Palavra de Vida



Tua Palavra é vida, Jesus.

EVANGELHO: Mt 13,1-23

15º DOMINGO TEMPO COMUM -ANO A

1Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-se às margens do mar da Galileia.

2Uma grande multidão reuniu-se em volta dele. Por isso, Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé, na praia.

3E disse-lhes muitas coisas em parábolas: “O semeador saiu para semear. 4Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os pássaros vieram e as comeram. Imagem relacionada

5Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. 6Mas, quando o sol apareceu, as plantas ficaram queimadas e secaram, porque não tinham raiz.

7Outras sementes caíram no meio dos espinhos. Os espinhos cresceram e sufocaram as plantas.

8Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e produziram à base de cem, de sessenta e de trinta frutos por semente. 9Quem tem ouvidos, ouça!”

10Os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus: “Por que falas ao povo em parábolas?”

11Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado. 12Pois à pessoa que tem será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem será tirado até o pouco que tem.

13É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque olhando, eles não veem, e ouvindo, eles não escutam nem compreendem. 14Desse modo se cumpre neles a profecia de Isaías: ‘Havereis de ouvir, sem nada entender. Havereis de olhar, sem nada ver. 15Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos, para não ver com os olhos, nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure’.

16Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram.

18Ouvi, portanto, a parábola do semeador: 19Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.

20A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; 21mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento; quando chega o sofrimento ou a perseguição, por causa da palavra, ele desiste logo.

22A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto.

23A semente que caiu em terra boa é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta”.

ORAÇÃO PARA O 15º DOMINGO COMUM

Meu amado Jesus, minha vida tem sido Te amar, Adorar e Servir. Sim, Te amo e sempre Te amarei, meu Senhor.  Tu és Meu Deus, Salvador e Redentor. Louvarei Teu Santo Nome para Sempre, Jesus. Es, Jesus, o Verbo do Pai, a Palavra de Deus, feito carne, que habitou e habita em nossos corações, em nossa vida, e história. Aleluia.  

A Fé que tenho em Ti, Jesus, alimenta minha alma e minha vida. Foi pela Tua Palavra que me amaste e me atraíste à  Tua presença. Fui conquistado pela Tua infinita misericórdia, quando era pecador, estava longe da Tua vida.Hoje, meu Jesus, posso dizer que Tua Palavra me salvou, me deu nova e me encheu de  esperança e alegria. 

Venho agora agradecer a todas as pessoas que me falaram da Tua Palavra, Jesus. Meus pais, que deram as primícias da Fé, mesmo na dificuldade de ler a Bíblia, a tinham e a tem no coração, na vida, na prática. Obrigado, Senhor, pelos ensinamentos que recebi deles, que moldaram minha base para a fé. Também, Jesus, sou grato aos meus catequistas, que me mostraram a beleza da Bíblia, me ensinaram a zerar com a Tua Palavra. Os  meus professores de teologia, que me ajudaram a fazer da Bíblia, da Palavra a razão central da minha vida. Meu Senhor, peço também que sempre me envie quem possa ainda hoje semear em meu coração Tua Palavra, sempre com novo ardor, zelo, beleza e entusiasmo. Ajude-me, Senhor a Ter sede e fome da Tua Palavra.

Na minha caminhada fé, de crescimento na Vida com Palavra de Deus, oh Jesus, preciso cada vez mais do Espírito Santo. Derrame sobre uma nova unção, para me aproximar sempre com mais amor da Tua Palavra, para que nada de perca do já foi semeado em meu coração, na minha vida. Vem Espírito Santo transformar tudo que já recebi de Deus, da Palavra, em vida, em amor, em testemunho da Fé em Cristo. Dá-me a graça de uma fé sempre mais bíblica, sadia, coerente com Vontade de Deus. Ajude-me com Tua Luz, a cada vez mais penetrar na riqueza infinita da Palavra de Deus, para orientar minha vida e realizar em mim as conversões que ainda preciso fazer. Faze-, oh Espírito Santo, que Palavra de Deus vivida, experimentada por mim, me leve a glória da Salvação, ao Céu. Que eu jamais desista de Te Buscar, amar a Palavra, apesar dos momentos de cansaço, tribulações, secura da alma. Vem me aquecer Espírito Santo, me curar das feridas que me impedem de viver conforme a Palavra de Deus.

