Mês: dezembro 2018



Gestores do esporte se reúnem para discutir os desafios dos próximos anos

O diretor da Secretaria de Esportes do Paraná na Regional de Maringá, Luciano Pozza, teve seu último encontro com os gestores da região; ele entrega o cargo no final do mês

 

Esta foi a última reunião de Luciano Pozza como chefe do Escritório Regional da Secretaria de Esportes e Turismo

Secretários e diretores de Esportes de municípios das regiões de Maringá e Paranavaí, além de lideranças esportivas regionais, se reuniram nesta sexta-feira no auditório do Ody Park, em Iguaraçu, para uma análise do que tem sido o esporte no Paraná e os desafios para os próximos anos. Na oportunidade, foi lançada a terceira edição da Corrida do Bem, que desta vez vai arrecadar recursos para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Maringá.

 

O evento do Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretária do Esporte e Turismo, com apoio institucional do Ody Park, Maringá e Região Convention & Visitors Bureau e Rede de Turismo Regional (Retur) marcou também a despedida do chefe do Escritório Regional do Esporte e Turismo de Maringá, desportista Luciano Pozza, que deixa o cargo no final do mês e retoma as atividades de empresário da construção civil.

 

Segundo Pozza, foi possível dar uma importante contribuição para o crescimento do esporte do interior, sobretudo na região noroeste, mas o trabalho teria sido maior não fossem entraves próprios do serviço público.

 

Agnaldo Baldo fez uma palestra sobre os desafios do esporte no Paraná

A superintendente Executiva do Convention Bureau, Yara Linschoten, fez uma palestra sobre “Esporte e turismo, uma parceria de sucesso”, destacando que alguns dos maiores eventos deste ano em Maringá, que provocaram impacto na economia do município, foram da área do esporte, como é o caso dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), que na primeira semana de novembro ocupou quase 100% dos leitos de hotéis de Maringá ao receber cerca de 3,5 mil pessoas de todo o País.

 

O supervisor da Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná em Maringá, Agnaldo Luiz Baldo, que é também vice-presidente para Assuntos de Captação de Eventos do Convention, falou sobre os desafios que o esporte tem pela frente e citou que a burocracia governamental e interesses políticos são entraves para o desenvolvimento do esporte.

 

Corrida do Bem

 

Uma das novidades anunciadas por Pozza e Baldo foi a definição de mais uma edição da Corrida do Bem, um projeto para ajudar entidades beneficentes da cidade por meio da prática saudável de esportes. Na primeira edição, a corrida foi em prol do Asilo São Vicente de Paula e rendeu R$ 42 mil para a entidade. Na segunda edição, a Associação Maringaense dos Autistas (AMA) ficou com R$ 60 mil arrecadados por meio das inscrições dos atletas.

 

“Correr é muito melhor quando podemos ajudar o próximo. A ideia é simples: pedimos patrocínio e apoio para empresas que possam nos ajudar com os custos e depois repassamos toda a renda para as entidades”, comenta uma das idealizadoras e coordenadora da corrida, Maria Isabel Nogueira.

 

A prova ainda não tem data definida, mas possivelmente aconteça em março de 2019.

Comente aqui


Trade turístico de Maringá espera ações da prefeitura para fortalecer o setor

O relatório da Conferência Municipal de Turismo servirá de guia para que a administração municipal defina as políticas públicas para o setor

 

O relatório final da 1ª. Conferência Municipal de Turismo, realizada no dia 4 de outubro no parque de exposições de Maringá, será entregue ao prefeito Ulisses Maia (PDT) para que sejam colocadas em prática diretrizes baseadas na Política Nacional de Turismo  e assim conseguir o desenvolvimento e fortalecimento do setor.

 

A entrega vai acontecer na próxima terça-feira (11) no Gabinete do Prefeito, com a presença do secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto, diretor de Turismo do município, Amarildo Torres, o presidente do Conselho Municipal de Turismo, Dirceu Gambini, e representantes do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, Rede de Turismo Regional (Retur), Câmara Municipal, Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), Sebrae, entidades ligadas ao artesanato e outras instituições que representam setores do trade turístico.

 

O diretor de Eventos da Secretaria Municipal de Cultura, Luiz Fernando Neves, foi o coordenador da Conferência e também fará parte do grupo que entregará o relatório ao prefeito.

 

“A Conferência foi a primeira oportunidade que o município de Maringá teve para reunir todos os setores do turismo e cada um apresentar suas demandas e ideias para o fortalecimento do turismo como um todo”, diz o diretor de Turismo da prefeitura, Amarildo Torres, idealizador da Conferência. “Todas as ideias foram condensadas em um documento para que o prefeito e sua equipe definam as políticas para o setor pelos próximos anos”.

