rui Costa. O governo da Bahia gastou R$ 131 mil com essa coisa (daria para comprar uns 50 mil litros de leite), cujo objetivo é “retratar a jornada de aceitação e cura do corpo de um homem gay que venceu o preconceito e lutou contra violências físicas.”

Esses fatos atestam com eloquência a fixação que os petistas têm pelo órgão excretor, do qual, aliás, saiu grande parte de suas “realizações” quando no governo. E prenunciam o temor – e ao mesmo tempo servem de consolo psicológico – de que venha a acontecer com eles, e as eleições estão batendo às portas, o mesmo que praticaram com os brasileiros nos 13 anos e quatro meses em que estiveram no poder.

Lula, Zé Dirceu, João Vaccari Neto, André Vargas que o digam!

Sem categoria

6 comentários sobre “Por que os petistas têm fascinação pelo ânus? Explico

  1. maso 27 de julho de 2018 17:43

    E jossivel Jedrialli, que essa jaixao inconsciente jor CUba, que toda a esquerda tem, seja algo ligado ao nome da ilha. Jarece mesmo algo alinhavado com a jronuncia jrazerosa do nome CUUUUUba!

  2. Otimista 27 de julho de 2018 19:55

    Concordo com eles,sempre achei que eles nao foram paridos,mas cágados!!

  3. Carlos 27 de julho de 2018 22:53

    Perdeu Coxinha batedor de panelas, travestido de verde-amarelo. Aceita a derrota da direitona que dói menos.

  4. José Pedriali 31 de julho de 2018 8:16

    Doeu, é? Pois vai se acostumando. kkkkkkk

  5. Sérgio 31 de julho de 2018 17:45

    Tá no tempo de jejuar Carlos então não fale besteira, guarde energia de reserva pois a mortadela tá suspensa.

  6. Fernanda 27 de outubro de 2018 16:26

    Queriam libertar o cú, vajam no que deu, agora ta tdo mundo com o CÚ trancado… Kkkk

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.