campeonato paranaense



Musa do Maringá Futebol Clube é eleita a gata do Paranaense 2018

Reprodução facebook

Orlando Gonzalez

O Maringá Futebol Clube encerrou na quarta posição a sua participação no Campeonato Paranaense de 2018, mas Andressa Camargo, de 19 anos, de Paiçandu, representou o Maringá FC em concurso realizado na internet e acabou escolhida a Musa do Paranaense 2018. Superou candidatas de todos os demais times que participaram da elite do Paranaense. +ESPORTE

Reprodução facebook

O concurso foi realizado por uma empresa particular, sem a participação da Federação Paranaense de Futebol (FPF).

 

Mais informações sobre o concurso clique AQUI.

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

Comente aqui


Após o Paranaense, Maringá Futebol Clube libera seis jogadores

Foto: Rádio Maringá

Orlando Gonzalez

Após o quarto lugar no Campeonato Paranaense da Primeira Divisão de 2018, o Maringá Futebol Clube tem novo foco: o Campeonato Brasileiro da Série D, que começa já em abril. E a diretoria Tricolor promove as primeiras mudanças no elenco visando o Nacional. A lista de dispensas tem seis jogadores. Tratam-se do goleiro Fábio, meia Washington e atacante Edmar que, em comum acordo, rescindiram seus contratos com o time. Além deles, o zagueiro Egon, lateral Thiago Cristian e o volante Rodrigo Dantas, que não tiveram os contratos renovados. +ESPORTE

Técnico Fernando Marchiori segue prestigiado pela diretoria. Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

A diretoria promete anunciar reforços pontuais para fechar o elenco, com 27 jogadores, visando a participação na Série D. E o objetivo no campeonato é o acesso à Série C de 2019.

 

A primeira partida do Maringá na Série D será contra a Caldense/MG, em 21 ou 22 de abril, no Estádio Willie Davids, em Maringá. O Tricolor integra o Grupo A14, que também tem Linense/SP e Madureira/RJ.

 

REAPRESENTAÇÃO

O elenco Tricolor tem apresentação prevista para a manhã desta quarta-feira (28), às 9h, no Centro de Treinamento Tricolor (CTT).

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

 

1 Comentário


Maringá FC sofre goleada e acaba eliminado da final do returno paranaense

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Orlando Gonzalez

O Maringá Futebol Clube está fora da final do segundo turno do Campeonato Paranaense. Na partida semifinal diante do Atlético, realizada na noite deste domingo (25), na Arena da Baixada, em Curitiba, o time da casa venceu por goleada, de 5 a 0, e avançou à final. Agora, o Furacão disputa o título do returno diante do Londrina, que derrotou o Paraná Clube nos pênaltis, por 4 a 2, após empate por um gol, na Vila Capanema. A decisão, em jogo único, acontece na quarta-feira, às 20h, na Arena da Baixada, em Curitiba.

 

Na partida deste domingo, o Maringá FC realizou um bom primeiro tempo. Criou oportunidades, desperdiçou, e atrapalhou o time atleticano, inclusive, com marcação avançada. 1 a 0 em favor do Atlético foi o resultado. Na etapa final, porém, o ´jogo´ do Maringá não funcionou, o Atlético evoluiu em campo, e marcou mais quatro gols. +ESPORTE

 

O jogo

No primeiro tempo, o Maringá Futebol Clube buscou a linha ofensiva, e encarou o Atlético. Até realizou marcação antecipada. Ambos os times criaram boas oportunidades.

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

A primeira boa jogada maringaense foi com Paulinho Moccelin, mas o sistema defensivo atleticano se recuperou. Mas a grande resposta do Atlético ocorreu aos 6 minutos. Renan colocou velocidade pelo lado esquerdo, e passou para Marcinho, que finalizou com força, e a bola tocou no travessão do Maringá.

 

Dois minutos depois, o ´guerreiro´ Paulinho Moccelin, fez boa jogada pelo lado esquerdo, e cruzou. O meio campista Washington finalizou com a esquerda, e o goleiro Caio, do Atlético, fez ótima defesa.

 

O Atlético, aos 16 minutos, com Marcinho, cruzou na área do Maringá, e Zé Ivaldo cabeceou para fora.

 

Aos 18 minutos, o meio-campista Ícaro, do meio-campo, assustou o Furacão. Bateu forte, o goleiro Caio observou, mas a bola passou próxima à meta atleticana.

