Mês: setembro 2010



Protagonismo. Como assim?

No site uol.com, no link educação, há a afirmação da pedagoga e coordenadora do Núcleo de Pesquisas do Brincar da PUC/SP, Maria Ângela Carneiro, de que a criança precisa de autonomia na sala de aula, para que ela também exerça seu protagonismo. Muitos professores, ou melhor, educadores já adquiriram a prática de estimular seus alunos a ter iniciativa, tanto nas atividades pedagógicas, rotineiras na escola, como em desafios, gincanas de aprendizado, que envolvam o desconhecido.

O educador Paulo Freire escreveu, certa vez, que da mesma maneira que cada um admite o conhecimento e a autonomia que tem em si, deve respeitá-los nos outros. “O respeito à autonomia e à dignidade de cada um é imperativo ético e não um favor que podemos ou não conceder uns aos outros”. Assim é possível identificar habilidades e características que possam fazer do aluno único e parte criativa do processo educacional.

Se você tiver algum exemplo de protagonismo na escola, escreva para o Diário na Escola: [email protected] ou [email protected]

Comente aqui


Em tempo de eleições

Em tempo de eleições, inclusive nesta última semana do grande momento da democracia, tudo que se refere a estratégias vem à tona, sejam elas estratégias de Marketing, de oratória etc. Todos falam bem, todos irão fazer o melhor pela educação, pela saúde, pelo social, enfim, pelo povo.

Esse é o momento ideal para refletirmos sobre as propostas dos candidatos e, inclusive, sobre suas posturas e atos anteriores à candidatura. Nesse contexto, vale lembrar o velho provérbio de que “nem tudo o que reluz é ouro”, pois as aparências enganam, e como enganam. Cuidado com as embalagens que vendem por aí. Na maioria das vezes elas não correspondem ao produto que iremos encontrar ou conhecê-lo posteriormente.

Um texto que gosto muito, e quem tem a ver com o momento, é o da “Velha Contrabandista”, de Stanislaw Ponte Preta. Trata-se da história de uma senhora de idade elevada que passava, frequentemente, com sua lambreta pela fronteira, com um saco de areia na garupa. Até que certo dia, um fiscal da alfândega – desconfiado – parou a velhinha e a questionou sobre o que ela tanto levava naquele saco, todos os dias. Ela respondeu que era areia. Ele, “macaco velho” em contrabando, resolveu, após um certo tempo, interceptá-la.

Foi nesse momento que o fiscal, inconformado com aquela situação, já que ele tinha notável experiência em contrabando, resolveu saber o que aquela velha senhora levava diariamente. Após abordá-la e não encontrar nada, exceto areia, a velha diz: – O senhor promete que não ‘espáia’? – quis saber a velhinha.
– Juro – respondeu o fiscal.
– É lambreta.

Pensem nisso e atenção aos julgamentos superficiais, principalmente em relação aos candidatos que irão nos representar por mais quatro anos.

1 Comentário


Tiririca sabe ou não sabe ler?

A dúvida em torno da alfabetização de Tiririca (PR/SP) é destaque, hoje, no site da revista. Época. Caso a suspeita se confirme é provável que a candidatura seja cassada, afinal segundo a Constituição, os analfabetos são inelegíveis. A reportagem explica que ao entregar a documentação à Justiça Eleitoral, o candidato precisa encaminhar declaração que comprove a escolaridade ou então – olha o absurdo – declarar em carta escrita de próprio punho que sabe ler e escrever.

Mais? aqui

2 Comentários


UEM promove palestra sobre discurso midiático

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) promove, na quinta-feira, dia 30, das 8h às 12h, a palestra ‘A ordem do discurso em textos midiáticos: ressonâncias Foucaultianas’. O evento será ministrado pela professora doutora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Kátia Menezes de Souza e pelo professor da Pós-graduação em Letras (PLE), Pedro Navarro, no auditório do Laboratório Audiovisual de Apoio Pedagógico (LAAP), no bloco H-35. A pauta da palestra prevê a relação entre Michel Foucault e a análise do discurso e o debate sobre os sentidos do corpo na mídia: elementos da biopolítica. As inscrições podem ser feitas, hoje, das 13h30 às 17h, na secretaria da PLE, bloco G 34, sala 1. Informações podem ser obtidas pelo telefone (44) 3011-4830.

