Mês: janeiro 2015



Apresentação da Lei Estadual de Incentivo à Cultura

O Instituto Cultural Ingá (ICI) e a Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (SEEC) realizarão nesta sexta-feira (dia 30 de janeiro) a apresentação de detalhes do Programa de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE) com intuito de fornecer informações técnicas sobre a elaboração de projetos culturais para essa plataforma.

A inscrição é gratuita. Informações pelo telefone (44) 3025-9625 ou pelo e-mail [email protected]

ici profice

Sem categoria
Comente aqui


Mundo Encantado Avenida Center

Um espaço rico em cores, encanto e diversão. É isso que os visitantes do shopping Avenida Center podem esperar do evento de férias “Mundo Encantado Avenida Center”.

Localizado no 2º piso do shopping, o espaço conta com brinquedo inflável, piscina de bolinhas, casinha de bonecas e xícaras giratórias; uma verdadeira festa para o público infantil, que em férias escolares se delicia com as atrações. Além disso, uma série de brinquedos, fantasias e acessórios ficam à disposição para que a criançada solte a imaginação em brincadeiras divertidas, que fazem a alegria dos pequenos.

O espaço dispõe de acompanhamento constante de monitoras especializadas, cuja tarefa vai além da supervisão, num esforço para instigar a turminha a experimentar novas brincadeiras, orientar a utilização dos brinquedos e aproveitar o espaço todo.

O evento teve início em 17 de janeiro e ficará aberto até 22 de fevereiro.

Entrada: R$ 15 (meia hora)
Faixa etária: entre 3 e 12 anos

O Shopping Avenida Center é filiado ao Maringá e Região Convention & Visitors Bureau

Eventos
Comente aqui


Segurança também é assunto do trade turístico

João Vitor Mazzer e Batista Franco Rodrigues Jr. representam o Convention no Conselho Comunitário de Segurança de Maringá. CRÉDITO: Leo Castro

João Vitor Mazzer e Batista Franco Rodrigues Jr. representam o Convention no Conselho Comunitário de Segurança de Maringá. CRÉDITO: Leo Castro

O Maringá e Região Convention & Visitors Bureau está representado no Conselho Comunitário de Segurança de Maringá (Conseg) por dois integrantes de sua diretoria: João Vitor Mazzer, vice-presidente para assuntos de entretenimento e lazer, e Batista Franco Rodrigues Jr., vice-presidente para assuntos de projetos estratégicos.

Empresários do trade turístico nas áreas de comunicação, entretenimento, bares e restaurantes, eles estão levando às reuniões do Conseg questões de segurança relacionadas ao setor.

“Eventos envolvem pessoas. Dessa forma, o produtor de eventos deve estar atento para garantir a segurança dessas pessoas. O Convention leva ao Conseg a visão e os problemas de quem faz parte da organização e daqueles que prestam serviços ela. É impossível as autoridades terem uma visão global do evento e entendê-lo em sua complexidade. Por isso, essas mesmas autoridades devem entender a importância de ouvir o Convention e, claro, ter efetivo para atender os eventos que a cidade recebe e produz”, opina Mazzer. “A segurança das pessoas é pré-requisito para qualquer atividade, no turismo não é diferente, afinal ninguém quer ter como destino uma cidade violenta, mesmo que seja em uma viagem de negócios”, completa Franco.

De acordo com o presidente do Conseg, Antônio Tadeu Rodrigues, a presença dos dois vice-presidentes do Maringá Convention Bureau é bem-vinda é traz resultados positivos. “Nosso conselho procura unir esforços entre os órgãos e as diferentes camadas da sociedade. O Convention sempre teve um contato muito próximo com o público. Por isso, a presença da instituição no conselho através de seus vice-presidentes é muito importante”, afirma.

As reuniões acontecem uma vez por semana, sempre às segundas-feiras. Entre os assuntos discutidos no conselho, está a presença dos flanelinhas, principalmente daqueles que atuam nos eventos e através de práticas coativas fazem com que os motoristas estacionem em locais irregulares e sejam extorquidos.

