Artigo de Opinião



Capacitando educadores

Visando melhorar a prática pedagógica com o uso do jornal em sala de aula, a equipe do Diário na Escola ofereceu aos professores participantes do Programa a capacitação, “Coesão e Coerência em textos jornalísticos argumentativos”. Ministrado pelas professoras mestres Adélli Bazza e Akisnelen Torquette, o encontro abordou gêneros textuais do impresso em que é possível encontrar a opinião dos autores e assimilou o conteúdo às diretrizes que são cobradas na Prova Brasil, avaliação que será realizada no final do ano com alunos do quinto ano.

“Um tema muito bem elaborado que veio no momento certo para contribuir com o nosso crescimento em sala de aula. Com certeza irá melhorar as condições de aprendizagem dos estudantes”, destaca a professora, Carina Gimenez Munhoz.

Foto AbreOs gêneros abordados pelas palestrantes foram crônica e artigo de opinião, ambos publicados em O Diário do Norte do Paraná. As ministrantes destacaram que a crônica é um texto curto, escrito com o objetivo de divertir o leitor ou levá-lo a refletir crítica ou filosoficamente sobre a vida e os comportamentos do dia-a-dia. É geralmente breve, e apresenta a visão pessoal do cronista sobre um fato colhido no noticiário do jornal ou no cotidiano. A linguagem simples e direta, aproxima o leitor.

O artigo de opinião também é um gênero em que o autor expõe seu posicionamento sobre um determinado assunto, a diferença é que os temas discutidos neste tipo de texto são baseados em fatos sociais, políticos, culturais, etc. Com uma estrutura mais longa e linguagem formal, tenta persuadir o leitor a adotar a opinião apresentada.

“O estudo veio reafirmar a ideia de que devemos levar para a sala de aula todos os gêneros textuais para serem trabalhados com nossos alunos e, ainda, orientar as crianças sobre a realidade dos conteúdos divulgados nessas produções”, ressalta a professora, Liliam Valim Pedroso Palhares.

Durante a formação os educadores utilizaram o artigo “Selfies” escrito pela educadora, Wanda Camargo e a crônica “Eu prefiro gente”, da cronista Lu Oliveira. Os dois textos são de temas de fácil entendimento para a criança, o que torna a aula de maior resultado, pois os alunos se interessam pelo assunto e pela leitura dos gêneros em estudo.

Foi repassado aos educadores propostas de atividades a serem realizadas com os estudantes. Assim, eles voltaram para a sala de aula preparados para aplicar todo o conteúdo recebido. Mas, antes, foram desafiados a estarem na posição de alunos e resolver as questões propostas pelas ministrantes da oficina.

“Foi um encontro que esclareceu muitas dúvidas e sanou dificuldades que eu estava encontrando em meu trabalho diário. A cada encontro são abordados temas que me deixam com vontade de participar de uma nova formação do Diário na Escola, continuem assim!”, parabeniza a professora, Suelena Yoshie Giraldelli Jaqueta.

 

 

Resultados desta aula:

 

ARTIGO DE OPINIÃO

– Interesse na leitura de artigos de opinião, identificando o posicionamento do autor e os argumentos apresentados.

– Expressar-se oralmente com eficácia em diferentes situações, ampliando e enriquecendo seu vocabulário.

– Produzir textos escritos de gêneros diversos, adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação.

– Expandir argumentos e se posicionar em relação a diferentes temas.

 

CRÔNICA

– Identificar os elementos organizacionais e estruturais da crônica.

– Reconhecer a finalidade do gênero textual. Compreender as diferenças e semelhanças entre a crônica e a notícia.

– Apontar as práticas sociais de produção e circulação da crônica.

– Conhecer crônicas variadas e envolver-se na produção desse gênero textual.

– Expressar sentimentos e experiências, através da escrita.

 

Comente aqui


Professores de Marialva recebem capacitação do Diário na Escola

Na última quinta-feira (1) os professores dos 4º e 5º anos da rede municipal de educação de Marialva participaram, na Casa da Cultura da cidade, do encontro pedagógico intitulado “Artigo de Opinião: um espaço de argumentação no jornal” promovido pelo Diário na Escola e ministrado pela professora doutouranda, Adélli Bazza.

