Notícias da cidade



Missa dos Santos Óleos em Londrina

missa santos oleos 2 2017 w

EVENTO: MISSA DOS SANTOS ÓLEOS
DATA: 11/04
LOCAL: GINÁSIO DE ESPORTES MORINGÃO

HORÁRIO: 19h30

PARTICIPANTES: 10 mil PESSOAS

CONTATO: Maria Alice (43) 99682-9005 / Tiago Queiroz (43) 99622-9512

Comente aqui


Brava gente brasileira

Hoje celebramos o dia de nossa independência. Já se vão 194 anos de história.  E  ouso de dizer: de grandes ganhos para nossa política, para nossa cidadania, para o nosso país, para nossa democracia, e fortalecimentos de nossas instituições políticas. Nada perdemos, brava gente brasileira, ainda que algumas pessoas façam piadinhas sem graças sobre nosso país. 

O Brasil é uma país livre e soberano, grande e belo, com muitas virtudes. Eu amo o Brasil.  E você não deveria se envergonhar de ser brasileiro, por causas de nossa crises e confusões na nossa política partidária.  A corrupção que ainda nos assola, atrapalha, vai passar. Depende de mim e de você, de todos nós que amamos nossa querido Brasil, nossa pátria. Vamos lutar juntos para que nosso país reencontre seu caminho de crescimento, prosperidade e paz. E comecemos já. Estamos em tempo de eleições.  O Brasil vai ser mudado, transformado, a partir de cada município, de cada eleitor que vota bem, que participa da política local, que ama sua cidade.  Somos um povo livre, uma nação soberana. E nenhuma crise vai nos derrubar, nenhum político mau intencionado e nenhum partido inescrupuloso vão tirar nosso desejo de fazer de nossa cidade, de nosso Brasil, o melhor lugar do mundo para viver, trabalhar e cuidar de nossas famílias. Livres somos mais, livres tudo alcançamos. 

Viva o Brasil. Viva o Povo Brasileiro. Viva 7 de Setembro.

Rumo nova glória que nos espera!

Ouça agora nosso hino da Independência. Que tal aprender como gesto de civismo, confiança e decisão por lutar pelo nosso Brasil!

Comente aqui


Arquidiocese de Londrina protesta contra Teatro sobre Jesus

Virou polêmica. Deu Ibope. Despertou curiosidade. Deixou muita gente com raiva, a favor contra,  a apresentação de peça Teatral  durante o Filo, que trouxe uma mulher transexual relendo parábolas de Jesus. Tanto que a reitoria da UEL teve determinar a transferência do local da apresentação, que seria inicialmente na Capela do Calçadão da UEL, alvo recente de uma outra polêmica, envolvendo a laicidade do Estado.  O teatro aconteceu. Deu mais público do que a organização esperava. Um sucesso. Mas as ofensas estão aí. Tudo marca do nosso tempo, fechamentos em gueto, que não se respeitam nada e ninguém, que não faz parte do seu mundo, do seu jeito de pensar. Conservadorismo e liberalismo, em rota de colisão. Que tristeza… Gostei da nota abaixo, assinada pelos nossos três bispos. A Arquiodecese de Londrina perdoou as ofensas recebidas contra a fé e a pessoa principal do Cristianismo, mas deixou clara sua posição e firmeza a favor da liberdade religiosa, neste teatro violada. Pontua que não persegue, mas ao contrário, acolhe a todas  as pessoas e sua orientação sexual. E que vai continuar seu trabalho de evangelizção que tem feito por meio de suas instituições e fiéis. Há uma sugestão na nota de Fazer adoração Eucaristia nas Igrejas, em reparação ao que este teatro ofendeu. Eu sugiro também que nos católicos boicotemos o Filo esse ano e também que nos organizemos para rezar o terço no calçadão da UEL, dia destes.  

