Mês: junho 2014



Dom Luciano Mendes pode ser outro Santo Brasileiro

Santa Sé autoriza início de processo de beatificação de dom Luciano Mendes

d lucianoA arquidiocese de Mariana (MG) divulgou no dia 13 de maio, comunicado da Congregação para a Causa dos Santos sobre o processo de beatificação de dom Luciano Mendes de Almeida. “Por parte da Santa Sé, não há nada que impeça, para que se inicie a Causa de Beatificação e Canonização de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida”, informa a Congregação. A solicitação de abertura do processo foi feita pelo arcebispo local, dom Geraldo Lyrio Rocha, que poderá instituir o Tribunal que levará adiante o processo.

Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida foi arcebispo de Mariana de 1988 a 2006, quando faleceu aos 75 anos. O arcebispo, da Companhia de Jesus, foi secretário geral (de 1979 a 1986) e presidente (de 1987 a 1994) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por dois mandatos consecutivos.

Em nota publicada em 2006 sobre dom Luciano, a Presidência da CNBB destacou entre as marcas que deixou na instituição o dinamismo, a inteligência privilegiada, a dedicação incansável e o testemunho de amor à Igreja.

De origem fluminense, dom Luciano nasceu em 5 de outubro de 1930. Doutor em Filosofia, foi membro do Conselho Permanente da CNBB de 1987 até o ano de sua morte. Também atuou na Pontifícia Comissão Justiça e Paz, foi vice-presidente do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam) e presidente da Comissão Episcopal do Mutirão para a Superação da Miséria e da Fome.

Durante quase duas décadas à frente da arquidiocese de Mariana (MG), o bispo deu forte impulso pastoral àquela Igreja particular, onde a organizou em cinco Regiões Pastorais. Deu atenção à formação permanente do clero, à realização de assembleias pastorais e à reestruturação de conselhos arquidiocesanos. Também organizou pastorais, religiosos, processos formativos do Seminário Arquidiocesano e obras sociais, além do investimento na capacitação e participação dos leigos e na preservação das Igrejas históricas.

Informações do Jornal da Comunidade da Arquidiocese de Londrina

Comente aqui


Evangelho: Tu És o Messias, Filho do Deus Vivo…

Evangelho Mt 16,13-19: FESTA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Naquele tempo, 13 Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?”

 14 Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”.

 15 Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

 16 Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

 17 Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. 18 Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19 Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”.

 

ORAÇÃO

Senhor Jesus, Te Louvamos pela Festa desses dois Teus grandes apóstolos. Agradecemos pela celebração litúrgica de Hoje em honra a São Pedro e São Paulo. Tu, Senhor, constituintes  cada um deles colunas mestras da Tua Igreja, fazendo-os testemunhas corajosas do Reino, da Palavra e da Fé.Eles, Senhor, não temeram o martírio, pregaram incansavelmente Teu Evangelho para que Teu Nome chegasse a todos os povos, em todas lugares e de todos os tempos, com o mesmo frescor e unidade. Deles, Senhor, recebemos a fé. Graças sejam dadas…

Encanta-nos, Senhor, o modo como amastes a Pedro e Paulo,e como eles se deixaram tocar por Ti.. Chama a cada um deles no ordinário de suas vidas, muda suas histórias e trajetórias pessoais, para o Teu Serviço na tua Igreja. Torna Pedro pescador de homens; e  Paulo,  Teu missionário, testemunha eloquente. Tua Igreja enriquece com a presença deles. Um anuncia com vigor de profeta, chega aos confins da Terra. Outro confirma a fé de todos, garantindo a comunhão em torno do Teu Nome.  Senhor, em Pedro e Paulo, doutrina e carisma, organização e missão, misturam-se e se complementam em Tua Igreja, tornando-a forte e vibrante, alegre e sempre viva, criativa, diversa nas suas manifestações e una na mesma fé. Obrigado, Senhor, pela beleza da Tua Igreja edificada pelos Apóstolos, Pedro e Paulo.

