Mês: dezembro 2010



Independência de Dolores de Água Boa pode tirar o sono de Vladão de Paiçandu

Um dos assuntos mais comentados nos meios políticos de Paiçandu é a nova postura da vereadora Dolores Zavatini, representante do distrito de Água Boa.

 

Dolores surpreendeu ao contra um projeto do Executivo que visa à terceirização do Hospital Municipal São José e tudo indica que ela votará contra também à privatização da destinação do lixo.

 

Dizemos que houve surpresa porque ela, que é do PMDB, mesmo partido do prefeito Vladimir da Silva, o Vladão, sempre apoiou as iniciativas do prefeito e nesses dois anos de Casa tem sido muito criticada por isso.

 

Era vista como “a vereadora do amém”, foi achincalhada pelos companheiros, porém, justamente em um projeto em que toda a oposição votou com o prefeito, ela foi contra.

 

Se no novo ano Dolores se mostrar mais independente, agindo na Câmara com consciência própria, o prefeito Vladão estará no mato sem cachorro, verá seu grupo cada vez menor.

1 Comentário


Indiano é pai aos 94 anos

Um indiano de 94 anos está reivindicando o títiulo de ‘pai de primeira viagem mais velho do mundo’ ao apresentar um filho de dois meses.

 

Ramjit Raghav, que trabalha como diarista em uma fazenda, vive com Shakuntala Devi, de 52 anos, que teve o filho há dois meses em uma cidade próxima a Nova Délhi.

 

O pai disse estar confiante em que vai viver o bastante para ver o menino crescer. Ele afirmou ter mais de 100 anos, mas seus documentos previdenciários lhe dão apenas 94.

Sem categoria
Comente aqui


‘Formigueiro’ sai do ar por falta de audiência

O programa O Formigueiro, da Band, vai sair do ar. Com média de apenas 2 pontos no Ibope, o talk show do repórter do CQC Marco Luque não emplacou.

A emissora espera apenas exibir os cinco programas inéditos que já estão gravados. Pode ser que O Formigueiro volte à grade da Band no ano que vem, mas reformulado.

O programa estreou no último dia 25 de julho.

Na Globo, o humorístico que não fará parte da grade em 2011 é o Casseta & Planeta Urgente, que está no ar há quase duas décadas,  mas está morrendo por falta de renovação.

Sem categoria
Comente aqui


Facebook ameaça a supremacia do Google

Até agora soberano na internet, o Google contará, de agora em diante, com a concorrência do site de relacionamentos Facebook, que em apenas seis anos conseguiu pôr em dúvida a supremacia do site de buscas com uma visão radicalmente diferente do que os internautas procuram.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, reconheceu no começo do mês que “está claro que há âmbitos nos quais as duas empresas concorrem”. Zuckerberg, o milionário mais jovem do mundo, que aos 26 anos tem uma fortuna estimada em 6,9 bilhões de dólares, não nega que seu objetivo seja “conquistar toda a internet”, declaração atribuída a ele por uma jornalista da rede americana CBS.

Comente aqui


Vereador desanca prefeito e secretários de Paiçandu

O vereador Anísio Monteschio fez um discurso de mais de meia hora para justificar seu voto a favor da passagem do Hospital Municipal de Paiçandu a alguma ONG com capacidade para administrá-lo e aproveitou que a Câmara estava lotada para fazer o que mais gosta: alfinetar sem dó o prefeito Vladão e os secretários.

 

Monteschio até considerou Vladão “um homem humilde, mas um péssimo administrador”. E completou dizendo que além de mal prefeito, Vladão se cercou de assessores incompetentes.

 

Para ele, a crise do hospital – a ponto de ser terceirizado para não fechar – é resultado de má administração, com o quê concordou a maioria dos vereadores.

 

Desancar o prefeito é um trabalho a longo prazo do vereador, que, como já é corrente na cidade, deverá ser candidato à prefeitura em 2012 e nada como pegar um concorrente desgastado.

Comente aqui


De Paula e Bianco, uma rusga que começa

O prefeito de Sarandi, Carlos de Paula, e o vereador Aparecido Bianco estão com relações cada vez mais arranhadas.

