Mês: fevereiro 2012



Termina o prazo para a defesa de Vladão

Termina nesta terça-feira o prazo para que o prefeito de Paiçandu, Vladão da Silva (PMDB), entregue sua defesa por escrito à Comissão Processante da Câmara que investiga possíveis irregularidades em sua administração.

Nas contas dos vereadores, o prazo terminou ontem, mas o prefeito alega que não podem ser contados o feriado de Carnaval, o ponto facultativo dado na segunda-feira e ainda o sábado.

A partir do momento que a defesa for entregue, a Comissão poderá fechar o relatório da investigação para apresentação em plenário e, assim, pedir ou não a cassação do mandato do prefeito, que foi denunciado por paralisar várias obras realizadas com recursos federais, como a supercreche, postos de saúde e até uma praça.

1 Comentário


Comerciantes fazem avaliação do corredor de ônibus na Avenida Morangueira

Comerciantes e moradores da região da Avenida Morangueira se reúnem hoje, às 19h30, para uma reflexão sobre as mudanças promovidas no trânsito nas últimas semanas.

A Morangueira, uma das avenidas mais movimentadas da cidade e extremamente problemática nos horários de pico, teve proibido o estacionamento de veículos em dois horários do dia para permitir um corredor que privilegia o transporte coletivo urbano.

A medida pode ter sido boa para os ônibus, mas considerada péssima para os comerciantes, que alegam que a proibição de estacionar acontece justamente nos horários em que eles mais vendiam.

A reunião, no Centro Pastoral Diocesano (Cepa), ao lado da igreja, é uma iniciativa da Associação Comunitária da Vila Santo Antônio com o apoio da Associação de Ação e Reflexão Social (Aras) e Paróquia Santo Antônio de Pádua. 

Sem categoria
Comente aqui


Manezinho aceita descascar o abacaxi

O bancário aposentado Manoel Reginato da Silva, o popular Manezinho do Banco do Brasil, aceitou a espinhosa missão de acabar com os buracos nas ruas de Nova Esperança.

Ele assumiu depois da exoneração do secretário Antonio Trevisan e já no dia da posse, sexta-feira, chegaram também as cobranças.

O primeiro abacaxi para ser descascado será melhorar as condições administrativa e funcional da Rodoviária.

A Secretaria de Obras é um desafio e tanto para alguém quem pensava em sossego depois de mais de 30 anos como bancário.

Comente aqui


Missa de 7º Dia pela pioneira Luzia Jorge

Será celebrada neste sábado, às 18h30, na Paróquia do Cristo Ressuscitado, a Missa de 7o Dia em intenção da alma da pioneira Luzia Seravalli Jorge, que morreu domingo aos 86 anos.

Ela era uma das pessoas que moravam em Maringá há mais tempo. Nora do fundador José Jorge Abrão, que chegou ainda na década de 30 e fundou o primeiro comércio no meio da mata, no lugar em que nasceu a cidade de Maringá, dona Luzia e o marido, Benedito José Jorge, chegaram em 1944.

Conheça mais aqui.

Comente aqui


Morre Luzia Jorge, mais antiga moradora de Maringá

Maringá perdeu no início desta semana a pioneira Luzia Seravalli Jorge, de 86 anos, possivelmente a moradora mais antiga da cidade, que junto com a família teve um dos primeiros estabelecimentos comerciais, uma das primeiras farmácias e o primeiro cinema maringaense, o Cine Primor.

 

Pioneira Luzia Seravalli Jorge, Maringá

A pioneira Luzia com os filhos Zé Maringá e João e a neta Fanny no último Natal

Luzia era nora de José Jorge Abrão, que chegou onde hoje é Maringá ainda na década de 30 e instalou em meio à floresta o primeiro estabelecimento comercial da cidade, a Casa Maringá, onde hoje é a esquina da Avenida Brasil com a rua que leva seu nome. Ela chegou depois, em 1944, com o marido Benedito José Jorge e o filho José Benedito, popularmente conhecido como Zé Maringá. Aqui nasceram os filhos Gentil, João e Jorge, todos no Maringá Velho, onde a pioneira continuou morando até a morte, no último domingo.

Ela foi uma mulher muito lutadora, que enfrentou as dificuldades próprias de uma região que ainda estava sendo aberta para a criação de propriedades rurais e da cidade”, disse o filho Zé Maringá. “Na época, tudo estava para ser feito e ela teve participação na criação de muitas coisas que a cidade tem hoje”.

Dona Luzia e a família viveram um dos episódios mais marcantes do início da história de Maringá, o incêndio ocorrido em 1949 que destruiu o primeiro cinema da cidade, o Cine Primor, a Casa Maringá e outros estabelecimentos do quarteirão mais antigo da cidade. “Tudo que estava lá foi destruído, até o dinheiro que estava no cofre”, lembra Zé Maringá, que na época era menino de seis anos e nunca mais esqueceu a cena. “A família ficou sem nada, só com a roupa do corpo”.

A família convida pioneiros e amigos para a Missa de 7º Dia, que será celebrada neste sábado, às 18h30, na Paróquia do Cristo Ressuscitado, no Maringá Velho.