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Aos 19 minutos, Paulinho Moccelin ganhou bola no ataque, e tocou para Washington, mas a conclusão foi para fora, próxima do ângulo direito de Caio.

 

Aos 27 minutos, Thiago Cristian perdeu bola no sistema de defesa, o time atleticano avançou com três jogadores, e Renan cruzou. A bola, por sorte, cruzou a área maringaense, e foi para fora.

 

O único gol na etapa inicial aconteceu com o lateral Renan, aos 38 minutos, após cruzamento de Éderson, da direita.

 

O Maringá ainda chegou mais três vezes, e em todas as jogadas com participação de Paulinho Moccelin. Na primeira, tocou para Washington, que passou para Bruno Batata, que não conseguiu concluir. Na sequência, em jogada individual, finalizou para fora. Em outra ocasião, Moccelin ficou de frente para o goleiro Caio, mas chutou no meio do gol, e o arqueiro atleticano colocou para escanteio.

 

Na etapa final, o Maringá não repetiu o bom desempenho, e acabou tomando mais quatro gols.

 

Na primeira tentativa atleticana, João Pedro apareceu livre para o gol maringaense, e finalizou para fora, sinal de que algo estava errado.

 

Aos 7 minutos, o Maringá sofreu o segundo gol. Após roubada de bola pela direita ofensiva, Éderson recebeu e passou para Marcinho. O avante recebeu, passou pelo goleiro Ednaldo e ampliou para 2 a 0.

 

Sete minutos depois o Maringá sofreu o terceiro gol. Depois de bom passe de Yago, Marcinho driblou mais uma vez Ednaldo e tocou sem problemas para as redes do Maringá, anotando seu segundo gol na partida.

 

Um minuto depois, o atacante Paulinho Moccelin fez boa jogada, passou por marcadores, mas concluiu para fora.

 

O time maringaense perdia de 3 a 0 quando teve o Moccelin expulso de campo após falta em Deivid. Aí, o Maringá ficou totalmente sem forças para buscar a meta adversária.

 

Aos 23 minutos, o Atlético quase marcou o quarto gol com José Ivaldo que, de cabeça, acertou a trave maringaense.

 

Aos 26 minutos, o artilheiro do Paranaense, Éderson balançou as redes do Maringá. Pela esquerda, o perigoso Renan avançou e tocou para o goleador, que colocou no gol maringaense. E Éderson fez o quinto gol do Atlético, um golaço, de letra, no canto esquerdo maringaense, aos 35 minutos. E agora Éderson soma oito gols na artilharia isolada do Paranaense.

 

O Atlético ainda buscou o ataque, mas sem sucesso. Já o Maringá, com um jogador a menos, e pelas circunstâncias da partida, até tentou subir, mas acabou impossibilitado pela marcação atleticana

 

FICHA TÉCNICA:

LOCAL – Arena da Baixada (Curitiba)

ATLÉTICO – Caio; Diego, José Ivaldo, Léo Pereira e Renan; Deivid, Bruno Guimarães (Demethryus) e João Pedro (Giovanny); Alex Sandro (Yago), Marcinho e Éderson. Técnico: Tiago Nunes

 

MARINGÁ – Ednaldo; Danilo, Alex Fraga, Egon e Thiago Cristian; Ícaro, Everton, Borges (Dandan) e Washington (Rodrigo Dantas); Paulinho Moccelin e Bruno Batata (Kareca)

 

ÁRBITRO – Adriano Milczvski

AUXILIARES- Pedro Martinelli Christino e Wesley Waldir Marmitt

Cartão amarelo – João Pedro (Atlético); Danilo, Bruno Batata, Alex Fraga e Egon (Maringá)

Cartão vermelho – Paulinho Moccelin e Bruno Batata – expulso no banco de reservas (Maringá)

 

Renda – R$ 167.165,00

Público total – 7.823 torcedores

Público pagante – 7.196 torcedores

Danilo Gonzalez – Email: [email protected]m. Celular – (44) 9843-4677

Comente aqui


Ouça ao vivo – Atlético/PR x Maringá FC pelo Campeonato Paranaense

A Rádio Maringá web – www.radiomaringa.com.br – transmite neste domingo (25) a partida entre Atlético x Maringá, a partir das 20h, pelas semifinais do Campeonato Paranaense. Transmissão em cadeia com a Rádio Band News (105.7 FM).

 

Narração: Ananias Rodrigues. Comentários: Marcelino Silva e Cleber Gomes. Reportagens: Ivaldo Maciel. Plantão: Júnior Pinheiro. Técnica externa: Tião Sobrinho.

