Jornal na sala de aula: leitura e assunto novo todo dia

Em tempos de interatividade, fazer com que as crianças se interessem pela leitura de jornais não é tarefa das mais fáceis, mas certamente é fundamental para formar leitores habituais e cidadãos bem informados. Trazendo textos com características diferentes das apresentadas nos livros didáticos – além de fotografias e recursos gráficos -, o impresso é uma fonte para adquirir informação sobre o mundo atual, servindo também como fonte secundária para pesquisa. As fontes  primárias são pessoas que foram protagonistas ou testemunhas do fatos, além de documentos de época.

O DIARIO NA ESCOLA_13Os profissionais da educação dos municípios da região de Maringá, que são parceiros do Programa O Diário na Escola, tiveram a oportunidade de participar do encontro pedagógico: “Estrutura do jornal – trabalhando com o impresso em sala de aula”. Ministrado pela coordenadora do Diário na Escola, a jornalista e especialista em educomunicação Loiva Lopes, a formação teve por objetivo auxiliar professores e alunos nas atividades desenvolvidas com exemplares do Diário. “O uso do jornal acrescenta ao currículo escolar, pois permite o contato com diversos gêneros textuais. Esse material também ajuda a criança a se situar diante do volume de notícias recebidas diariamente. O estudante precisa se sentir atraído pela educação, e os programas educacionais favorecem este trabalho que busca uma nova proposta pedagógica”, destaca Loiva.

No encontro, os participantes receberam uma apostila técnica com definições dos elementos encontrados no jornal impresso, como títulos, chamadas, reportagens, artigos, “lead” (abertura da notícia), que são produzidos a partir de uma pauta definida em reunião de editores. A função e a rotina de cada profissional da redação também foram devidamente definidos. “Apesar de já ter conhecimento da estrutura do jornal, esta apostila bem explicadinha facilitará e contribuirá muito para minha prática”, ressalta Amélia Horita, professora em Marialva.

Outro material fornecido pelo Diário na Escola e que visa facilitar o trabalho do educador é o caderno com mais de vinte sugestões de atividades que proporcionam aulas dinâmicas e relacionadas a temas atuais. “Desde o ano passado faço parte do Diário na Escola, mas não conhecia de forma correta a estrutura do jornal. Agora, o que ouvi na formação servirá de ponto de partida para a realização das práticas propostas. As sugestões oferecidas vão me ajudar a desenvolver aulas com qualidade”, afirma a educadora de Itambé Susany Lucca.

Para alguns professores, este é o primeiro ano trabalhando com o impresso em sala de aula. “É importante conhecer as experiências positivas que o material proporcionou em outras escolas. O encontro ofereceu ideias que, com certeza, farão a diferença no processo de planejamento didático. Só tenho a agradecer pela oportunidade”, conta a professora da rede estadual de Paiçandu Josilene Corona. Outro fator destacado pela educadora Elaine Espajari faz referência à opinião dos estudantes sobre assuntos de cunho social. “Agora que sei como trabalhar com o jornal, vou conseguir com que os alunos absorvam as informações e ainda desenvolvam aspectos críticos sobre os temas discutidos.”

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.