uem



Maratona Pare de Fumar Correndo torna-se lei municipal em solenidade na UEM

Solenidade de sanção da lei ocorreu no prédio da reitoria

A partir de 2019, a Maratona de Revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima (Prova Pare de Fumar Correndo), promovida pelo Mudi (Museu Dinâmico Interdisciplinar) da UEM (Universidade Estadual de Maringá), passa a fazer parte do calendário oficial da cidade. A solenidade de sanção da Lei Nº 10.773/2018 ocorreu na quarta-feira (5), às 10 horas, no prédio da reitoria.

 

A lei foi sancionada pelo prefeito de Maringá, Ulisses Maia, e assinada pelo secretário de esportes do município, Valmir Augusto Fassina, pelo reitor da UEM, Julio César Damasceno, pelo representante dos vereadores autores do projeto, Onivaldo Barris, e pelo coordenador do projeto na Universidade, Celso Conegero.

 

Ulisses Maia ressaltou que, além de reconhecer a maratona, a lei transforma o projeto em política de Estado e garante a continuidade e independência da ação. O prefeito afirmou que os benefícios que a ação trouxe para muitas pessoas ao longo dos 15 anos de existência fez do evento um sucesso que deve ser apoiado oficialmente pela legislativo e executivo em parceria com a academia.

 

O reitor da UEM, Julio Damasceno, destacou que o fato de a prova ser em modalidade de revezamento motiva muitas pessoas a participarem e mobilizou a população maringaense para a realização de esportes. De acordo com Damsceno, “a maratona afeta positivamente a vida das pessoas”.

 

Onivaldo Barris lembrou que os créditos devem ser dados ao professor Celso Conegero e a toda equipe do projeto e parceiros. “Não haveria outro local para sancionar esta lei do que a própria UEM, local em que nasceu a ideia da maratona contra o tabagismo com o grande benefício de salvar vidas”.

 

O secretário de esportes, Valmir Augusto Fassina, enfatizou que a lei é o reconhecimento de um trabalho de longa data que tem como foco o esporte e a qualidade de vida da comunidade. Em sua fala ressaltou também a importância da aproximação entre a Universidade e a Prefeitura em benefício da sociedade.

 

O professor Conegero agradeceu ao legislativo que, segundo ele, de forma espontânea propôs a criação da lei. “É uma satisfação muito grande a criação dessa lei. O projeto não é meramente uma corrida de rua, mas envolve uma série de ações para prevenção e tratamento do tabagismo”.

 

O projeto de lei é de autoria dos vereadores Onivaldo Barris, Alex Chaves, Mário Hossokawa, Mario Verri e Altamir da Lotérica. Participaram também da cerimônia, integrantes do Lions Clube de Maringa Cristal e os representantes da gestão da UEM.

 

Pare de Fumar Correndo 2018

A 15ª edição da Maratona de Revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima (Prova Pare de Fumar Correndo) foi realizada no dia 26 de agosto. O percurso de pouco mais de 42 mil metros foi percorrido em circuito e na forma de revezamento por equipes nas categorias masculina e feminina. Inscreveram-se para esta edição, 317 equipes, cada uma composta por oito atletas, totalizando assim 2.536 competidores.

 

A prova comemora o dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto) e motiva a população em busca de uma melhor qualidade de vida.

 

Projeto Tabagismo

O professor Conegero foi surpreendido pelo comunicado da sanção da lei. Segundo ele, o convite chegou dias antes da cerimônia pública. Essa espontaneidade da ação do legislativo e do executivo reflete o relevante papel que a maratona ocupa na cidade de Maringá.

 

A maratona faz parte do Projeto Tabagismo, que trabalha em duas frentes, a prevenção e o tratamento. Todo o trabalho é gratuito. De acordo com o professor, mais de mil pessoas já pararam de fumar com auxílio das ações.

