Mês: novembro 2012



Combate à AIDS

O símbolo da luta contra a AIDS é o laço vermelho retorcido, formando um “A” de abraço. É visto como sinal de solidariedade e compromisso na luta contra a doença

No próximo sábado (01) será o Dia Mundial de Prevenção contra a AIDS, doença transmitida por contato entre o sangue contaminado e o sangue não contaminado. A sigla AIDS significa síndrome da imunodeficiência adquirida, mas sua origem vem do inglês – Acquired immunodefiecience syndrome.

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), a fim de fazer dela um dia de batalha contra a doença, visando mobilizar a opinião pública sobre a gravidade da doença, e de amenizar o preconceito sofrido pelos portadores do HIV, o vírus causador da doença.

Normalmente, as pessoas que adquirem o HIV desenvolvem várias doenças, pois o mesmo destrói os glóbulos brancos, que dá imunidade ao organismo, enfraquecendo o meio de defesa natural. Com essa destruição, o corpo fica abatido, sujeito a adquirir doenças como pneumonias, infecções, herpes, diarreias e alguns tipos de câncer. Na fase mais avançada da doença, podem aparecer doenças mais graves, como tuberculose, meningite, dentre outras.

A pessoa contaminada com o vírus HIV pode transmiti-lo através de relações sexuais sem preservativo ou de formas mais simples, quando o seu sangue entra em contato com o sangue de uma pessoa saudável. Isso é muito sério, pois esse contágio tem ocorrido em salões de beleza, através de alicates de unha, no uso compartilhado de agulhas, ao colocar piercings e fazer tatuagens, e em consultórios odontológicos.

Existem casos de pessoas que já foram contaminadas em transfusões de sangue, vale lembrar que mulheres grávidas também podem transmitir o vírus para os bebês.

No Brasil, o governo oferece tratamento gratuito para os contaminados, são coqueteis montados especificamente para combater a doença, sendo o custo  muito alto, o que as vezes dificulta a distribuição para os doentes. O remédio é muito agressivo para o organismo, que já se encontra fragilizado, causando efeitos colaterais muito sérios, como problemas renais e de fígado.

O tema da campanha pelo Dia Mundial de Prevenção contra a Aids deste ano no Brasil destaca a importância de realização do teste, com depoimento de pessoas que vivem com HIV.

Em Maringá, atualmente, 1.912 pacientes estão em tratamento contra Aids – dos quais 58% são homens. A faixa etária predominante, com 46,7%, é de 35 a 49 anos, enquanto 24,2% têm de 20 a 34 anos. Além disso, foram contabilizados 113 pacientes novos em 2012, e 11 óbitos – em dados computados até junho de 2012.

Comente aqui


Palestra encerra atividades com chave de ouro

Esta foi a afirmação mais ouvida entre os participantes do último encontro, deste ano, do Programa Educacional O Diário na Escola. Mais de 200 profissionais da área da educação estiveram presentes na palestra intitulada “O jornal na Prova Brasil” ministrada, na última quinta-feira, pelo Prof. Dr. Renilson José Menegassi.

O encontro teve como objetivo capacitar os professores, principalmente os que vão trabalhar com os quintos anos em 2013, a encontrarem no jornal impresso textos que possam ser utilizados de forma preparatória para a Prova Brasil – avaliação realizada a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Os profissionais estiveram atentos às dicas apresentadas, que vão ajuda-los não só a preparar os alunos para um bom desempenho na Prova Brasil, mas também a melhorar o método de leitura e interpretação dos textos.

Menegassi destacou que o impresso além de ser um excelente veículo de comunicação é uma fonte riquíssima de trabalho, “o jornal é um recibo de cidadania, proporciona não só o acesso a informação, mas ao conhecimento, o que proporciona o crescimento da sociedade.”

No impresso é possível encontrar todos os gêneros que são exigidos a serem trabalhos pelo Ministério da Educação (MEC).

Profissionais da educação de Maringá e também da região estiveram presentes no encontro

Na realização da Prova Brasil, para ter um bom resultado, o aluno precisa voltar ao texto para conseguir responder as questões. Praticar esse método na sala de aula foi uma das sugestões do palestrante, que inclusive demonstrou diversos exemplos de como fazer isso na prática.

“O encontro de hoje foi maravilhoso, o Renilson abriu a palestra já deixando claro como o jornal pode ser utilizado na sala de aula e a riqueza de conteúdos que esse material tem”, afirma a assessora pedagógica de Língua Portuguesa da Secretaria de Educação de Maringá, Raquel Lipe de Oliveira Marchioli.