Senhor Jesus,  sentimento-nos animados conhecendo a vida e o ministério de São Pedro e São Paulo, entusiasmados na fé e na missão. Sabemos do Teu cuidado e carinho por esses dois grandes homens, conquistaste-os com Teu amor para sempre, para uma vida de santidade, que a todos ainda hoje toca, emociona, motiva para ser também Teus discípulos fiéis.  Suplicamos, oh Senhor, envia-nos, também  falar de Ti, como enviaste Pedro e Paulo. São tantas ovelhas, homens e mulheres, precisando do encontro com o Teu amor. Levanta-nos nas quedas do caminho, fortalece-nos quando temos medo, perdoa-nos quando pecamos, erramos, como fizeste com Pedro. Sustenta-nos na missão, instrui-nos com Teu Santo Espírito, livra-nos dos enganos, seduções e tentações da vanglória. Que o Teu Nome seja honrado em nossa vidas e o Teu Reino Edificado segundo Tuas Santas Palavras do Evangelho, como São Paulo experimentou.

Enfim, Senhor, dai-nos, por Tua graça, imitar-Te, como São Paulo e São Pedro fizeram. Viver plenos do fogo do Amor que brota do  Teu coração santo, amor que faz tudo novo, que ilumina e faz forte, consola e conforta. Senhor, Paulo e Paulo tornaram-se santos porque se sentiram amados por Ti. Foram sábios e  de grande zelo pelas coisas do Pai, da Igreja e Fé, respondendo aquele Teu olhar cheio de ternura, compaixão que inflama nossos corações. Também estamos nessa estrada, para Te louvar, exaltar e adorar, Senhor, por esse mesmo amor que sentimos em nossas vidas. E vamos também, com a intercessão de São Pedro e São Paulo, até  fim da missão. porque cremos Tu és o Filho do Deus vivo, o que tem palavras de vida eterna e salvação. Amém. 

 

 



Agenda do Padre

1. SÁBADO, (28)

# PROGRAMA FÉ NO CORAÇÃO.  Das 11 ao meio dia. Pela Rádio Terra Nativa de Cambé. Louvor. Oração.Benção. Espiritualidade. Reflexões. Sintonize: AM 158o. Acesse: www.terranativacambe.com.br

NESSE SÁBADO, O PROGRAMA ESTÁ IMPERDÍVEL: ESPECIAL SOBRE OS SANTOS JUNINOS. COM MUITA MÚSICA DE QUADRILHA PARA HOMENAGEM A SÃO ANTONIO, SÃO JOÃO E PEDRO. 

PARTICIPE. Ligue (43) 3154-1580.  ou entre na página  Programa Fé no Coração  no facebook. Deixe seu nome para orações, suas intenções. Faça seu pedido musical. Envie sua  mensagem ou recados…

# MISSA COM O MOVIMENTO NEOCATECUMENAL (CAMINHO).  Às 20 horas. Paróquia Nossa Senhora da Piedade. Jardim Tóquio, Londrina

2. DOMINGO, (29) – Festa de São Pedro e São Paulo.

# MISSA EM IBIPORÃ. Às 10 horas. Na Capela  Nossa Senhora de Fátima. Jardim Kennedy. 

# MISSA VOCACIONAL. Às 19 horas. Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Primeiro de Maio.

3. TERÇA-FEIRA, (01/07): #MISSA POR CURA E LIBERTAÇÃO.  À s 20 horas. Paróquia São Luiz Gonzaga. 1526742_725064420845627_915523302_nConjunto Giovani Lunardelli. Londrina

4. QUARTA-FEIRA, (02/07): #MISSA COM LOUVOR. Às 20  horas. Capela São Judas Tadeu. Jardim Dequech. Londrina

5. SEXTA-FEIRA (04/07): # MISSA DO PADROEIRO. Às 20 horas. Capela São Pedro. Jardim Beleville, Cinco Conjuntos, Londrina. 

Comente aqui


Padres santos… para o povo santo.

Celebramos hoje  a Festa do Sagrado Coração de Jesus.  Também já há alguns anos, esse Dia tem se tornando mundo afora uma ocasião privilegiada de oração pela Santificação do Clero e aumento das vocações, uma delicadeza do Papa João Paulo II, preocupado com a vida e o  ministério sacerdotal.

