37,3 milhões sem carteira ganham metade do salário

Não é fake,  são números do IBGE que atestam a tragédia que foi a reforma trabalhista. O que está ruim pode piorar, porque a intenção do presidente eleito é aprofundar o presente de grego que Temer deu aos trabalhadores brasileiros.

                                       . Por Ricardo Kotscho,  no blog Balaio do Kotscho                       

         “É horrível ser patrão nesse país” (Jair Bolsonaro)

Bom mesmo, para o presidente eleito, é ser trabalhador sem carteira assinada, sem direitos, ganhando a metade dos empregados formais.

Para ele, que votou a favor da “reforma trabalhista” de Michel Temer, ainda foi pouco o que fizeram. Tem que arrochar mais os trabalhadores para deixar os patrões mais satisfeitos.

Temer prometeu que a sua reforma iria gerar novos empregos, mas aconteceu exatamente o contrário.

O que cresceu foi a informalidade, não o emprego, como mostram os novos dados do IBGE divulgados nesta quarta-feira.

Em 2017, já eram 37,3 milhões os brasileiros trabalhando sem carteira assinada, 1,7 milhões a mais do que em 2016, o ano do golpe.

É a multidão que se vê vendendo churrasquinho e cachorro quente nas esquinas, os peões de obra sem direitos trabalhistas, os camelôs tomando conta das calçadas, as empregadas domésticas que viraram diaristas, os bóias-frias na agricultura.

O total de trabalhadores informais no ano passado já atingia 40,8% de toda a população ocupada que exerce algum tipo de atividade remunerada.

Entre a população de negros e pardos, o índice dos “sem-carteira” é ainda maior, chega a quase metade (46,9%).

Na agropecuária, o carro-chefe da economia nacional, a informalidade chega a 66,8% entre os homens e 75,5% das mulheres.

Carteira de trabalho, que agora querem pintar de verde-amarelo, virou coisa do passado.

Para os patrões, não tem coisa melhor: os “sem-carteira” recebem, em média, 48,5% do que é pago aos com carteira assinada.

Se estão achando que ainda é pouco para arrochar o salário dos trabalhadores, fica só faltando revogar a Lei Áurea.

Não falta muito.

Com a extinção do Ministério do Trabalho, fatiado em secretarias sob o comando de Sergio Moro e do Posto Ipiranga, e da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), se depender da poderosa bancada do agronegócio, onde a informalidade é maior, vai acabar a fiscalização do trabalho escravo.

Quem achar ruim vai ser chamado de “vermelho”, inimigo da pátria, pessimista que torce contra.

Para quem sempre viveu no bem-bom do serviço público, como militar ou deputado, sem precisar bater ponto, o importante é melhorar a vida dos patrões que apoiaram e bancaram suas campanhas.

A nova ordem não está para brincadeiras.

E agora não tem mais essa história de pedir impeachment, batendo panelas e cercando patos amarelos.

Derrubar Dilma foi brinquedo de criança, com um simples peteleco.

Quero ver agora derrubar os generais perfilados em torno do capitão presidente no Palácio do Planalto.

Vida que segue.

Ricardo Kotscho foi prêmio Esso (espécie de Oscar da nossa  imprensa ) com a série de reportagens sobre mordomia no Estadão e faz parte do primeiro time do  jornalismo brasileiro. Há anos se dedica ao jornalismo de opinião, onde se destaca como um profissional competente e ético.

 

Sem categoria

31 comentários sobre “37,3 milhões sem carteira ganham metade do salário

    • Messias Mendes 6 de dezembro de 2018 21:18

      Os dados contidos no post não são de Lula e sim do IBGE. Não tem nada a ver uma coisa com a outra.

      • Thiago 7 de dezembro de 2018 6:53

        Esses filhotes do Bozo continuam falando do PT e Lula toda hora, seus trouxas é assim com seus falatório que o Haddad teve 46% dos votos para presidente e a cada semana segundo pesquisa a rejeição do Bozo aumenta mais kkkkk

  1. Nelson 6 de dezembro de 2018 12:36

    E estes índices vão piorar e muito com o Bozo

  2. Wilson 6 de dezembro de 2018 14:10

    Parabéns Messias, belo post da realidade brasileira, o pobre vai sofrer ainda mais com o governo Bolsonaro, voltaremos ao tempo da ditadura militar onde as filas do INSS começavam ás 22:00 do dia anterior para pegar uma consulta no dia seguinte se conseguisse, moradores de rua vão aumentar ainda mais e a repressão a todos que discordar será intensa, raivosa e violenta.
    Fico abismado com pessoas que se dizem Cristã apoiar isto, o povo pobre vai sofrer pois estará tudo orquestrado, o povo pobre e trabalhador vai sofrer com o governo Bozo e os sindicatos cheio de pelegos gordos e ricos da CUT, Conlutas, Força Sindical etc. que se venderam para o sistema também estão neste balaio de pilantras

    • Lucio Carlos 8 de dezembro de 2018 6:58

      A fome vai aumentar entre o povo brasileiro, o governo do Bozo será um desastre total.

  3. Wilson 6 de dezembro de 2018 14:13

    O povo pobre não vai reagir pois é inocente, os sindicalistas não reagem pois são corruptos e ricos…”Para quem sempre viveu no bem-bom do serviço público, como militar ou deputado, sem precisar bater ponto, o importante é melhorar a vida dos patrões que apoiaram e bancaram suas campanhas.