Comente aqui


Turismo pedagógico: um passeio pelo conhecimento

Turismo pedagógico. O segmento turístico pode ser novidade para muitos, mas, há tempo vem se consolidando no Brasil. A proposta é transformar a viagem escolar não apenas em oportunidade de passeio de lazer, mas sim em uma atividade de ensino e aprendizagem programada no calendário do ano letivo e objeto de avaliação, como qualquer conteúdo repassado em sala de aula.

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Particulares do Noroeste do Paraná (Sinepe-NOPR), vice-presidente para assuntos de pesquisa e mercado do Maringá e Região Convenbtion & Visitors Bureasu e vice-reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva Filho, destaca que a atualidade exige uma preparação maior dos estudantes para que possam lidar com diferentes realidades e culturas, o que passa necessariamente pela expansão do conhecimento além da sala de aula. Por isso, acredita ele, o turismo pedagógico é enriquecedor, já que leva os estudantes a novas experiências.

“O aluno sai da escola, fechado entre muros, para expandir horizontes, ganhar novos olhares, muitas vezes sobre aquilo que está aprendendo nos livros. O contato com a realidade tem um valor imenso no processo pedagógico e as escolas da nossa região costumam sim propiciar esse tipo de oportunidade aos alunos”, avalia ele, que destaca a vocação receptiva de Maringá para esse tipo de turista. “Nossa cidade é um campo fértil para receber estudantes porque conta aqui com mais de dez faculdades e universidades, museus, parques que podem ser explorados de forma muito rica pelas escolas”.

Intercâmbio

Lado a lado com a popularização do turismo pedagógico, Matos Filho explica que ganhou força nos últimos anos a mobilidade estudantil com os intercâmbios internacionais. Se no passado alguns pais mandavam os filhos em viagens ao exterior durante as férias, hoje, acrescenta ele, preferem mandá-los para cursos e outras opções de estudo.

“A Unicesumar, particularmente, incentiva o intercâmbio estudantil, enviando e recebendo estudantes do exterior. Um exemplo dos nossos esforços para estimular as viagens com objetivo pedagógico é a parceria que mantivemos em 2014 com a Universidade de Missouri, nos Estados Unidos. Estudantes da Unicesumar passaram dez dias em estudos naquela universidade e estudantes de lá passaram o mesmo período na Unicesumar”, menciona Matos Filho.

Saiba mais

Dados do cadastro nacional de prestadores de serviço do setor (Cadastur), do Ministério do Turismo, do início de outubro, revelam que 2.129 agências de viagem operam no segmento “estudos e intercâmbio” no Brasil, o equivalente a 125% a mais do que em 2009, quando eram 945.

Alunos da região visitam Museu Unicesumar

Um dos pontos de parada mais requisitados pelos estudantes que fazem turismo pedagógico em Maringá é o Museu Unicesumar. O local recebe mensalmente em média 2.500 visitantes, sendo 35% de municípios vizinhos.

O espaço foi inaugurado em outubro de 2011 e criado com a intenção de contar e conservar a história de Maringá e de seus pioneiros. Multidinâmico, o museu faz uso da tecnologia para mostrar o desenvolvimento da cidade do seu surgimento aos dias atuais – desde que foi fundado.

Grupos com mais de 15 pessoas que quiserem visitar o Museu Unicesumar devem realizar o agendamento pelo telefone (44) 3027-6360, ramal 1694. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h15 e das 14h às 17h30, e aos sábados das 10h às 16h.

Geral
Comente aqui


A hora e a vez do turismo de negócios

A diretora administrativa do Maringá Convention Bureau e proprietária do Hotel Astória, Sibele Sola, e a gerente do Golden Ingá e diretora administrativa do Maringá Convention Bureau, Sueli Toschico Yrie.

A diretora administrativa do Maringá Convention Bureau e proprietária do Hotel Astória, Sibele Sola, e a gerente do Golden Ingá e diretora administrativa do Maringá Convention Bureau, Sueli Toschico Yrie.

