Minecraft nas aulas de Matemática. Como assim?

Ainda que exista a possibilidade da geometria ser amplamente encontrada na realidade dos alunos, o ensino de seus conceitos é um desafio aos educadores

Bonecos do jogo feitos com caixa de papelão no tamanho real dos alunos para que identificassem os poliedros

Foi durante um estágio realizado no último ano de Pedagogia da Universidade Estadual de Maringá que isso foi possível. As acadêmicas Poliana Malheiro Aliano e Édila Camila de Oliveira supervisionada pela professora Luciana F. Lacanallo do DTP/UEM durante o estágio curricular obrigatório com uma turma de 5º ano do Colégio de Aplicação Pedagógica-CAP receberam como conteúdo de matemática a ser trabalhado: Poliedros.

Ainda que exista a possibilidade da geometria ser amplamente encontrada na realidade dos alunos, o ensino de seus conceitos é um desafio aos educadores. Desse modo, as alunas tinham como objetivo ensinar os alunos a reconhecerem e identificarem o que seriam os poliedros bem como seus elementos constitutivos, como faces, vértices e arestas.

Com a preocupação de que os alunos pudessem explorar, experimentar, investigar situações que lhe problematizem as relações geométricas com os objetos do uso diário, as acadêmicas decidiram explorar um dos jogos mais populares dos últimos anos e que já conquistou o público infantil, Minecraft. Nesse jogo, os personagens são formados por blocos que possibilitam a relação com os poliedros.

Inicialmente, as estagiárias levaram um dos bonecos do jogo feitos com caixa de papelão no tamanho real dos alunos para que identificassem os poliedros. Na sequência, cada aluno recebeu alguns poliedros já planificados a fim de que analisasse a forma correta para que pudessem construir um dos bonecos do Minecraft. Durante a atividade, eram feitas problematizações e questionamentos sobre a quantidade de poliedros utilizada; de faces, arestas e vértices presentes.

O desenvolvimento desta atividade evidenciou o quão importante é a relação do conteúdo com a realidade do aluno, pois por meio de um jogo que está presente no dia a dia das crianças, a aprendizagem foi proporcionada de forma significativa e lúdica.

“Desse jeito é muito mais gostoso aprender matemática”.

“Agora ficou bem legal a matemática”.  Os relatos de alguns alunos mostram que pensar em possibilidades para melhor organizar o ensino é uma forma de revertermos os baixos índices de aprendizagem e darmos mais sentido e significado aquilo que é função da escola: ensinar conteúdos científicos. Colaboradoras: Luciana F. Lacanallo, Édila Camila de Oliveira, Poliana Malheiro Aliano

O desenvolvimento dessa atividade mostrou a importância da relação do conteúdo com a realidade do aluno.

A aprendizagem foi proporcionada de forma significativa e lúdica

Da redação

Mary Ellen Rosada

[email protected]

Sem categoria

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.