Comente aqui


Atividades com jornal

No site www.anj.org.br/jornaleeducacao/biblioteca/atividades-com-jornal, o leitor encontrará diversas sugestões de atividades com jornal, desenvolvidas por educadores de todo país, para serem aplicadas em sala de aula. Nesse endereço encontram-se, também, relatos de experiências de docentes participantes de “O Diário na Escola”.

As propostas sugeridas priorizam trabalhos que vão desde o conhecimento da estrutura do jornal até abordagens de temas específicos como o trânsito, a solidariedade, a cultura de paz, por exemplo.

Comente aqui


Que tipo de adulto Chris se tornará?

Novamente a irresponsabilidade dos pais sobre os filhos é pauta dos veículos de comunicação. Desta vez não houve morte, mas é chocante pensar que uma criança de quase dois anos está estável, mas foi internada, ontem, em coma alcoólico, em São Paulo. Filho de catadores de recicláveis, o menino Chris Valente Pedroso Rodrigues foi encontrado por populares após ter ingerido cachaça, cambaleando próximo a um córrego e foi levado ao hospital. Os pais, Tereza Pedroso, de 25 anos e Edivar da Silva, 30 anos, foram presos por serem os suspeitos de fornecer à criança substância que cause alguma forma de dependência. Ainda haverá investigação para verificar a possibilidade dela ter tomado a bebida sozinha.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê que os pais podem pegar de dois a quatro anos de prisão. Enquanto isso um juiz vai avaliar o caso e a guarda fica, temporariamente, com a avó materna. Um dos artigos mais conhecidos do ECA trata do dever da família e precisa ser refletido por toda a sociedade para que casos como o do menino Chris não sejam mais notícia,.

Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Pergunto-me que tipo de adulto crianças como Chris vão se tornar. O menino tem mais quatro irmãos.

1 Comentário


No domingo, internos também votam

Para a eleição de domingo (3), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai oferecer espaço para votação nas 424 unidades de internação de adolescentes e presídios brasileiros, que somarão cerca de 20 mil eleitores. O Ministério da Justiça afirma que há aproximadamente 15 mil jovens, entre 16 e 21 anos, internados nos sistemas socioeducativos em todo o país. O TSE informa que Minas Gerais é o estado com maior quantidade de votos advindos do sistema prisional, isto é, 4.981 aptos a votar. São Paulo tem 4.480 e Rio Grande do Sul, 1.802. O direito de votar é garantido, aos presos maiores de 18 anos, quando o interno ainda não tiver a condenação definitiva.

A questão para reflexão é que o direito ao voto, nesse caso, é uma forma de inclusão ou a continuação de uma imposição desnecessária?

1 Comentário


Pesquisa revela violações contra jovens

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completou, em julho, 20 anos. Infelizmente sua existência não remete ao seu cumprimento. Por todo o país, jovens têm diariamente seus direitos violados e para compreender um pouco esta dura realidade uma pesquisa ouviu 2.421 histórias, sendo que 1.276 foram consideradas violação de um ou mais direitos da criança e/ou do adolescente.

A pesquisa realizada pelo Centro de empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor – Ceats – em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Republica observou o Estatuto da Criança e do Adolescente -ECA- nos relatos do livro “Retratos dos direitos da criança e do adolescente no Brasil: pesquisa de narrativas sobre a aplicação d Eca”.

A principal violação constatada pela análise foi a violência psicológica cometida pelos adultos, responsáveis pelos jovens, que corresponde a 36% das histórias. Em segundo lugar há o relato de violação do direito à alimentação (34,3%), seguida do abandono (34,2%) e da violência física (25,8%). A pesquisa também verificou que as crianças e adolescentes com deficiência são alvos fáceis da falta de respeito aos seus direitos. O livro que serviu de base para o estudo pode ser conferido no site www.fundacaofia.com.br/ceats/pesquisa_causos.pdf.

1 Comentário
 

Programa promove encontro sobre jornal e cidadania

Acontece amanhã e na próxima sexta-feira, nos períodos da manhã e tarde, o encontro “O jornal como ferramenta para a educação para a cidadania”, promovido pelo Diário na Escola, na Faculdade Cidade Verde (FCV). Cerca de 100 profissionais da educação, integrantes do Programa, são esperados. O debate sobre a utilização do jornal no despertar de um olhar mais atento sobre a realidade será ministrado pela jornalista, professora universitária e mestranda em Educação, Priscila Kalinke. “Na ocasião, os professores terão a possibilidade de desenvolver um material impresso de forma fácil e reflexiva, utilizando matérias publicadas no jornal”, adianta Priscila.

Comente aqui