Mês: dezembro 2010



Esta não é uma gravação

Até o ano que vem!!!

Olá! Esta não é uma gravação.

No momento estou… estou… estou… bem, não sei exatamente onde estarei quando você ler esta mensagem, mas o fato é que só voltarei a escrever no ano que vem.

Espero que me compreenda e volte a me visitar na segunda-feira. É claro que, dependendo do grau da sua ressaca, talvez você nem mesmo se recorde do endereço do blog ou simplesmente esqueça quem sou eu. “Quem? Lu Oliveira? Nunca ouvi falar…”

Ficarei na torcida para que nos próximos dias você exagere apenas nos beijos e nos abraços nas pessoas especiais. Lembre-se de que haverá comida e bebida nos demais dias do ano. Não precisamos armazenar em nossos corpos.

Até 2011!!!!!!!!!!!!!!

 

11 Comentários


Entre letras e números: fazendo a “contabilidade”

Letras e números... meus companheiros de viagem!

Queridos, hoje quero fazer uma contabilidade básica do blog. O correto seria fazer isso amanhã, dia 31, mas sei que haverá menos acessos por conta dos preparativos para o  Réveillon.

Sou uma mulher das letras. Adições, subtrações, multiplicações e divisões nunca foram meu forte. Datas têm números e sou ótima em me lembrar delas,  mas isso tem a ver com a meu eterno sentimento de nostalgia. Mas números de placas de carro, por exemplo. Deus do céu! Tenho extrema dificuldade em memorizar.

Bem, de qualquer forma, este meu – ou “nosso”? – espaço virtual não sobrevive apenas de palavras. Os números também “contam”. E muito. Vamos a eles:  Continue lendo

16 Comentários


Toda nudez será premiada – Parte II

 

Que bom ser uma extraterrestre!

Nunca acreditei em vida fora da Terra, mas começo a mudar de opinião.

Sabe por quê? Simplesmente porque estou chegando à conclusão de que eu mesma talvez seja de outro planeta. Só isso explica minha perplexidade diante de certos fatos encarados com naturalidade pelos terráqueos.

Vejamos: uma cantora famosa, mais “gagá” que “lady” na minha singela opinião, costuma frequentar restaurantes “vestida” apenas com peças íntimas,  simula gestos de masturbação enquanto se apresenta e recebe o título de “diva”.  Tenho um termo bem mais apropriado para definir mulheres que têm essas atitudes, mas minha elegância textual sempre me impede de registrar as palavras chulas que invadem meu pensamento.   Continue lendo

33 Comentários


Arrumando as gavetas

 

Vamos arrumar as "gavetas" para 2011?

Como estão suas “gavetas” para 2011? Não sei se você é do tipo de pessoa superhipermegapower-organizada, mas eu, de vez em quando, preciso fazer uma “faxina” nas aqui de casa.

Tem aquela da cozinha, em que os talheres insistem em ficar misturados, desrespeitando o limite do espaço alheio (a faca é sempre mais teimosa…). Também tem a gaveta da sala, onde se colocam as contas a pagar, o cartão com o telefone do encanador, o cadeado da janela  e o homenzinho de plástico que a criança deixou no tapete.

E as gavetas do quarto? Em um dia as roupas estão organizadas e no outro… Deus do céu! Que dificuldade encontrar aquela blusinha de que tanto gosto . Ou quem sabe são as meias, cuecas e lenços que se unem em uma rebelião. Continue lendo

24 Comentários


Quando as imagens “falam” quase tudo…

Quem acompanha meu blog sabe que meus textos geralmente não são curtos. Minha paixão pelas palavras me impede de ser sucinta. Desta vez, entretanto, vou deixar as imagens falarem e espero que os comentários complementem a discussão.

Acabei de recebê-las por e-mail, de um primo muito querido, lá de Joinville. Talvez muitos de vocês já as conheçam; eu ainda não tinha visto.

Confesso que me impressionaram e, mesmo não estando neste “nível”, é sempre bom refletir. Afinal, máquinas, por mais incríveis que possam ser, não podem dominar o ser humano. Elas são as criaturas; nós, os criadores.

Aqui jaz um 386
Será que este bebê foi concebido via internet???

Estas sim são marcas de dependência!!!
Família “reunida”, mas não “unida”
Deve estar pedindo papel higiênico por e-mail
“Eu não quero ir pro Hawai sem ele!!!!!!!”
Compartilhe:

 

14 Comentários


Talentos excepcionais

Das muitas parábolas que Jesus contou, uma das mais conhecidas é a dos talentos. Ela se refere aos talentos que Deus nos confia e que, muitas vezes, não aproveitamos da forma correta.

Não é isso que acontece com os arremessadores de bolinhas de papel. Esses abençoados, tão filhos de Deus quanto você, receberam este talento especial de arremessar bolinhas de papel e nem de longe pensam em enterrar suas habilidades em alguma cova.

O arremessador de bolinhas de papel é um ser no mínimo instigante. Seu prazer deriva do fato de atingir pessoas com essa munição, embora isso seja uma atitude absolutamente pueril e irritante. Continue lendo

1 Comentário


Eles não saem da minha cabeça!

