premiação



Jovens poetas são premiados

O primeiro concurso de poesias promovido pelo Diário na Escola teve grande adesão dos participantes do Programa. Foram recebidas cerca de 600 produções de alunos das redes municipais de ensino de Maringá e mais 14 cidades da região.

As crianças foram desafiadas a criarem uma poesia a partir de qualquer notícia publicada no jornal O Diário do Norte do Paraná. Em sala de aula, os estudantes receberam orientações sobre o gênero textual a ser produzido e deixaram a imaginação fluir no momento da escrita. Cada professor selecionou as três melhores obras de sua turma, e enviou para a equipe do Programa.

11822840_1122616377752612_3288407699000780417_nA escolha dos poemas vencedores foi realizada pelas escritoras maringaenses, Angela Ramalho, Maria Cristina Vieira e Vera Lúcia Margutti. Cada aluno ganhador levou para casa uma bicicleta novinha, e o professor que orientou a produção, também foi premiado.

“Como tivemos que escolher apenas três, decidimos pelas poesias que nos passaram maior encantamento logo na primeira lida, pois o poema estava ali se mostrando através de figuras de linguagens que a criança mesmo sem conhecer soube expressar. Poesia é isso, é arte por excelência, é a expressão subjetiva por meio da linguagem, das palavras que humanizam e que reagem sensivelmente a todas as manifestações e ações”, destaca, Vera.

A escritora comenta que alguns alunos até a surpreenderam pela capacidade de poetizar se inspirando em notícias tristes, duras e frias, abstraindo dali alguma inspiração para a produção de um poema.

A cerimônia de premiação foi realizada na sede do grupo O Diário e contou com a presença dos alunos e professores vencedores, pais, representante das escolas ganhadoras e as escritoras juradas do concurso. Os três melhores poemas foram reproduzidos em banners que serão expostos no pátio das instituições de ensino que tiveram seus estudantes premiados.

“Não esperava ser uma das ganhadoras. Quando recebi a notícia, eu nem acreditei, perguntei duas ou três vezes para a professora se era a minha poesia mesmo que tinha sido escolhida”, brinca a aluna vencedora, Caroliny Vitoria Farias dos Santos.

A educadora premiada, de Maringá, Suely Martins Gomes de Oliveira que leciona para o vencedor, Lucas Eduardo Custodio Rossetti conta que desde que recebeu a proposta do concurso achou desafiador, mas o que auxiliou o trabalho é que o gênero em estudo do bimestre era justamente, o poema. “Para um bom resultado sugeri às crianças leituras de poesias, deveres de casa e produções sobre alguns temas antes de fazer a que seria enviada ao Diário na Escola. Hoje, com a premiação, reafirmei a certeza do quanto o esforço diário em ensinar nossos alunos é recompensador.”

O pai, Fernando José da Silva é só elogios para a filha Maria Eduarda, “essa menina é meu orgulho, sempre estudiosa, adora escrever e em casa tem como momento de lazer, em boa parte do tempo, a leitura. Ela fez por merecer esse prêmio.”

“Nosso objetivo foi criar um Concurso que trouxesse uma reflexão nova acerca da leitura do jornal, despertar um olhar diferente do aluno sobre os acontecimentos diários, com a intenção de sensibilizá-los. Ficamos muito satisfeitos com o resultado, embora a proposta tenha sido um desafio para os educadores, todos se sentiram motivados a enviarem as produções dos estudantes. No próximo ano, pensamos em incluir no calendário uma oficina específica para trabalharmos os gêneros Notícia e Poesia”, enfatiza a coordenadora do Diário na Escola, Loiva Lopes.

CONCURSO DE POEMAS O DIÁRIO NA ESCOLA anuncio 29,7 x 18,5

 

Comente aqui


Autores das melhores histórias em quadrinhos recebem prêmios

O tradicional Concurso do Gibi, promovido pelo Diário na Escola, finaliza sua 8ª edição. Na última terça-feira, alunos e professores finalistas da promoção cultural estiveram na sede do Grupo O Diário para a cerimônia de premiação.

“O Diário entende que os concursos culturais que realiza são importantes na descoberta de talentos, na motivação e inspiração dos participantes. Além de valorizar as melhores ideias”, destaca o diretor comercial, Cesar Carvalho.

O desafio do concurso é fazer com que a partir da leitura de uma notícia publicada em O Diário do Norte do Paraná, o aluno crie uma história em quadrinhos. E assim, estimular o desenvolvimento da leitura crítica em relação às matérias divulgadas no jornal.

“Relacionar a notícia com a HQ é uma estratégia bastante interessante de ensino, pois oportuniza a leitura e possibilita que o estudante desenvolva aspectos lúdicos, críticos, estéticos, entre outros que a produção do gênero mobiliza”, enfatiza a professora doutoranda, Adélli Bazza.