Oh Virgem Maria, me ajude a ser sempre fiel a Palavra que recebi do Senhor, com tu sempre foste. Cuida do meu coração, para que possa se tornar terreno fértil para palavra de Deus. Afaste de mim as distrações deste mundo, que querem ofuscar a força e beleza da Palavra de Deus. Que tudo, oh mãe, que eu ouvir, ler e meditar reforce ainda mais meu amor pela Palavra, pela Bíblia. Dá-me também, por tua inspiração, oh virgem, encontrar tempo para estar com Palavra, quero cada vez mais ir a Missa e participar da liturgia da Palavra com atenção, com coração e mentes abertos para tudo que o Senhor Jesus  nos fala. Maria, minha mãe, peço que rogues por mim, para que eu cada vez mais descubra as promessas de vida, graça e benção que Deus tem para mim, minha vida e minha  fé, que estão contidas todas no Livro Santo, na Palavra. Amém. Amém. Ave-maria.

Comente aqui


Arrependa-se do que você não fez

Nunca se arrependa do que você já fez, da coragem que colocou em cada ação para atingir o seu objetivo ou o seu sonho

Nunca se arrependa do que você já fez, da coragem que colocou em cada ação para atingir o seu objetivo ou o seu sonho. Arrepender-se do que você fez pelo simples fato de que as coisas não aconteceram como o esperado é um absurdo e um desperdício de energia e de tempo. E se tivesse corrido tudo bem? Você se arrependeria?

Se a resposta for não, então não deve se arrepender por ter tentado, por ter se arriscado. O que realmente gerou esse arrependimento é que você não estava contando com a frustração. Muitas vezes as nossas expectativas não se concretizam. A vida é assim.

O fracasso deve servir como um aprendizado, e até mesmo para tentar novamente com as experiências adquiridas.

Arrepender-se é permanecer na zona de conforto, sonhando com o que poderia ter sido. Neste caso, desistimos de tentar, não lutamos para alcançar os nossos objetivos. Nos contentamos com uma vida desprovida de emoções por medo das frustrações.

Mas as frustrações e decepções fazem parte da vida. Mais cedo ou mais tarde elas chegarão até você, mesmo que você não se arrisque ou salte para o vazio com um projeto novo. Elas aparecem por outro lado: com a família, com o seu parceiro, com a sua vida, com o trabalho … Até mesmo a própria falta de riscos pode se tornar uma fonte de frustração.

Não colecione arrependimentos

Todas as decisões, todas as suas ações, tudo o que sonhou, tudo pelo que lutou, definem a pessoa que você é hoje, o lugar em que você deseja ficar e para o qual orientar a sua vida. Ninguém deve se arrepender do que é ou de como escolheu viver.

O sucesso é supervalorizado na sociedade atual, e parece que somente é valorizado aquele que, mesmo correndo riscos, acaba triunfando.

Valorizamos muito os resultados, mas não valorizamos tanto o progresso, o sacrifício e o esforço de todas as pessoas que batalham para atingir os seus objetivos. Sabemos que, às vezes, tudo dá certo, e em outras, perdemos a aposta.

Essa essência é o que realmente tem valor: ter um objetivo que nos impulsiona para continuar vivendo; amá-lo, arriscar o nosso dinheiro, tempo e trabalho por ele. Na realidade, é tudo que nos motiva e reforça, em vez de focar somente no resultado. O sonho de construirmos tudo que queremos é o que nos faz levantar todas as manhãs, faz com que nos sintamos um pouco mais felizes.

Portanto, você não deve se arrepender do que fez; arrependa-se do que não fez por medo do fracasso. E também não é o caso de se castigar por ter dado muita atenção ao seu medo, mas é aconselhável que você perceba que se deixou levar por uma emoção negativa. Uma emoção que passou e foi substituída por aquilo que poderia ter sido.

Não se preocupe, nós podemos aprender. Nós não somos perfeitos e é muito comum se deixar guiar ou ser manipulado por algumas emoções. Mas podemos aprender com elas. “Vire a mesa” e decida voar de uma vez por todas, não importa o que aconteça!

Seja corajoso para empreender o voo, mas também para gerir a queda

Uma pessoa madura tem sonhos e expectativas, mas também tem os pés no chão. São pessoas que conhecem muito bem a si mesmas e se aceitam incondicionalmente; sabem perfeitamente até onde podem chegar ou não.

Elas conhecem os seus limites e potencialidades e, com base nisso, traçam um plano e são capazes de realizá-lo, porque sabem que têm controle suficiente sobre a situação.

