Aeronaves no solo, bolsonáticos em voo de cruzeiro

A eleição de Jair Bolsonaro foi o antídoto escolhido por 57 milhões de brasileiros para sepultar in saecula saeculorum o nefasto lulopetismo.

Seus eleitores dividem-se em três categorias: os contrariados pela necessidade de votar nele para barrar a volta do PT; os convencidos das qualidades apregoadas pelo candidato, mas prudentes; e os extasiados, que o consideram o Messias – são os bolsonáticos, mistura de fanáticos com lunáticos. Estes só veem qualidades no Mito e acertos em todas as suas afirmações e decisões. E consideram como seus inimigos todos quanto ousam criticá-lo.

Duas semanas depois da posse, e o exército de bolsonáticos continua em êxtase, refém da manipulação dos goebbelianos bolsonaristas, que disseminam, como fizeram maciçamente na campanha, fake news, meias verdades e informações ufanistas sem contato com a realidade.

A mais recente delas (ainda não responsabilizaram Bolsonaro pela prisão de Battisti, ainda), afirma: “Um Comandante da LATAM postou hoje, sábado (12/01), uma mensagem em grupos do WhatsApp afirmando que voa para Brasília desde 2005, e NUNCA tinha visto isso no aeroporto e na base aérea! Toda a frota do Grupo de Transporte Executivo da FAB (GTE), que transporta os ministros e outras autoridades do governo, no chão em pleno sábado! Muda Brasil !!!”

A foto que acompanhava a postagem é reproduzida neste espaço. Observação: não existe Grupo de Transporte Executivo da FAB e sim Grupo de Transporte Especial.

Os comentários que vieram a seguir são os mais extasiados possíveis: todos elogiam a “ação moralizadora” do Bolsonaro e coisas do gênero (“acabou a mamata!”), sem que ninguém tenha se dado ao trabalho de consultar a página da FAB que registra a utilização de aeronaves por autoridades. (http://www.fab.mil.br/voos/index)

Ninguém, exceto este chato que vos escreve, que, ao chamar a atenção dos deslumbrados, recebeu uma enxurrada de críticas, xingamentos, etc. O menos agressivo foi que sou “tendencioso”.

E o que disse?

Que aos sábados, como dita o protocolo da FAB, esses aviões – exceto em casos excepcionais – ficam estacionados em Brasília. Disse ainda que era impossível checar se haviam transportado autoridades na sexta, ou mesmo no sábado, pois o relatório de atividades somente seria divulgado no primeiro dia útil da semana.

O mapa de transporte de autoridades no ano passado comprova que nos finais de semana as aeronaves, salvo as exceções, que são raras, ficam inativas. Não havia, portanto, motivo para atribuir ao governo Bolsonaro a presença das aeronaves em Brasília.

Moral da história: os bolsonáticos continuam deslumbrando-se com fake news, felizes por serem manipulados e dispostos a achincalhar, como lobos famintos, os que clamam para que recuperem a razão – e a visão!

Isso aconteceu ontem com os petistas. Isso acontece hoje com os bolsonáticos. Isso aconteceu nos anos 30 na Alemanha…

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.