Loiva Lopes, coordenadora do Programa ressaltou a importância de priorizar o estudo dos gêneros textuais veiculados no jornal e sua aplicabilidade em sala de aula. “Toda a programação desse ano foi pensada de forma a atendermos a demanda dos professores nessa área”. Sabemos que se trata de uma prática pedagógica nova, é de fundamental importância que eles recebam os subsídios que necessitam para realizar um bom trabalho.

“Os cursos oferecidos pelo Diário na Escola têm atendido as nossas aflições e nos dado caminhos para esclarecer dúvidas sobre as tipologias textuais. Inclusive, aponta as formas de abordar os assuntos em sala de aula de uma forma prazerosa, levando nossos alunos a reais condições de aprendizagem”, afirma a professora Andréia dos Santos Gallo.

A educadora, Amanda Regina Miranda Manha, conta que o encontro foi proveitoso para sanar as dúvidas sobre esse gênero textual que deve ser trabalhado em sala. “Me senti aliviada ao saber que posso ensinar conteúdos textuais de uma forma mais fácil, de acordo com a faixa etária de cada criança”.

Segundo Adélli, o trabalho com o artigo de opinião é muito interessante, pois ajuda os professores a desenvolver e aplicar a habilidade de diferenciar fatos de comentários. “A interação entre educadores de séries diferentes ajuda a perceber as dificuldades dos alunos em cada fase do aprendizado. Espero que essa percepção ajude a desenvolver o trabalho de forma direcionada à necessidade de cada turma”.

Depois de todo o conteúdo teórico ter sido apresentado, as participantes receberam o desafio de realizar atividades práticas sobre artigo de opinião: 1º – escolher um texto do jornal que motive o tema; 2º – definir a finalidade; 3º – sugerir questões que levem ao reconhecimento do gênero e 4º – elaborar uma proposta escrita. Assim, foi apresentado de forma prática a melhor forma para ser desenvolvido o trabalho com os alunos.

“O principal ponto do encontro foi o fechamento com a oficina, nos dando a chance de aprender estratégias de ensino para serem aplicadas em sala”, destaca a professora, Gislaine Regina Camargo.

Silvana Renata Crevelaro, que também é professora, conta que o encontro foi muito válido. “Aprendi vários passos que vão me ajudar a iniciar a produção com meus alunos. Além do mais, tudo o que foi apresentado vem acrescentar ao meu conhecimento, me ajudando a crescer profissionalmente. A ministrante Adélli, com uma ótima explicação, passou o conteúdo de maneira fácil e prática”.

Para Sandra Grudtner Garcia, assessora pedagógica de língua portuguesa de Marialva, a busca pela qualificação profissional está cada vez mais presente na vida dos professores. “Os cursos de extensão, palestras, oficinas e outros momentos de reflexão proporcionam ao educador, maior segurança em sua prática pedagógica. A oficina de texto desenvolvida pela professora Adélli Bazza foi de ótima qualidade e com certeza muito ajudará no trabalho dos nossos professores”.

Comente aqui


Artigo de Opinião e Carta do Leitor

Na última segunda-feira (29), a equipe do Diário na Escola realizou o encontro pedagógico, “Espaços de argumentação no jornal: artigo de opinião e carta do leitor”, que foi ministrado pela Profª Doutoranda Adélli Bortolon Bazza, aos profissionais da educação da rede municipal de Maringá.

Entre os pontos discutidos pela palestrante podemos destacar: a concepção de linguagem, os gêneros textuais como objeto de trabalho em sala de aula, o artigo de opinião e a carta do leitor.

Confira as fotos do evento que teve a participação de cerca de 100 convidados.

Comente aqui


Encontro Pedagógico – Espaços de argumentação no jornal: artigo de opinião e carta do leitor

O Diário na Escola realiza, no dia 29 de outubro, o encontro pedagógico: “Espaços de argumentação no jornal: artigo de opinião e carta do leitor”, que será ministrado pela professora convidada, Adélli Bortolon Bazza, que é doutoranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá, UEM.

Os encontros promovidos pelo programa visam trazer embasamento teórico e prático para que os professores utilizem o jornal na sala de aula, como material auxiliar, a fim de contribuir com o ensino e aprendizagem, com ênfase no desenvolvimento da leitura, escrita e oralidade. Nesse, em específico, que será destinado aos professores dos quintos anos da rede municipal de Maringá, os gêneros textuais da esfera jornalística a serem abordados são o artigo de opinião e a carta do leitor.

Mais informação podem ser obtidas pelo telefone: (44) 3221-6050

Comente aqui