Quando falamos de controle, falamos de tudo aquilo que realmente podemos controlar, é claro. Ou seja, o que depende de nós mesmos: frustrações, ações, decisões, tolerância…

Elas são pessoas corajosas, que têm suas mentes sempre no presente, mas imaginam um futuro melhor. Querem comer a vida mastigando forte com os dentes ao invés de experimentar um pouco, fazendo cara de nojo antes de provar um novo sabor. Seu pensamento se resume em: “Se estamos aqui para viver, então vivamos. Se as coisas derem errado, veremos como podemos gerenciá-las”.

Isso não significa que elas são “cabeças ocas”, que não sabem o que fazem. Na realidade, os impulsivos também sentem muito medo. A sua maturidade e inteligência emocional os torna corajosos, mas também responsáveis e cautelosos.

A chave para o sucesso reside nos fato de que elas não se apavoram quando pensam sobre os possíveis fracassos. Na verdade, como são realistas, não os percebem como prováveis, apenas como possibilidades.

O que você está esperando para ser um pouco mais corajoso? Você acha que deve ficar sempre na areia da praia, sem entrar no mar? Você está aqui para viver, para se arriscar, para alcançar todos os seus sonhos e descobrir a magia que se esconde por trás deles. E se você falhar, pode aprender e retomar o voo. Nunca mais se arrependa daquilo que você fez; arrependa-se somente daquilo que não fez por causa do medo.

 

Fonte: Mente Maravilhosa
Comente aqui


Desafios que mudam sua Vida

Um desafio de 30 dias para mudar sua vida

Por Rawpixel.com
 

Escolha pelo menos 3 itens desta lista e veja transformações incríveis no seu cotidiano

Sim, é possível mudar, em 30 dias, padrões negativos de comportamento.

No começo, talvez você sinta uma grande energia para bater as metas, mas tal disposição deve se manter até o final. Escolha pelo menos 3 itens da lista de sugestões a seguir, pratique-os diariamente e veja a diferença!

 

Tarefas fáceis

 

Caminhe 30 minutos por dia

Está comprovado que este simples exercício mantém a saúde do coração e controla os níveis de gordura.

Faça um caminho diferente

A cada dia, no caminho ao trabalho ou para qualquer outra atividade, faça uma rota diferente da habitual. Assim, você terá a chance de manter um olhar novo sobre o que o rodeia e conhecer mais da sua cidade.

Faça leituras enriquecedoras

A cada dia, leia algo que ajude a melhorar o ânimo. Pode ser um texto sobre meditação, reciclagem ou alimentação saudável, por exemplo.

Inspire-se todos os dias

Quando estamos inspirados, não há dificuldade que nos derrube. Escreva uma frase motivacional e pendure em seu espelho ou no escritório. Outra ideia é assistir um vídeo ou ouvir uma música que estimulem a sensação de inspiração.

Explore uma habilidade

Diariamente, explore uma nova habilidade: teste com dança, canto, alguma arte marcial ou mesmo com tutoriais online sobre como fazer origamis ou construir uma luminária para sua casa.

 

Tarefas menos fáceis (mas possíveis)

Acorde cedo

Se você for madrugador, esta tarefa será fácil. Do contrário, ir para a cama cedo exigirá esforço da sua parte, mas permitirá que você descanse o suficiente. Acordar cedo é fundamental para que seu corpo esteja com 100% de energia disponível para as atividades do dia a dia.

Escreva um diário

Guarde um registro das coisas que aconteceram no seu dia, ainda que sejam decepções com outras pessoas. Após 30 dias, você irá se surpreender com seus novos padrões de pensamento e comportamento. Assim, ficará fácil identificar e mudar aquilo que não está indo bem.

Vença o medo de fazer algo

Diariamente, enfrente algo que te assusta, como conversar com um desconhecido ou expressar seus incômodos no relacionamento. Este é um exercício libertador que fortalece o caráter.

Medite

Está comprovado que a meditação ajuda no equilíbrio do sistema nervoso, acalmando em qualquer situação. Não importa se a técnica usada é ouvir um mantra por 5 minutos ou prestar atenção à própria respiração: o exercício de trabalhar com a mente sempre funciona.

Não reclame

Durante 30 dias, tente não reclamar de nada. Isto não quer dizer não ser crítico ou que você deva fechar os olhos para coisas ruins. No entanto, proponha soluções em vez de se queixar dos problemas.

.

.

Fonte: Incrível.club)
Comente aqui


Não diga isso a uma criança

As seis coisas que você nunca deve dizer para uma criança

Shutterstock-LittleDogKorat

Seis coisas negativas que os pais devem parar de dizer – e suas alternativas positivas

Como pais, nossas palavras muitas vezes vão além do que pretendemos que elas signifiquem. A criança, com sua perspectiva e abordagem diferentes, não ouve as coisas da mesma maneira, e essas palavras são muitas vezes fatores de estresse para ela.