Renilson avalia que o resultado do encontro pedagógica foi mais que positivo, “não só fechou o ciclo de atividades do ano do projeto, como também lançou aos docentes novas luzes, diria até indagações e inquietações, sobre o ensino de leitura em sala de aula, levando ao desenvolvimento de leitores críticos, consequentemente, cidadãos muito mais íntegros e éticos, para uma sociedade mais justa. Dessa forma, a experiência permite a mim e aos professores repensarmos nossas práticas, deixando a todos com vontade de aprender mais.”

Durante todo o ano de 2012 o Diário na Escola realizou encontros pedagógicos e cursos de capacitação aos profissionais da educação e oficinas didáticas aos alunos, foram atendidas aproximadamente 10 mil crianças e adolescentes, em Maringá e 19 municípios da região.

O coordenador do Programa, Ricardo Augusto Pastoreli, destaca o sucesso de mais um ano de muito trabalho. “Encerramos mais uma etapa do Diário na Escola com a certeza de que todas as ações planejadas foram cumpridas com êxito. Nossa intenção é fazer com que os alunos e os professores utilizem os textos jornalísticos como instrumentos essenciais para as práticas de leitura, escrita e análise linguística, com foco na cidadania.”

A assessora, Raquel Marchioli, ainda agradece à toda equipe do Programa pela excelente parceria, “o trabalho com o Diário este ano teve grande avanço nas escolas, o Ricardo se preocupou em preparar encontros e capacitações que visaram atender exclusivamente as necessidades dos professores da rede municipal de Maringá.”

“Fiquei muito impressionado com a lisura de toda a condução e a seriedade com que o trabalho é conduzido, apresentado e levado até às escolas”, afirma Menegassi.

Comente aqui


Mural de Trabalhos

No último dia 20 foi celebrado o Dia da Consciência Negra. Confira o texto e cartaz em conscientização à data, produzido por Bryan Dolivan Vieira da Silva, aluno do 5º ano da Escola Municipal José Marchesini, de Maringá. A atividade teve orientação da professora, Telma Vicente.

Comente aqui


Feira Cultural

Os alunos do 7º ano “B” apresentaram sobre as Grandes Navegações, sob a orientação da professora de História, Maria Célia, e a de Geografia, Marilda

Nos dias 09 e 10 de novembro os alunos do Colégio Estadual Alberto Jackson Byington Júnior, de Maringá, promoveram uma Feira Cultural bem diversificada. O destaque do dia 09 ficou para o pessoal do período noturno, que fizeram mostra de cartazes e vídeos sobre os diferentes tipos de Rap, tanto nacionais quanto internacionais. Uma das turmas apresentou sobre a Culinária Brasileira, com práticos típicos de diferentes regiões do Brasil, mas o trabalho que mais chamou a atenção foi o da aluna Lílian Damasceno, que além de fazer cachorrão vegetariano, espetinho de carne de soja, fez muffins de sobremesa sem leite e ovo. “O bom da feira foi eu poder mostrar que o modo de vida dos vegetarianos é totalmente igual dos que comem carne, a diferença é que nós – vegetarianos – respeitamos o modo de vida de cada ser vivo, e isso inclui os seres vivos a nossa volta”, destaca Damasceno.

Para abrir as apresentações do dia 10 os estudantes cantaram o Hino Nacional, em seguida alguns alunos cantaram musicas de diversos ritmos para alegrar o dia de Feira, a exemplo da aluna Stefani Muniz, que cantou a música “Someone Like You ” e do aluno Matheus Rossan, que animou os participantes com canções sertanejas.

Entre as temáticas apresentadas podemos destacar: meio ambiente, reciclagem, biodiversdade, extração de tinta, cinema, fenômenos físicos, estilos musicais, profissões, corrupção no Brasil, musicais, exposição de artes plásticas, aquecimento solar, jogos matemáticos, cultura japonesa, Dia das Bruxas e a origem do chocolate.

A pedagoga do colégio, Josiane Dutra, relata que a Feira é importante para o desenvolvimento social, intelectual e interação entre os alunos dentro do ambiente escolar.