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

2 Comentários


Desfalcado, Maringá FC decide vaga à final do returno paranaense diante do Atlético

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Orlando Gonzalez

O Maringá Futebol Clube enfrenta o Atlético, a partir das 20h deste domingo (25), na Arena da Baixada, em Curitiba, pelas semifinais do segundo turno do Campeonato Paranaense. A partida eliminatória – se ocorrer empate no tempo normal, haverá cobranças de penalidades máximas -, define o rival de Londrina e Paraná Clube, que se enfrentam um pouco mais cedo, às 16h, na Vila Capanema, em Curitiba. A decisão do returno está prevista para a próxima quarta-feira.

 

A equipe da Cidade Canção, apesar do revés na última rodada classificatória do returno – 1 a 0 para o Paraná Clube, em Curitiba -, está motivada. A meta é realizar uma grande apresentação e tentar superar o rival, mesmo atuando na capital.

 

Só que a tarefa não será das mais fáceis, até porque o Furacão é o único invicto e tem a melhor campanha na classificação geral. Além disso, o Atlético vai jogar com força máxima, e terá o apoio de sua torcida nas arquibancadas, que faz um grande diferencial, na questão motivacional. +ESPORTE

 

E para a missão se tornar mais difícil, o Maringá FC entra em campo com quatro desfalques. O técnico Fernando Marchiori não vai poder contar com o goleiro Fábio, que fez importantes defesas na última partida diante do Paraná Clube, e o meio-campista Carlão, ambos suspensos. O primeiro cumpre a automática pela expulsão, após tocar com as mãos na bola fora da área frente do Paraná Clube. Já Carlão, em razão do terceiro cartão amarelo. Além disso, o lateral direito Rhuan e o meio-campista Fabrício, lesionados, estão vetados. Ednaldo entra no gol, Danilo na lateral direita, Ícaro e Rodrigo Dantas, nas vagas de Carlão e Fabrício, respectivamente. E diante de tantos problemas, Marchiori só define o Tricolor maringaense momentos antes da partida.

 

O Atlético também espera alcançar a final, contra o Coritiba, campeão do primeiro turno. Desta maneira, o técnico Tiago Nunes terá a volta dos titulares e vai colocar o time em campo com força máxima.

 

EQUIPES:

O Atlético provável para o jogo é o seguinte: Caio; Diego, Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan; Deivid, Bruno Guimarães e João Pedro; Sandro, Marcinho e Éderson.

 

O Maringá provável: Ednaldo; Danilo, Alex Fraga, Egon e Thiago Cristian; Ícaro, Rodrigo Dantas, Éverton e Washington; Paulinho Moccelin e Bruno Batata.

 

A partida terá arbitragem de Adriano Milczvski. Ele será auxiliado por Pedro Martinelli Christino e Wesley Waldir Marmitt.

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

Comente aqui


Maringá Futebol Clube a duas vitórias da Copa do Brasil

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Orlando Gonzalez

O Maringá Futebol Clube está a duas vitórias para se garantir na Copa do Brasil de 2019. É que o Tricolor só assegura a vaga se conquistar o título do segundo turno, como está no regulamento (os campeões de cada turno e o terceiro colocado no geral, na verdade o primeiro colocado desde que este não seja o campeão de um dos turnos). E a final do returno ainda pode acontecer no Estádio Willie Davids, assim como a histórica final da competição. +ESPORTE

 

O blog explica: Os jogos semifinais e final acontecem em rodada única. Isso quer dizer que se o Maringá ganhar do Atlético, no tempo normal ou nos pênaltis, ele fará a final com o ganhador de Paraná Clube e Londrina. Caso a disputa seja contra o Londrina, o jogo será no Estádio Willie Davids, já que o Maringá está à frente do Londrina na classificação geral. O Maringá ocupa o 4º lugar, com 17 pontos. O Londrina é o 7º colocado, com 14 pontos (os números da classificação geral do campeonato não mudam mais, já que para efeito de pontuação somente valem os jogos de turno e returno, como reza o regulamento). Agora, uma provável final de returno contra o Paraná Clube, aí o jogo será em Curitiba. O Paraná Clube é o 3º na classificação geral, com 18 pontos.

 

Ainda no cálculo otimista para o Maringá FC. Caso supere Londrina ou Paraná Clube na final do returno, o Maringá FC automaticamente se garante na Copa do Brasil de 2019 e na final histórica contra o Coritiba. Uma final inédita para a equipe e para a Cidade Canção, que pela primeira vez sediará um jogo decisivo, o último, de um Campeonato Paranaense.