“Em vez de criar um jogo de poder e castigo, com uma aparência de autoridade, é melhor ouvir a criança”, aconselha a psicoterapeuta Isabelle Filliozat, autora de Understanding Children’s Emotions (Entendendo o Coração das Crianças). O diálogo é um excelente ponto de partida para resolver uma situação complicada. Temos de encontrar as palavras certas para abrir uma discussão e deixar a criança expressar o que sente, e então guiá-la para a solução certa, em vez de humilhá-la em submissão.

Aqui estão 6 exemplos de frases negativas e suas alternativas positivas, de acordo com Isabelle Filliozat.

1 – A frase negativa: “Você é insuportável / impossível!”

Esta frase vem de um pai e mãe esgotados. O estresse os levam a atacar a criança. Estas são palavras extremamente violentas e perversas. A criança pode congelar, murchar e ficar em silêncio. Mas muito rapidamente, seu corpo se solta e a criança se torna agressiva. Ela vai ao ataque, não contra os seus pais, mas contra um dos seus irmãos ou irmãs, por exemplo. Sua agressão é uma reação de estresse extremo, um comportamento de transbordamento.

A alternativa positiva: “Eu entendo que não saímos o suficiente hoje e que você não tem outra solução a não ser pular no sofá!”

2 – A frase negativa: “Vá para o seu quarto!”

Esta é uma exclusão muito difícil para as crianças entenderem. Esta frase é duplamente negativa: significa “não quero vê-lo aqui” e “não quero vê-lo quando você está se comportando mal”. Exatamente quando a criança mais precisa de seus pais, eles estão dizendo para se afastar e se isolar. As áreas de estresse do cérebro são ativadas. Quanto menor a criança, mais ela precisa de seu pai e sua mãe para ajudá-la a regular suas emoções. Antes dos 13 ou 14 anos de idade, ela não é capaz de controlar suas emoções. Parte do processo de aprendizagem envolve colocar palavras em sentimentos. Se dissermos a uma criança, “vejo lágrimas nos seus olhos”, nós a ajudamos a identificar e regular suas emoções.

A alternativa positiva: “Venha aqui, vamos conversar e nos abraçar”.

3 – A frase negativa: “Você não presta atenção em mim. Você acabou de fazer exatamente o que eu disse para não fazer!”

O cérebro de uma criança muda com sua idade. Uma criança que tem de 2 a 3 anos de idade não ouve o negativo. Quando lhe dizem, por exemplo, “Não entre na casa com as botas cheias de lama!”, ela ouve, “Entre na casa com as botas cheias de lama!”. Ela olha para os pais para ter certeza de que está respondendo ao pedido.

A partir do momento em que algo é proibido, há o risco de a criança querer fazê-lo novamente. Pode parecer que, repreendendo, o adulto recupera o controle. Ele congela a criança com um sentimento de medo e vergonha. Mas… ele não educou a criança porque a relação causal não é definida. A criança fará a coisa proibida outra vez até que o pai controle outra vez a situação com medo e vergonha.

A alternativa positiva: “O que está acontecendo? Diga-me como você se sente”.

4 – A frase negativa: “Pare de me pedir isso!”

Quando uma criança parece estar chorando por algo, temos que olhar para o que ela quer, para a verdadeira necessidade. A criança está expressando algo. Se ela está implorando para assistir desenhos animados, por exemplo, isso não é o que ela quer mais profundamente. Ela está realmente pedindo afeto, um abraço, para responder ao estresse que sente, para acalmar seu cérebro. Dependendo da situação e do caráter da criança, a resposta pode ser oferecer um momento de descanso ou uma brincadeira do lado de fora.

A alternativa positiva: “Você gostaria de dar um passeio?” ou “E se fizéssemos um desenho ou jogássemos algum jogo?”

5 – A frase negativa: “Sente-se!”

Esta é uma das frases mais tóxicas que se pode dizer a uma criança. Forçá-la a sentar colocando-a em uma posição de máximo estresse. Não é natural para ela. Pelo contrário, a criança precisa correr ou escalar árvores para seu bem-estar, mas também para ajudá-la a se concentrar na sala de aula, por exemplo. Ser ativo ajuda sua atenção. Quanto mais ela for forçada a fazer sua lição de casa, mais ela ficará estressada com dificuldades. Todo mundo tem suas próprias preferências. Algumas crianças podem se levantar para fazer sua lição de casa, então uma mesa alta pode servi-las. Por outro lado, estar constantemente assentado danifica os músculos das costas e do períneo. A criança precisa usar seus músculos para desenvolver seu corpo e minimizar o estresse. O resultado é uma melhor saúde do cérebro e uma regulação emocional.