 

“Maringá é uma cidade que não conta com recursos naturais para a atração turística, como acontece com Foz do Iguaçu, que tem as cataratas mais famosas do mundo, ou as cidades litorâneas, mas mesmo assim recebe muitos turistas por conta dos eventos, o turismo de compras, o turismo médico”, explica o presidente do Conselho Municipal de Turismo, Dirceu Gambini. “Logo, precisamos uma certa organização para oferecermos formas de atrativos para que gente de outras cidades e outros Estados venham a Maringá, alimentando a rede hoteleira, restaurantes, taxistas e outros setores”.

 

Dirceu Gambini, presidente do Conselho Municipal de Turismo

Segundo Gambini, ao entregar ao prefeito o relatório da Conferência, o trade turístico de Maringá espera que Maia veja o turismo como um setor importante para a economia de Maringá. “O turismo é uma das áreas que mais empregam pessoas, envolve empresas de vários segmentos e tem um peso considerável na arrecadação de ISS [Imposto Sobre Serviços]”.

 

Para o Convention Bureau, que apoiou a realização da Conferência Municipal de Turismo, o primeiro passo foi dado, que foi a apresentação dos interesses de cada área que forma o trade turístico. “O prefeito mostrou grande interesse na realização deste debate para que possa saber qual é o verdadeiro retrato do turismo de Maringá e o quê cada área precisa para melhorar ainda mais”, diz a superintendente Executiva do Convention, Yara Linschoten. “A partir do resultado da Conferência, a administração municipal poderá definir o que fazer de agora em diante sem o risco de deixar alguma área para traz”.

Comente aqui


Contas aprovadas e elogios na assembleia do Convention Bureau

As contas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau relativas ao período abril-outubro foram aprovadas por unanimidade durante a Assembleia realizada nesta quinta-feira (29) no auditório do Aspen Park Trade Center. As prestações de contas acontecem nas assembleias realizadas duas vezes por ano.

 

A reunião foi conduzida pelo presidente do Conselho Curador, Dirceu Gambini, presidente do Conselho Fiscal, Shiniti Ueta, presidente do Conselho Superior, José Roberto de Mattos, e pela diretora Financeira, Claudia Bernardete Marchetti Michiura, e o balanço financeiro e de atividades foi apresentado pela superintendente Executiva Yara Linschoten.

 

De acordo com Gambini, 2018 está sendo um ano diferenciado, como a economia do País ainda enfrentando dificuldades, uma eleição para presidente da República, governadores, senadores e deputados e uma Copa do Mundo, mesmo assim, o Convention de Maringá teve um dos anos mais profícuos, apoiando a captação de grandes eventos, como os recentes Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), os Jogos Universitários Paranaenses (JUBs), Congresso de Aviação Agrícola e outros.

 

“Um dos momentos mais importantes foi a realização do JUBs, que trouxe cerca de 3,5 mil competidores e serviu como um grande teste para nossa rede hoteleira”, disse o presidente do Conselho Curador.

 

José Roberto Mattos, do Conselho Superior, lembrou que além de trabalhar para que a cidade se torne sede de grandes eventos, o Convention Bureau tem assumido papel de protagonista na capacidade de Maringá receber bem seus visitantes. Para isto, segundo ele, os treinamentos oferecidos pelo Convention, em parceria com a Cooper Card, aos colaboradores de hotéis, shopping centers e outros estabelecimentos têm peso decisivo.

 

Cláudia Michiura e Shiniti Ueta elogiaram o cuidado da equipe com as contas da entidade e a importância de os mantenedores cumprirem com os compromissos com as finanças da instituição. Ueta chamou a atenção para o caso da Room Tax, um pequeno valor somado à diária nos hotéis para a manutenção do Convention: “normalmente os valores de cada mês são muito pequenos, mas nos meses em que ocorrem grandes eventos a arrecadação aumenta”. Ele exemplificou com o caso dos JUBs, que proporcionou uma Room Tax cerca de 20 vezes à dos períodos normais.

 

A superintendente Yara Linschoten destacou o bom desempenho dos hotéis de Maringá no atendimento aos cerca de 3,5 mil atletas, árbitros, técnicos e dirigentes que estiveram em Maringá para os Jogos Universitários Brasileiros, os JUBs. Segundo ela, a qualidade do atendimento foi digna de elogios até pelos dirigentes da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU), acostumados a realizar eventos em grandes capitais.

 

“Este alto nível no atendimento não se resume aos JUBs. Os hotéis viram que este é um diferencial que Maringá pode oferecer para atrair novos eventos e turistas, é uma marca cada vez mais presente na nossa hotelaria”, afirmou.

Sem categoria
Comente aqui