O festival de mentiras que embala a reforma da previdência

É cada vez mais claro que a reforma mandrake  não ataca os principais problemas que afetam o sistema previdenciário , tais como  a sonegação, as fraudes, as desonerações e anistias que causam impactos danosos  à seguridade social.

O diretor de Estudos Técnicos da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal , Mauro Silva, mostrou em recente audiência pública na Comissão de Direitos Humanos do Senado que só com a recente lei do agronegócio  (Lei 13.806), que reduziu a alíquota da contribuição previdenciária para os grandes produtores rurais, o governo Temer retirou da Previdência R$ 12,06 bilhões em 2018. Pela mesma lei, os ruralistas deixam de pagar R$ 6,6 bilhões em 2019 e R$ 7,1 bilhões em 20020.

Acha pouco? Então veja esta: os benefícios  para a indústria do petróleo, relativos ao imposto de renda pessoa jurídica e a contribuição social sobre lucro líquido chegam a R$ 19,81 bilhões. Somando essas e outras gentilezas do governo aos grandes empresários, as perdas para a seguridade social chegam, só este ano (menos de um mês e meio) a R$ 42,72 bilhões.

Ora, se os auditores fiscais da Receita Federal não tem qualificação técnica para bancar tal análise quem mais teria? Então, fica mais do que claro que a reforma da previdência proposta pelo governo ilegítimo de Temer é uma agressão ao trabalhador brasileiro. A campanha publicitária que o Planalto faz na mídia, regada a muitos milhões de reais,  agride a inteligência nacional. E tudo com o apoio irre$trito das redes nacionais de televisão. Um escárnio.

Sem categoria

Um comentário sobre “O festival de mentiras que embala a reforma da previdência

  1. Antonio 13 de fevereiro de 2018 7:16

    A reforma da previdência do golpista morcego vampiro Temer quer ferrar os trabalhadores brasileiros.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.