 

A decisão do campeonato será em jogos de ida e volta, e o mando de jogo da segunda partida será da equipe com melhor campanha no geral: o Maringá. O Coritiba é o 6º colocado na classificação geral, com 14 pontos.

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

Comente aqui


Maringá Futebol Clube perde para o Paraná Clube, mas está nas semifinais do Paranaense

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Orlando Gonzalez

O Maringá Futebol Clube conquistou na noite de quarta-feira (21) a sua classificação à fase semifinal do Campeonato Paranaense. A vaga não veio como o time pretendia, com vitória, por vantagens na sequência do Estadual, mas foi importante, já que com um jogador a menos desde os 11 minutos do segundo tempo, o resultado negativo de 1 a 0 colocou a equipe na próxima etapa, é claro, que com a colaboração do Foz do Iguaçu, após a goleada de 4 a 1 contra o Cianorte, no Estádio Albino Turbay, em Cianorte. A motivação do Foz é explicável: a vitória garantiu o time na Copa do Brasil de 2019.

 

Com o resultado, o Maringá agora enfrenta o Atlético, domingo, às 20h, na Arena da Baixada, em Curitiba, em jogo único pelas semifinais. A outra semifinal será entre Paraná Clube e Londrina, às 16h de domingo, na Vila Capanema. Os vencedores disputam o título do returno. Caso avance, o Maringá fará a final do segundo turno, em Maringá, na possibilidade do adversário ser o Londrina. Diante do Paraná Clube, a final será na capital.

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Na partida Paraná Clube e Maringá FC, a Vila Capanema recebeu 3.574 torcedores. No primeiro tempo, as equipes colocaram muito velocidade, aliada à marcação, e pouca qualidade em campo. Desta maneira, jogadas de efeito ou lances de grande perigo às metas de ambos foram raras. Mas o Paraná conseguiu dois bons lances, em chutes de fora da área, e o goleiro Fábio fez boas defesas.

 

Na etapa final, o Maringá voltou melhor, e pressionou a defesa paranista. Paulinho Moccelin e Bruno Batata tiveram chances, mas a principal foi com o artilheiro, que recebeu passe de frente para Richard, finalizou com toque de perna direita, e o goleiro defendeu. +ESPORTE

 

E a pressão eficiente do Maringá, marcação desde a saída de bola do Paraná Clube, funcionou até aos 11 minutos, momento em que o Tricolor maringaense perdeu o goleiro Fábio, expulso de campo. Em jogada de velocidade do Paraná Clube, Vilela tocou para Feijão, e o goleiro maringaense, fora da grande área, tocou as mãos na bola, evitou o gol do Paraná, mas acabou expulso. Assim, Ednaldo entrou no gol, no lugar Washington.

 

A partir daí o Maringá deixou de marcar com tanta pressão lá na frente, focou na marcação central e defensiva, já que o resultado igual também garantia a equipe nas semifinais.

 

E o único gol do jogo saiu aos 25 minutos. Em jogada dividida na área do Maringá, a bola sobrou para Carlos Eduardo, que bateu de perna esquerda no canto esquerdo baixo de Ednaldo.

 

Após o gol, e já satisfeito com a primeira posição no Grupo A, assim como o Maringá, também garantindo como segundo colocado, os times tiraram a velocidade da bola, e a partida terminou em 1 a 0 para o Paraná.

 

FICHA TÉCNICA:

Local: Vila Capanema (Curitiba-PR)

Paraná: Richard; Alemão, Neris (Márcio), Rayan e Igor; Leandro Vilela, Wesley Dias (Matheus Pereira), Carlos Eduardo e Marcelo Baez (João Paulo); Vitor Feijão e Thiago Santos. Técnico: Rogério Micale.

Maringá fc: Fábio; Danilo, Alex Fraga, Egon e Thiago Cristian; Carlão, Fabrício (Ícaro), Éverton (Edmar) e Washington (Ednaldo); Paulinho Moccelin e Bruno Batata. Técnico: Fernando Marchiori.