Nota da Arquidiocese

O teatro “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” realizado em nossa cidade, como evento cultural, carece de visão histórica, teológica e ética. Usar a pessoa de Jesus de Nazaré, para propagar determinada opção sexual e a ideologia de gênero, é um desrespeito à verdade e ao direito de liberdade religiosa, universalmente reconhecido. Pior, é um ultraje ao Filho de Deus e aos que O seguem e Nele creem.
Nós, católicos, respeitamos e acolhemos todas as pessoas e sua orientação sexual e também temos o direito de ser respeitados. Mais uma vez perdoamos as ofensas, mas isso não nos isenta de lamentar, repudiar e protestar, porém, sem violência.
Agradecemos todas as manifestações de repúdio ao referido teatro. Aconselhamos a fazermos adoração reparadora em nossas Igrejas. Todos sabemos que a Igreja católica é perita em arte e cultura. Para nós a arte é uma manifestação
do bem, da verdade, da beleza e caminho para Deus.
Continuemos servindo o povo londrinense com nossas 269 instituições de caridade, com nossas escolas, nossa PUC, nossos hospitais, nossos movimentos e pastorais. Nossos sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas, catequistas e
lideranças pastorais, são verdadeiros artistas que nos encantam e atraem a Jesus Cristo. Tudo fazemos em Seu nome e para a Sua maior glória.

Dom Orlando Brandes
Arcebispo de Londrina
Dom Albano Bortoletto Cavallin
Arcebispo Emérito
Cardeal Dom Geraldo M. Agnelo
Arcebispo Emérito

5 Comentários


Exibição: documentário Ouro Verde

Está feito o Convite. Nem precisava das desculpas…

CONVITE
Convido todos os londrinenses e norte-paranaenses para exibição de estreia do vídeo-documentário `Ouro Verde, Memórias da Cidade do Café´,  hoje, dia 16/12, às 20h00, na plataforma de trens do Museu Histórico de Londrina.
Trata-se de uma viagem pela história de nossa região e pela grande força propulsora de nossas primeiras décadas: o café.
O documentário foi viabilizado pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic) e tem como coordenador este que vos escreve.
Há uma recuperação de imagens raríssimas dos primeiros anos da colonização e depoimentos maravilhosos sobre Londrina, norte do Paraná e suas histórias.
A entrada é franca.
Não percam!!!!!

DESCULPAS
Aproveito para me desculpar com todos os amigos que se entusiasmaram pela proposta de refazer a caminhada dos pioneiros ainda este ano. Por absoluta falta de tempo e de condições, não consegui organizá-la para este ano. Me desculpem pelo atraso, mas no início de 2016 vamos tirar esta ideia do papel, ok?

Abs, obrigado!!!

E como diz o Fabinho: Não paga nada e tem pipoca de graça. Eu vou! Vamos?

Comente aqui


Outubro Rosa em Londrina 2015

Histórico

O Movimento Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos onde algumas ações isoladas eram realizadas para incentivar a realização da mamografia. Posteriormente, o Congresso Americano aprovou uma lei instituindo outubro como o mês nacional de prevenção do câncer de mama. Mas foi a Fundação Susan G. Komen for the Cureque lançou o laçorosa, o qual foi usado pelos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York em 1990.
Depois destas iniciativas com grande repercussão nos Estados Unidos, o Outubro Rosa seguiu sensibilizando pessoas, autoridades, empresas e órgãos públicos em todo mundo, sempre enfatizando a importância do diagnóstico precoce. Além da distribuição de laços rosa, a iniciativa de iluminar prédios públicos e monumentos históricos também foi uma estratégia que ampliou a divulgação desta importante campanha de conscientização das mulheres.
No Brasil, a primeira manifestação pública do Outubro Rosa ocorreu em 2002 quando, um grupo de voluntárias conseguiu convencer as autoridades de São Paulo a iluminar o Obelisco do Ibirapuera, com o apoio de uma indústria européia de cosméticos.
wedding slide 3Em Londrina, o Movimento Outubro Rosa teve início em 2009, iniciativa das Amigas do Peito, um pequeno grupo de mulheres com câncer de mama que teve o apoio de voluntárias e profissionais do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Londrina. Além da entrega de laços cor de rosa, elas também usaram os veículos de comunicação como Emissoras de TV, Rádio e Jornais para promover a conscientização das mulheres.
Em 2011, o Movimento Outubro Rosa ganhou mais força ao se associar aos Nós do Poder Rosa, uma Ong que engloba 26 entidades de mulheres e visa combater a violência contra a mulher. Neste mesmo ano, outras parcerias com a UEL, Unifil, Unopar, UniNorte e Pitágoras; e também com médicos mastologistas, Igrejas Católicas e Evangélicas, Unimed, ACIL, Clubes de Serviço, Laboratórios de imagens e análises clínicas, Associação de propaganda e marketing, jornais de Londrina, Folha de Londrina e Folha Norte, Sindicato dos Corretores de Imóveis de Londrina, Sindicato do Vestuário de Londrina, Fetraccovest-Pr, Conaccovest e Sind Serv realizaram em parceria palestras nas indústrias do vestuário de Londrina e região, enquanto o Sintracom realizou palestras aos trabalhadores na Indústria da Construção Civil. Neste mesmo ano, chegaram para fortalecer o Outubro Rosa: Câmara Municipal, local onde foi realizada a abertura das atividades de Outubro Rosa e Hospital do Câncer, onde foi realizada o encerramento do Outubro Rosa. A Viação Garcia, também aderiu à causa e colocou dois ônibus rosa para percorrer as principais linhas da Garcia.
É nesta somatória de esforços que o Outubro Rosa tem ampliado as suas atividades em Londrina e região. A todos, os nossos agradecimentos.

