O Diário na Escola

Publicidade

Trabalho com charge revela criticidade de aluna

Categorias: atividades, charge, cidadania, criticidade

A Escola Municipal Zuleide Samwais Portes, de Maringá, recebe o jornal semanalmente para desenvolver atividades em sala de aula. Em uma das propostas repassadas aos alunos, a professora do 4º ano, Simone Gonzáles Verrengia, solicitou que a partir da leitura e interpretação da charge publicada em O Diário os estudantes recriassem uma outra charge, com temática livre. “A ideia surgiu porque estamos trabalhando histórias em quadrinhos neste bimestre, e a charge é um gênero semelhante que desperta o senso crítico da criança”, destaca Simone. Confira o resultado do trabalho desenvolvido pela aluna Talita Silva Machado que fez uma charge sobre a corrupção no Brasil, tema de uma das matérias divulgadas em O Diário.

Mural de Trabalhos

Categorias: arte, atividades, campanha

Em comemoração à  semana da família, a professora Rosângela da Silva Oliveira, da Escola Municipal São Jorge, em São Jorge do Ivaí, juntamente com os alunos do 5º ano desenvolveu o projeto “Família na Escola” durante três meses. Nesse tempo foram produzidos textos, relatos, campanhas e a colcha de retalhos na qual cada aluno levou um pedaço de tecido para casa e junto com a família fizeram um desenho de algo que os representassem.

Após os desenhos prontos, os pedaços foram emendados. “Com isso percebi que só um pedaço de tecido não faz uma colcha, no entanto uma só família não consegue fazer uma escola, mas muitas delas com certeza farão uma boa instituição para todos”, destaca a professora.

Os alunos também estudaram sobre os gêneros textuais, em especial a notícia jornalísitca e, em seguida, fizeram uma matéria sobre o que aprenderam nesses meses de trabalho com o projeto. Confira o texto da aluna Catarina Ribeiro Aguiari.

VIAPAR realiza oficina na Fundação Isis Bruder

Categorias: Ação Social, atividades, oficina, trânsito

A VIAPAR subsidia cerca de 800 alunos do Diário na Escola que tem a oportunidade de produzir atividades com o jornal semanalmente. Entre as instituições beneficiadas está a Fundação Isis Bruder, com as unidades Vó Tita e Champagnat.

“O jornal é muito legal, eu nunca tinha lido um. Tem coisas tão interessantes, mas o que eu mais gostei foi a foto bem grande na capa e as palavras cruzadas. Vai ser bom trabalhar com o jornal porque a gente faz a leitura, o que nos deixa mais inteligente!”, destaca o aluno da Fundação, Kian Matthew, de nove anos.

Neste mês, as crianças atendidas pela unidade Vó Tita receberam a Oficina de Trânsito da VIAPAR, na qual foi apresentada uma palestra sobre segurança no trânsito, vídeos relacionados ao assunto e distribuição de brindes.

As crianças ainda conheceram as cidades com o trânsito mais e menos seguro, Londres e Índia, respectivamente. As instruções sobre como o pedestre deve andar com segurança na calçada e os diferentes tipos de uso do cinto de segurança, também foram muito válidas.

A oficineira da VIAPAR, Bruna Santos, enfatiza que a experiência na Fundação Isis Bruder foi muito produtiva. “Os alunos foram participativos, e as crianças são nossos multiplicadores no trânsito,  por isso é importante trabalhar a conscientização desde já. Elas que vão cobrar as atitudes corretas do pai, mãe e avós. Além do mais, elas serão nossos condutores no futuro”.

No jornal é possível ver diferentes notícias sobre acidentes de trânsito. Depois do que foi ensinado na oficina da VIAPAR, as crianças terão conhecimento das infrações cometidas e vão compreender de melhor forma os textos publicados, podendo, inclusive, produzir atividades sobre as atitudes erradas no trânsito que levaram à ocorrência do acidente apresentado em alguma matéria.

“O jornal é extremamente válido no nosso dia-a-dia, proporciona às crianças uma nova cultura, algo que eles não tem acesso fora da Fundação. Aliar esse material à educação no trânsito é um despertar muito importante para nossos alunos”, conta a educadora, Marivalda Pereira de Souza.

A gestora da Fundação, Terezinha Naiverth Sezini, destaca que o objetivo da instituição é fazer com que a criança e o adolescente tenham ciência dos seus direitos e deveres. “A informação presente no jornal será decisiva na construção desse cidadão com um perfil mais crítico, não se deixando ser manipulado pela sociedade”.