A alternativa positiva: “Em que posição você quer ficar?”

6 – A frase negativa: “Você me esgota!”

Esta frase muito comum é uma forma de fazer a criança ter a responsabilidade pelo estado emocional de seus pais. É um grande fator de estresse para a criança. Ao invés de fazê-la carregar este fardo, os pais podem mostrar o seu humor de forma ilustrada, com um ímã na geladeira, por exemplo: um sol para os dias em que tudo está bem, uma pequena nuvem para os momentos em que você se sente um pouco pior, e uma nuvem com trovão em dias difíceis. A criança é naturalmente simpática, então ela vai entender os sentimentos de seus pais e agir adequadamente.

A alternativa positiva: “Estou cansada e preciso de um abraço”.

Fonte: Aleteia

Comente aqui


Esgotamento mental: Pare

8 sinais preocupantes de que você está esgotado mentalmente

Lena Nicholson-CC

Você já se sentiu tão esgotado a ponto de não ter mais motivação de fazer nem aquilo de que gosta?

Você já se sentiu tão esgotado a ponto de não ter mais motivação de fazer nem aquilo de que gosta? Já se sentiu tão pra baixo a ponto de não conseguir ver alegria no que faz e tudo ser motivo de irritação?

Pois eu já…

É muito comum as pessoas confundirem esgotamento mental e depressão porque esses dois problemas têm sintomas em comum.

O esgotamento está geralmente associado ao estresse do trabalho e ao desgaste mental. Depressão pode ou não estar relacionada ao trabalho.

Pessoas com esgotamento mental apresentam problemas de atenção e o nível de esgotamento pode ser medido de acordo com o número de lapsos cognitivos que a pessoa tem em um dia, tais como dizer coisas sem pensar, esquecer nomes, não reparar em um sinal vermelho enquanto dirige…

Estudos têm demonstrado que os homens apresentam mais dificuldade em assumir que estão esgotados. Muitos deles acham que isso é um sinal de fraqueza. Outros estão tão absorvidos em prover as necessidades materiais da família que não admitem que possam já ter passado do próprio limite.

As consequências disso podem ser desastrosas.

Por isso é muito importante que você saiba identificar os sinais de esgotamento em você e nos outros. Entre eles, podemos citar:

1. Tempestade em copo d’água

Quando, mesmo diante do menor dos problemas, a pessoa se descontrola já é um sinal claro de esgotamento.

Nessa situação ela está tão exaurida em suas capacidades mentais que não consegue mais distinguir com clareza um problema simples de algo realmente grande.

2. Cansaço crônico

Sentir-se exausto é um dos principais sintomas do esgotamento.

Não se trata apenas em sentir-se extremamente cansado uma vez ou outra. Mas, em um sentimento constante de cansaço. A pessoa sente-se o tempo todo sobrecarregada e esgotada.

3. Imunidade baixa

A adrenalina que o corpo produz nas situações de estresse ajuda a pessoa a estar em alerta. Mas produz estragos no sistema imunológico.

Com a resistência em baixa, a pessoa tende a ficar doente com mais frequência. Doenças que podem ir desde resfriados, crises de enxaqueca, dores de estômago até palpitações no coração.

4. Sentimento de ineficiência

A pessoa mentalmente esgotada sente que não consegue atingir seus objetivos na vida.

Com esse sentimento, a confiança da pessoa vai pelo ralo, e ela se sente ainda menos capaz diante dos desafios. O que gera efeitos desastrosos na autoestima.

5. Apatia generalizada

O entusiasmo pelo trabalho apaga e parece que tudo e todos são motivos de descontentamento para a pessoa esgotada.

Ela não sente mais motivação no que faz e se contenta em fazer o mínimo. Muitas vezes, não tem motivação nem para fazer as coisas que gosta.

6. Perfeccionismo exagerado

Pesquisas recentes demonstram que as pessoas perfeccionistas têm um risco muito maior de esgotamento. Isso porque o padrão de perfeição criado por elas consome muita energia, o que leva a um desgaste ainda maior.

Esse tipo de pessoa precisa avaliar com sinceridade se a perfeição é realmente essencial para cada projeto específico. A resposta geralmente é “não”.