A santidade é meta de vida para todos que tem fé.  Padres exercem seu ministério para o bem espiritual do povo santo de Deus. Padres são para santificar o povo, santificar o mundo. A perfeição no amor é a verdadeira santidade. Padres santos para santidade de vida da Igreja, dos homens e do mundo. Santidade do padre e de todo povo torna, sim, o mundo melhor.

Dom Orlando Brandes na celebração Eucarística na Catedral de Londrina, que tem o Sagrado Coração de Jesus como seu padroeiro, comoveu-me com sua palavras. Disse que é uma privilégio grande ter todos os padres na arquidiocese, que somos seus filhos. Afirmou que também ele tem feridas no coração. Pediu ao sagrado Coração que cure as feridas do coração dos padres, e aqueça seus ministérios, pela busca de uma vida de santidade. Dom Orlando, com muita simplicidade e ternura, pediu aos padres que o ajudem a ajudá-los, para que se tornem padres santos, para que o presbitério da Igreja de Londrina seja santo para santidade e santificação do povo. Para o reflorescimento das vocações na arquidiocese.

Deus abençoe lhe Dom Orlando. Sustente e lhe fortaleça no seu ministério Episcopal. E seja para nós padres, e para todo o povo da Igreja de Londrina, Pai espiritual, pastor segundo coração Deus.

Sagrado Coração de Jesus, que o teu amor santifique  a nós padres. Seja para nós perene fonte de vida, fé e santidade. No Teu coração também recostamos nossos corações feridos e frios, para serem curados e aquecidos com Teu amor e tua graça infinita. Amém

 

Comente aqui


Viva o Sagrado Coração de Jesus!

DEVOÇÃO AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é uma das expressões mais difundidas da piedade eclesial, tal como refere recentemente o “Diretório sobre a Piedade Popular e a Liturgia” da Congregação para o Culto Divino. Os Pontífices romanos têm salientado constantemente o sólido fundamento na Sagrada Escritura desta maravilhosa devoção.coraçaõ
Como consequência das aparições de Nosso Senhor a Santa Margarida Maria Alacoque no mosteiro de Paray-le-Monial a partir de 1673, este culto teve um incremento notável e adquiriu a sua feição hoje conhecida. Nenhuma outra comunicação divina, fora as da Sagrada Escritura, receberam tantas aprovações e estímulos da parte do Magistério da Igreja como esta.

Entre os documentos mestres nesta matéria, encontramos a encíclica de Pio XII, Haurietis Aquas, de 15 de maio de 1956. Pio XII salienta que é o próprio Jesus que toma a iniciativa de nos apresentar o Seu Coração como fonte de restauração e de paz: “Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt. 11, 28-30)

Não é por acaso que as aparições a Santa Margarida Maria deram-se num momento crucial em que se pretendia afirmar secularização e que a devoção ao Sagrado Coração apareceu sempre como o mais característico de todos os movimentos que resistiram à descristianização da sociedade moderna.

 Com informações do site da Catedral de Londrina

12 PROMESSAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Nosso Senhor Jesus Cristo apareceu numerosas vezes a Santa Margarida Maria Alacoque (de 1673 até 1675). Nessas aparições, Ele fez 12 importantes promessas. Seja devoto e receba as graças espirituais do Sagrado Coração de Jesus.

1ª Promessa:Eu darei aos devotos de meu Coração todas as graças necessárias a seu estado”.

 2ª Promessa:Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias ”.

3ª Promessa:“Eu os consolarei em todas as suas aflições”.

4ª Promessa:“Serei refúgio seguro na vida e principalmente na hora da morte”.

5ª Promessa:Lançarei bênçãos abundantes sobre os seus trabalhos e empreendimentos”.

6ª Promessa:Os pecadores encontrarão em meu Coração fonte inesgotável de misericórdias”.

7ª Promessa:As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas pela prática dessa devoção”.

8ª Promessa:As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição”.

9ª Promessa:“A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de meu Sagrado Coração”.

10ª Promessa:Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais endurecidos”.