A Fundação

Instituída em junho de 2001 a Fundação Isis Bruder atende mensalmente mais de 600 crianças, adolescentes, jovens e adultos, com projetos nas áreas de apoio socioeducativo, sociofamiliar, educação, esporte, inclusão digital, entre outros. Atualmente, cerca de 15 voluntários auxiliam no desenvolvimento das oficinas.

As unidades Vó Tita e a Champagnat atendem as faixas etárias de seis à 15 anos, já a unidade Renovo, além das oficinas com as crianças, oferece cursos de trabalhos manuais para adultos, em especial, para as mulheres que são moradoras do Conjunto Santa Felicidade.

A instituição também disponibiliza cursos para jovens que queiram ingressar no mercado de trabalho através do projeto Jovem Aprendiz.

Seja um parceiro da Fundação Isis Bruder e faça a diferença! Você pode ser um voluntário e atuar diretamente nas unidades, um contribuinte mensal para o desenvolvimento dos projetos, ou uma empresa parceira, assim sua contribuição irá melhorar o futuro das crianças e adolescentes da nossa cidade. Para maiores informações entre em contato pelo telefone (44) 3026-1517.

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, Comunicação e Educação, cultura

A professora Elis Regina Picoli, leciona para o 8º ano do Colégio Estadual Professor Benoil Francisco Marques Boska, de Ourizona. Participante do Diário na Escola, a educadora trabalha com o jornal impresso toda semana nas suas aulas. Em uma das propostas realizadas, ela desenvolveu com os alunos a carta do leitor, e utilizou como meio o Diário já que as cartas devem ser enviadas a um jornal ou revista.

Primeiro Elis mostrou aos alunos cartas de leitores de revistas de grande circulação e explicou a estrutura da mesma, deixando claro que nos suportes onde este gênero circula a carta não aparece na integra e sim a parte que contém as informações mais importantes, por não haver espaço suficiente para publicar o todo material que recebem.

Depois o  alunos escolheram uma reportagem do jornal O Diário e produziram uma carta do leitor coletivamente.

Diversão e conhecimento aliados ao jornal impresso

Categorias: atividades, Comunicação e Educação, inovação

A equipe do Diário na Escola esteve no Colégio Geração, em Astorga, desenvolvendo dinâmicas que uniram um momento de descontração com aprendizado. O trabalho teve como material de suporte o jornal O Diário e foi realizado com alunos do 5º ao 8º ano.

“O Diário na Escola incentivou a troca de conhecimento e o estímulo a diversos estilos de leitura, tornando nossas crianças mais críticas, conscientes e participativas”, destaca a diretora do Colégio, Luciana Reschette Bonk.

Com as turmas do 5º e 8º ano foi desenvolvida uma brincadeira similar ao jogo “Imagem e Ação”. Em duplas os alunos receberam o jornal e escolheram uma noticia ou mesmo anúncio que lhes chamou a atenção, em seguida, a dupla foi até à frente da sala de aula e através de mímicas tinha o desafio de fazer os outros colegas de classe adivinharem em qual caderno e página estava a matéria ou publicidade que eles estavam encenando.

“Aprendi que podemos nos divertir com o jornal, e ao mesmo tempo nos informarmos. A experiência foi super divertida e interessante. Agora é a hora de ensinar para os outros como brincar”, conta a aluna do 8º ano, Christine Jesus da Silva.

Para Giulia Ramires Neves que é aluna do 5º ano, a brincadeira a fez conhecer cada caderno e página do impresso. “Vi que o jornal é do norte do Paraná e que fala sobre cultura, esporte, classificados, entre outros assuntos”.

A professora Daniela Farago de Lima leciona para o 5º ano e desenvolve o trabalho com o jornal semanalmente em sala. “Meus alunos adoram ler. Procuro sempre relacionar os conteúdos das aulas de redação com as notícias do impresso, para que as crianças além da leitura, interpretem e produzam textos”.

Alunos do 6º e 7º ano participaram de uma dinâmica diferente, eles tiveram a oportunidade de entrevistar as jornalistas do Diário na Escola. Cada aluno fez a pergunta que tinha curiosidade sobre tudo que envolve o jornal impresso e a profissão do jornalista, todos eles foram críticos e argumentativos em seus questionamentos.