PREMIO GIBIS_RS31Para selecionar as melhores produções foram avaliados originalidade, ortografia, enredo e criatividade. A banca de jurados foi composta pela equipe do Diário na Escola, o diretor comercial do Grupo O Diário – Cesar Carvalho, o editor chefe do jornal – Walter Tele, o editor de cultura – Jary Mércio e pelas professoras que ministraram as capacitações sobre HQ aos educadores participantes do Programa – Adélli Bazza e Maísa Cardoso.

Foram cerca de 600 produções enviadas ao Programa para a escolha dos três vencedores na categoria escolas da rede municipal de Maringá; três ganhadores das escolas da região e um premiado na categoria escolas subsidiadas pela concessionária de rodovias, VIAPAR.

Receberam prêmios tanto o estudante, quanto o professor que o auxiliou na produção da história em quadrinhos. As principais temáticas abordadas foram: meio ambiente, segurança no trânsito e violência.

“Os finalistas mostraram estilo próprio, bom aprendizado quanto ao aspecto não verbal e desenharam em vários planos. Percebi também boas histórias focadas dentro do tema escolhido. Desta forma é possível perceber que o professor mediou o trabalho com o aluno sem interferir na criação pessoal, o que é fundamental”, ressalta a professora mestre, Maísa Cardoso.

A professora Kelen Cristina Mansanno conquistou a terceira colocação na categoria escolas de Maringá e comemorou junto com o aluno Diego dos Santos Chagas. “Eu segui a risca as orientações que recebi no curso de capacitação, foi como ter uma receita para a criação da HQ. Estou muito contente com a vitória do Diego, este reconhecimento valoriza o nosso trabalho”.

O primeiro lugar das escolas da região foi conquistado pela aluna de Doutor Camargo, Gabriela Fusco dos Santos. Surpresa com a colocação Gabriela não conteve as lágrimas no momento de receber o prêmio. “É uma mistura de ansiedade com alegria. Saber que estava na final já era uma notícia muito boa, mas ouvir que o melhor trabalho é o meu, gera uma felicidade inexplicável”, celebra a estudante.

A mãe de Gabriela, Maria Cristina Fusco conta que a filha é dedicada em tudo o que faz. “Ela esteve realmente empenhada no período de produção da historinha. Concursos como este incentivam as crianças a buscarem o sucesso. Desejo que a parceria entre o Diário e a escola municipal continue, para que assim como a Gabriela, mais alunos possam ser beneficiados”.

PREMIO GIBIS_RS25A APAE de Itambé participa do Diário na Escola por meio do subsídio oferecido pela VIAPAR e levou o prêmio da categoria. “O trabalho de criação de história e desenho com alunos especiais é sempre um grande desafio, mas isso não nos fez desistir. Com a dedicação dos professores e o empenho dos alunos saímos vitoriosos”, festeja a diretora, Leila de Sousa Peres.

João Pedro dos Santos é estudante da APAE e vencedor do concurso. Há três anos no Programa o trabalho que começou com atividades manuais hoje deu espaço a leitura e interpretação textual. “Receber o prêmio é uma superação para mim! Espero que minha conquista sirva como motivação para que outras pessoas com necessidades especiais se dediquem e ganhem espaço na sociedade”.

Antes de serem anunciados os vencedores, os professores comentaram que alguns alunos não estavam dormindo direito, tamanha a ansiedade pela espera do resultado. “Isso mostra o quanto ações como essas estimulam, não somente o aluno, mas também o professor”. É muito agradável ouvir o educador dizer aqui, que ser finalista do Concurso este ano é o reconhecimento do trabalho de um ano inteiro.

 

Comente aqui


Prêmio para autores das melhores histórias em quadrinhos

O 7º Concurso de Gibi, promovido pelo Diário na Escola, animou escolas, alunos, professores, familiares e secretários da educação dos municípios. Com uma grande festa na instituição de ensino de cada ganhador, os prêmios, ao aluno e à professora das melhores produções de histórias em quadrinhos, foram entregues.

