Quanto vale Ricardo Barros?

. por Ruth Bolognese – no blog Contraponto, do Celso Nascimento  (Gazeta do Povo)

Tirar o deputado Federal Ricardo Barros do Ministério da Saúde não é problema para Michel Temer. Afinal, o ministro paranaense bateu todos os recordes de declarações polêmicas desde a instalação da Republica.

Em menos de um ano superou até mesmo o “imorrível” Rogério Magri, sindicalista e ministro do Trabalho que, flagrado transportando a cadela de estimação num carro oficial, saiu-se com a frase: “mas cachorros também são humanos!”.

A questão da saída do ministro Ricardo Barros é que ele foi indicação do PP, o segundo partido na escala de composição do Centrão, ( o primeiro é o PMDB velho de guerra), o grupo insaciável que sustenta Michel Temer.

De repente, para continuar segurando o andor de Temer, o ministro Barros deixa a Saúde e vai comandar o Itamaraty, por exemplo. E com toda a sutileza com que se pauta na política. É o homem certo no lugar certo: a cada frase uma declaração de guerra. Coitada da Bolívia.

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.