Réplicas de vestidos da princesa Isabel são expostas em Maringá

Réplicas de vestidos usados pela princesa Isabel e um usado por uma escrava no Brasil estão sendo mostrados ao público numa exposição no Museu da Bacia do Paraná (MBP), câmpus sede da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

 
Entre os cinco vestidos utilizados pela princesa, um foi usado na assinatura da Lei Áurea (foto acima), sancionada no dia 13 de maio de 1888. Trata-se da Lei Imperial número 3.353, que extinguiu a escravidão no Brasil.

 

As réplicas foram confeccionadas pelos estudantes do curso de Moda, do Câmpus Regional de Cianorte, sob a coordenação dos professores Ronaldo Vasques e Maria Helena de Carvalho.

 

Também serão apresentados aos visitantes, durante a mostra, grilhões, que eram correntes de metais, formadas por anéis, em forma de cadeado, empregados como ferramentas para impedir os escravos de fugirem. Os grilhões acabaram virando símbolo da opressão. Os grilhões e as correntes foram cedidos pelo Hotel Fazenda Água Azul, que, junto com o curso de Moda da UEM em Cianorte, são apoiadores da exposição.

 

A exposição “Representações do poder e da elegância no Brasil imperial” ficará aberta ao público de segunda à sexta-feira, das 8 às 11 horas e das 13 às 17 horas, e tem a coordenação geral dos professores Sandra Pelegrini (também coordenadora do Museu da Bacia do Paraná), e Ronaldo Vasques, do Departamento de Design e Moda, em Cianorte. Escolas poderão agendar visitas por meio do telefone (44) 3011-4294.

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.