11ª Promessa:As pessoas que propagarem esta devoção terão o seu nome inscrito para sempre no meu Coração”.

 12ª Promessa:“A todos os que comunguem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna”.

 

ORAÇÃO AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Meu Sagrado Coração de Jesus, em vós deposito toda confiança e esperança. Vós que sabeis tudo, Pai, o Senhor do Universo, Sois o Rei dos Reis, Vós que fizeste o cego ver, paralítico andar, o morto voltar a viver, o leproso sarar.
Vós que vedes as minhas aflições, as minhas angústias, bem sabeis, Divino Coração, como preciso alcançar esta graça: (pede-se a graça com fé); a minha conversa convosco me dá ânimo e alegria para viver, só de Vós espero com fé e confiança; (pede-se novamente a graça).
Fazei, Sagrado coração de Jesus, que antes de terminar esta conversa, dentro de nove dias, alcance esta tão grande Graça; e para Vós agradecer, divulgarei esta Graça para que os homens, aprendam a ter fé e confiança em Vós; iluminai os meus passos, Sagrado Coração de Jesus, assim como esta luz esta nos iluminando e testemunhando a nossa conversa. Sagrado Coração de Jesus, eu tenho confiança em Vós, Sagrado Coração de Jesus, aumente ainda mais a minha fé; Amém.

Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai.
Repetir esta oração por mais 8 dias.

 
1 Comentário


Privatização das penitênciárias brasileiras: deu a lógica neoliberal

A onda neoliberal chegou também aos presídios. Primeiro privatizamos as empresas estatais, depois os serviços públicos, saúde, educação, agora também as penitenciárias. Uma prática que vem esclarecer porque temos tantos problemas estruturais e de violência no sistema penal brasileiro, e porque se tem adotado a reclusão, detenção como medida quase exclusiva  de punição e “justiça”. A lógica é simples. Vamos prender, realizar o encarceramento em massa, em condições horríveis. Depois vamos dizer à sociedade que o Estado não dá conta. E então vamos privatizar as penitenciárias superlotadas e ganhar muito dinheiro. Ponto. 

Leia o artigo abaixo para aprofundar a discussão. Não deixe também de ver o vídeo em anexo. 

Quanto mais presos, maior o lucro!!!!!!!!

por  | Agência Pública de Reportagens e Jornalismo Investigativo

Em janeiro do ano passado (2013), assistimos ao anúncio da inauguração da “primeira penitenciária privada do país”, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Porém, prisões “terceirizadas” já existem em pelo menos outras 22 localidades, a diferença é que esta de Ribeirão das Neves é uma PPP (parceria público-privada) desde sua licitação e projeto, e as outras eram unidades públicas que em algum momento passaram para as mãos de uma administração privada. Na prática, o modelo de Ribeirão das Neves cria penitenciárias privadas de fato, nos outros casos, a gestão ou determinados serviços são terceirizados, como a saúde dos presos e a alimentação.

Hoje existem no mundo aproximadamente 200 presídios privados, sendo metade deles nos Estados Unidos. O modelo começou a ser implantado naquele país ainda nos anos 1980, no governo Ronald Reagan, seguindo a lógica de aumentar o encarceramento e reduzir os custos, e hoje atende a 7% da população carcerária. O modelo também é bastante difundido na Inglaterra – lá implantado por Margareth Thatcher – e foi fonte de inspiração da PPP de Minas, segundo o governador do estado Antônio Anastasia. Em Ribeirão das Neves o contrato da PPP foi assinado em 2009, na gestão do então governador Aécio Neves.

O slogan do complexo penitenciário de Ribeirão das Neves é “menor custo e maior eficiência”, mas especialistas questionam sobretudo o que é tido como “eficiência”. Para Robson Sávio, coordenador do Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp) da PUC-Minas e membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, essa eficiência pode caracterizar um aumento das prisões ou uma ressocialização de fato do preso. E ele acredita que a privatização tende para o primeiro caso. Entre as vantagens anunciadas está, também, a melhoria na qualidade de atendimento ao preso e na infra-estrutura dos presídios.