“Eu entendi que o jornalismo é muito mais do que nós lemos no jornal. Antes tem uma preparação e um desenvolvimento sobre o assunto em pouquíssimo tempo. Me interessei muito pelo trabalho do Diário na Escola, a forma como a jornalista Nayara se compromete, desde assuntos simples a assuntos complicados e delicados, sempre com a intenção de nos orientar. Acredito que, como a Loiva disse, o jornalismo é um dom do interesse, da curiosidade e da transparência. Sinceramente nunca havia pensado em ser jornalista, mas agora sou uma forte candidata a seguir a profissão”, enfatiza a aluna do 7º ano, Joyce Secco.

Ayla Bernardes Brito, estudante do 6º ano conta que aprendeu todos os processos da construção de uma reportagem até a finalização da edição do jornal. “Depois de impresso, as pessoas pegam os jornais e colocam em carros para serem distribuídos, ou levam até mesmo para os aeroportos onde são feitas as entregas em cidades mais longes. E é assim que temos acesso aos fatos que estão acontecendo no nosso dia-a-dia”.

Fabiana de Carvalho Barduzzi trabalha língua portuguesa e redação com o auxílio do jornal desde o início do ano. “A experiência tem sido muito boa. No começo os alunos eram um pouco resistentes, só passavam os olhos e diziam já ter lido. Hoje percebo um interesse maior”. A professora ressalta também que depois da visita da equipe do Diário na Escola, os estudantes fizeram citações durantes as aulas, baseadas no bate-papo que tiveram com as jornalistas do Programa.

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, exposição

A professora Carla Amábile Gallo, da Escola Municipal Monsenhor Celso de Astorga, desenvolveu com os alunos do 5º ano “A” um jornal mural. A proposta surgiu a partir da matéria “Dengue está concentrada no oeste e noroeste” publicada em O Diário. Após a leitura da notícia, a professora solicitou aos alunos que pesquisassem sobre a o mosquito proliferador da dengue, as causas da doença, as formas de prevenção, e depois de todo o material reunido os alunos confeccionaram um jornal mural na escola. Confira:

Cruzeiro do Sul enfatiza a importância da conscientização

Categorias: atividades, campanha, cidadania, fora da escola

Tendo em vista que o Brasil enfrentou a maior epidemia de dengue dos últimos anos e Cruzeiro do Sul, mesmo sendo um município pequeno teve vários casos comprovados, a equipe da Escola Municipal Professor Flávio Sarrão constatou a importância em desenvolver com os alunos um projeto que envolvesse a comunidade, visando conscientizá-los quanto à importância de prevenir a doença.

Entre os principais objetivos da campanha “Todos contra a dengue” destaca-se a identificação das causas da epidemia, a importância dos hábitos de limpeza em toda a cidade e fazer com que a teoria adquirida se torne uma prática diária.

Para isso, muitas atividades foram realizadas, entre elas: produção de cartazes, máscaras e bandeiras; exibição de documentários, dramatizações e pesquisas; além de palestras com profissionais da saúde e da vigilância sanitária do município.

Em sala, os professores estiveram atentos em discutir o assunto a partir da leitura das notícias publicadas em O Diário e levantamento de dados estatísticos para motivar os alunos a sair da escola e identificar possíveis focos espalhados pela cidade.

Durante as ações do projeto os alunos ainda tiveram a oportunidade de participar do Concurso de melhor redação e cartaz com a temática “dengue”, que terá a premiação na próxima quinta-feira.

“As crianças apreciaram muito a campanha que desenvolvemos, afinal muitos deles conheceram pessoas que foram picadas pelo mosquito. Com as ações eles se tornaram cidadãos mais conscientes e ativos. Na questão pedagógica em sala passaram a estar mais comprometidos”, destaca a diretora da escola, Esbelta Ferreira.

O professor de educação física, Roberto Carlos de Souza conta que uma das atividades que realizou foi levar os alunos para as ruas da cidade. “Cada criança foi responsável por instruir os moradores do quarteirão da casa em que moram, foi incrível a forma com que os pequenos estavam preocupados em alertar as pessoas e vistoriar os quintais para encontrar possíveis focos da dengue”.

Foi produzida também uma exposição de todo o material confeccionado pelos alunos nos murais dos departamentos públicos e comércios da cidade.