Sete em cada dez pessoas que fazem check-in em hotéis de Maringá estão na cidade a trabalho – a média é uma projeção do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau feita com meios de hospedagem filiados. A notícia é boa para o setor, já que o turismo de negócios continua em expansão. Em 2013, ele foi o segmento turístico que mais aumentou o seu faturamento em comparação com o ano anterior (8,8%), segundo edição da Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo, realizada pela Fundação Getúlio Vargas.

Os hóspedes são, na maioria das vezes, representantes comerciais, empresários e profissionais liberais, que elevam a taxa de ocupação dos hotéis nos dias úteis da semana e a partir de sexta-feira iniciam o check-out. “Os homens de meia idade ainda são os que mais procuram os nossos serviços, mas, o número de mulheres aumentou bastante”, afirma a diretora administrativa do Maringá Convention Bureau e proprietária do Hotel Astória, Sibele Sola, que ressalta, ainda, a preocupação em melhor atender o turista de negócios. “Atualizamos nossos colaboradores com cursos e palestras. Além disso, um aspecto muito importante é oferecer um bom serviço de internet”, completa.

Conquistar o hóspede que está em Maringá a trabalho através de serviços diferenciados também é especialidade do Golden Ingá Suíte Hotel. De acordo com Sueli Toschico Yrie, que é gerente do empreendimento e diretora financeira do Maringá Convention Bureau, o investimento compensa. “Mantemos nosso quadro de funcionários treinados, apartamentos confortáveis e com uma ótima higiene e disponibilizamos um maravilhoso café da manhã. Trata-se de um público importante, que mantém a hotelaria local e se torna um cliente fiel quando satisfeito”, menciona.

Passageiros corporativos

Outra prova da expressão do turismo de negócios para Maringá está no perfil dos que desembarcam no Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior. Pesquisa de mercado realizada pela Unicesumar Empresarial aponta que mais de 38% chegam à cidade motivados por encontros corporativos e empresariais.

Para obter este resultado foram avaliados 1.248 questionários preenchidos por passageiros do Aeroporto de Maringá de 19 a 22 de novembro de 2013 das 5h às 10h30 e das 14h30 às 23 h.

Dos passageiros que desceram em Maringá no período analisado pelos pesquisadores, 21% eram de São Paulo, 19,2% de Curitiba e 14,1 do Mato Grosso.

Institucional
Comente aqui


Eventos dão fôlego ao turismo de Maringá

O vice-presidente para assuntos de apoio a eventos do Maringá Convention Bureau e diretor do Hotel Internacional, Luiz Bernava, diz que os hotéis estão se preparando para receber eventos

O vice-presidente para assuntos de apoio a eventos do Maringá Convention Bureau e diretor do Hotel Internacional, Luiz Bernava, diz que os hotéis estão se preparando para receber eventos

Apenas nos dez primeiros meses deste ano, 741 eventos foram cadastrados na agenda online do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau. Congressos, seminários, palestras, shows, campeonatos, cursos, festivais, assembleias, workshops, painéis, exposições, oficinas, simpósios ciclos, mostras, feiras e jornadas – divididos em 13 tipos de eventos – foram sediados na cidade e mostram o potencial do setor, mesmo ainda não contando com um centro de convenções.

Pesquisas revelam que turistas de eventos apresentam maior gasto médio do que turistas de lazer. No entanto, segundo a superintendente executiva do Maringá Convention Bureau, Yara Linschoten, uma cidade com vocação para o turismo de eventos, como Maringá, obtém benefícios que vão muito além.

“O turista geralmente representa uma empresa e por isso precisa da emissão de notas fiscais que comprovam suas despesas, o que aumenta a arrecadação de impostos. Da mesma forma, está comprovado em estudos do Ministério do Turismo que essa modalidade turística é a menos afetada em situações de crise econômica.”

O vice-presidente para assuntos de apoio a eventos do Maringá Convention Bureau e diretor do Hotel Internacional, Luiz Bernava, frisa importância desse turista para a economia local e para os meios de hospedagem. “Para as cidades que possuem uma ociosidade no setor hoteleiro, essa modalidade de turismo vem ao encontro da necessidade de se aumentar a taxa ocupacional”, explica.