Bruno Shimizu e Patrick Lemos Cacicedo, coordenadores do Núcleo de Situação Carcerária da Defensoria Pública de São Paulo questionam a legalidade do modelo. Para Bruno “do ponto de vista da Constituição Federal, a privatização das penitenciárias é um excrescência”, totalmente inconstitucional, afirma, já que o poder punitivo do Estado não é delegável. “Acontece que o que tem impulsionado isso é um argumento político e muito bem construído. Primeiro se sucateou o sistema penitenciário durante muito tempo, como foi feito durante todo um período de privatizações, (…) para que então se atingisse uma argumentação que justificasse que esses serviços fossem entregues à iniciativa privada”, completa.

Laurindo Minhoto, professor de sociologia na USP e autor de Privatização de presídios e criminalidade, afirma que o Estado está delegando sua função mais primitiva, seu poder punitivo e o monopólio da violência. O Estado, sucateado e sobretudo saturado, assume sua ineficiência e transfere sua função mais básica para empresas que podem realizar o serviço de forma mais “prática”. E essa forma se dá através da obtenção de lucro.

Patrick afirma que o maior perigo desse modelo é o encarceramento em massa. Em um país como o Brasil, com mais de 550 mil presos, quarto lugar no ranking dos países com maior população carcerária do mundo e que em 20 anos (1992-2012) aumentou essa população em 380%, segundo dados do DEPEN, só tende a encarcerar mais e mais. Nos Estados Unidos, explica, o que ocorreu com a privatização desse setor foi um lobby fortíssimo pelo endurecimento das penas e uma repressão policial ainda mais ostensiva. Ou seja, começou a se prender mais e o tempo de permanência na prisão só aumentou. Hoje, as penitenciárias privadas nos EUA são um negócio bilionário que apenas no ano de 2005 movimentou quase 37 bilhões de dólares.

Comente aqui


Programação da Festa do Sagrado Coração de Jesus

FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

catedralPadroeiro da Catedral, da Arquidiocese e da cidade de Londrina
Celebrando 80 anos de fundação da Paróquia e os 50 anos da Rádio Alvorada

24, 25 E 26 DE JUNHO:  As 18h30: Tríduo preparatório para a celebração do Padroeiro

27 DE JUNHO – SEXTA-FEIRA

7h30: Santa Missa.
Participação da comunidade e Ministros da Sagrada Comunhão da Arquidiocese

9h30: Adoração ao Santíssimo
Participação da comunidade, sacerdotes, diáconos permanentes e seminaristas da Arquidiocese

10h30: Santa Missa Solene
Participação da comunidade, sacerdotes, diáconos permanentes e seminaristas da Arquidiocese de Londrina

15h: Santa Missa
Participação da comunidade e Apostolado da Oração da Arquidiocese.

17h: Celebração Festiva
Participação da comunidade e do Pe. Joãozinho, cantor e pregador

19h: Santa Missa e Procissão Luminosa
Participação da comunidade londrinense (tragam velas).

28 DE JUNHO – SÁBADO

7h: Santa Missa
Participação da comunidade

15h: Santa Missa
Participação da comunidade, catequistas e catequizandos, Infância Missionária, coroinhas, escolas católicas e os Grupos Bíblicos de Reflexão.

19h: Santa Missa
Participação da comunidade, todas as pastorais, movimentos e serviços da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus.

 NOS DIAS 27 E 28 (SEXTA E SÁBADO), Confraternização da comunidade.

A partir das 19 Horas, Haverá Barraquinhas festivas no Estacionamento da Catedral.

DEVOÇÃO AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é uma das expressões mais difundidas da piedade eclesial, tal como refere recentemente o “Diretório sobre a Piedade Popular e a Liturgia” da Congregação para o Culto Divino. Os Pontífices romanos têm salientado constantemente o sólido fundamento na Sagrada Escritura desta maravilhosa devoção.coraçaõ
Como consequência das aparições de Nosso Senhor a Santa Margarida Maria Alacoque no mosteiro de Paray-le-Monial a partir de 1673, este culto teve um incremento notável e adquiriu a sua feição hoje conhecida. Nenhuma outra comunicação divina, fora as da Sagrada Escritura, receberam tantas aprovações e estímulos da parte do Magistério da Igreja como esta.

