Mês: agosto 2010



Chuva de fezes irrita moradores

Uma misteriosa “chuva” de excrementos intriga os habitantes do vilarejo de Saint-Pandelon, no sudoeste da França. Desde meados de maio, eles se queixam de “gotas” marrons que caem do céu, com cheiro e textura de matéria fecal.

O prefeito do vilarejo, Jean-Pierre Boiselle, afirmou que uma “chuva de cocô” passou a cair durante o dia e também à noite no município.

Se no início a história fazia os 750 habitantes da localidade sorrirem, eles passaram a ficar aterrorizados com a chuva de excrementos, que deixou partes da cidade com ar irrespirável.

As crianças não podem mais brincar fora de casa e os moradores hesitam em comer as frutas e legumes das hortas locais. Eles também não fazem mais churrascos ao ar livre nesse período de verão na Europa.

Teorias

As “gotas” marrons, quase do tamanho de uma unha do dedo mínimo, sujam os carros, móveis de jardim e as roupas secando nos varais.

A primeira hipótese levantada pelos moradores para explicar o fenômeno foi a de que aviões estariam despejando o conteúdo de seus banheiros sobre a região.

Mas isso seria impossível, afirmou a Direção Geral da Aviação Civil da França, acrescentando que “os aviões de linha são pressurizados e não é possível despejar o conteúdo de banheiros ou de nenhuma outra coisa”.

Após investigações, a polícia militar francesa declarou que a “chuva” de fezes poderia ser causada por aves migratórias, da espécie conhecida como andorinhões, que se instalaram na região nesta estação.

“Esse pássaro tem a particularidade de voar o tempo todo e se alimentar em pleno voo. Por isso as fezes caem durante o dia e à noite”, afirmou o capitão Michel Brethes, da polícia militar de Dax, nos arredores do vilarejo de Saint-Pandelon.

Exames


Um laboratório da região realizou neste mês pesquisas científicas com o material coletado e confirmou que as “gotas” que cairam do céu são excrementos de origem animal, mas não conseguiu solucionar totalmente o mistério.

“Nas amostras analisadas, não encontramos bactérias específicas das fezes humanas. Mas não podemos dizer a qual tipo de animal esses excrementos correspondem”, afirmou Alain Mesplède, diretor do laboratório de análises científicas da região.

“Apenas confirmamos a presença de bactérias típicas a todas as espécies animais”, diz o pesquisador.

Sem saber ao certo se as fezes seriam realmente de pássaros, os moradores de Saint-Pandelon esperam que a “chuva” fedorenta não caia novamente em outras estações.

Com informações da BBC

Comente aqui


Criança de 4 anos mata a avó imprensada na garagem

Uma mulher de 51 anos morreu atropelada por um carro dentro da garagem do condomínio onde morava, em João Pessoa.

O veículo teria sido ligado pelo neto dela, de apenas 4 anos, e desceu uma rampa, imprensando a mulher contra uma pilastra. O caso ocorreu na noite de segunda-feira em um condomínio residencial da capital paraibana.

Ana Lúcia Teixeira de Carvalho, 51 anos, chegou a ser socorrida por parentes, mas morreu a caminho do hospital.

A funcionária pública iria dirigir o veículo, mas, devido ao cansaço, teria desistido.

Ela teria pedido para trocar de lugar com a filha. Ainda segundo o relato registrado pela delegacia, ao sair do carro, Ana Lúcia fez a volta pela frente do veículo para chegar até a porta do passageiro. Teria sido neste momento que o neto acionou a chave na ignição, fazendo com que o carro sofresse um solavanco e descesse a rampa

Sem categoria
Comente aqui


Sai a última edição impressa do Jornal do Brasil

Circula hoje a última edição impressa do “Jornal do Brasil”, um dos mais antigos diários do País. A partir de amanhã, o jornal terá apenas uma versão on-line.

O JB foi criado em abril de 1891 pelo escritor Rodolfo Dantas e por mais de um século ajudou a definir os rumos da imprensa brasileira.

Por sua Redação passaram jornalistas como Janio de Freitas, Marcos Sá Corrêa e Zózimo Barroso do Amaral, além de escritores que assinavam colunas regulares, a exemplo de Manuel Bandeira, Clarice Lispector e Carlos Drummond de Andrade.

O jornal vivia há décadas em crise financeira, com dívidas trabalhistas crescentes e queda na circulação.

Atualmente, na gestão do empresário Nelson Tanure, que arrendou o uso da marca por 60 anos, tinha dificuldade para manter seu custo operacional de cerca de R$ 3 milhões por mês diante da queda na circulação e de um passivo estimado em R$ 100 milhões em dívidas.

Tanure já tinha feito outras incursões pela mídia. Em 2002, comprou os direitos de publicação da revista “Forbes”, no Brasil, que um ano depois rompeu o contrato.