 

Árbitro: Sandro Meira Ricci

Assistentes: Bruno Boschilia e João Fábio Machado Brischiliari

Gol: Carlos Eduardo aos 25’ do 2º tempo

Cartão amarelo: Carlos Eduardo (Paraná). Carlão (Maringá)

Cartão vermelho: Fábio aos 11’ do 2º tempo

Renda: R$ 65.335,00

Público pagante: 2.998

Público total: 3.574

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

 

Comente aqui


Vitória contra o Paraná Clube vale para o Maringá 3 decisões no Willie Davids e vaga na Série D

Orlando Gonzalez

Nesta quarta-feira, a partir das 21h45, o Maringá Futebol Clube pode facilitar e muito a sua situação no Campeonato Paranaense de 2018. É que uma provável vitória diante do Paraná Clube, na Vila Capanema, fará com que o Tricolor acumule três mandos importantes e decisivos da equipe na competição. A vitória hoje também vale para o Maringá o mando de jogo nas partidas pela fase semifinal, final do returno e também da decisão do Campeonato Paranaense. O Maringá poderá contar com o apoio de sua torcida nas arquibancadas.

 

O blog se apega ao regulamento para esclarecer que os vencedores dos grupos A e B, neste returno, realizam os jogos semifinais em seus estádios. O Maringá FC superando o Paraná Clube, em Curitiba, fechará com 12 pontos, na primeira posição do Grupo A, e fará uma semifinal contra o segundo colocado do Grupo B, no Estádio Willie Davids. +ESPORTE

 

Ainda na projeção otimista, passando pelo rival das semifinais, o Maringá FC terá pela frente na decisão do returno o vencedor do outras semifinal, que muito provavelmente terá Atlético e Toledo, União ou Londrina. Pela lógica da campanha realizada no returno, o Atlético tem tudo para fechar em primeiro. Para decidir o título do returno em Maringá, é importante o Tricolor ´secar´ para que o Atlético empate ou perca para o Toledo nesta última rodada do returno. Desta maneira o Atlético vai encerrar a sua participação no returno com 11 pontos (se empatar) ou 10 pontos (se perder), contra 12 pontos do Maringá, com a provável vitória diante do Paraná Clube. E pelo regulamento, o time que somar o maior número de pontos no returno (não são computados os pontos das semifinais) tem a vantagem de decidir em casa.

 

Como campeão do segundo turno, o Maringá FC fará a final da competição 2018 contra o Coritiba, campeão do primeiro turno. E o jogo também será realizado no Estádio Willie Davids. Isso, porque na classificação geral – somente os pontos do primeiro e segundo turnos (pontos das semifinais não valem, segundo o regulamento) o Maringá fechará com 20 pontos, contra 17 pontos do Coritiba, já calculado aqui uma vitória do Coxa sobre o Cascavel nesta última rodada do returno.

 

VAGAS EM NACIONAIS

Além disso, alcançando as semifinais do returno, o Maringá já garante uma vaga no Brasileiro da Série D de 2019, e como provável campeão do returno, uma vaga da Copa do Brasil de 2019.

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

 

Comente aqui


RPC mostra Paraná Clube x Maringá FC para todo o estado

Orlando Gonzalez

A RPC/Globo transmite, nesta quarta-feira, a partida entre Paraná Clube e Maringá Futebol Clube, pela última rodada do segundo turno do Campeonato Paranaense. O jogo começa às 21h45, no Estádio Durival Britto e Silva (Vila Capanema), em Curitiba. Será a terceira transmissão do Tricolor maringaense para todo o estado. A primeira ocorreu no jogo Londrina 2 x 0 Maringá, no Estádio do Café, em Londrina, em 24 de janeiro. A segunda transmissão na partida entre Coritiba 0 x 3 Maringá, no Couto Pereira, em Curitiba, em 3 de março.

 

No confronto desta quarta ambos os times disputam a classificação às semifinais. O Paraná lidera o Grupo A, com 10 pontos. O Maringá FC é o vice-líder, com nove. O vencedor fica como campeão simbólico do grupo. Já o perdedor poderá até ficar de fora das semifinais. +ESPORTE

 

O Paraná Clube, por exemplo, se perder de 1 a 0, vai depender do Cianorte não abrir dois gols de vantagem contra o Foz. Nesta possibilidade, o Cianorte entra pelo saldo de gols, segundo critério de desempate (hoje o Paraná tem 5 gols de saldo contra 3 do Cianorte). Já o Maringá se perder, empatar ou vencer, o blog já levantou as possibilidades (VEJA AQUI!).