Participação:

Para aderir ao Movimento Outubro Rosa, basta promover ações que marquem Outubro como o mês da luta contra o câncer de mama. Use a criatividade e envolva sua cidade, sua empresa, a família e os amigos. Qualquer ação é bem vinda, mas deve ser acompanhada da informação sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama.

Atividades desenvolvidas pelo MOR-Movimento Outubro Rosa, em Londrina a partir de 2009
• Caminhadas Rosa
• Missas de Conscientização na região central e nos bairros
• Cultos com Conscientização
• Palestras em empresas, clubes de serviço, igrejas, etc
• Oficinas usando o Chaveiro da Vida para formação de multiplicadoras
• Entrevistas com profissionais da saúde e depoimentos das vitoriosas em Rádio, TV e imprensa escrita 
• Realização de Oficinas explicando a importância e como se realiza o auto-exame, através da mama cobaia, ou mama amiga, pelos profissionais da área de saúde das universidades e centros profissionalizantes
• Realização de exames clínicos por profissionais da área de saúde das Universidades utilizando a ambulância da UNIMED
• Conscientização através de panfletos em feiras livres
• Palestras em UBS – Unidades Básicas de Saúde
• Iluminação de Pontos estratégicos da Cidade
• Distribuição do Laço Rosa que é o símbolo da luta contra o Câncer de Mama
• Utilização de Banner mostrando ao usuário do SUS, o caminho que a mulher deve percorrer para realizar a mamografia e demais exames da mama
• Mutirão, organizado pelo Hospital do Câncer de Londrina, para realização de exame clínico e encaminhamento para a mamografia, utilizando o ônibus Rosa em Londrina e Região
• Gravação de CD com palestras realizadas por mastologistas
• Gravação de CD para informar as mulheres, usuárias do SUS, sobre o caminho completo que devem percorrer para realizar a mamografia , organizado pelas UBS e 17ª Regional de Saúde.
• Avaliação das atividades realizadas pelo MOR junto com autoridades Municipais, Estaduais, Hospital do Câncer de Londrina, profissionais da Saúde e voluntários participantes do MOR e Redação da Carta de Intenção para as atividades futuras.
• Avaliação do MOR, através de questionário enviado aos participantes do MOR, pelo grupo de pesquisa clínica do Hospital do Câncer de Londrina.

 Programação. Acesse aqui.

Fonte: Site outubro rosa do HCL
1 Comentário


Saúde da Mulher presa em Londrina… que falta de vontade política…

Semana passada estive em atividade da pastoral carcerária no 3DP de Londrina, uma carceragem abriga mulheres. Eram cerca de 80. Cantamos, rezamos e conversamos. E sempre entra em pauta como está a vida lá. O tema da saúde feminina também aparece com frequência. É lamentável. Só há qualquer tipo de atendimento médico quando algumas delas estão morrendo, desmaiando de dor. A desculpa é mesma também. Falta escolta para acompanhar até o hospital. Se não bastasse isso, quando uma presa chega no UBS quase sempre há relatos de descaso no atendimento. Talvez contaminados pela mídia populista carniceria que prega aos berros que presos roubam a vez de pessoas de bem. Mal sabem que esse procedimento é previsão legal e não privilégio. Depois também, as presas reclamam que não tem como tomar os medicamentos e seguir  o tratamento médico prescrito dada a precariedade da cadeia, desde e falta do próprio remédio até problemas de dieta e insalubridade do local. Penso que já passou do momento de ser ter uma equipe da Saúde que dê atendimento as tres carceragens que abrigam presos em Londrina. Afinal, são em torno de 300 pessoas abandonadas. E conversas para isso já foram feitas e base legal  já temos. Secretaria de saúde do Estado e do Município, Secretaria de Segurança, Delegado Chefe,  coloquem em prática um programa de saúde para mulheres presas e também para os homens. 

