11 comentários sobre “Bolsonaro joga os índios no colo dos fazendeiros

  1. Domingos Aparecido 7 de dezembro de 2018 0:35

    Um exemplo de que só dar terra não resolve é o que vemos na reserva Raposa Serra do Sol, aquela terras produziam
    muitos cereais, agora estão abandonadas. O Brasil precisa ficar esperto porque as ONGS querem usar os índios para tomar o Brasil dos brasileiros.
    ***Sem JESUSCRISTO não dá pra ser feliz.

  2. Irineu 7 de dezembro de 2018 6:25

    O dia não foi bom para Jair Bolsonaro, atingido pelo “fogo amigo”.

    A revelação de que o PM que servia a seu filho Flávio movimentou R$1,2 milhão em sua conta bancária, inclusive R$ 24 mil pagos à conta da futura primeira-dama. Michele Bolsonaro.

    E, não bastasse, outro filho – Eduardo – entrou na “roda” metido numa confusão por conta de um racha” que já se anuncia da bancada de 52 deputados do PSL, o partido bolsonarista, na Câmara, “barraco” com direito a “puxadinho” no senado, onde são quatro os senadores.

    Num vazamento que parece tão louro quanto Joice Hasselmann, já tinha ido parar em público o bate-boca que teve com o senador por São Paulo, o Major Olímpio, a deputada de 2 milhões de votos parece estar buscando uma saída honrosa para sua pretensão de ser a líder do partido, posição que está reservada, ao que parece, para o deputado Delegado Waldir, de Goiás.

    Joice, que mais cedo acusou o senador Major Olímpio de ter impedido que ela se elegesse governadora de São Paulo, recebeu um passa-fora de Eduardo Bolsonaro pelo Whatsapp. O filho “02” entrou na polêmica e disse que “”salta aos olhos a intenção de Joice de ser líder e assim como já demonstrou na época de campanha ela atropela qualquer um que esteja a frente de seus objetivos pessoais”.

    A deputada subiu nas tamancas e retrucou, no aplicativo, que há (maiúsculas dela) um “”jogada armada SEM O CONHECIMENTO da bancada para apresentar Waldir como líder em 2019, escolhido pelo Bolsonaro e por Olímpio. A bancada TEM Q SER OUVIDA.”

    Disse que Eduardo teve “votação estrondosa com o sobrenome que tem” e que é ” hora de [dele] crescer” e “conversar como gente grande, sem mandar recadinhos pelo Twitter”.

    O mais significativo de toda esta história, porém, apesar das baixarias trocadas é que Eduardo Bolsonaro, com a sua cada vez mais evidente incontinência verbal, diz que faz tudo para evitar que Rodrigo Maia, atual presidente da Câmara e com boas chances de continuar no posto, diz que está sendo discreto nas negociações sobre a sucessão no Poder Legislativo, “por ordem do presidente” evitando “botar a cara publicamente” porque “o [Rodrigo] Maia “pode acelerar as pautas bombas do futuro governo”.

    A 15 dias do final, na prática, da legislatura, é provável que estas “pautas-bomba” se refiram ao início da próxima.

    E revelam que pode haver um conformismo com a eleição do filho de César Maia para o cargo.

    Apesar do ar de ofendido que fará, é tudo o que Maia queria para consolidar sua candidatura.

  3. Irineu 7 de dezembro de 2018 6:27

    Os generais que compõem a junta militar que governa o Brasil pós-golpe, em associação com o PIG/PPV, estão enquadrando e fritando os integrantes do clã Bozo. Os “fogos amigos” apenas aceleram esse processo.
    Tá pintando mais um impeachment. Com Mourão no “banco de reservas” a mídia pode demolir Bolsonaro aos poucos, para não provocar o “apocalipse bolsominion”. O próximo ano será de fortes emoções, talvez fortes até demais.

  4. Thiago 7 de dezembro de 2018 6:51

    SOCORRO! É o fim do Estado laico! “Uma pastora evangélica” coordenando a FUNAI? Assuntos de interesse das famílias? Já-já estaremos, todos, acreditando em Adão e Eva e no fruto proibido.
    Jesus, que pesadelo é esse? Que pessoas são essas que estão no comando do país? Digam que é mentira por favor!!

    • Francisco 8 de dezembro de 2018 7:37

      O estado é laico mas o povo brasileiro em sua esmagadora maioria é cristão!

      • Messias Mendes 8 de dezembro de 2018 8:50

        E o que é que tem uma coisa a ver com a outra? O estado laico é o estado que permite a pluralidade de religiões, a liberdade total ao culto, seja de que denominação for. O seu MAS está fora de contexto.

  5. Vinicius 7 de dezembro de 2018 7:20

    Não devemos esquecer que se chegou a este ponto devido a Lula e o Petistas que colocaram na cabeça dos índios que eles são gente igual a gente e ai deu no que deu, os índios hoje são ricos, muitos são fazendeiros, viajam para os Estados Unidos, muitos possuem casas na praia, camionetas importadas e Lula e os petistas dizem que eles são coitadinhos.

  6. HELEN 7 de dezembro de 2018 8:15

    infelizmente é o fim dos índios

  7. Patricia Oliveira 7 de dezembro de 2018 9:50

    A tropa de choque de idiotas que veneram o Boçalnaro já está se preparando para disparar milhões de fakenews para tentar defender o “mito” que, não demora muito vai virar mico.
    Nada como um dia após o outro para o cadáver feder.
    O “mito da moralidade” já já vira o mico da boçalidade.
    Corrupto BARATO E INCOMPETENTE.

  8. Alexandre 7 de dezembro de 2018 11:32

    Quem vai comandar a politica para os índios é uma pastora indicada pelo Magno Malta, coitado dos índios, estão perdidos.
    “Sempre que a moralidade baseia-se na teologia, sempre que o correto torna-se dependente da autoridade divina, as coisas mais imorais, injustas e infames podem ser justificadas e estabelecidas.” — Ludwig Feuerbach

    Que duvida….” Se a Bíblia está errada ao nos dizer de onde viemos, como podemos confiar nela para nos dizer para onde estamos indo? É… só fechando os olhos, ou melhor a MENTE!!!
    é isso que a religião produz….FANÁTICOS!!!
    “Se é certo que um Deus fez este mundo, não queria eu ser esse Deus: as dores do mundo dilacerariam meu coração.” — Arthur Schopenhauer

  9. augusto faria 7 de dezembro de 2018 15:25

    Eu diria que o Bozo, assim pensando vai fazer com que os indígenas, sentem no colo dos fazendeiros sem o cuecão de couro.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.