Em 2003, arrendou o jornal econômico “Gazeta Mercantil”, que também tinha grande passivo e deixou de funcionar no ano passado.

Em 2008, o “Jornal do Brasil” tinha uma tiragem média de 95 mil exemplares diários. Este ano, caiu para 20 mil.

Sem categoria
Comente aqui


Para quem gosta de acampar

Essa sucuri aí da foto morreu eletrocutada na cerca elétrica que separa a empresa Yazaki da Iracome, em Irati.

O acontecimento parou a fábrica, e o dia inteiro foi o maior entra e sai de biólogos do Paraná, São Paulo e Santa Catarina.

Sucuri é uma cobra comum no Pantanal Mato-grossense e na Amazônia, mas de vez em quando, contrariando os especialistas, aparece também em matas do Paraná.

Sem categoria
1 Comentário


Prefeitura oferece 21 vagas

prefeitura de Cianorte vai realizar concurso público para o preenchimento de 21 vagas de níveis fundamental, médio e superior.

São 15 vagas para auxiliar de educador infantil, duas para auxiliar de enfermagem, uma para coveiro, uma para instrutor de Libras e uma para psicólogo.

As inscrições vão até o dia 12 de setembro.

Sem categoria
Comente aqui


Jornal iraniano chama mulher do presidente francês de prostituta

Um jornal controlado pelo governo do Irã chamou a primeira-dama da França, Carla Bruni, e outras personalidades francesas de “prostitutas” em um artigo de opinião.

O texto não-assinado, de opinião na página 2 da edição de sábado do jornal estatal Kayhan traz o título: “Prostitutas francesas entram no tema direitos humanos”.

O artigo critica Carla Bruni e a atriz francesa Isabelle Adjani, que assinaram um abaixo-assinado em defesa de Sakineh Mohammadi Ashtiani, uma iraniana condenada a apedrejamento por adultério. No texto, o jornal afirma que Bruni é uma pessoa “imoral”.

Na semana passada, a primeira-dama francesa escreveu uma carta aberta para Sakineh Mohammadi Ashtiani.

“Seu rosto, seu cérebro, sua alma, [tudo] transformado em alvo de atiradores de pedra. Esta imagem aterrorizante que nos revolta […] pode virar realidade”, escreveu a primeira-damay em carta aberta publicada no site do filósofo Bernard-Henri Lévy.

“Sakineh, seu nome virou um símbolo para todo o mundo.” Ela afirma na carta a Sakineh que o Irã não pode “lavar suas mãos do crime” e diz que seu marido, o presidente Nicolas Sarkozy, “vai defender o seu caso com afinco e a França não vai abandoná-la”.

Campanha Diversas celebridades francesas fazem parte de uma campanha para que Sakineh não seja apedrejada. Lévy tem publicado em seu site uma carta por dia em apoio à iraniana.

Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos, está presa no Irã desde 2006. Este ano, ela foi acusada de adultério e condenada a uma sentença de apedrejamento.

Posteriormente, a sentença de apedrejamento foi suspensa. Sakineh, no entanto, está sendo acusada de participação no assassinato de seu marido e ainda pode ser executada por enforcamento.

Na semana passada, a TV estatal iraniana levou ao ar uma suposta entrevista com Sakineh, em que a iraniana admite ter conspirado para matar o marido.

No entanto, um dos advogados de Ashtiani, Mohammad Mostafaie, que fugiu para a Noruega temendo retaliações, afirmou que o programa era uma farsa e que ela foi coagida a confessar.

O governo brasileiro ofereceu asilo político à iraniana, mas teve sua proposta rejeitada pelo governo do Irã.

Autoridades iranianas afirmaram no sábado que o caso de Sakineh ainda está sendo revisto pela Justiça iraniana.


Do UOL

Comente aqui


PF procura quadrilha que aplicava o “golpe da reforma agrária”

Foi deflagrada na manhã desta segunda-feira a Operação Tellus, cujo objetivo é desmantelar esquema criminoso que atuava nos projetos de Reforma Agrária na região sul do Estado do Mato Grosso do Sul, principalmente na divisa com o Paraná.

Para a Operação, foram mobilizados um total de 137 policiais e 51 viaturas para o cumprimento de 20 mandados de prisão e 25 mandados de busca.

Os mandados são para as cidades de Campo Grande, Naviraí, Dourados, Itaquiraí, Ivinhema, Nova Andradina, Bataiporã e Angélica, no MS, e na cidade de Cosmorama, em São Paulo.

Participavam do esquema criminoso servidores do Incra de Dourados e de Campo Grande, líderes de assentamentos e empresários fornecedores de produtos e serviços.

