Escola Municipal São Jorge



Ensinamentos do impresso

O estudo dos gêneros textuais é a base da aprendizagem do ensino fundamental. E um material que tem somado à didática dos professores dentro dos espaços escolares, é o jornal. Rico em diversidade de textos, o impresso apresenta os conteúdos que estão em estudo nos livros didáticos, mas em seu suporte original, o que torna a atividade mais real e prazerosa.

Por exemplo, é muito mais interessante para a criança aprender sobre a estrutura de uma notícia folheando as páginas do Diário, do que ver uma cópia reduzida do impresso no livro escolar. Por isso, cada vez mais os professores têm levado o jornal para a sala de aula como suporte de ensino.

Foto AbreNa Escola Municipal São Jorge, em São Jorge do Ivaí, a professora Rosângela da Silva Oliveira já tem utilizado essa didática. Para cumprir o cronograma curricular de conteúdos, Rosângela levou exemplares do Diário e apresentou aos alunos os gêneros textuais presentes nesse veículo de comunicação, que neste caso além de informar, ensina.

“Eu precisava repassar o conhecimento às crianças sobre os diferentes tipos de textos que temos. Nessa proposta o jornal me auxiliou bastante, pois em um único material encontrei tudo o que precisava. Isso torna não só o meu trabalho mais fácil, como o aprendizado dos estudantes também”, enfatiza Rosângela.

Para iniciar a aula, a professora entregou os exemplares do Diário para os alunos do quarto ano e deixou que eles folheassem para conhecer o material que tinham em mãos. “Fui intervindo para apontar a estrutura, os assuntos e principalmente a diversidade textual”, diz.

Dentro do gênero notícia, que foi o foco da aula, Rosângela apresentou aos estudantes a manchete, ou seja, o título do texto. Em seguida, cada criança recortou as manchetes que mais lhe chamou a atenção e a classe toda montou um cartaz com as informações retiradas do jornal.

Em seguida, a turma do quarto ano leu as matérias do Diário e interpretou os conteúdos, sempre observando a estrutura do texto em estudo. A parte prática, também foi desenvolvida. Os alunos receberam o desafio de produzir manchetes, e a partir do momento que a professora percebeu o domínio da tarefa, eles foram motivados a produzir notícias sobre a cidade em que vivem.

“Apesar das crianças ainda terem pouco contato com o impresso e dificuldade em reconhecer os gêneros, essas atividades foram muito importantes para o aprendizado efetivo. É mais fácil o reconhecimento do texto dentro do seu suporte original”, comenta a professora.

“Preciso ler mais o Diário, com tantas informações tive mais gosto em fazer a tarefa escolar”, ressalta a aluna Raiane de Paula Souza. O colega de turma José Daniel Ramanhk de Jesus acrescenta que “o contato com o jornal nos faz ter mais interesse pela leitura e torna o trabalho em prazer.”

Nas aulas seguintes, Rosângela ainda ensinou às crianças sobre os outros gêneros vistos no impresso, como: carta do leitor, artigo, enquete, resumo, horóscopo e outros. Além de desenvolver trabalhos com enfoque nos anúncios e nas charges.

Comente aqui


Mural de Trabalhos

Em comemoração à  semana da família, a professora Rosângela da Silva Oliveira, da Escola Municipal São Jorge, em São Jorge do Ivaí, juntamente com os alunos do 5º ano desenvolveu o projeto “Família na Escola” durante três meses. Nesse tempo foram produzidos textos, relatos, campanhas e a colcha de retalhos na qual cada aluno levou um pedaço de tecido para casa e junto com a família fizeram um desenho de algo que os representassem.

Após os desenhos prontos, os pedaços foram emendados. “Com isso percebi que só um pedaço de tecido não faz uma colcha, no entanto uma só família não consegue fazer uma escola, mas muitas delas com certeza farão uma boa instituição para todos”, destaca a professora.

Os alunos também estudaram sobre os gêneros textuais, em especial a notícia jornalísitca e, em seguida, fizeram uma matéria sobre o que aprenderam nesses meses de trabalho com o projeto. Confira o texto da aluna Catarina Ribeiro Aguiari.

Comente aqui


Trabalhar em sala assuntos de circulação social é fundamental

“Cidadania é cuidar do meio ambiente, obedecer aos pais e professores, cumprir regras e ter nossos direitos respeitados. É através da cidadania que poderemos mudar o comportamento das pessoas para termos um futuro melhor.” Esta foi a conclusão de Davi de Souza, Maike Queiroz e Alexandre da Silva, alunos do quinto ano da Escola Municipal São Jorge, em São Jorge do Ivaí, depois de participarem da oficina pedagógica “Trabalhando cidadania no jornal” promovida pela equipe de O Diário na Escola.

Comente aqui


Cidadania em São Jorge!

A equipe de O Diário na Escola, na última sexta-feira, fez a oficina pedagógica “Trabalhando cidadania com o jornal” com os alunos do quarto e quinto ano na Escola Municipal São Jorge, em São Jorge do Ivaí. O objetivo foi com que as crianças entendessem o que é cidadania através da análise de notícias cidadãs e não cidadãs presentes nos jornais.

Confira alguns trechos dos melhores trabalhos:

“Nós entendemos que pessoas com deficiência, cegos, deficientes físicos e pessoas com deficiência mental podem trabalhar e ter um salário digno para seu próprio sustento e até de suas famílias.” (Murilo, Luam e Gabriel – 5º ano)

“Na matéria cidadã nós ficamos muito alegres por termos mais higiene e termos alimentos mais saudáveis e muito gostosos.” (Kayna e Jackson – 5º ano)

“Achamos um absurdo porque milhares de pessoas morrem por causa dos remédios falsificados, morrem enganadas.” (Milena, Heloisa e Daniely – 5º ano)

“Em Maringá o depósito de motos e peças apreendidos formam dengue e a polícia fica com medo, é o perigo da dengue que pode até matar.” (Kauã, João Pedro e Emanuel – 5º ano)

“A atitude do Serv Som foi uma atitude cidadã porque ele estava animando a festa da 40ª Expoingá, isso é uma coisa boa, que nos deixa feliz, porque é legal um lugar animado.” (Natasha, Victor Iago e Matheus Henrique – 5º ano)

“Chico Bento: Oi mãe, hoje a “pessora” me ensinou atitudes cidadãs e não cidadãs.

Mãe: “Fio” me fala 3 atitudes cidadãs.

Chico Bento: Estudar, obedecer os pais e ter respeito!” (Nathalia e Giovana – 4º ano)

“Os que não respeitam os pais e usam drogas e bebidas não são cidadãos.” (Maria Fernanda e Camila – 4º ano)

“Eu chego em casa e vou estudar, respeito minha mãe, meu pai, meus irmãos, minha vó e meu vô. Eu e minha amiga respeitamos a cidadania.” (Laíza e Gabriela – 4º ano)

“Nas atitudes cidadãs temos que respeitar, estudar, preservar a natureza, arrumar o quarto e obedecer os pais.” (Murilo e Wagner – 4º ano)

“Sem violência, sem briga, o mundo foi feito para as coisas boas que existem como a felicidade, paz e harmonia.” (Davi e Amanda – 4º ano)

“Nós queremos agradecer por ter nos dado um dia diferente, vimos vídeos que falam sobre atitudes cidadãs e não cidadãs. Achamos que atitudes cidadãs fazem o bem e as atitudes não cidadãs só causam o mal.” (Catarina e Lais – 4º ano)

Comente aqui