    A nova ordem não está para brincadeiras.

    E agora não tem mais essa história de pedir impeachment, batendo panelas e cercando patos amarelos.

    Derrubar Dilma foi brinquedo de criança, com um simples peteleco.

    Quero ver agora derrubar os generais perfilados em torno do capitão presidente no Palácio do Planalto”.
    Perfeito.

    • Messias Mendes 6 de dezembro de 2018 21:13

      A generalização é sempre um perigo e a certeza de cometimento de injustiças.

  4. Alaor 6 de dezembro de 2018 16:26

    Herança da maldita corrupção e incompetência petista!

    Economia destroçada e desempregado alarmante!

    Se ñ fosse a reforma trabalhista, os números estariam 10x piores …

    Esse repórter deveria ganhar o prêmio ferradura do ano!

    • Alaor 6 de dezembro de 2018 21:32

      Não estou estendendo. . Toda vez que se posta uma verdade incontestável o Blogueiro se irrita e faz um comentário maldoso contra o argumentador e não contesta o argumento!

      • Lucio Carlos 8 de dezembro de 2018 6:56

        Verdade incontestável? kkkkkk só se for para tu e suas negas alaor kkkkkk.

        • Alaor 9 de dezembro de 2018 1:47

          Conteste então ira bolas.. tava argumentos!

    • Kaka 7 de dezembro de 2018 5:33

      O PT ESTÁ FORA DO GOVERNO A 3 ANOS, PORTANTO SEJA HONESTO PELO MENOS AO COMENTAR NO BLOG.

    • Thiago 7 de dezembro de 2018 6:54

      Continue falando do PT e do Lula seu trouxa, a cada semana a rejeição do Bozo aumenta por causa de gente como você kkkkkk

  5. maso 6 de dezembro de 2018 18:58

    Não é fake! O resultado dos governos do PT, 4 gestões, levou o Brasil a esse caos de empregos e empresas falidas. O Brasil quase quebrado, e o povo, a maioria pobre, sofrendo na carne o resultado da incompetência e roubalheira.
    Não da para culpar Temer, e nem Bolsonaro, que ainda nem assumiu. E esses dados do IBGE podem até ser verdadeiros, ms a culpa não é de mudança de leis, nem de ninguém, não ser do governo do PT.

    • Messias Mendes 6 de dezembro de 2018 21:09

      Isso é que é brigar com a verdade dos fatos. Que coisa, ehim?

      • João Luiz 9 de dezembro de 2018 14:39

        a sua verdade?

        • Messias Mendes 9 de dezembro de 2018 22:51

          Não, a verdade dos números do IBGE, que está entre os institutos de pesquisa de maior credibilidade do mundo.

  6. Atento a tudo 6 de dezembro de 2018 19:20

    Pois é Messias, ele vai governar para os patrões, e os coitados dos trabalhadores que estão hoje na informalidade, nunca vão se aposentar, pois tá vindo aí outro golpe que é a famigerada reforma da previdência. Infelizmente.

    • Kaka 7 de dezembro de 2018 5:34

      O BOZO VAI ACABAR DE AFUNDAR O BRASIL.

  7. Francisco 6 de dezembro de 2018 20:15

    Não.. não é fake!

    É apenas distorção dos fatos!

    Pegou-se alguns números do IBGE para usá-los contra Temer (resto do lixo que o PT colocou no governo) e contra algumas colocações do Bolsonaro.

    • Messias Mendes 6 de dezembro de 2018 20:58

      Agora vai querer se insurgir contra uma pesquisa do IBGE, um dons institutos de maior credibilidade no mundo? Era só o que faltava.

      • Francisco 6 de dezembro de 2018 21:33

        Não contratei os dados do IBGE. Contestei o uso distorcido desses dados!

      • José Paulo 7 de dezembro de 2018 7:22

        O IBGE continua sob o domínio petista, mesmo no governo Temer. Isso, inclusive, foi editorial do Estadão e repercutiu na mídia. Só depois de janeiro, quando se fizer uma limpa do esquerdismo que ainda viceja em vários órgãos governamentais, é que haverá isenção e credibilidade.

        • Messias Mendes 8 de dezembro de 2018 1:18

          É cada coisa que se vê por aqui, que é só por Deus mesmo.

    • João Luiz 7 de dezembro de 2018 1:58

      no comando do PT IBGE se viu obrigado até alterar dados sobre a situação social e econômica no intuito de promoçao politica kkkkkkkkkk

    • Thiago 7 de dezembro de 2018 6:55

      Continue falando do Lula e do PT e aumentando a cada dia a rejeição do Bozo kkkkk.

  8. Victor Hugo 6 de dezembro de 2018 23:05

    Credibilidade do IBGE e igual a do iPhone. Final!!!!

  9. Victor Hugo 7 de dezembro de 2018 11:12

    Ibope

  10. Rodrigo 7 de dezembro de 2018 13:32

    Chegamos ao ponto desejado pela classe média paneleira: aumentou o fosso entre eles e os pobres. Agora, é só bajular a elite para receber sua dose de ração.
    E, infelizmente, se juntarão a esse contingente pessoas sem nenhuma garantia trabalhista, e ganhando metade do salário mínimo ou menos. Mas um dia isso termina e se fará justiça verdadeira neste país.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.