E e Saúde da Mulher presa, como vai?

O dia a dia das prisões, as mulheres enfrentam dilemas e fragilidades na área de saúde em momentos diversos como quando estão doentes ou grávidas e também em situações mais delicadas, como no caso do tratamento de uma DST e de transtornos mentais.

A atenção a esses aspectos é tratada no artigo “Saúde da Mulher Presa”, elaborado pelo Padre Almir José Ramos, assessor nacional de saúde da Pastoral Carcerária, a partir do manual Atenção à saúde da Mulher privada de liberdade.

“Os agravos decorrentes do confinamento podem potencializar doenças psicossociais. Os profissionais que atuam nesses locais deveriam ter um olhar atento para a identificação de possíveis transtornos mentais e para o uso de álcool e de outras drogas. Assim, o impacto que a situação de privação da liberdade tem sobre as mulheres pode desencadear transtornos mentais ou potencializar os já existentes (SANTOS; BERMUDEZ, 2012)”, consta em um dos trechos do artigo.

Em outro trecho, o assessor nacional de saúde da PCr relembra que “o trabalho desenvolvido pelas equipes de Atenção Básica é fundamental para a prevenção de doenças, o diagnóstico precoce e o acompanhamento das mulheres. Não deve ser diferente para as equipes de saúde nas prisões. Assim, entre as ações desenvolvidas na rotina dessas equipes, destacam-se aquelas relacionadas ao controle dos cânceres do colo de útero e de mama”.

O Padre ainda lista uma série de doenças que afetam as mulheres presas e merecem destaca atenção como a tuberculose, doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

 

CLIQUE E LEIA A ÍNTEGRA DO ARTIGO

 

Comente aqui


Dicas culturais

1. BALLET RUSSO

Espetáculo Lago do Cisne. Teatro Marista. Dia 27/08. Quinta-feira, as 2oh30. Ingressos: Pátio São Miguel e Óticas DinIz. E também pelo site: www.diskingressos.com.br

2. ABERTURA DO FILO 2015

Espetáculo de abertura. ‘O dia em que Sam morreu’, da Armazém Cia de Teatro. As 20h30, no Teatro Marista. Dia 14/08., Sexta-feira. Ingressos pelo site: www.diskingressos.com.br.  Também nas  bilheterias do FILO, no Royal Plaza Shopping. Acesse o site: www.filo.art.br e confira toda a programação do FILO 2015

3. CELEBRAÇÃO DO BEM

Show de lançamento do CD do Padre Ademar e do Pe Padre Roberto. Dia 15/08. Sábado, às 19 horas. No Moringão. Renda em prol da causa do Câncer CAPC. Convites a 10 reais, na Livraria Livros e Livros. 

 
Comente aqui


FILO 2015

O Festival Internacional de Teatro de Londrina 2015 acontece de 14 a 30 agosto. Os ingressos estão com preços diferenciados, dependendo da sala de espetáculos. Podem ser adquiridos no local de costume lá na  Bilheteria do FILO montada no Royal Plaza Shopping. Também é possível comprar a partir de hoje pela internet, acessando: www.diskingressos.com.br. Lembrando que somente 40% dos ingressos serão oferecidos para vendas on-line.

 Além da meia entrada por lei, há também descontos especiais para uma várias categorias de profissionais e clientes dos patrocinadores do FILO. 

Na sua 47ª, o Filo recebe esse ano companhias do Brasil, do Uruguai, Bolívia, Itália, Argentina, Portugal e França.

Clique aqui e confira a programação completa.

@@ bom espetáculo!

 

SEMPREVIVA

Cultura vem de cultivo – palavra-embrião.