 

Prevenção

A prevenção é o carro-chefe do projeto. A principal atividade de prevenção é a Maratona de Revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima (Prova Pare de Fumar Correndo). Durante a realização das provas, a equipe em parceria com diversas entidades, promove ações de saúde. Cadastro de pessoas que querem parar de fumar, aferição de pressão, análise de glicemia, recreação e diversas outras atividades.

 

As últimas edições contam também com mostra científica, momento em que pesquisadores, professores e estudantes apresentam projetos de pesquisa relacionados ao tema.

 

O Projeto Tabagismo realiza também atividades em escolas, empresas e entidades públicas e privadas. Qualquer instituição pode entrar em contato com a equipe e agendar palestras, cursos e capacitações.

 

Nas escolas, o trabalho é executado com base em um cronograma que atende todas as turmas. A atividade tem em torno de 30 minutos e aborda a questão do tabaco e do narguile. Posteriormente à apresentação da equipe, os gestores da escola organizam um concurso de desenhos ou de frases. Os melhores desenhos de cada categoria ganham brindes e uma exposição no Mudi, além da mostra organizada na própria escola. As melhores frases ganham brindes e são confeccionadas faixas que serão utilizadas em eventos, como as corridas.

 

Tratamento

O tratamento é oferecido em grupos de 15 pessoas por um período que pode variar de 30 a 60 dias. A turma diurna se encontra duas vezes por semana durante um mês. Já a turma que é atendida no período noturno tem um encontro semanal por um período maior, dois meses.

 

Durante as reuniões, os integrantes recebem informações e compartilham vivências. A ação é realizada em parceria com o Sistema Único de Saúde e oferece encaminhamento para tratamento em unidades básicas do município, em que profissionais médicos podem indicar medicação quando necessário.

 

As reuniões ocorrem no Mudi e já têm fila de espera para o próximo ano. Os interessados podem obter mais informações sobre a inscrição no telefone (44) 3011-5988, ou ainda no site www.tabagismo.uem.br e Facebook (ASCOM/UEM)

1 Comentário


Vencedores no atletismo e JUBs Acadêmico apresentam troféu e medalhas ao vice-reitor da UEM

Vice-reitor recebe acadêmicos medalhistas da UEM

Três estudantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM), atletas premiados nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) 2018 disputados na cidade apresentaram na quarta-feira (21), à reitoria da UEM, algumas das medalhas conquistadas na competição, além de um troféu.

 

Acompanhados pela coordenadora-adjunta da Coordenadoria de Desporto e Recreação (CDR), Jane Remor; e da professora Patrícia Gaion, do Departamento de Educação Física (DEF), os atletas Giovanna Guimarães Braga Silva, Rhuan Felipe Rossi Dourado de Lima e Aryelle Malheiros Caruzzo foram recebidos pelo vice-reitor Ricardo Dias Silva.

 

Aluna de História, Giovanna foi medalhista de ouro no lançamento de dardo, enquanto que Aryelle e Rhuan conquistaram, respectivamente, o primeiro e o sexto lugares na categoria JUBs Acadêmico, uma das novidades da competição.

 

Porém, as notas somadas de Aryelle, mestranda em Educação Física, e de Rhuan, estudante de Educação Física, resultaram na conquista do troféu de primeira colocação por equipe, no caso representando a UEM.

 

O atleta Pedro Guilherme Volpato Rossi, estudante de Educação Física, que recebeu quatro medalhas no ciclismo, não pôde comparecer. Ele obteve medalhas pelo 1º lugar na Perseguição Individual (4km); 1º lugar km Contra o Relógio; 2° Lugar nos 200 metros – Tomada de Tempo; e 2º Lugar  200 metros – disputas.

 

O vice-reitor da UEM elogiou o desempenho dos atletas que representaram a universidade, parabenizando-os pelas medalhas e o troféu. Silva ainda destacou o compromisso da gestão em apoiar o esporte na instituição. “Espero que cada vez mais a gente tenha êxito”, disse.

Comente aqui