Autor: Messias Mendes



Aliança PDT/PPS despacha Osmar para o Podemos

Longe de mim grafar o partido do Álvaro Dias com ph

Apesar da sua conhecida contundência verbal, Ciro Gomes costura com habilidade uma grande aliança partidária para 2018. Já tem o PSB e agora tenta o PPS, que no Paraná é comandado pelo deputado Rubens Bueno. Uma aliança com o PPS significaria apoio de Ciro ao prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestre Filho e a inevitável saída de Osmar Dias do PDT. Osmar ainda tem tempo de migrar para o Podemos (sem PH) do irmão Álvaro que está em campanha para presidente.

Fico pensando Ciro num debate com Bolsonaro e Luciano Hulck. Com certeza ele reduziria os dois a pó.

A aliança com os “limpinhos” do PPS seria fechada com o senador Cristovam Buarque na vice.

Em tempo: Ciro vai estar hoje no Canal Livre da Band

 

 

Sem categoria
Comente aqui


É pra rir ou pra chorar?

O que até dia desses parecia chiste não parece mais. A candidatura de Luciano Huck vai se tornando uma realidade no  país da piada pronta. Informa o portal UOL que “ O apresentador tem feito uma série de reuniões reservadas com alguns dos mais influentes empresários e economistas do país. Sempre ouve mais do que fala. Não evidencia intenção de ser candidato, mas diz que quer conhecer projetos para o país. Armínio Fraga faz às vezes de cicerone”.

Uma pesquisa qualitativa mostra que o apresentador do Caldeirão tem apelo popular e nem precisaria entrar no jogo desde agora, pode entrar já da metade pra frente do segundo tempo que mesmo assim conseguiria tirar muito voto de Lula. Essa perspectiva agrada a elite brasileira e deixa o mercado de língua dura. Pobre país, onde um apresentador de televisão, cujo discurso é mais vazio do que taboca, surge como alternativa viável de poder. Não sei se essa verdade é pra rir ou pra chorar.

Sem categoria
2 Comentários


É como se o Brasil estivesse sob um ataque de saúvas

REFÉM DE UMA ELITE  RETRÓGRADA E PERVERSA, TEMER CONDUZ O BRASIL À “IDADE DAS TREVAS”

Bancada ruralista, bancada evangélica, bancada da bala. Muitos deputados fazem parte de todas elas. Mas a mais numerosa é a ruralista, de quem o governo Temer virou refém. Conseqüências graves já vieram em virtude dessa dependência e outras trágicas vão sendo costuradas e acabarão consolidadas caso a sociedade brasileira não reaja a tamanhos desmandos.

Temer, já mostrou isso, é absolutamente insensível ao clamor popular. Tudo o que ele quer é salvar a própria pele e conseguir fôlego para chegar ao final da sua “ponte para o futuro” , com o Brasil devidamente afundado.

Mas nessa agora de acabar com o combate ao trabalho escravo ele passou de todos os limites. A grita é geral, no Brasil e no exterior. Organismos internacionais, como a própria ONU protestam veementemente contra a portaria do Ministério do Trabalho que colocou camisa de força no sistema de fiscalização à exploração criminosa de trabalhadores braçais.

Tudo para atender a bancada ruralista e manter a seu lado os 200 parlamentares que a compõem na Câmara Federal, onde caiu a primeira denúncia contra ele feita pela PGR e deverá cair a segunda.

Se continuar assim, aonde é que o Brasil vai parar? O país caminha para trás na economia, na política, na educação, na saúde, na segurança e na proteção à cidadania; regride no desenvolvimento científico e tecnológico, mas avança de maneira assustadora na perversidade das suas elites retrógradas contra os pobres. O mais trágico de tudo isso, é que esta elite apodrecida consegue cooptar boa parte da classe média com as suas idéias da “idade das trevas”, cheirando a enxofre.

Sem categoria
6 Comentários


Esgrimar palavras sem cuidado é um risco

Externado sempre em ato falho, é bem verdade,mas Ciro Gomes está volta e meia revelando o seu lado machista, o que tem certamente um peso negativo na sua campanha à presidência da república. Em 2002 perguntaram numa entrevista coletiva qual era a importância da então esposa Patrícia Pilar na sua campanha. Ciro respondeu: “ Ela tem um papel fundamental, que é dormir comigo”. Tal declaração queimou o filme dele, que não por isso, mas também por isso, patinou nas pesquisas até o fim.

Agora, quando ele surge como uma alternativa de poder para 2018, devido naturalmente ao seu posicionamento firme em relação à economia e sobretudo à corrupção endêmica que toma conta do país, eis que Ciro Gomes esgrima as palavras de forma pouco cuidadosa, ao criticar a pré-candidata Marina Silva. “O momento político exige testosterona”, estampou entre aspas o jornal Folha de São Paulo.