7. Sem paradas

Um tempo para recuperação é muito importante na prevenção do esgotamento.

É preciso encontrar maneiras de se recuperar durante o trabalho (em pequenos intervalos), mas também após o trabalho (à noite, nos finais de semana, nas férias).

Quando falamos em descanso, não estamos nos referindo a dormir apenas. Mas, também, em dedicar-se a atividades que dão prazer – uma atividade física, um passeio em família, um hobby.

8. Muitas demandas do trabalho X poucos recursos de trabalho

Podemos explicar as “demandas do trabalho” como tudo aquilo que precisa ser feito – e, portanto, que consome esforço e energia.

Por “recursos de trabalho” podemos entender tudo aquilo que motiva, que nos ajuda a atingir os objetivos.

As demandas do trabalho não são necessariamente ruins. Mas, por causa da energia que consomem, precisam ser equilibradas com os recursos de trabalho.

O dinheiro é um recurso de trabalho muito importante – a expectativa da remuneração que vai receber motiva a fazer o que precisa ser feito. Mas esse não deve ser o único recurso de trabalho.

A alegria e a satisfação decorrentes da atividade exercida são muito importantes também (talvez até mais que o dinheiro!).

Entretanto, nem todos têm a oportunidade de fazer profissionalmente aquilo que realmente gostam. Mas todos têm a oportunidade de usar seus dons e talentos no serviço voluntário.

Esse tipo de trabalho não dá um tostão como retorno, mas traz consigo importantes recursos de trabalho como a alegria no serviço, o amor ao próximo e a gratidão. Recursos esses que dão energia para fazer todas as outras coisas.

O esgotamento tem sido descrito como o maior risco profissional do século XXI.

Conhecer seus sintomas e como diminuir seus efeitos é um primeiro passo muito importante rumo a uma vida plena e feliz.

 

Fonte: Psicologias do Brasil
Comente aqui


O mundo precisa de você

EVANGELHO: Mt 9,16-10,8

11º DOMINGO COMUM – ANO A 

Naquele tempo, 36vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37”A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!” 10,1Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade. 2Estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu Irmão João; 3Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus. 5Jesus enviou estes Doze, com as seguintes recomendações: “Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos! 6Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. 8Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!” 

ORAÇÃO PARA O 11º DOMINGO TEMPO COMUM – ANO A

Jesus, Tua misericórdia e compaixão sempre me fascinam. Eu sou Tua ovelha também, e muitas vezes me sinto cansado, abatido,abandona… sem pastor para me cuidar, guiar, conduzir. Fica comigo nas minhas angústias e medos, tristezas e provações desta vida. É muito bom ficar na Tua presença, sentir-se protegido de todo mal por Ti, meu Senhor.  Obrigado, Jesus, por ser meu sumo e eterno pastor, da minha alma, da minha fé e da minha esperança.

Sei, Meu Senhor, que há tantas pessoas feridas por ai, precisando de cura e libertação, de conforto, consolo, esperança e vida.  Renovo diante de Ti minha decisão de fé, da minha consagração batismal de servir a Ti, a Tua Igreja, Teu povo, Teus amados. Use-me, sempre.  Apenas Te peço  que me protejas dos ataques do inimigo e de toda cilada do  mal. Envie-me para amar, e ser sinal do amor, do Teu amor para essas pessoas.

Meu amado, único pastor, envia sobre mim Teu Espírito. Revesti-me, oh Cristo, com Tua unção e autoridade divina para curar enfermos do corpo e alma, expulsar demônios que fazem Teu povo sofrer e andar com medo, inseguro. Dê-me Tua força e coragem para falar de Ti, da Tua Palavra, da Tua Igreja, do Teu Reino, da Tua Vida.  Ajude-me a formar em mim um coração amoroso, misericordioso, compassivo, para ir ao encontro daqueles que mais sofrem e precisam de sentido e alegria na vida. Quero abraça-los, levantar os caídos, saras suas feridas, com Tu mesmo farias, oh oh Jesus. 

Ouço meu nome ser também pronunciado hoje também por Ti, Jesus, junto com os 12 apóstolos. Sou Tua testemunha meu Senhor. Peço que me confirmes na missão e que chame outros também para se juntarem nessa grande e bela tarefa missionária: proclamar que és nosso  Deus salvador e libertador, Deus Vivo, presente nos Sacramentos, na Eucaristia. Ajude-me a Te adorar sempre, amá-Te, por toda vida, com todas as minhas forças. Jesus, que eu jamais me afaste de Ti. Quebranta-me, para que outros venham a Ti, ouça Tua voz pela minha voz, Te vejam em mim, nas minhas mãos, atitudes e pensamentos.