E para atender o turista de eventos, acrescenta Bernava, os hotéis estão se adequando para ele, com a oferta de espaços e de serviços que possam suprir as necessidades dos organizadores. “O Hotel Internacional, por exemplo, conta com nove salas para eventos de 30 a 300 pessoas e amplo estacionamento coberto para carros, motos e ônibus, com objetivo de atender qualquer modalidade de evento. O hotel está em um ponto estratégico da cidade, próximo ao aeroporto, shoppings atacadistas e varejistas e investe em A&B dispondo de buffet próprio”, elenca

Tipos de Eventos Cadastrados – Quantidade*
Beneficentes/Filantrópicos – 17
Corporativo/Institucional – 99
Culturais/Artístico – 153
Curso/Treinamento – 15
Entretenimento/Recreação – 21
Esportivo – 79
Festas/Casas Noturnas – 99
Moda – 14
Populares – 66
Religiosos – 11
Semana – 12
Show – 53
Técnico/Científico – 102
Total – 741
*De janeiro a 29 de outubro de 2014

 

Eventos
Comente aqui


Para ‘quebrar o gelo’ dos eventos

Lideranças experimentam e aprovam sorvete personalizado do Convention na Feira Internacional de Aviação. Da esq. para dir.: diretor do Gela Boca, Thiago Ramalho; prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin; presidente do Convention, Jonas Demóstene Ramos; presidente do conselho curador do Convention, Fernando Rezende.

Lideranças experimentam e aprovam sorvete personalizado do Convention na Feira Internacional de Aviação. Da esq. para dir.: diretor do Gela Boca, Thiago Ramalho; prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin; presidente do Convention, Jonas Demóstene Ramos; presidente do conselho curador do Convention, Fernando Rezende.

Em eventos e reuniões de negócios com envolvimento do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau é possível encontrar carrinhos de sorvetes e embalagens de picolés personalizados com as cores e logotipo da entidade. A ação promocional é desenvolvida pela Gela Boca Sorvetes, empresa filiada à instituição.

“Oferecer os picolés como brinde é uma forma sincera que as empresas e entidades encontraram de mostrar que suas as intenções são boas. O sorvete  remete a algo de nossa  infância. Ele alegra e acaba literalmente ‘quebrando o  gelo’ dos eventos”, explica o diretor da Gela Boca Sorvetes, Thiago Ramalho, que destaca a importância da empresa ter se filiado ao Maringá Convention Bureau.

“A Gela Boca é uma marca genuinamente maringaense e isso nos faz  pensar que  temos  que  nos envolver  mais com a cidade e seus acontecimentos e que temos que estar mais presentes no  cotidiano  das pessoas que vivem aqui e também daquelas que estão de passagem. O Convention nos ajuda nesse sentido, pois nos encaminha a parcerias interessantes. Hoje, por causa do Convention, conseguimos associar nossa marca a eventos  e empresas que, por uma questão de oportunidade e tempo, nunca havíamos tido a chance.”

A Gela Boca continua crescendo. Ao fim de 2014, já haviam 35 unidades espalhadas em 17 cidades e o progresso tende a continuar. “Nosso plano de expansão nesse momento é elaborar uma nova planta para aumentar a capacidade da produção, lançar produtos diferenciados, melhorar a qualidade, e, na sequência, criar um novo planejamento, aí sim focando em expansão territorial e faturamento”, conclui o diretor.

Institucional
Comente aqui


Turista de compras faz a alegria do comerciante

A vice-presidente para assuntos de promoções e parcerias do Maringá Convention Bureau, Cláudia Michiura, é gerente geral Maringá Park Shopping Center, onde três em cada dez dos clientes não são de Maringá. Legenda foto: Leo Castro

A vice-presidente para assuntos de promoções e parcerias do Maringá Convention Bureau, Cláudia Michiura, é gerente geral Maringá Park Shopping Center, onde três em cada dez dos clientes não são de Maringá. Legenda foto: Leo Castro

Mais opções de lojas e marcas e melhores condições de pagamento. Esses são fatores que transformam o comércio maringaense em um verdadeiro centro de compras regional. Todos os dias são centenas de pessoas que viajam de suas cidades a Maringá e voltam para casa com as sacolas cheias.