Entre os documentos mestres nesta matéria, encontramos a encíclica de Pio XII, Haurietis Aquas, de 15 de maio de 1956. Pio XII salienta que é o próprio Jesus que toma a iniciativa de nos apresentar o Seu Coração como fonte de restauração e de paz: “Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt. 11, 28-30)

Não é por acaso que as aparições a Santa Margarida Maria deram-se num momento crucial em que se pretendia afirmar secularização e que a devoção ao Sagrado Coração apareceu sempre como o mais característico de todos os movimentos que resistiram à descristianização da sociedade moderna.

Com informações do site da Catedral de Londrina
Comente aqui


População carcerária só cresce…

Brasil tem hoje a terceira maior população carcerária: mais de 715 mil.. Faltam 21o mil vagas  nos presídios. Resultado da política funesta do encarceramento em massa. Alguém parece ter interesse em prender, prender. 

CNJ divulga dados sobre nova população carcerária brasileira

Luiz Silveira/Agência CNJ
CNJ divulga dados sobre nova população carcerária brasileira

A nova população carcerária brasileira é de 715.655 presos. Os números apresentados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a representantes dos tribunais de Justiça brasileiros, nesta quarta-feira (4/6), levam em conta as 147.937 pessoas em prisão domiciliar. Para realizar o levantamento inédito, o CNJ consultou os juízes responsáveis pelo monitoramento do sistema carcerário dos 26 estados e do Distrito Federal. De acordo com os dados anteriores do CNJ, que não contabilizavam prisões domiciliares, em maio deste ano a população carcerária era de 567.655.

“Até hoje, a questão carcerária era discutida em referenciais estatísticos que precisavam ser revistos. Temos de considerar o número de pessoas em prisão domiciliar no cálculo da população carcerária”, afirmou o supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (DMF/CNJ), conselheiro Guilherme Calmon.

A prisão domiciliar pode ser concedida pela Justiça a presos de qualquer um dos regimes de prisão – fechado, semiaberto e aberto. Para requerer o direito, a pessoa pode estar cumprindo sentença ou aguardando julgamento, em prisão provisória. Em geral, a prisão domiciliar é concedida a presos com problemas de saúde que não podem ser tratados na prisão ou quando não há unidade prisional própria para o cumprimento de determinado regime, como o semiaberto, por exemplo.

Provisórios – Além de alterar a população prisional total, a inclusão das prisões domiciliares no total da população carcerária também derruba o percentual de presos provisórios (aguardando julgamento) no país, que passa de 41% para 32%. Em Santa Catarina, a porcentagem cai de 30% para 16%, enquanto em Sergipe, passa de 76% para 43%.

“A porcentagem de presos provisórios em alguns estados causava uma visão distorcida sobre o trabalho dos juízos criminais e de execução penal. Quando magistrados de postura garantista concediam prisões domiciliares no intuito de preservar direitos humanos, o percentual de presos provisórios aumentava no estado”, disse o coordenador do DMF/CNJ, juiz Douglas Martins.

Ranking – Com as novas estatísticas, o Brasil passa a ter a terceira maior população carcerária do mundo, segundo dados do ICPS, sigla em inglês para Centro Internacional de Estudos Prisionais, do King’s College, de Londres. As prisões domiciliares fizeram o Brasil ultrapassar a Rússia, que tem 676.400 presos.

Déficit – O novo número também muda o déficit atual de vagas no sistema, que é de 210 mil, segundo os dados mais recentes do CNJ. “Considerando as prisões domiciliares, o déficit passa para 358 mil vagas. Se contarmos o número de mandados de prisão em aberto, de acordo com o Banco Nacional de Mandados de Prisão (373.991), a nossa população prisional saltaria para 1,089 milhão de pessoas”, afirmou o conselheiro Guilherme Calmon.

Veja a íntegra do Novo Diagnóstico de Pessoas Presas no Brasil

Manuel Montenegro
Agência CNJ de Notícias

Comente aqui


Missa e Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Hoje a noite, logo mais a 19h30 horas, presidirei a Eucaristia na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Vila Fraternidade de Londrina.

