O criador do WikiLeaks abre o jogo

“Há dez anos nascia o WikiLeaks, a mais poderosa e inexpugnável máquina de divulgação de segredos de estado de que se tem notícias em todos os tempos”. Há quatro anos ele está exilado  num pequeno prédio no centro de Londres onde funciona a embaixada do Equador. Fernando Morais, o obstinado jornalista e escritor (autor de A Ilha e Chatô, entre outros livros de grande sucesso editorial)  passou uma tarde inteira com Julian Assange. O resultado foi uma entrevista imperdível que Morais publicou em seu site  NOCAUTE e que eu, não resistindo à boa tentação, decidi reproduzir na íntegra no meu blog http://messias-mendes.blogspot.com.br/. Reproduzir aqui também, mas o texto é muito longo, incompatível com as características desse espaço.

Vale a pena ler

Sem categoria

Um comentário sobre “O criador do WikiLeaks abre o jogo

  1. Domingos Aparecido 11 de janeiro de 2017 23:32

    Não confunda: Corpo de fuzileiros navais com porco do fazendeiro Novais.
    Se esse cara resolver divulgar as maracutaias da elite brasileira? os línguas pretas dizem que existe mais de 700 bilhões para serem repatriados? considerando que mais de 400 bilhões escorrem pelo ralo da corrupção anualmente e que, segundo o professor Corote a reforma tributária vai demorar dois anos para sair, pode acrescentar mais 800 bilhões nessa conta.
    ***Em breve Jesus voltará.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.