 

Comente aqui


Recital de poesia em Itambé

Os alunos da Escola Municipal Professor Domingos Laudenir Vitorino, apresentaram na Casa da Cultura do município o 6º Recital de Poesias com o tema, Cultura Brasileira. A apresentação foi resultado do projeto desenvolvido pelos professores dos 3º, 4º e 5º anos, focado na variação cultural das cinco regiões brasileiras. Os poemas produzidos e recitados serão lançados, em breve, na 6ª  Edição do livro “Poemas para ler e brincar”.

Comente aqui


Palestra encerra atividades e celebra sucesso

O Diário na Escola está preparando o último encontro do ano para os profissionais da educação que participam do Programa. Amanhã (22) será realizada a palestra “O jornal da Prova Brasil”, com o conceituado palestrante Prof. Dr. Renilson José Menegassi.

Durante todo o ano de 2012 a equipe do Diário na Escola preparou encontros e oficinas pedagógicas que visaram trazer embasamento teórico e prático para que os professores utilizassem o jornal impresso na sala de aula como material auxiliar, contribuindo com o ensino e aprendizagem, com ênfase no desenvolvimento da leitura, escrita e oralidade.

A professora, Telma Vicente, da Escola Municipal Prof. José Marchesini – de Maringá –  enviou à equipe do Programa uma carta muito interessante, falando sobre a contribuição do Diário na Escola na vida profissional dela e no desenvolvimento de seus alunos.

“O mais importante de tudo é levar até os alunos novos conhecimentos, a partir de uma prática pedagógica, ensinando-os a interagir com a escrita e a leitura, dentro de uma didática usando estratégias de ensino, para que o aluno se desenvolva sendo solidário, crítico e capaz de ler, entender e escrever com qualidade. (…) Lembrando que os critérios que marcaram a nossa história desde os primeiros encontros com “O Diário” foi e será muito importante, pois retrata a escola, o professor e os alunos, os que farão com que esse aprendizado, essa comunicação nunca se acabe… Nós, professores da rede municipal de ensino, temos orgulho de virmos nesses encontros, pois vemos o valor que temos para vocês, notamos que os ministrantes dos cursos procuram o melhor recurso e didática para nos ensinar o que tem de melhor, podemos ver a super valorização por nós, isso nos é gratificante, pois levamos aos nossos alunos o melhor que aprendemos com vocês. Parabéns pela maravilhosa equipe!” – trecho da carta enviada pela professora.

Atualmente O Diário na Escola é desenvolvido em 116 instituições de ensino de Maringá e outros 19 municípios da região, atendendo aproximadamente 10 mil crianças e adolescentes. Além dos concursos culturais realizados, é prioridade do Programa os encontros de capacitação aos professores e oficinas pedagógicas aos alunos envolvidos, a fim de maximizar a utilização dos jornais enviados semanalmente às escolas e propiciar um novo olhar sobre os textos de circulação social, possibilitando um ensino-aprendizagem mais dinâmico e qualitativo.

Comente aqui


Da monarquia à república

O Brasil foi durante muitos anos uma monarquia. Você sabe o que é uma monarquia? É quando quem governa é o rei ou o imperador, passando o direito de governar o País aos seus descendentes, ou seja, a autoridade de governo fica restrita à uma única família. No caso do nosso País os governantes foram Dom Pedro I e Dom Pedro II, que com apenas cinco anos se tornou Imperador, após uma surpresa abdicação do pai ao trono.

No tempo em que Dom Pedro II esteve a frente do comando do Brasil, a população ficou muito descontente e com isso surgiram as ideias de tornar a monarquia uma república. E qual a diferença? Na república quem governa é um presidente eleito pelo povo e que recebe o direito de comandar o País por determinados anos.

A partir disso os políticos brasileiros organizaram um novo partido: o Partido Republicano, que tinha representantes em vários estados do Brasil: Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Pessoas que tomaram parte do movimento republicano ficaram muito conhecidas, à exemplo de Campos Sales, Quintino Bocaiúva, Aristides Lobo, Silva Jardim, Rui Barbosa, entre outros. Mas a figura mais importante foi Benjamin Constant, um militar, engenheiro, professor e estadista brasileiro.

Na madrugada do dia 15 de novembro de 1889, as tropas revoltosas se dirigiram ao quartel-general do Rio de Janeiro – então capital do Brasil – tendo a frente o Marechal Deodoro da Fonseca, que proclamou a república destituindo o imperador e assumindo o poder no País. Em seguida organizou-se um governo provisório, no qual Deodoro se tornou presidente da república e chefe do governo.

Após ter sido feita a Proclamação da República, Dom Pedro II foi comunicado que a família Real deveria deixar o Brasil. E no dia 17 de novembro eles voltaram para Europa.