Ao longo das investigações, realizadas pela Polícia Federal de Naviraí e pelo Ministério Público Federal de Dourados, foram colhidas provas que confirmam irregularidades como

– fraudes na distribuição de lotes nos assentamentos do complexo Santo Antônio, em Itaquiraí/MS

– comercialização de lotes destinados à reforma agrária, com a regularização dessas transações pelos servidores do INCRA

– manipulação de concorrências para aquisição de produtos e serviços comprados para os assentamentos com verbas públicas federais

– recebimento de propina por servidores do Incra para a exclusão de imóveis rurais de processo de avaliação para verificação de produtividade

Segundo estimativa do Ministério Público Federal, o dano causado pela organização criminosa ao erário federal atinge o montante de R$ 12 milhões.

.


Sem categoria
Comente aqui


Onde foi parar o raio-X do Pronto Socorro de Sarandi?

té agora, ninguém sabe dizer onde foi parar um aparelho de raios-X que deveria estar no Pronto Socorro de Sarandi.

O aparelho, recebido pela prefeitura há mais de três anos, desapareceu misteriosamente e ninguém sabe como nem quando.

Somente há um mês, a administração Carlos de Paula deu pelo sumiço do objeto, que vale alguns milhares de reais.

Por não ter o aparelho, a prefeitura vem gastando uma média de R$ 17 mil por mês, pagando raiox-X em clínicas particulares.

O prefeito De Paula colocou meio mundo para localizar o objeto e foi informado que o “sumiço” na verdade foi uma retirada.

Acontece que a Secretaria de Estado da Saúde encaminhou o aparelho para Sarandi ainda durante a administração Cido Spada, mas terminou aquela gestão e passou toda a de Milton Martini e o raios-X continuava na caixa, nem sequer foi colocado na sala em que deveria funcionar.

Resultado: a 15ª Regional de Saúde buscou o aparelho e mandou-o para onde tivesse alguma utilidade.

Como o prefeito havia dito que suspeitava que o aparelho estava em um hospital particular de Marialva, o Hospital São Pedro apressou-se a informar que nunca um aparelho de órgão público foi instalado em suas dependências e desafiou “quem quer que seja” a fazer uma varredura.

Sem categoria
Comente aqui


Arquitetura diferente faz capela tornar-se ponto turístico

Foto: Rafael Silva

Capela São José é o que sobrou da comunidade Água do Tamanduá, próximo a Campo Mourão

A Capela São José, único resquício da comunidade Água do Tamanduá, a 16 quilômetros de Campo Mourão em direção a Goioerê, pela BR-272, tornou-se uma atração turística por sua arquitetura diferente. Pessoas que passam pela estrada param para conhecer a capela, que é considerada uma obra de arte.

A história da Capela São José se perde no tempo. Ela é o marco da comunidade católica da época de Água do Tamanduá, uma comunidade que surgiu no tempo em que nasceram as cidades de Maringá, Campo Mourão e Goioerê, na década de 40, mas, ao invés de se transformar numa cidade, a comunidade desapareceu e toda sua área foi tomada por fazendas de soja e milho.

A igrejinha foi a única coisa que restou na beira da estrada e por muitos anos esteve abandonada. Nos últimos anos, moradores das fazendas próximas conseguiram que um padre de Janiópolis rezasse pelo menos uma missa por mês e, devido à grande frequência de pessoas, o padre Markos Prim decidiu reconstruir a igreja.

“O padre rezou para Deus mostrar como queria a igreja e o resultado foi essa obra de arte”, diz Carlos Alberto de Oliveira Souza, metalúrgico de Campo Mourão que mora próximo à capela e faz a manutenção.

A nova capela é toda feita de madeira nobre envernizada e vidro,  com riqueza de tonalidades proporcionada pelos diferentes tipos de madeira, sua decoração interior é feita com troncos de árvore, ainda com casca, e na porta, uma pintura chama a atenção à distância.

“A capela ainda não está pronta, mas mesmo como está a todo momento para algum carro aí na frente porque as pessoas querem ver de perto essa arquitetura que chama a atenção”, diz Souza. “Quando entram – a igreja fica aberta o dia inteiro – ficam ainda mais surpresas com tanta beleza e pelo clima gostoso que a capela transmite às pessoas”.

Sem categoria
Comente aqui


Ipê antecipa a primavera maringaense

O ipê branco antecipou a primavera e desde junho mostra floradas em vários pontos da cidade.

Este aí, clicado pelo repórter fotográfico Douglas Marçal, mostra sua beleza nas proximidades do Cemitério Municipal, mas há ipês brancos floridos em outros pontos da cidade.

Suas flores abrem-se logo após o fim da florada do ipê roxo, possivelmente para evitar concorrência.

A arborização de Maringá foi planejada de modo a ter floradas durante o ano inteiro. Em algum ponto da cidade, tem algum tipo de árvore florida nas ruas, o que garante primavera em qualquer época do ano.

Sem categoria
Comente aqui