Estimativa do Maringá Park Shopping Center, por exemplo, é que três em cada dez de seus clientes não são de Maringá. A gerente geral, Cláudia Michiura, que também é vice-presidente para assuntos de promoções e parcerias do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, afirma que a maioria dos turistas de compras reside em cidades da região e aparece com mais frequência de quinta-feira a domingo. Ela reforça a importância deles para o shopping.

“Com o turista, o shopping consegue ‘mesclar’ seu público, além de incrementar as vendas. Isso porque esse cliente sempre nos procura com a intenção de consumir, seja comprando um presente, buscando lazer, ou na praça de alimentação”, menciona.

De acordo com Cláudia, para chamar a atenção do cliente que mora fora, o shopping mantém um bom mix de lojas exclusivas e investe em promoções e em divulgação de campanhas e eventos especiais na região. No entanto, ressalta ela, não existe uma ‘fórmula mágica’ para atrair esse público.

“O importante é se preocupar em atender bem e buscar sempre facilitar a chegada do cliente através de mapas e divulgação tanto nas cidades vizinhas como nos hotéis. O investimento vale a pena, pois este é realmente um cliente especial, que visita o shopping com o intuito de passear ou relaxar e acaba fazendo grandes compras. É venda certa”, assegura.

O presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Ali Saadeddine Wardani, destaca que clientes de municípios das imediações compram em Maringá desde quando o comércio da cidade passou a existir. Uma característica, segundo ele, que tende a perpetuar.

“Aqui há muita variedade e qualidade o que ajuda a explicar essa pujança do comércio. As pessoas de fora que compram na cidade ocupam as classes de A a Z na economia e procuram de confecções a peças de carros”, exemplifica Wardani.

Nas campanhas de liquidação do comércio é possível mensurar a participação dos turistas de compras. A pesquisa da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), realizada com clientes da Maringá Liquida de agosto do ano passado, por exemplo, revelou que 25,1% os entrevistados eram de fora.

“Maringá é um polo regional no comércio e na prestação de serviços. Empresas confeccionistas de Maringá e cidades vizinhas deixaram de ser apenas facções para produzir moda. As peças têm qualidade e seguem as tendências, com preços competitivos. O varejo oferece variedade de produtos com condições de pagamento diversificadas e preços atrativos. Não é preciso ir a grandes centros para fazer compras porque o comércio local oferece variedade e grandes marcas”, comenta o presidente Acim, Marco Tadeu Barbosa.

Institucional
Comente aqui


Convention e Cooper Card formam parceria de sucesso

Diretora da Cooper Card, Jeane Nogaroli Guioti, aprova parceria com o Convention. Crédito da foto: Leo Castro

Diretora da Cooper Card, Jeane Nogaroli Guioti, aprova parceria com o Convention. Crédito da foto: Leo Castro

A parceria entre Maringá e Região Convention & Visitors Bureau e Cooper Card, que assegura aos representantes do turismo local mais recursos e alternativas para continuarem desenvolvendo o setor, já dura pouco mais de um ano. Desde setembro de 2013, empresas filiadas ao Maringá Convention Bureau podem requisitar aos seus colaboradores com condições especiais, cartões Cooper Card personalizados. Até outubro de 2014 eram mais de 1.100 cartões emitidos.

De acordo com a diretora da Cooper Card, Jeane Nogaroli Guioti, as vantagens proporcionadas pelos produtos da administradora de cartões são cada vez mais importantes para as empresas que querem reter os talentos e vencer a concorrência. “Os benefícios concedidos ajudam a evitar a rotatividade de colaboradores, uma vez que proporcionam satisfação ao trabalhador e qualidade de vida”, ressalta.

A diretora lembra, ainda, que disponibilizar benefícios aos funcionários não é sinônimo de aumento de despesas, mas sim, é a garantia de que a empresa poderá preservar seu padrão de qualidade. “Manter a equipe significa não ter gastos com processos seletivos, treinamentos e aquisição de novos uniformes, por exemplo. Um colaborador recentemente admitido jamais irá produzir com a mesma eficiência que alguém que já tem experiência na função”, completa Jeane.