Calma! Não vá associar o título à imagem acima e concluir que sou uma piolhenta! Na verdade, já fui. Talvez uma das pessoas que mais carregou este bicho asqueroso na cabeça. Mas isso faz parte do passado. E não sai da minha memória.

Entretanto, como já escrevi em outra postagem, lembrar a minha história é algo que faço com prazer, embora, é claro, o episódio dos piolhos não esteja entre os que marcaram positivamente minha trajetória nesta vida terrena.

É importante que você saiba: minha mãe é e sempre foi uma mulher muito zelosa pelas filhas. Mas, talvez devido à minha cabeleira intensa, por mais que ela cuidasse esta praga tomou conta de mim, ou melhor, da minha cabeça. Minhas irmãs também passaram por isso, mas o que importa agora é relatar o meu drama pessoal. Continue lendo

7 Comentários


Alianças que separam

O dia começou gelado. O vento cortava, o sol não dava pistas  e somente os mais corajosos se arriscavam a sair de casa. Em plena manhã de domingo, ficar na cama era um convite quase irresistível. Naquele bairro calmo, de uma cidade também calma, uns poucos moradores enfrentavam o frio para não perder a missa.

Apesar do clima convidativo para um descanso a mais, Odete não conseguiu ficar na cama. Bem que tentou, mas seus pensamentos não permitiam. Fazer de conta que nada estava acontecendo era impossível.                        Olhou para o lado e viu Onofre, seu marido há quase trinta anos, dormir um sono aparentemente tranqüilo. Como ele conseguia? Por acaso não vivia os mesmos problemas que ela? Então não estava envolvido na mesma situação difícil? Parecia que não…

Sentiu um misto de raiva e compaixão por aquele homem que fora tão fraco a vida toda. Fraco para o jogo, para as apostas, fraco demais para protegê-la do jeito que imaginava ser um marido, nos seus idos tempos de menina. Continue lendo

7 Comentários


Promoção de Natal! Aproveite!

Como dizem os adolescentes, "foi mal"!!!

É… eu sei… é golpe baixo. Pode me xingar. De termos chulos, inclusive. Eu mereço. Mas o título acima foi a estratégia de marketing mais eficaz que eu encontrei para chamar a atenção.

Espero sinceramente que me perdoe e continue lendo até o fim.

Seguinte: considerando que hoje é véspera da véspera de Natal, imagino que os acessos vão diminuir um pouco e também os comentários. A não ser que você esteja com a casa cheia de parentes e queira encontrar no computador um pouco de sossego, é provável que meu blog seja a última opção pelos próximos dias.

Bem, de hoje até domingo a prioridade é a minha família (espero que seja a sua também). Por isso, como não terei muito tempo para escrever, usarei um recurso muito utilizado pelas emissoras de TV nos finais de ano: as reprises.

Mas com um diferencial: vou publicar novamente postagens que escrevi quando meu espaço virtual ainda estava no blogspot. Imagino que muitos leitores não tenham lido ainda.  Como não sou nada modesta quando o assunto são os meus textos, mesmo para quem já leu sempre vale a pena ler de novo.

Se sobrar um tempinho a mais e quiser comentar, por favor, fique à vontade. De vez em quando passo por aqui para aprovar os comentários e aos poucos vou respondendo, ok?

Desejo a você um Natal abençoado. Que os próximos dias sejam repletos de harmonia familiar, de alegria e de saúde.

Eu aprecio a ceia, curto dar e receber presentes, fico radiante em estar com minha amada família. Mas, acima de tudo, amo celebrar o nascimento do Menino Jesus. Meu coração é a sua manjedoura.

Não se esqueça desta blogueira que adora receber sua visita, hein? Beijo!!!!!!!!!!!

 

15 Comentários


E o Oscar de “pessoa educada” vai para…

É tão fácil ser educado...

O título acima pode parecer um exagero, mas,  sinceramente? A vontade que tenho é de ter sempre comigo medalhas de honra ao mérito para entregar às pessoas educadas que encontro todos os dias. É claro que uma meia dúzia de medalhas já seriam suficientes.

Tenho inúmeros defeitos. Pense em uma pessoa que se deixa vencer constantemente pela preguiça – minha esteira tem 4 anos de “vida” e umas 4 horas de uso – e pela gula – esqueço que tenho filhos quando há um copo de Nutella em jogo. Imagine alguém que usa a emoção ao invés da razão em 99% das situações da sua vida e que, por isso, vive quebrando a cara. Lembre-se de uma amiga desastrada, que vive quebrando e derrubando quase todos os objetos em que toca. Essa sou eu.

Mas jamais alguém poderá me acusar de ser uma mulher mal educada. Aliás, modéstia às favas, minhas irmãs e eu somos de uma educação irretocável. E não há grande segredo. Apenas aprendemos aquilo que nos foi ensinado. E nossa fonte de aprendizagem não foi a escola, mas sim nossos pais.

Por que me inspirei a escrever sobre isso? Continue lendo

25 Comentários