Não é hora de sutilezas e metáforas. Ciro neles!

(o titulo é meu)

. De Nelson Motta, no Globo Overseas:

Com a saída de Lula, crescem as chances de Ciro Gomes — e de outros candidatos. Por que falar em Ciro Gomes? Apesar de pontuar razoavelmente nas pesquisas, sem Lula vai a 12% contra 18% de Bolsonaro, ninguém fala dele. Mas ele está vivo — e quieto, contrariando sua habitual impetuosidade.

Afinal, o que há contra Ciro Gomes? Na campanha de 2002, ele disse que a função de sua mulher era dormir com ele e chamou um eleitor de burro. Oh! Uma bravata machista e uma grosseria com um popular que falou uma… burrice. Será que isso bastou para perder a eleição? Há controvérsias. Ciro nunca foi acusado de corrupto, mesmo tendo sido prefeito, governador e ministro da Integração Nacional no primeiro governo Lula. É verdade, o cara é esquentado, responde a mais de 80 processos por danos morais, quase todos a Eunício Oliveira, Eduardo Cunha e Michel Temer. Mas, convenhamos, ser processado por esses caras é quase um elogio.

Não, não estou fazendo nem farei campanha para Ciro Gomes, nem para ninguém. Mas não entendo por que ele é tão criticado por, às vezes, ser grosso e estourado, como se isso pudesse impedir alguém de fazer um bom governo. Basta pensar em Lula e Dilma, suas grossuras, seus palavrões, seu autoritarismo, para Ciro virar um gentleman tolerante.

Não gosto de seu nacionalismo exacerbado, seu amor às estatais, um certo provincianismo geopolítico que é irmão do atraso, suas ligações com uma esquerda antiga, retrógrada e populista — talvez mais eleitorais do que ideológicas. E o PDT, é claro.

Pode-se discutir suas ideias para o Brasil, mas não sua honestidade e experiência. Mas o Brasil precisa de alguém com o seu perfil? Não dá para enfrentar Bolsonaro com sutilezas e metáforas, nem para administrar um país com a corrupção institucionalizada nos Três Poderes, só com argumentos racionais e diálogos republicanos. É preciso força, coragem e autoridade, tolerância zero com corruptos, sejam parlamentares, juízes ou altos funcionários, respeito à democracia e à Constituição.

Se o problema de Ciro é o estilo arretado, talvez agora isso seja uma qualidade necessária.

 

Sem categoria

7 comentários sobre “Não é hora de sutilezas e metáforas. Ciro neles!

  1. Sergio 10 de fevereiro de 2018 10:23

    CIRO 2018.

    • Antonio 10 de fevereiro de 2018 11:43

      Lula 2018.

  2. Carlos 10 de fevereiro de 2018 11:46

    LULA 2018!!! CIRO SEGUNDO PLANO OU ALGUM OUTRO DE IDEOLOGIA ESQUERDISTA.

  3. maso 10 de fevereiro de 2018 11:54

    Ciro tem chances, e boas. O PSDB e associados ta tao chocho que querem lancar um artista, apresentador, animador de palco. Alguem que nao esteja sujo e entao procuraram alguem de fora. Que ainda nao entrou na politica e nao se sujou. O talvez, primeiro judeu presidente o Brasil, podera crescer e trombar com Bolsonaro e Ciro, mas quando aparecer a rede de apoio, ai vai minguar. Ta facil jogar pedra na vidraca da tucanada e aliados. Ai, se Bolsonaro e Ciro num segundo turno, a tucanada vai pra Ciro, mesmo a contra-gosto. FHC ja declarou sua repugnancia aos coturnos.
    Mas a incognita predomina na politica. Veremos!

    • Antonio 10 de fevereiro de 2018 16:24

      Perfeito Maso, o 2° turno já está definido é Lula(se for candidato) ou Ciro X Bolsonaro, a não ser se acontecer um acidente de avião etc….

  4. Amigão 11 de fevereiro de 2018 5:40

    E porque não?vamos dar uma chance ao Ciro.

  5. Eu Sei 11 de fevereiro de 2018 9:03

    LULA 2018!!!!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.