Virgem mãe, mãe poderosa, intercessora junto de Deus, de Cristo, vem nos ajudar a viver nossa fé batismal com grande entusiasmo, parresia, criatividade para nosso bem e bem de toda a humanidade. Toca quem foi tocado por Jesus, para se abrirem ao chamado de Cristo para ser missionários da esperança e da vida.  O mundo precisa de todos nós, homens e mulheres, ajude-nos a escutar mais uma vez o Senhor a nos chamar, revestir de poder, enviar em Seu nome para curar e libertar, gerar vida e esperança, graça e benção neste mundo ainda tão frio e triste, depressivo, doente e negativo. Maria, minha mãe, que eu possa amar, amar, amar, e quando estiver cansado, ajude-me descansar em Deus, na Fé, no Teu Colo de mãe. Não permita que o encardido vem me tirar desse caminho de fé, e de missão.Amém.  Ave-maria…

 

Comente aqui


Quem tem Fé, tem vida mais longa

A fé muda a vida das pessoas. Ela evita em 30% o risco de morte e traz novas pessoas ao mundo

A fé muda a vida das pessoas. Ela evita em 30% o risco de morte e traz novas pessoas ao mundoA fé muda a vida das pessoas. Ela evita em 30% o risco de morte e traz novas pessoas ao mundo (Fonte:Divulgação)

Muitas pessoas tem fé. É muito comum acreditar em algo sobrenatural para explicar alguma situação do dia a dia. Mas será que a ciência consegue explicar isso?

A resposta é sim. Talvez nem todos acreditem, mas pesquisas comprovaram que pacientes que acreditam em algo costumam reagir melhor a tratamentos de depressão, ansiedade ou distúrbios de sono.

O Instituto Dante Pazzanese revelou que estes que creem em algo tendem a ter um risco de morte 30% inferior aos outros.

Isso acontece por causa do psicológico dos que sofrem com as doenças, ou seja, estes indivíduos expulsam os pensamentos negativos e evitam o consumo de álcool ou drogas.

Um caso que prova esta teoria é o de Ana Maria Braga. Ela sofreu com um câncer no reto nos anos 2000 e conseguiu se recuperar depois de 8 meses.

Sua melhora está muito ligada com a religião, ela costumava ir em 2011 na Missa da Esperança, na Igreja de Fátima, em São Paulo. Desde este dia, ela vai pelo menos uma vez por ano até Fátima, em Portugal, para rezar.

Outro caso é o de Viviane Ribeiro, que tinha o sonho de engravidar, mas foi informada pelos médicos que o único método seria a inseminação.

Ela e seu marido nunca desistiram e continuaram tendo fé. E foram abençoados depois de algumas semanas, quando foram a uma clínica pública e descobriram que Viviane estava esperando um filho.

Estas histórias são provas de que vale a pena acreditarmos em algo. A fé é algo que pode mudar totalmente a nossa vida, ela tem o poder de melhorar totalmente o psicológico de qualquer um.

Fonte: Nossa Senhora Cuida de Mim
Comente aqui


Eu Te adoro Jesus

EVANGELHO (Jo 6,51-58)

FESTA DE CORPUS CHRISTI- ANO A

Naquele tempo, disse Jesus às multidões dos judeus: 51“Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”. 52Os judeus discutiam entre si, dizendo: “Como é que ele pode dar a sua carne a comer?” 53Então Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. 54Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. 55Porque a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue, verdadeira bebida. 56Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. 57Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim aquele que me recebe como alimento viverá por causa de mim. 58Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre”.

ORAÇÃO PARA  FESTA DE CORPUS CHRISTI

Eu Te amo Jesus, presente na Eucaristia.

Eu Te adoro, oh Cristo, neste Sacramento.

Tua Eucaristia, meu Senhor, é o Sacramento da Vida, de amor e salvação. Toda honra e glória para sempre.

Te louvo e agradeço, meu Jesus, porque quisestes ficar sempre no meio de nós,  vindo nos visitar na Eucaristia que celebramos nas missas.

Jesus, proclamo que Tu estás vivo nas espécies do pão e do vinho. Na Eucaristia que comungo e adoro,  anuncio que és Teu corpo, alma, sangue e divindade.