 

Bianco é o responsável por todos os levantes populares que acontecem na cidade e até os que não são organizados por ele acabam sendo postos na sua conta. Fez isso nos tempos do prefeito Milton Martini até que causou sua cassação e agora anda tirando o sossego do atual prefeito.

 

Dia desses, durante uma manifestação popular, o vereador petista foi agredido. Quando ele virou o rosto, viu um punho fechado em direção ao nariz e mal teve tempo de tirar a cabeça da frente.

 

Resultado: ele procurou a polícia e registrou uma queixa contra o prefeito. Só que no mesmo dia De Paula também registrou uma queixa contra o vereador.

 

oOo

 

O médico Pascoal Leite Albuquerque, pivô de um escândalo envolvendo a prefeitura de Sarandi, disse em entrevista a um canal de televisão que “o ônus da prova cabe a quem acusa”, se referindo a um processo que tramita na Justiça onde ele é acusado de envolver a prefeitura de Sarandi com um hospital fantasma.

 

Explicando melhor: a prefeitura firmou um contrato contra o Hospital Santa Fé para a prestação de serviços de plantão médico no Pronto Atendimento da cidade, porém alguém descobriu que além do tal hospital ter deixado de existir há quase 10 anos, o diretor do Pronto Atendimento, o doutor Albuquerque, é seu sócio e, como funcionário público, não poderia firmar esse tipo de contrato.

 

Quando diz que o ônus da prova cabe a quem o acusa, o doutor Albuquerque deve ter se esquecido que as provas já estão com o Ministério Público e agora cabe a ele se defender.

 

oOo

 

O motoboy Claudemir Alves Gomes pode perder a força para denunciar irregularidades na prefeitura de Sarandi. Ele já fez duas denúncias e pediu à Câmara a cassação do mandato do prefeito Carlos de Paula.

 

Mas, a Câmara não deu bola e na Justiça também, pelo menos até agora, as denúncias não lograram êxito.

 

Ele deve perder a força porque estão espalhando na cidade que ele está fazendo isso para ganhar notoriedade e ser candidato a vereador em 2012.

 

Comente aqui


Jonathan, único sobrevivente de acidente em Alto Piquiri, faz 22 anos

Jonathan Campos da Silva, sobrevivente de acidente em Alto Piquiri

Seis meses depois do acidente, Jonathan, na foto com a mãe, Luzia, tenta recuperar os movimentos

Hoje, dia 29 de dezembro, o garoto Jonathan Campos da Silva completa 22 anos, seis meses depois de um acidente que levou a vida de sua irmã Jhéssica e seus quatro melhores amigos na volta da faculdade, em Umuarama, para casa, em Alto Piquiri.

Jonathan foi o único sobrevivente, mas sua vida ficou bastante complicada depois do acidente.

Primeiro, passou mais de um mês na UTI de um hospital de Umuarama e sua situação era tão grave que sua morte chegou a ser anunciada por órgãos de imprensa.

O garoto sofreu fraturas em todo o corpo, passou por cirurgias e até hoje, seis meses depois, não recuperou os movimentos. Apenas os olhos e um dos braços parecem obedecer sua vontade.

O pai, o policial Antonio Gomes da Silva, e a mãe, Luzia, hoje dedicam-se em tempo integral ao filho, que tem fisioterapia duas vezes ao dia e recebe visitas de médicos de diferentes especialidades.

Apesar de todas as dificuldades, os muitos amigos que o visitam diariamente e a própria família reconhecem que Jonathan tem uma tremenda força de vontade e vem conseguindo superar as barreiras dia a dia.

A família continua triste com a perda de Jhéssica e dos outros quatro amigos que eram tratados como filhos, certamente não há ânimo para festa de aniversário, mas muitos amigos deverão visitar hoje o lar dos Gomes da Silva, não para falar de tristeza, mas para dar apoio à luta de Jonathan para voltar a ser aquele jovem que a cidade aprendeu a amar.

oOo

O acidente aconteceu por volta das 23 horas do dia 23 junho, poucos quilômetros antes de chegar a Alto Piquiri. Jonathan dirigia o carro da mãe, um Celta, com sua irmã Jhéssica e os amigos que também faziam faculdades em Umuarama.

Segundo o laudo pericial, uma espécie de borra resultante da industrialização da cana estava espalhada na pista e o carro derrapou, acabando por bater de frente em um caminhão carregado de cana que seguia para uma usina próxima.