Por isso as metáforas nos são caras. Cultivada, a semente brota, o campo floresce – mesmo na intempérie, mesmo no terreno incerto. SEMPREVIVA. Repare nos signos que carrega essa pequena flor, a SEMPREVIVA.  Veja como é parecida com nosso festival: no inverno, prepara a primavera; os anos passam e mesmo depois de seca insiste em sobreviver através das cores, insiste em colorir. SEMPREVIVAS.

E quando viram florais  elas trazem entusiasmo, vitalidade, resistência. SEMPREVIVA. Como o FILO às portas de completar 50 anos, as SEMPREVIVAS são longevas.

A tentação da metáfora está na raiz da dramaturgia, na raiz do teatro.

Ao chegar à 47ª edição o Festival Internacional de Londrina apresenta sua programação com satisfação que se renova. Um conjunto de espetáculos de altíssima qualidade, uma coleção de temas, estilos, gêneros, linguagens que causam impacto. Uma grade que nos revela em sua potencia o mundo de possibilidades que o teatro nos oferece. Em meio às dificuldades que desaceleram o ritmo dos festivais em todo o Brasil, o FILO traz à cena um teatro brasileiro contemporâneo, complexo, sofisticado, comprometido. Um teatro mundial atual e atuante.

Nesse FILO você vai ver coisas inacreditáveis. SEMPREVIVAS. Um Shakespeare fala castelhano, outro fala quéchua – o teatro de todas as línguas. SEMPREVIVAS. Um Beckett mudo, um Brecht rouco – o  teatro de todas as vozes . SEMPREVIVAS. Um Hamlet, um Fausto, uma Cassandra transgênero. Uma tragédia, uma comédia. SEMPREVIVAS. Gigantes da montanha, Uirapuru, Dona Bilica. A beleza SEMPREVIVA. A tradição SEMPREVIVA.

Uma praça, um bar, um circo em miniatura, uma cidade. A luz, o corpo, a cena. SEMPREVIVA. Um Sam, uma Salina – África, Europa, América – SEMPREVIVAS.  Alice sopra velas: 150 primaveras. SEMPREVIVAS. Um pequeno príncipe de madeira. Imagens, memórias, emoção, palmas. SEMPREVIVAS.

Filo 2015. SEMPREVIVAS respostas, SEMPREVIVAS perguntas.

Luiz Bertipaglia

Diretor do Festival Internacional de Londrina

Comente aqui


Familião 2015

III Familião: “o amor é a nossa missão; a família plenamente viva”.

 Em comemoração à Semana da Família, a Arquidiocese de Londrina organiza o III Familião. A intenção é reunir as famílias para momentos de unidade, formação, oração e partilha. A expectativa é reunir mais de três mil pessoas nas dependências da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora (Dom Bosco) em pleno o dia dos pais.

 Para atender os participantes, a estrutura da paróquia contará com praça de alimentação e atendimento médico de urgência.

 A organização do evento cuida para que cada faixa etária seja atendida de forma completa. Por isso, o III Familião conta com módulos para as crianças, adolescentes, jovens e adultos. Além do módulo família, que vai contar com a presença do Cleto, conhecido pregador da comunidade católica Canção Nova.

 Após os módulos, será celebrada a Santa Missa Campal com o arcebispo Dom Orlando Brandes e concelebrada pelos párocos da Arquidiocese de Londrina. Para finalizar o evento voltado às famílias, um show com a Banda Vida Reluz.

 Além dessa programação, durante toda a tarde, o Santíssimo Sacramento estará exposto na Capela de Adoração.

 Serviço:

III Familião

Local: Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora (Dom Bosco)

Dia: 8 de agosto (Sábado)

Horário: a partir das 14 horas

Realização: Arquidiocese de Londrina / Rádio Alvorada / Pastoral Familiar

 Jornalista responsável: Claudia Lima /8409-0690

 

Comente aqui


Participe da Campanha: Arma não é brinquedo

Campanha Arma não é brinquedo! Campanha realizada na região de Londrina devido a alto-incidência  de arma de poder de fogo nas mãos de crianças. Divulguem, publiquem nos jornais, sites etc.. Colabore com esta campanha!
                                                                                             (43.9996-1283 tim  ou 43.9144-5276 vivo)
anuncio_jornal_3x26_jpg

Confira o Vídeo dessa Campanha:

Comente aqui