A declaração teve repercussão negativa e pode causar um estrago na campanha de Ciro Gomes ainda maior do que aquela ironia assacada contra a bela atriz, com quem estava casado em 2002. A ex-deputada federal Luciana Genro puxou a fila das mulheres revoltadas com a declaração, criticando duramente o comportamento que ela considerou machista do candidato do PDT.

Mas Ciro Gomes diz que foi mal interpretado por Luciana Genro, com quem bateu boca pelo tweet. O que ele disse foi isso: “ Não vejo ela [Marina Silva] com energia, e o momento é muito de testosterona. Não elogio isso. É mau para o Brasil, mas é um momento muito agressivo e ela tem uma psicologia avessa a isso. Não sei, eu tô achando que ela não é candidata”.

A interpretação é livre, mas eu acho que não tem nenhuma semelhança com aquela fala de 2002. Seja como for, o ambiente político do momento requer cuidado com o manejo das palavras, principalmente para um pré-candidato a presidente da república do peso político de um Ciro Gomes.

Sem categoria
1 Comentário


Se for verdade que o peixe morre pela boca…

Externado sempre em ato falho, é bem verdade,mas Ciro Gomes está volta e meia revelando o seu lado machista, o que tem certamente peso negativo para o candidato numa campanha eleitoral. Em 2002 perguntaram a ele qual era a importância da então esposa Patrícia Pilar na sua campanha presidencial. Ciro respondeu: “ Ela tem um papel fundamental, que é dormir comigo”. Tal declaração queimou o filme dele, que não por isso, mas também por isso, patinou nas pesquisas até o fim.

Agora, quando ele surge como uma alternativa de poder para 2018, devido naturalmente ao seu posicionamento firme em relação à economia e sobretudo à corrupção endêmica que toma conta do país, eis que Ciro Gomes pisa novamente no tomate, ao criticar de forma machista a pré-candidata Marina Silva. “O momento político exige testosterona”, disse ao se referir à aparente fragilidade física da presidenciável da Rede.

A declaração teve repercussão negativa e pode causar um estrago na campanha de Ciro Gomes , ainda maior do que aquela ironia barata assacada contra a bela atriz, com quem estava casado em 2002. A ex-deputada federal Luciana Genro puxou a fila das mulheres revoltadas com a declaração, criticando duramente o comportamento machista do ex-governador do Ceará.

Uma pena, porque Ciro é um bom quadro da política brasileira na atualidade, um dos poucos que tem condições de tirar o nosso país do atoleiro, não tanto pelo que fala, mas pelo que já fez, como prefeito de Fortaleza, governador do Ceará e ministro.

Sem categoria
2 Comentários


A galhofa togada

Imagine um ministro da mais alta corte do país fazendo pilhéria com um assunto tão sério e tão grave quanto o trabalho escravo. Pois Gilmar Mendes fez. Segundo o Estadão, comentando a portaria do ministro do Trabalho, Mendes partiu pra galhofa, afirmando que ele mesmo se submete a trabalho exaustivo, “mas com prazer”. Em seguida ironizou (tipo de ironia barata): “ Eu já  brinquei até no plenário do Supremo que, dependendo do critério e do fiscal, talvez ali na garagem do Supremo ou na garagem do TSE, alguém pudesse identificar, ‘Ah, condição de trabalho escravo!”.

Sem categoria
Comente aqui


Acredite se quiser

Inacreditável. Mas acredite. A empresa fabricante dos produtos Nívea lançou na África uma linha de cremes embranquecedores. Mas está enfrentando fortes reações  na  Nigéria, Gana, Senegal e Camarões, onde as   populações, predominantemente negra ,  se  insultada.  A campanha publicitária tem como personagem central a ex-miss Nigéria, Omowunmi Akinnifesi,  que aparece em outdoors , onde está escrito, como apelo comercial: “Para uma pele visivelmente mais clara”.

Mas tem também comerciais na televisão, onde a ex-miss aparece com a pele mais clara após passar o creme”, segundo notícia da BBC. Aguardem que logo a campanha publicitária poderá pipocar no Brasil . Aqui,  53,6% da população se declara negra, segundo o IBGE.

Sem categoria
5 Comentários


Torpor e torpeza

Por Fernando Brito (Blog Tijolaço)

“O primeiro significa perder a sensibilidade, a percepção, a falta de vontade para agir e deriva do latim torpere, é quase um estado de transe.

Torpeza, tão parecida, vem de outro latinismo, bem diferente, turpis: desonesto, vil,infame, nojento,  indecente.

O par de palavras talvez baste para definir o que se passa com o povo e as instituições brasileiras e a falta de surpresa com o desfecho previsível da votação da admissibilidade da segunda denúncia contra Michel Temer.

O resultado é o que todos sabiam, com os votos que todos sabiam e a desfaçatez que todos esperavam.

O governo de canalhas, elevado ao poder por um congresso de canalhas, julgando as denúncias produzidas por um bando de canalhas foi preservado, claro, em nome da canalhice geral.

O anormal virou o cotidiano.

Nada mais espanta, nada mais assusta”.

Sem categoria
1 Comentário