Como forma de avaliação, os professores observaram a participação e envolvimento das crianças nas atividades propostas e realizaram acompanhamento e análise do desenvolvimento dos alunos mediante a observação da postura de cada um.

“Essa campanha que a escola desenvolveu é muito importante, hoje eu ajudo o meu pai a limpar o quintal de casa uma ou duas vezes na semana, assim não acumula lixo, nem água parada, coisas que antes eu não sabia que eram importantes”, enfatiza o aluno do 5º ano, Marcos Gabriel Ortega.

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, leitura

A professora Tereza Bondança leciona para o 5º ano da Escola Municipal Guiti Sato, de Marialva, e semanalmente desenvolve atividades com o jornal em sala de aula. Dentre as propostas Tereza solicitou aos alunos que após a leitura de qualquer notícia do Diário, eles escrevessem um texto argumentativo. Confira a produção do aluno Carlos Daniel de Oliveira Santos:

Meio Ambiente em Pauta

Categorias: Ação Social, atividades, cidadania, meio ambiente

Na última quarta-feira foi celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, criado com o objetivo de atrair a atenção para os problemas ambientais, promovendo a conscientização e a preservação, e chamando mais uma vez a nossa atenção do cuidado que devemos ter com as constantes mudanças climáticas.

Mostrar o lado humano das questões ambientais, capacitar as pessoas a se tornarem agentes do desenvolvimento sustentável e promover mudança de atitudes em relação ao uso dos recursos são os principais assuntos discutidos nesta data.

Com o tema “Ações para uma cidade sustentável” a Semana do Meio Ambiente, em Maringá, foi marcada com diversas atividades. De quinta-feira (5) até domingo (9) foram realizadas: projeção de filmes para estudantes, apresentações de alunos das escolas municipais, exposição de fotos e trabalhos, encerramento com show e passeio ciclístico, entre outras ações.

A exposição de trabalhos foi realizada na Câmara Municipal da cidade e contou com a participação de estudantes das escolas municipais, dos centros infantis e da educação para jovens e adultos (EJA). O público que lá esteve pode prestigiar a preocupação dos alunos que foram apresentadas em forma de poesias e fotos que trataram de questões ambientais e dos riscos que o lixo jogado em lugar indevido pode causar devido a proliferação do mosquito da dengue.

Os visitantes estiveram também no Museu do Parque do Ingá, onde a bióloga Anna Christina Esper Faria Soares apresentou a mostra preparada por estudantes de Biologia do Unicesumar e da UEM com animais vivos – cobra e lagarto -, espécies nativas e exóticas, exemplares de flora, o escorpião mais venenoso da América do Sul e quadros com mariposas e borboletas.

“Eu adorei o passeio! Aprendi sobre como preservar o meio ambiente, vi animais que eu não conhecia e vou começar a cuidar mais das ruas da cidade e das plantas e árvores que me proporcionam o oxigênio todos os dias”, conta a aluna de 10 anos, Ana Beatriz Versoza.
Também para despertar a consciência sobre a importância da preservação ambiental foram expostos móveis, enfeites, adornos e objetos úteis fabricados com material reciclado.

“Eventos como este são excelentes, porque diariamente a gente trabalha com a conscientização do aluno em sala de aula, mas experiências práticas como as que foram oferecidas nesta Semana do Meio Ambiente com certeza vão fixar na mente das crianças, que além de mudarem suas atitudes, vão também cobrar mudanças em casa, da família”, destaca a professora, Rosa Aparecida Giraldino.

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, comportamento

Em Flórida os alunos do 5º ano desenvolveram uma atividade bem divertida. A professora da Escola Municipal Duque de Caxias, Patrícia de Paiva Grilo, levou o jornal O Diário para a sala de aula e explicou para as crianças sobre horóscopo e astrologia. Em seguida, cada um recortou o símbolo dos signos, colou em um papel e escreveu suas previsões. Algumas crianças ainda brincaram: “Professora, no meu signo só vou escrever coisas boas!”. Confira as previsões feitas pelos alunos Arthur e Felipe do 5º ano “B”.

 

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, saúde

A Escola Municipal Massami Koga, de Sarandi, é uma das instituições que recebe o jornal semanalmente para desenvolver atividades em sala de aula. Após a leitura do impresso, a professora Júlia, do 5º ano “B”, solicitou aos alunos que escolhessem uma notícia e produzissem uma história em quadrinhos. O aluno Carlos Eduardo, depois de ler uma matéria sobre o aumento dos casos de Dengue, fez uma HQ aconselhando as pessoas a manterem os ambientes limpos para que seja evitada a proliferação do mosquito.