Raquel Aline Miranda Tomazini, 18 anos, aluna do 2º ano de Administração, Jhéssica Gomes da Silva, 19, e Vanessa Carla Gonçalves Gazola, 22, cursavam o 2º e 4º anos de Direito, respectivamente; Silvia Jaqueline Azevedo Binatti, 21 anos, estava no 3º ano de Pedagogia, e morreram na hora.

Jair Binatti Júnior, de 18 anos, que se preparava para entrar na faculdade e voltava de um curso em Umuarama, também estava no carro e morreu na hora.

Jonathan, do 1º ano de Administração, foi a único a sobreviver.

1 Comentário


Morte de italiano dá recorde à Globo

A morte de Totó (Tony Ramos) foi um prato cheio para a Globo, segundo informou a coluna Zapping: deu 46 pontos para a novela “Passione”, de acordo com a prévia do Ibope, com pico de 50.

Na trama, o italiano foi morto pela mulher, Clara (Mariana Ximenes) após uma simulação de assalto.

Diogo, amante da vilã, invade a casa de Totó, os dois lutam, o cantor derruba a arma e Clara pega. Fingindo desespero para atirar no “bandido”, ela acaba acertando propositalmente dois tiros no marido.

 

Sem categoria
Comente aqui


Vereadores de Paiçandu dizem que o problema da Saúde é falta de competência

A bola foi cantada e, sem qualquer surpresa, foi parar na caçapa prevista. Seis a três foi o resultado da votação na Câmara de Paiçandu ao projeto que autoriza a prefeitura a ceder o Hospital Municipal São José à administração de uma Ong.

Que fique bem claro que será “cessão”, ou seja, o hospital será dado em concessão, e não “terceirização”.

Que diferença faz? Bem, no caso de terceirização, depois de o contrato assinado o administrador poderá fazer o que quiser, administrar como lhe aprouver, e não adiantará o povo, vereadores, o prefeito ou quem que seja reclamar.

Já o regime de concessão significa que se houver atendimento que uma das partes não está cumprindo a obrigação conforme o combinado, o contrato será desfeito e o hospital volta para a prefeitura.

No entender dos vereadores, o problema maior da saúde pública de Paiçandu é falta de competência para administrá-la.

Hoje o hospital está com o Centro Cirúrgico e a Pediatria interditados, um médico chega a atender a até 135 pessoas em um só dia e a estrutura está sucateada.

Comente aqui


Paiçandu vai terceirizar o lixo e o hospital

O hospital já foi interditado e foi palco de várias manifestações de protesto (Foto: Celso Bento)

O Hospital Municipal São José, da prefeitura de Paiçandu, será privatizado no ano que vem, embora boa parte da população seja contrária.

Do jeito que está, a privatização foi o melhor (para não dizer que foi o único) caminho encontrado e se isso não acontecer é bem possível que o hospital seja fechado.

Hoje a prefeitura desembolsa cerca de R$ 400 mil todos os meses para manter o hospital funcionando e os problemas vão só aumentando, conforme comprovam muitas reportagens mostradas pela imprensa de Maringá nos últimos meses.

Hoje à tarde a Câmara vota um pedido de autorização da prefeitura para realizar licitação entre empresas interessadas em assumir a administração do São José.

oOo

Na mesma sessão, será votado um pedido de autorização para licitar também os serviços de destinação do lixo urbano.

Paiçandu há anos está com problemas na Justiça por não conseguir da a destinação correta ao lixo produzido diariamente pela população. Hoje, todo o lixo é colocado em uma área às margens da PR-323, mas o local não é licenciado pelos órgãos ambientais, já contaminou o solo e o lixo é revirado por dezenas de pessoas que procuram objetos que possam ser aproveitados ou vendidos.

O objetivo da prefeitura é repassar esse encargo a alguma empresa que encontre o jeito de se livrar do lixo, possivelmente levando-o para um aterro licenciado em outro município, como o de Sarandi, por exemplo.

OoO

Os dois pedidos da prefeitura, para a terceirização do Hospital São José e a destinação do lixo, serão aprovados pela Câmara, já que o grupo aliado ao prefeito tem o dobro de votos da  oposição.

Comente aqui