imagem e ação



Diversão e conhecimento aliados ao jornal impresso

A equipe do Diário na Escola esteve no Colégio Geração, em Astorga, desenvolvendo dinâmicas que uniram um momento de descontração com aprendizado. O trabalho teve como material de suporte o jornal O Diário e foi realizado com alunos do 5º ao 8º ano.

“O Diário na Escola incentivou a troca de conhecimento e o estímulo a diversos estilos de leitura, tornando nossas crianças mais críticas, conscientes e participativas”, destaca a diretora do Colégio, Luciana Reschette Bonk.

Com as turmas do 5º e 8º ano foi desenvolvida uma brincadeira similar ao jogo “Imagem e Ação”. Em duplas os alunos receberam o jornal e escolheram uma noticia ou mesmo anúncio que lhes chamou a atenção, em seguida, a dupla foi até à frente da sala de aula e através de mímicas tinha o desafio de fazer os outros colegas de classe adivinharem em qual caderno e página estava a matéria ou publicidade que eles estavam encenando.

“Aprendi que podemos nos divertir com o jornal, e ao mesmo tempo nos informarmos. A experiência foi super divertida e interessante. Agora é a hora de ensinar para os outros como brincar”, conta a aluna do 8º ano, Christine Jesus da Silva.

Para Giulia Ramires Neves que é aluna do 5º ano, a brincadeira a fez conhecer cada caderno e página do impresso. “Vi que o jornal é do norte do Paraná e que fala sobre cultura, esporte, classificados, entre outros assuntos”.

A professora Daniela Farago de Lima leciona para o 5º ano e desenvolve o trabalho com o jornal semanalmente em sala. “Meus alunos adoram ler. Procuro sempre relacionar os conteúdos das aulas de redação com as notícias do impresso, para que as crianças além da leitura, interpretem e produzam textos”.

Alunos do 6º e 7º ano participaram de uma dinâmica diferente, eles tiveram a oportunidade de entrevistar as jornalistas do Diário na Escola. Cada aluno fez a pergunta que tinha curiosidade sobre tudo que envolve o jornal impresso e a profissão do jornalista, todos eles foram críticos e argumentativos em seus questionamentos.

“Eu entendi que o jornalismo é muito mais do que nós lemos no jornal. Antes tem uma preparação e um desenvolvimento sobre o assunto em pouquíssimo tempo. Me interessei muito pelo trabalho do Diário na Escola, a forma como a jornalista Nayara se compromete, desde assuntos simples a assuntos complicados e delicados, sempre com a intenção de nos orientar. Acredito que, como a Loiva disse, o jornalismo é um dom do interesse, da curiosidade e da transparência. Sinceramente nunca havia pensado em ser jornalista, mas agora sou uma forte candidata a seguir a profissão”, enfatiza a aluna do 7º ano, Joyce Secco.

Ayla Bernardes Brito, estudante do 6º ano conta que aprendeu todos os processos da construção de uma reportagem até a finalização da edição do jornal. “Depois de impresso, as pessoas pegam os jornais e colocam em carros para serem distribuídos, ou levam até mesmo para os aeroportos onde são feitas as entregas em cidades mais longes. E é assim que temos acesso aos fatos que estão acontecendo no nosso dia-a-dia”.

Fabiana de Carvalho Barduzzi trabalha língua portuguesa e redação com o auxílio do jornal desde o início do ano. “A experiência tem sido muito boa. No começo os alunos eram um pouco resistentes, só passavam os olhos e diziam já ter lido. Hoje percebo um interesse maior”. A professora ressalta também que depois da visita da equipe do Diário na Escola, os estudantes fizeram citações durantes as aulas, baseadas no bate-papo que tiveram com as jornalistas do Programa.

Comente aqui