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

Comente aqui


Veja o que será necessário para o Maringá FC chegar às semifinais do Campeonato Paranaense

Foto: Rodrigo Araújo/Maringá FC

Orlando Gonzalez

O Maringá Futebol Clube define, nesta quarta-feira, (21) a sua classificação à fase semifinal do segundo turno do Campeonato Paranaense. O Tricolor encara o Paraná Clube, às 21h45, na Vila Capanema, em Curitiba, e o time se garante na etapa seguinte com as três possibilidades de resultados. Assim, joga na capital, mas ´ligado´ no jogo entre Cianorte e Foz do Iguaçu, no Estádio Albino Turbay, em Cianorte. Caso esteja à frente no placar, o Maringá poderá até ignorar o jogo na capital do Vestuário, mas com um provável empate ou derrota em Curitiba, aí será bem diferente.

 

É que se empatar na capital, o Maringá garante a segunda vaga se Cianorte e Foz empatarem ou com uma vitória do Foz. Mas dentro do ´empate´ existem várias possibilidades, e aí o Cianorte passa a ser o principal concorrente.

 

Na possibilidade da partida Paraná Clube e Maringá terminar em 0 a 0, o Maringá vai ficar na dependência do Cianorte, que não poderá vencer o Foz por mais de um gol de vantagem. Assim o Maringá entra pelo saldo de gols (tem 5 contra 3 do Cianorte). Se empatar de 0 a 0 e o Cianorte ganhar por dois gols de vantagem. Maringá e Cianorte empatam em saldo de gols (5 a 5, atualizado), e em gols pró (Maringá 8 contra 8 do Cianorte, atualizado). Aí entra o critério menor número de cartões vermelhos, o penúltimo critério. O último é sorteio. O Maringá recebeu 1 cartão vermelho e o Cianorte ainda está em branco. E persistindo a diferença, o Cianorte avança. +ESPORTE

 

Na possibilidade de Paraná 1 x 1 Maringá, o Tricolor da Cidade Canção segue desde que o Cianorte vença, no máximo, por dois gols o Foz. As equipes vão ficar iguais no saldo de gols (5 a 5), mas o Maringá supera o adversário em número de gols pró (9 a 8). Mesma situação para 2 a 2, 3 a 3, e assim sucessivamente. O Maringá não mexe no saldo, mas amplia o número de gols marcados.

 

O empate por qualquer só será ruim se o Cianorte abrir 3 gols de vantagem sobre o Foz. É que assim o Maringá se manterá com 5 gols de saldo. E uma vitória de 3 gols de vantagem para o Cianorte sobre o Foz fará com que o Cianorte salte de 3 para 6 gols de saldo – 1 gol à frente do Maringá. Assim, o Maringá terá é que vencer para avançar.

 

Na possibilidade de derrota por qualquer placar, o Maringá avança somente com um empate entre Cianorte e Foz ou com vitórias calculadas de Foz, e por definição no saldo de gols e gols pró.

 

Derrota de 1 a 0 em Curitiba, e vitória do Foz por até 3 gols de vantagem sobre o Cianorte. O Maringá vai ficar com 4 gols de saldo contra 3 do Foz.

 

O que não pode é perder de 1 a 0 para o Paraná Clube, e o Foz ganhar de 4 gols de vantagem do Cianorte. Ambos os times vão ficar com 4 gols de saldo, mas o Foz vai subir para 9 gols pró contra 8 do Maringá.

 

Pré-jogo

Mas independentemente de projeções, a vitória de 3 a 1 diante do Cascavel, deixou o elenco maringaense mais motivado e confiante na conquista do resultado positivo, mesmo atuando na capital.

 

O técnico Fernando Marchiori não oficializou a escalação do Maringá. Isso deve ocorrer momento antes do jogo. A lógica é que a comissão técnica confirme a base que iniciou contra o Cascavel. Fábio; Rhuan, Alex Fraga, Egon e Thiago Cristian, Carlão, Fabrício, Washington e Everton; Paulinho Moccelin e Bruno Batata é o provável Maringá.

 

RODADA

Jogos da última rodada do returno programados para esta quarta: Paraná Clube x Maringá, Cascavel x Coritiba,

Cianorte x Foz do Iguaçu, Prudentópolis x União, Toledo x Atlético e Londrina x Rio Branco.

 

CLASSIFICAÇÃO

GRUPO A

1 – Paraná Clube 10

2 – Maringá FC 9

3 – Cianorte 7

4 – Foz do Iguaçu 6

5 – Coritiba 3

6 – Cascavel 0

 

GRUPO B

1 – Atlético 10

2 – Toledo 7

3 – União 6

4 – Londrina 5

5 – Rio Branco 3

6 – Prudentópolis 2

Danilo Gonzalez – Email: [email protected] Celular – (44) 9843-4677

 

Comente aqui