É a celebraçãonsa perpetui da Novena da Padroeira dessa Comunidade. Lembrando que hoje a Liturgia é de São João Batista.

Será uma noite de devoção a Maria Santíssima, cujo mistério da gravidez é confirmado também pela gravidez da sua prima, Isabel que era tido como estéril. João Batista no ventre de sua mãe já anuncia que Maria traz no seu seio nosso Salvador, Jesus Cristo.  

Venham participar conosco. A Comunidade toda lhe espera. Haverá fogueira de São João e quitutes juninos, tudo partilhado.

 

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, proteja e guarde sua Vida e a Família. Amém.

 

 Oração à  Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força de nosso coração, amparar a cada um de nós em vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento; que o vosso olhar esteja sempre atento para não nos deixar cair em tentação; que em vosso silêncio aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai. Intercedei junto ao Pai pela paz no mundo e em nossas famílias. Abençoai todos os vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes, para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus. Concedei-nos ainda muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do reino de vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramei nos corações dos vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e principalmente na hora da morte. Amém.

Comente aqui


Assembleia da Pastoral Carcerária no Paraná

 

1000 x 500

A nova coordenação estadual eleita na Assembleia

No Centro Pastoral Passionista, em Ponta Grossa, reuniram-se 50 coordenadores diocesanos e agentes da Pastoral Carcerária, em 14 e 15 de junho, para avaliar e fortalecer a caminhada, revigorar-se na comunhão e lançar-se com ardor na missão de levar o Evangelho de Jesus Cristo para as pessoas presas.

Dom João Alves dos Santos, bispo referencial para a Pastoral Carcerária no Paraná, esteve presente no encontro e falou sobre o anseio dos bispos do Regional Sul 2 de fazer acontecer, com mais ênfase, esta Pastoral no sistema prisional e nas políticas penais do Estado.

No Paraná existe mais de 32.000 pessoas privadas da liberdade, o equivalente ao número de habitantes de muitas de nossas cidades. O Pe. Valdir Silveira, Coordenador Nacional da Pastoral Carcerária e assessor do encontro, junto com o Pe. Mário Spaki, Secretário Executivo do Regional, fez uma análise de conjuntura do sistema prisional brasileiro: ressaltou o encarceramento em massa e a necessidade de realizarmos ações coordenadas e de enfrentamento a esse terrível sistema de pecado: o sistema penal brasileiro.

Os agentes desta Pastoral têm consciência da importante missão que realizam e enfrentam os desafios cotidianos ancorando suas atividades na frase do Evangelho “foi a mim que o visitastes”, dita pelo próprio Senhor Jesus Cristo, que se identificou com quem está preso.  “Fazemos tudo com muito amor”, disse Marlene de Oliveira Leão, da Diocese de Jacarezinho, que há quatro anos atua na Pastoral. Marlene conta que “na primeira vez que entrou numa cadeia teve uma crise de tosse, devido ao medo, mas que agora não consegue imaginar ficar sem a Pastoral Carcerária”.

Os participantes, depois de dialogar sobre o que compete aos membros de uma equipe de articulação estadual, elegeram uma nova coordenação para a Pastoral Carcerária. O coordenador eleito é o Pe. Antônio Carlos da Silva da Arquidiocese de Maringá; a vice é a Ir. Luciene de Melo, da Diocese de Toledo; a secretária é a Cristina da Silva Souza Coelho da Arquidiocese de Londrina; o tesoureiro é o Edson Fabiano Vasconcelos da Diocese de Paranavaí; como representante da província de Curitiba ficou o Diácono Manoel Pereira da Silva e como articulador da Justiça Restaurativa no Estado, Luiz Jadilmo Bedatty da Arquidiocese de Cascavel. Todos saíram muito animados e com o compromisso de fazer acontecer a Pastoral Carcerária em todo o Estado do Paraná.

1000 x 700Pe. Antônio Carlos da Silva e Pe. Valdir SIlveira

Com Informações da Site da CNBB SUL II
Comente aqui