Presidente da VIAPAR participa de debate no Festival de Cinema

Nos últimos anos a concessionária de rodovias VIAPAR foi uma das empresas da região de Maringá que mais utilizaram os benefícios oferecidos pela Lei 8.313/91, a chamada “Lei Rouanet de Incentivo à Cultura”, do Ministério da Cultura. A decisão de destinar 4% do Imposto de Renda, como autoriza a lei, para patrocínios culturais, ajudou a tirar do papel uma série de iniciativas em diversas áreas. Com apoios assim, a VIAPAR agregou à sua imagem o “marketing cultural”, fazendo dele um de seus diferenciais no mercado.

O presidente da concessionária, Marcelo Machado, é um dos convidados da organização do 7º Festival de Cinema de Maringá para, na noite desta quinta-feira (27), a partir das 19h, palestrar e debater com o público sobre Políticas Privadas no espaço do evento, ao lado do Restaurante Universitário, no campus da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

O próprio Festival conta, desde 2005, com o patrocínio da VIAPAR. Naquele ano, os recursos destinados pela empresa garantiram um “upgrade” à mostra, cuja primeira edição havia acontecido pela primeira vez, em meio a dificuldades, no ano anterior. “A participação da empresa tem sido decisiva para o sucesso do evento”, resume o organizador do festival, Pery de Canti. O resultado, segundo ele, pode ser avaliado pelo crescimento da realização, que este ano teve inscritas centenas de produções de 18 Estados e é considerada uma das mais importantes da Região Sul.

“O apoio a iniciativas culturais faz parte da política da VIAPAR”, pontua Marcelo Machado, que se considera um apreciador de toda a forma de arte. “As empresas precisam entender que esta é também uma de suas responsabilidades”, afirma.

Além do Festival, livros sobre a história regional e da literatura brasileira tiveram o patrocínio da empresa, que é uma tradicional apoiadora, também, da Academia de Música da Fundação Luzamor, em Maringá, que atende a 520 pessoas, em sua maioria proveniente de famílias carentes, de diversas faixas etárias.

Extensão VIAPAR de Cinema –  Ainda em abril, bem antes do início do 7º Festival de Cinema de Maringá, uma das realizações paralelas do evento, a Extensão VIAPAR de Cinema, já estava percorrendo a região.

Nos dias 27, 29 e 30 de abril, e 3 de maio, exibições de filmes foram promovidas nos municípios de Mandaguari, Arapongas, Presidente Castelo Branco e Mandaguaçu, que são servidos pelas malhas da empresa. No início de junho, segundo informou o diretor da Perfil Consultoria Cultural, Pery de Canti, a Extensão será levada para mais dois municípios: Paranavaí e Corbélia. A Perfil é a empresa realizadora do Festival.

Conforme relatório da organização do Festival de Cinema, as apresentações ocorreram em escolas públicas municipais e também em praças centrais daquelas cidades. No total, mais de 3 mil pessoas já teriam visto os filmes, entre os quais “Didi, o Caçador de Tesouro” e “Meu Tio Matou um Cara”.

Só em Mandaguari, 1.160 estudantes de diversas faixas etárias, pertencentes a três escolas, participaram da programação, que envolveu também alunos deficientes. “A aceitação tem sido grande em todos os lugares por onde a Extensão tem passado”, comenta Canti.

HOMENAGEM – O presidente da VIAPAR, Marcelo Machado, foi homenageado com a entrega de uma escultura por parte do organizador da mostra, Pery de Canti. A peça é uma representação da cunha, símbolo do festival, cuja conformação é a mesma para os troféus entregues nas diversas categorias.

Ao receber a escultura, Machado disse que a VIAPAR tem a tradição de incentivar atividades culturais no município, sendo o quinto ano consecutivo de apoio ao festival. Ele frisou que a aposta em cultura “acaba frutificando em todos os setores da vida nacional”

Fonte: Assessoria de Comunicação da Viapar

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.