Silvio Domingues, diretor comercial e de marketing da Cooper Card, enfatiza que a instituição é uma administradora de cartões especializada em soluções de benefícios que possibilitam a liberdade de escolha e garantem bem-estar e saúde. “Queremos ser percebidos não como uma empresa que entrega apenas um meio de pagamento, mas sim como uma provedora de soluções de qualidade de vida. Para sustentar este posicionamento, precisamos de parceiros que acreditam nestes valores, e principalmente, que sejam agentes da mudança para multiplicação desta proposta de valor. Encontramos estas características e competências no Convention. Creio que isto justifique o resultado desta honrosa parceria, que com pouco mais de um ano de ativação superou as nossas mais elevadas expectativas”, menciona.

A superintendente executiva do Maringá Convention Bureau, Yara Linschoten, lembra que assim como as empresas, a economia regional também é beneficiada com parcerias como a realizada pela Cooper Card e o Maringá Convention Bureau. “É a mão de obra qualificada e satisfeita que gera renda e contribui para o desenvolvimento econômico. O Convention se sente lisonjeado em fazer parte deste projeto. Em nome dos nossos cerca de 160 filiados e do trade turístico, só tenho a agradecer”, declara.

Algumas opções de cartão disponíveis aos filiados ao Convention

Alimentação
A empresa possibilita aos seus colaboradores o acesso a supermercados, mercearias, panificadoras, hortifrútis, peixarias e casas de carnes, respeitando os hábitos alimentares dos funcionários e seus familiares.

Cartão Refeição
O colaborador tem acesso a uma refeição saudável, tendo seus hábitos e preferências alimentares respeitados. Com esse cartão, os funcionários podem escolher o restaurante, lanchonete, panificadora, café, fast-food ou cantina de sua preferência, usufruindo de uma refeição diária rica e equilibrada.

Multi-Benefícios
Antecipa o salário do colaborador de forma automática e prática. O crédito a antecipar é definido pelo empregador e liberado diretamente no cartão, na data estabelecida pela empresa. Este benefício simplifica a vida do colaborador e aperfeiçoa a gestão de recursos humanos da empresa.

Cartão Vale Cultura
Os colaboradores têm acesso, com ele, a um universo infinito de cultura, que gera bem-estar e capacita os funcionários, permitindo que sejam mais engajados e produtivos. Por ser um benefício sustentado pelo Ministério da Cultura, a empresa ainda pode se cadastrar no Programa de Cultura do Trabalhador e se beneficiar da isenção de encargos sociais no valor do benefício concedido e dedução de 1% no imposto de renda devido, com base na tributação pelo lucro real.

 

Institucional
Comente aqui


Jacó Gimennes assume a presidência da Paraná Turismo

O vice-presidente para assuntos de regionalização do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, professor Jacó Gimennes, é o novo presidente da Paraná Turismo. A oficialização pública foi feita na tarde de ontem pelo secretário de Estado de Esporte e Turismo, Douglas Fabrício.

Ao longo de 20 anos tem se dedicado na área do Turismo, onde se destacou em trabalhos pelo turismo regional com organização de grupos de empreendedores, assessoria em gestão municipal, na criação de projetos regionais e em programas de capacitação técnica.

Teve participação histórica na criação da Rede de Turismo Regional (RETUR) que responde como Instância de Governança da região Noroeste do Paraná (IGR).

Atualmente, o professor Jacó também é presidente da RETUR e do Conselho Municipal de Turismo de Maringá (CMTUR); e vice-presidente do Instituto Cultural Ingá (ICI).

Saiba mais

Como autarquia estadual vinculada à Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo desde 2013 (Lei nº 17745), a Paraná Turismo – Criada em 1995, tem como objetivo executar a Política Estadual de Turismo (Lei nº 15973/2008), através da implementação de programas e projetos de incentivo, de desenvolvimento, de fomento e de promoção do turismo, conforme previsto no PPA e no Plano Estadual de Turismo vigentes, com vistas à geração de negócios, empregos e resgate da cidadania que melhorem a qualidade de vida da população residente e satisfação dos que visitam o Paraná.

Institucional
Comente aqui