6 Comentários


Carnaval de Astorga reuniu 40 mil pessoas

 

Carnaval em Astorga - Paraná

Este foi considerado o melhor carnaval da história de Astorga

Alegria, descontração, gente feliz e paz marcaram quatro dias de festa durante o Carnaval na Avenida 2012, em Astorga. Mais de 40 mil pessoas passaram pela Praça Ermelindo Lopes Barroso, entre os dias 17 e 21. Astorga recebeu visitantes de toda região e até de outros Estados, que participaram da maior festa popular da região, ao som da Banda Swing da Cor.

As majestades Rei Momo Márcio Carvalho e a Rainha Khauany Marques Dardengo deram brilho especial à festa.

Na praça de alimentação, a barraca da Rede de Combate ao Câncer serviu as tradicionais vaca atolada e canja, além de bebidas e porções.

Nem a chuva espantou foliões durante a noite de domingo e as crianças que dançaram as duas matinês, de domingo e terça-feira.

A organizadora do evento, Gyl Salmeirão, avalia como o melhor de todos os carnavais promovidos em Astorga. ““Segurança, muita tranqüilidade e paz marcaram o nosso carnaval. Estamos muito contentes com o resultado””, comemora.

4 Comentários


Jacovós é inocentado e dona de boate que o denunciou acaba processada

O delegado de polícia José Aparecido Jacovós, provável candidato à prefeitura de Sarandi, foi inocentado em uma investigação pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) após denúncia feita pela dona de uma boate que acusou Jacovós de estar negociando veículos apreendidos.

Como o Gaeco chegou à conclusão de que não havia nada de errado na atuação de Jacovós e que possivelmente a mulher o tenha acusado por vingança, depois de ter sua boate fechada pela polícia, mulher foi denunciada por denunciação caluniosa.

De acordo com a denúncia, a comerciante Maura Soriano teria feito acusação falsa contra o então delegado-chefe da Subdivisão Policial de Campo Mourão. Há um ano ela procurou a Delegacia da Polícia Federal em Maringá para dizer que o delegado estaria indevidamente negociando veículos apreendidos, apontando um em especial. Citou outros nomes que em tese saberiam do fato relatado e entregou um CD com fotos do veículo.

Durante a investigação feita pelo Ministério Público, na qual foram ouvidas diversas pessoas, foi apurado que o delegado havia instaurado regularmente o inquérito policial referente aos fatos envolvendo aquela apreensão e que o veículo estava recolhido no local adequado.

A comerciante, que havia tido sua boate fechada pela polícia, mudou a versão dos fatos diversas vezes durante as investigações. “Sobretudo pelas contradições e inovações de versões, ficou caracterizado que a denunciada, tendo plena liberdade de escolha e oportunidade de retratação, repetidamente caluniou o delegado, imputando a ele crimes contra a Administração Pública, peculato desvio e corrupção passiva, sabendo que o mesmo era inocente”, afirma o promotor de Justiça Laércio Januário de Almeida, que assina a denúncia.

2 Comentários


Vladão é intimado e terá pedido de cassação votado em março

O prefeito de Paiçandu, Vladão da Silva, foi intimado hoje para que apresente sua defesa à Comissão Processante da Câmara no prazo de cinco dias.

Ele está “desaparecido” há uma semana para não ser intimado, mas a Câmara fez a intimação por edital publicado hoje no O Diário.

Denunciado por não concluir obras executadas com recursos do governo federal, o prefeito terá a cassação de seu mandato pedida no relatório da Comissão Processante, que será fechado assim que ele apresente a defesa. 

1 Comentário


Ex-prefeito morre sete horas depois da esposa

Campo Mourão está de luto com a morte do ex-prefeito Milton Luiz Pereira, que governou a cidade de 1964 a 1967. Ele morreu em Curitiba na madrugada de hoje, sete horas depois do falecimento de sua mulher, Rizoleta, que tinha um tumor no cérebro.

Milton Luiz Pereira

Milton Luiz Pereira exibe seu fusca, ganho de presente do povo de Campo Mourão

Doutor Milton, que foi juiz e chegou a ser ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi um dos prefeitos mais queridos da história de Campo Mourão, tanto que quando terminou seu mandato foi presenteado pela população com o Fusca do ano, que ele manteve em estado original. Em homenagem a ele a cidade criou o Dia Municipal do Fusca, comemorado no dia 29 de abril.

Milton Luiz Pereira tinha 79 anos.

4 Comentários


Jogando com um a menos, Cianorte empata com o Coxa e é vice-lider

Vivendo o melhor início de campeonato de toda sua história, o Cianorte, que ainda não perdeu neste ano, empatou em 1 a 1 com o Coritiba nesta quarta-feira à noite no Estádio Albino Turbay, mesmo atuando com um jogar a menos durante todo o segundo tempo. Com isso, o Leão do Vale mantém-se na vice-liderança do Campeonato Paranaense, com 20 pontos, ao passo que o Coxa fica em terceiro, com 18.

O time da Capital iniciou o jogo pressionando, mas esbarrou no esquema defensivo fechado armado pelo técnico Paulo Turra. Enquanto isso, o Leão jogava mais contra-ataque, por vezes levando perigo à meta do Coxa. Mas, o Coritiba abriu o placar ainda no primeiro tempo e jogando com um homem a mais, depois da expulsão de um cianortense, relaxou e no segundo tempo acabou cedendo o empate.

Depois do gol, o Cianorte partiu para a pressão e mesmo com um homem a menos quase chegou à vitória.

Na próxima rodada, o Cianorte enfrentará o Corinthians Paranaense no Eco Estádio.

Comente aqui