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, informação

Atentas aos perigos da internet, a professora do 5º ano da Escola Municipal Rocha Pombo, de Ourizona, Cícera Aparecida Tossoli e a coordenadora Fátima da Rocha, aproveitaram de forma muito criativa a matéria “Vítimas da Internet”, publicada pela coluna do Diário na Escola, e desenvolveram uma atividade em que seus alunos foram desafiados a produzirem textos sobre o tema. Os estudantes se sentiram muito motivados e o resultado você pode conferir através do trabalho da aluna Letícia Oliveira Rocha.

 

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades, poesia

Hoje apresentamos em nosso mural de trabalhos uma linda mensagem de amor expressa em forma de poema. É a produção da aluna Carla Sabrina da Silva, que cursa o 7° ano “B”, do Colégio Estadual Tomaz Edison de Andrade Vieira, de Maringá. Carla viveu a experiência da perda de sua mãe no ano passado, e nos encanta com a beleza da atividade desenvolvida em sala sob a supervisão da professora Cristiane Cuenca.

 

MÃE

Sobrenatural …

Razão da minha vida.

Por você tudo eu faço,

Sem você fico em pedaço,

Mãe… vivo na solidão.

Mas mesmo você longe,

Está no meu coração.

Nunca te obedeci,

Depois que te perdi …

… me arrependi.

Quando estava aqui,

Nunca te dei valor,

Agora que te perdi …

… só ficou a dor.

Mas sei que mãe tudo perdoa,

Você jamais guardaria rancor …

Porque sabia, que lá no fundo, o que eu sentia

Se resumia em amor!!!

 

Mural de Trabalhos

Categorias: alfabetização, atividades

Depois de participar do encontro pedagógico do Diário na Escola “O jornal como aliado para os estudos da Prova Brasil” a professora Flávia Maria de Souza Ronca, de Atalaia, desenvolveu com os seus alunos os métodos de níveis de leitura que aprendeu na oficina. “Ver teoria e prática no encontro, me ajudou muito. Quando fui pra sala de aula estava com meus conhecimentos aprimorados, assim preparo melhor os meus alunos para a Prova Brasil e ainda pude perceber um desenvolvimento e interesse maior por parte deles”, destaca a professora.

A partir da leitura da matéria “Gado ainda morre de fome” publicada em O Diário, Flávia elaborou seis questões, discursivas e de múltipla escolha, e solicitou que após a leitura do texto os alunos fizessem interpretação, pesquisa e respondessem as perguntas.

Confira a atividade do aluno Natan de Souza Gomes:

 

Mural de Trabalhos

Categorias: atividades

Na Escola Municipal Padre Mateus Elias, em Doutor Camargo, é realizado semanalmente atividades em sala de aula utilizando o jornal como fonte de pesquisa e de conhecimento. Os alunos do 5º ano separaram frases de notícias publicadas no Diário com o tema “Dengue” e transformaram em manchetes para chamar a atenção e conscientizar as pessoas, espalhando o trabalho por toda escola em formato de cartazes.
A diretora, Sidineia Aparecida Guiraldi Rocha, destaca que o uso do jornal em sala de aula como meio de comunicação, torna-se relevante no âmbito pedagógico. “Na medida em que o professor o utiliza em suas práticas como meio de ensino e aprendizagem da leitura e da escrita, possibilita a construção do conhecimento dos alunos e contribui para a formação de leitores críticos, criativos e autônomos”.

Para a realização da atividade, a professora Edilaine Ghiraldi entregou um jornal para cada aluno.  Em seguida pediu que as crianças escolhessem uma notícia que mais lhe chamasse atenção. Pediu que eles fizessem a leitura da matéria, recortassem e colassem no caderno.
Em seguida, os alunos responderam às questões:

- Titulo da notícia;

- Data do fato;

- Local do acontecido;

- Finalidade daquela notícia;

- Assunto.

Cada estudante falou oralmente suas respostas para o grupo. Depois, transformaram a notícia em manchete do jornal no caderno.  Coletivamente, escolheram uma dessas manchetes para montar a capa do jornal construindo assim um cartaz.

O Diário na Escola

odiario.com 2010 - 2014 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda.