kickboxing



Lutadora Luana Contessoto treina para o Festival de Assis-SP

Luana

Orlando Gonzalez

Para faturar medalhas é preciso treinar puxado e todos os dias para, no mínimo, ganhar um bom condicioinamento físico. Essa linha é seguida pela kickboxer Luana Contessoto, que já ´trabalha´ forte, atrás do porte físico ideal, que proporciona condição de desenvolver a parte técnica nos combates.

 

A meta é iniciar o ano com medalha de ouro no peito. O primeiro evento está programado para 10 de fevereiro, em Assis-SP, no 1° Festival Assis Plaza Shopping de Kickboxing.

Comente aqui
  

Kickboxer Jackeline Oliveira fecha o ano com 25 medalhas

Jackeline Oliveira

Orlando Gonzalez

A kickboxer Jackeline Oliveira, 20 anos, fechou a temporada 2018 com mais duas medalhas de ouro nas disputas do Campeonato Brasileiro de Muay Thai e Brasileiro de Kickboxing, na categoria 52kg a 56kg. A competição ocorreu recentemente em Bauru-SP e serviu para coroar o ótimo ano da atleta maringaense.

 

No total, a atleta ganhou 25 medalhas em 2018, sendo 20 de ouro, três de prata e duas de bronze. E a garota obteve, pelo ótimo desempenho no Brasileiro, vaga para torneio internacional, no Japão, em 2019. + ESPORTE no Portal da Rádio Maringá

Comente aqui


VÍDEO – Lutadora Geovana Assis deseja Feliz Natal e Próspero 2019

A lutador de kickboxing Geovana Assis, que em 2018 subiu por diversas vezes ao pódio em defesa da Cidade Canção, também aparece no blog para desejar Feliz Natal e Próspero 2019 a todos!

ESPORTE no Portal da Rádio Maringá

Comente aqui
 

Maringaense vence no WGP Kickboxing em Joinville

Maringaense comemora a vitória

Orlando Gonzalez

O maringaense Vinícius Mestrinier, revelado no projeto desenvolvido no Parque do Japão, conquistou vitória importante na noite deste domingo (16) no WGP – maior evento de kickboxing da América Latina -, Complexo Centreventos Cau Hansen, em Joinville-SC.

Vinícius Mestrinier

O kickboxer da Cidade Canção derrotou Rafael Feliipe Baader, do estado de Santa Catarina, no terceiro round, por decisão médica. A luta foi válida pela categoria Peso Super-Leve (64,5kg)

 

Mestrinier é atleta do técnico Fábio Galvão, responsável pelo projeto de kickboxing da Prefeitura de Maringá, no Parque do Japão.

Comente aqui


Lutadora Bruna Brasil está trocando Maringá pelo Rio de Janeiro para ingressar na melhor equipe de MMA do mundo

Bruna Brasil, 25 anos

Orlando Gonzalez

Há sete anos praticando kickboxing em Maringá e com várias conquistas estaduais, nacionais, sul-americanas e um mundial, a lutadora Bruna Brasil, 25 anos, está de malas prontas. Vai trocar a Cidade Canção pelo Rio de Janeiro, mas em razão da paixão pelo Mixed Martial Arts (MMA), modalidade que começou a praticar há três anos e que ganhou a sua preferência. Brasil quer se dedicar exclusivamente à carreira profissional. Está confirmada no maior ´time´ feminino de MMA do Mundo, a equipe Paraná Vale Tudo (PRVT), comandada pelo mestre Paraná. Na equipe, atletas destacadas na modalidade como Jéssica ´Bate-Estaca´ e Priscilla Pedrita, do UFC. A viagem está programada para janeiro de 2019.

 

Além de atleta, Bruna Brasil é professora na Up Life Academia. Nas competições oficiais, sempre partiu para a ´briga´ em defesa da equipe K-1 Brasil Fight.

Bruna Brasil já conquistou título mundial

Natural de Paranavaí, Bruna Brasil iniciou os treinamentos em Maringá com o mestre Marcos Meneguelli, no Instituto K1. Foi campeã paranaense, sul-americana e mundial, no amador. Já no profissional, também conquistou o título paranaense, o vice-campeonato sul-americano e detém o cinturão brasileiro de kickboxing, na categoria 55kg.

IMAGENS de Bruna Brasil

“A minha carreira no MMA é graças ao projeto desenvolvido pelo treinador/mestre Maiky Felipe, no Centro Brasileiro de Desenvolvimento de Artes Marciais (CBDAM). Tenho como meta participar de grandes eventos, como o UFC”, projetou Brasil.

1 Comentário


Adolescente de Maringá conquista título brasileiro de kickboxing

Kawann da Silva Viudes

Orlando Gonzalez

Kawann da Silva Viudes, 15 anos, já é uma grande promessa do kickboxing maringaense. Orientado pela técnica e também lutadora Bruna Brasil, Kawann conquistou no último fim de semana o título do Campeonato Brasileiro de Kickboxing, categoria até 57 kg, disputado no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru-SP em Bauru-SP. Na grande decisão, nocauteou o rival paulista, no terceiro round.

 

“Ele tem um potencial incrível. É super disciplinado e focado. Com certeza uma grande promessa”, observou a técnica Bruna Brasil.

Kawann e a técnica Bruna Brasil

Além do título nacional, o jovem talento maringaense conquistou recentemente os títulos do Campeonato Paranaense Interno do Instituto k1 e o maringaense. São cinco lutas oficiais e ainda invicto.

 

A preparação para as competições ocorre durante toda a semana. De segunda a sexta-feira os treinamentos são em dois períodos – tarde e noite – na Up Life Academia. Também faz musculação na academia e treina em casa.

Comente aqui


Professora Luana Contessoto, faixa preta e supercampeã no kickboxing e muay thai

Luana, de branco, em competição oficial

Orlando Gonzalez

A professora de Educação Física Luana Caroline Contessoto, 23 anos, é um grande exemplo de dedicação e competência, tanto na área educacional quanto na esportiva. No Centro Esportivo do Mandacaru, comanda várias atividades com a comunidade. Nos ringues, a maringaense é uma verdadeira ´fera´. Há 10 anos praticando kickboxing e muay thai, acumula conquistas significativas.

A última conquista na temporada ocorreu em Maringá, na Copa Paraná de Muay Thai

O currículo da faixa preta tem títulos importantes como o Campeonato Sul-Americano de Kickboxing, o pentacampeonato paranaense e o tricampeonato brasileiro na modalidade. E ainda é a detentora do cinturão 56kg da k1. No muay thai, a atleta é grau preto, e a última conquista veio no Parque do Japão, em Maringá, que sediou a Copa Paraná. No histórico, alguns títulos de competições da Secretaria de Estado do Esporte e Turismo do Paraná (SEET).

“A temporada foi boa. Infelizmente não lutei bastante quanto antes, porém, tive bom aproveitamento nos campeonatos que participei. Só perdi uma competição no ano. Nas demais, terminei em primeiro lugar. Acredito que tive um bom desempenho. A temporada foi muito produtiva. Agora é pensar em 2019”, comentou.

Comente aqui