Usina Santa Terezinha



Projeto da Usina Santa Terezinha aposta nas futuras gerações

Por Loiva Lopes

O projeto de educação ambiental Semeando o Verde tem ganhado atenção especial da empresa Usina Santa Terezinha.  Para quem esteve na última quarta feira, em Iguatemi, onde está localizada uma de suas unidades, pode acompanhar a satisfação, não somente do diretor Júlio Cesar Meneguetti, mas também, dos colaboradores e voluntários ao verem 420 crianças cumprindo a penúltima etapa dos trabalhos este ano, plantar uma muda nativa no terreno da empresa, e ainda levar outra para plantar em casa. Meneguetti afirma a importância do projeto ao declarar que o objetivo prioritário é investir em uma geração que cresça comprometida com a preservação do meio ambiente, “Nosso propósito é conscientizar muito além de funcionários e comunidade, é gerar novos valores na sociedade futura, e só teremos êxito se começarmos pelas crianças”, declara.

Tendo como pilar nortear ações para disseminar conceitos de conscientização ambiental, aliados a princípios de sustentabilidade, o Semeando o Verde está voltado para crianças na faixa de 6 a 12 anos, cursando o I Ciclo do Ensino Fundamental. Realizado anualmente, no mês de setembro, período em que se comemora o dia da árvore, envolve escolas públicas municipais, onde a Usina Santa Terezinha está presente. Sua dinâmica é planejada e desenvolvida por meio de atividades lúdicas, educativas e culturais.

Como informa o gerente de sustentabilidade, Luis Alberto Soria, desde 2005, quando foi implantado na unidade de Ivaté, PR, o projeto cumpre sua missão, “de incentivar e estimular a geração de uma sociedade ambientalmente correta, responsável pela preservação da biodiversidade comprometida com o futuro da nova geração.”

Hoje, decorridos oito anos, o projeto está presente em nove, das 11 filiais que a empresa possui. Só em 2012, foram contempladas 3.834 crianças, com 24 mil árvores plantadas, todas nativas e frutíferas, cultivadas nos viveiros das unidades, e também doadas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), e a empresa Green Farm CO2Free.

Como explica Solange Gil de Azevedo, que responde pela Responsabilidade Social da empresa, e idealizadora do Semeando o Verde, “o trabalho é realizado com a participação de dois mil colaboradores, entre funcionários e voluntários, e tem um formato definido, mas cada unidade tem liberdade para desenvolver sua agenda, o importante é que sejam cumpridas as quatro etapas.”

A primeira é desenvolvida no ambiente escolar, onde os alunos recebem palestras sobre educação ambiental e materiais informativos para divulgar em sua comunidade. A segunda parte contempla o teatro, as crianças assistem a uma apresentação que procura interagir com elas, e ao mesmo tempo em que ensina, diverti. Depois, vem a etapa mais aguardada, quando recebem mudas para plantar em áreas de reflorestamento. O objetivo é formar neles uma consciência voltada à preservação das matas ciliares e arborização dos municípios.

A professora Sebastiana Braz Volpato, da Escola Municipal Dona Angelina, do distrito de Iguatemi, explica que a expectativa delas é porque terão a oportunidade de vivenciarem tudo o que foi aprendido na escola,  “A experiência prática concretiza e internaliza na criança o que viu e ouviu anteriormente, e isso faz toda a diferença no processo de aprendizagem.” A aluna Eloah Boska Mantovani, da Escola Municipal Manoela Rosalina Mazzei, de Mandaguaçu, estuda no 5ª ano, e fala com convicção sobre o que aprendeu até aqui, “não se pode tirar da terra e não retribuir, temos que cuidar da natureza.”

Contente por estar participando pelo segundo ano consecutivo, a professora Lindinalva Rodrigues da Silva Francesqui, da Escola Municipal Manoela, afirma que “o projeto se tornou um parceiro indispensável porque vai ao encontro de tudo o que já faz parte do currículo escolar.”

Márcio Farah, diretor de marketing da FMC Agricultural Solutions, empresa parceira do projeto, ressalta que o trabalho contribui para transformação da sociedade futura. “Não estamos só desenvolvendo ações de sustentabilidade, estamos investindo na formação de indivíduos que farão a diferença amanhã, pois eles serão nossos agentes de mudança.”

A última etapa do projeto encerra com a divulgação dos vencedores do Concurso de Frases.  Os alunos da unidade de Iguatemi irão conhecer seus ganhadores no dia 30 de setembro, momento em que irão receber da Usina Santa Terezinha a entrega de kits e premiações.

Motivada pelos resultados conquistados até aqui, com 4.200 crianças atendidas em 2013, Solange afirma que a empresa já estabeleceu metas para cumprir até 2015. “Queremos expandir o número de escolas e inserir 12 mil alunos, plantando 100 mil mudas de árvores nativas, frutíferas e exóticas.” A empresa ainda pretende recuperar 20 áreas de matas ciliares com a participação de alunos do 4º ano, e contribuir com o ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio), um conjunto de oito metas, firmado entre 189 países, que visa melhorar a qualidade de vida da população mundial.

Como diz Sinobilino Zanusso, gerente industrial da empresa, “Semeando nas crianças teremos um país mais verde amanhã.”

Unidades participantes no Paraná: Iguatemi, Tapejara, Paranacity, Ivaté, Terra Rica, São Tomé, Rondon e Cidade Gaúcha, e Eldorado no MS.

Quem estiver interessado em saber mais sobre o projeto, acesse o site: www.semeandooverde.com.br

Comente aqui