Nhenhenhém

fiona

Quem acompanha meu trabalho  – aqui pelo blog, pelo Facebook, pela coluna “Francamente” ou pelos meus livros – sabe que sou avessa às generalizações típicas das datas comemorativas.  E não seria diferente com as homenagens ao “dia da mulher”. 

Aos 42 anos, não tenho muita paciência para isso. Aliás, quem sabe por ser mãe só de meninos, o universo rosa não tem apelo comigo. Faço Muay Thai com luva azul e prefiro a Fiona à Cinderela, a qual acho uma sonsa (como assim deixar um sapato pra trás???).

Perdoe-me, meia dúzia de fãs, mas esta sou eu.

E não creio que 8 de março seja um dia para encher de mimos  todas as mulheres, sem exceção. É fato que muitas, anônimas ou famosas, merecem aplausos. E merecem pelo que fazem e pelo que são. Por cuidarem da sua própria vida e por zelarem pela vida das pessoas que amam. Mas não apenas por pertencerem à espécie feminina. Não concordo com a teoria “sou mulher, logo mereço ser parabenizada”.

Há exemplares que não fazem jus a todo esse “nhenhenhém” que envolve a data. Não merecem a flor oferecida pelo supermercado, nem as faixas rosas das lojas, tampouco as frases bonitas que circulam pelas redes sociais.

Há mulheres – e vocês sabem que isso é verdade – que não merecem respeito simplesmente porque não respeitam a si mesmas e porque não entenderam o valor da sua história. Abandonam a família, comportam-se como meros pedaços de carne, enganam, puxam o tapete da colega de trabalho, ignoram a dor do outro, roubam, matam.

Para elas, vaias, por favor, e não bombons, buquês e poemas do mestre Drummond.

6 comentários sobre “Nhenhenhém

  1. Lorena Martins 8 de março de 2014 16:58

    Joga pedra na Geni! Joga bosta na Geni! Ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir. Ela dá pra qualquer um, maldita Geni!

    (:
    Uma boa tarde.

  2. passig 9 de março de 2014 07:28

    Lu, sou seu fã, disse tudo…
    dia da mulher são 365 dias por ano.

  3. angelo 10 de março de 2014 08:10

    parabens, concordo, tem mulher que merece umas borrachadas……..as outras merecem homenagens todos os dias.

  4. Mazo 7 de março de 2015 18:18

    A gente que é masculino, branco, sem aleijão, que trabalha pra sustentar a família, pagar impostos, ser cordial quase sempre, e mais coisas, parece que virou um enfardo ser assim!
    Tudo que se vê por aí, e que tem de se afirmar orgulho disso, orgulho daquilo, talvez porquê a própria pessoa não se sinta bem na sua condição, e quer ter orgulho do que é desprezado pela maioria.
    Não vejo motivo para me orgulhar de ser a pessoa com as características que tenho, mas creio que eu e os se parecem comigo teremos de nos mobilizar. Do jeito que as coisas seguem, o cara nascer escuro, aleijado, e pederasta, terá vantagens que nem Sodoma dava! Olha o que está começando em São Paulo do Prefeito Haddad! O cidadão transviado vai receber uma bolsa da prefeitura daquele lugar. É o fim! Temos de nos mobilizar para frear esta política do PT de promover PuTeiros.

  5. ESTTER 9 de março de 2015 14:49

    É EXATAMENTE A MINHA OPINIÃO. Obrigada LU!
    Que chatice esse ‘8 de março’ .

  6. Junior 24 de março de 2015 11:27

    LU OLIVEIRA, BOM DIA !!!
    Te pergunto :
    Até onde vai a ” NEURA ” da sra Angelina Jolie?
    Se ela tirar do corpo tudo que possa vir a ter câncer só vão sobrar os brincos …

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.