A partir desse acontecimento, o Brasil deixou de ser uma monarquia governada pela família Dom Pedro e se tornou uma república, na qual o povo passou a ter o direito de eleger seus governantes.

Sugestão de Atividade

12 Comentários


Dia da Bandeira

No dia 19 de novembro, segunda-feira,  comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil, essa comemoração passou a fazer parte da história do país após a Proclamação da República, no ano de 1889. Com o fim do período Imperial (1822-1889), a bandeira desenhada por Jean Baptiste Debret, que representava o império, foi substituída pelo desenho de Décio Vilares.

A substituição da bandeira imperial por uma bandeira republicana representa as mudanças que o Brasil passava naquele momento: mudanças na forma de governo e de governar, do regime imperial para uma república federativa. Além disso, a nova bandeira representava a simbologia que estava agregada ao republicanismo, como a ideia de um Estado-nação, o patriotismo e o surgimento do sentimento nacionalista, ou seja, a construção identitária do povo brasileiro, a identidade nacional.

As bandeiras não são restritas a serem simbologias somente do Estado-nação, ou de algum país, mas existem bandeiras que representam diversas regiões que integram o país e diferentes instituições e esferas sociais. Existem bandeiras que simbolizam times de futebol, torcidas organizadas, cidades, Estados, instituições religiosas e governamentais como cidades, exército, além das instituições comerciais, bandeira de uma empresa.

Temos notícias de que as primeiras bandeiras foram visualizadas na antiguidade, eram utilizadas nos exércitos como meio de reconhecimento entre os diversos soldados. Atualmente, no mundo contemporâneo, todo Estado-nação possui uma bandeira nacional que representa e dá unidade à nação, ou seja, unifica diferentes povos. Dessa maneira, a instituição da comemoração do dia da bandeira acrescentou mais um elemento simbólico na construção da identidade nacional.

 

Fonte: Site Brasil Escola

Comente aqui


Dia Nacional da Alfabetização

A alfabetização consiste no aprendizado do alfabeto e de sua utilização como código de comunicação. De um modo mais abrangente, a alfabetização é definida como um processo no qual o indivíduo constrói a gramática e em suas variações. Esse processo não se resume apenas na aquisição dessas habilidades mecânicas (codificação e decodificação) do ato de ler, mas na capacidade de interpretar, compreender, criticar, resignificar e produzir conhecimento.Todas essas capacidades citadas anteriormente só serão concretizadas se os alunos tiverem acesso a todos os tipos de portadores de textos. A alfabetização envolve também o desenvolvimento de novas formas de compreensão e uso da linguagem de uma maneira geral. A alfabetização de um indivíduo promove sua socialização, já que possibilita o estabelecimento de novos tipos de trocas simbólicas com outros indivíduos, acesso a bens culturais e a facilidades oferecidas pelas instituições sociais. A alfabetização é um fator propulsor do exercício consciente da cidadania e do desenvolvimento da sociedade como um todo.

 

Fonte: http://emprofvilmatamega.blogspot.com.br

Comente aqui


Prêmio para autores das melhores histórias em quadrinhos

O 7º Concurso de Gibi, promovido pelo Diário na Escola, animou escolas, alunos, professores, familiares e secretários da educação dos municípios. Com uma grande festa na instituição de ensino de cada ganhador, os prêmios, ao aluno e à professora das melhores produções de histórias em quadrinhos, foram entregues.

Categoria alunos da rede municipal de Maringá: 1º lugar – Aluno Matheus Henrique Custódio e professora Maria Emília Guerra, da Escola Municipal Maestro Aniceto Matti

Categoria alunos da rede municipal de Maringá: 2º lugar – Aluno Ian Fabiano A. Ribeiro e professora Rosângela Lopes, da Escola Municipal Doutor João Batista Sanches

Categoria alunos da rede municipal de Maringá: 3º lugar – Aluna: Ingrid Monteiro Tomás e professora Eliana Maria Peres, da Escola Municipal Odette Alcântara Rosa

Categoria alunos da região: 2º lugar – Aluno: Daniel Marcos C. da Silva e professora Amélia Watanabe, da Escola Municipal Dr. Milton Tavares Paes, de Marialva

Categoria alunos da região: 3º lugar – Aluna: Sheila Renata Gomes e professora Silvana M.S Lopes, da Escola Municipal Monsenhor Celso, de Astorga

Comente aqui