Categoria alunos da rede municipal de Maringá: 1º lugar – Aluno Matheus Henrique Custódio e professora Maria Emília Guerra, da Escola Municipal Maestro Aniceto Matti

Categoria alunos da rede municipal de Maringá: 2º lugar – Aluno Ian Fabiano A. Ribeiro e professora Rosângela Lopes, da Escola Municipal Doutor João Batista Sanches

Categoria alunos da rede municipal de Maringá: 3º lugar – Aluna: Ingrid Monteiro Tomás e professora Eliana Maria Peres, da Escola Municipal Odette Alcântara Rosa

Categoria alunos da região: 2º lugar – Aluno: Daniel Marcos C. da Silva e professora Amélia Watanabe, da Escola Municipal Dr. Milton Tavares Paes, de Marialva

Categoria alunos da região: 3º lugar – Aluna: Sheila Renata Gomes e professora Silvana M.S Lopes, da Escola Municipal Monsenhor Celso, de Astorga

Comente aqui


Premiação do Concurso de Gibi animou as escolas

Este é o sétimo ano que o Programa Educacional O Diário na Escola realiza o Concurso Cultural de Gibi. Com o objetivo de estimular crianças e adolescentes, juntamente com seus professores, a desenvolverem um trabalho de leitura crítica diante dos assuntos relacionados às notícias veiculadas nas páginas do jornal e, assim, produzirem histórias em quadrinhos.

Para este Concurso os educadores receberam capacitação, nos dias 27 e 28 de agosto, na oficina pedagógica intitulada “Histórias em Quadrinhos: entre o prazer de ler e a formação do leitor crítico”, ministrada pela Prof. Ms. Maísa Cardoso. As discussões giraram em torno do papel da escola na formação de leitores críticos, a utilização da linguagem como interação, aspectos e características relacionadas às notícias e as histórias em quadrinhos, a mediação do professor na elaboração deste trabalho, bem como técnicas de elaboração e análise desse gênero textual.

Neste ano foram cerca de 350 produções inscritas com predominância das temáticas relacionadas ao meio ambiente, violência, política e saúde. O júri de avaliação foi composto primeiramente pelo Prof. Ricardo Pastoreli e pela jornalista Nayara Spessato, os finalistas foram selecionados pela Prof. Ms. Maísa Cardoso e por fim, os vencedores foram escolhidos pela coordenadora do Programa Jornal e Educação, Cristiane Parente.

A premiação do Concurso foi tanto para o estudante quanto para o professor que o auxiliou na produção da história em quadrinhos, e foi feita nas seguintes categorias: alunos e professores da rede municipal de ensino de Maringá, alunos e professores da região e instituições beneficiadas pela Viapar.

O aluno Daniel José Lino Júnior e a professora Gilda Mariano, do Colégio Estadual Tomaz Edison de Andrade Vieira, de Maringá, conquistaram o prêmio na categoria: instituições beneficiadas pela Viapar

Todos os alunos do 1º ano B comemoraram com os vencedores. Presentes também a equipe do Diário na escola, professores e diretoria do colégio

Na categoria: alunos e professores da região, o primeiro lugar foi da aluna Marcela Muniz, com a orientação da professora Maria Clara Andrade, da Escola Municipal São Jorge, em São Jorge do Ivaí

A família da Marcela, a secretária de educação do município e outras professoras também prestigiaram as vencedoras

Confira todas as fotos da premiação no site: www.odiario.com/dflash

 

Comente aqui


Promoção cultural premia vencedores

Aconteceu agora há pouco a premiação de alunos e professores vencedores da Promoção Cultural Semana Nacional do Trânsito, uma iniciativa do Diário na Escola em parceria com a Concessionária Viapar.
As sete melhores frases, entre as mais de 600 recebidas, foram publicadas durante a Semana Nacional de Trânsito, de 18 a 25 de setembro, no jornal O Diário. O principal objetivo da Promoção é promover a reflexão sobre o trânsito, fazendo das crianças as multiplicadoras de atitudes cidadãs.

Abaixo as fotos do evento que contou com um Coffee Break especial promovido pela Viapar, na sede da concessionária, aos vencedores.

1 Comentário


Concurso de Gibi já começou

Professores do Diário na Escola podem orientar os alunos a produzirem histórias em quadrinhos com base nas notícias de 2011 do Diário. Os gibis devem ser feitos no verso do regulamento enviado às escolas. Cada aluno pode concorrer com um gibi apenas. Professores e alunos serão premiados e terão os trabalhos publicados na página do Diário na Escola. Mais do que a transformação do gênero textual notícia para as histórias em quadrinhos, o concurso prevê a discussão dos temas sociais como violência, trânsito, cidadania e meio ambiente em sala de aula. O Concurso segue até seis de outubro e é dividido em três categorias: Professore/alunos de Maringá, da região e patrocinados pela concessionária Viapar.

Elaboramos DICAS para você produzir um GIBI:

*Se atente à história, é preciso que ela tenha começo, meio e fim;
*Os textos (falas) precisam ser objetivos e curtos;
*Neste gênero, pode-se usar um título e finalizar com a palavra ‘fim’;
*A ordem dos balões varia de acordo com a ordem das falas, se um personagem fizer uma pergunta é preciso que seu balão esteja antes do balão da resposta;
*Pintar o fundo do quadrinho valoriza o desenho;
*Escrever o título e o texto a lápis desvaloriza a produção

Comente aqui