Corpo Santo, é meu alimento. Sangue Divino, és minha bebida. Jesus, minha comida e bebida. Tenho sede e fome de Ti. Tua Eucaristia é o que me sacia a fome e sede que tem tenho de Deus.

Oh Jesus, Pão da Vida. Pão da minha fé, alimenta minha alma, meu ser, minha fé, minha alegria, minha esperança. Pão da graça e benção, pão da vida eterna, Cristo, dê me sempre viva nova.

Eu quero o Teu Corpo e Teu sangue. Tua divindade vem me curar e libertar de minhas dores e fraquezas. Desejo, Jesus que Teu Eucaristia ao me tocar me fortaleça, restaure minhas forças físicas, emocionais e espirituais. Vem fazer morada em mim, transformar tudo, minha vida e minha história. 

De Ti, oh Cristo, Deus vivo, na Eucaristia, me aproximo com minha reverência e amor, zelo e devoção. És Deus tão grande e tão pequeno, tão simples e majestoso, tão perto, transcendente. Tua glória preenche todo o universo, toda terra e cabes inteiramente no meu coração, dentro de mim.Obrigado, oh Jesus, por ser esse dom para mim, para minha alma. 

Peço, Jesus, que sempre eu possa Te Buscar em cada missa, em cada Igreja, em cada adoração eucarística. Dá-me Teu Espírito Santo, de luz, sabedoria, fortaleza, para que eu não seja confundido. Que eu encontre na Eucaristia tudo que preciso para minha vida de fé e amor: conforto, consolo, sentido e felicidade eterna.  Eu quero ser adorador da Eucaristia, de Tim Jesus, e uma anunciador com Vida de que Tu, oh Cristo, estás vivo, eterno, habita junto de nós.

Dá, oh Cristo, poder sempre de Louvar na Eucaristia, com comunhão mais frequente, bem preparada, sem pressa.Peço a graça também ser viver o amor, sinal da eucaristia, sacramento do do Teu Corpo e Sangue, oh Cristo.  Maria, tu és sacrário de Jesus, me ajude a ter um coração e uma vida eucarísticos, moldados pela Eucaristia, corpo e sangue de Cristo, que recebo em todas santas missas,   Santa Mãe de Deus, rogo-te que livre da tentação de comungar com pressa e mal preparado. Ave-Maria

Deus Santo e imortal, tenha piedade de mim.

Graças e louvores sejam dadas ao Santíssimo Sacramento. Amém.

Viva a Eucaristia. Viva Cristo vivo. Aleluia, Glória a Deus.

 

 

 

Comente aqui


Como viver espiritualidade na família

Dicas para formar a espiritualidade na família

©Halfpoint-Shutterstock

Que tipo de vida espiritual você quer para os seus filhos e como pretende transmiti-la a eles?espiritualidade na vida familiar é uma grande ferramenta para viver com maior plenitude e dar à vida um sentido transcendente.

Apresentamos, a seguir, uma série de dicas muito concretas e práticas que podem servir de apoio para os pais de família, educadores, catequistas e para todas as pessoas envolvidas na formação integral, precisamente para “formar” esta espiritualidade em todos os membros da família

1. Revise suas próprias crenças. Pergunte-se quão convencido você está daquilo em que crê, do que professa e em que grau você o pratica. Pergunte-se que tipo de vida espiritual você quer para os seus filhos e como lhes dará isso. Lembre-se que o exemplo e o que os seus filhos veem são os fatores que mais educam. Você vai à Missa aos domingos? Reza com frequência? Vive constantemente na presença de Deus?

2. Inclua a espiritualidade na vida dos seus filhos desde cedo. As crianças muito pequenas não compreendem quem é Deus, mas se você lhes falar dele, começarão a se familiarizar e a conhecê-lo. Conte-lhes a história sagrada em forma de conto; fale da vida dos santos; reze com os seus filhos.

3. Aproveite as atividades da vida cotidiana para ensiná-los a viver uma espiritualidade natural e espontânea. Ensine-os a agradecer por tudo o que têm: pais, amigos, avós, cachorro, talentos… Ensine-os a dar aos que têm menos, a compartilhar, a amar.

4. Dê aos eventos sagrados toda a importância que merecem: Batismo, Primeira Comunhão, Confirmação… Destaque a grandeza que eles merecem, ensine que o mais importante é receber a graça de Deus e que é por isso que preparam um evento bonito, alegre, com todos os amigos e familiares. Mostre que tais momentos precisam de preparação e alegria, porque Jesus é o melhor que há. Você, como pai ou mãe, precisa estar convencido(a) disso para poder transmitir essa alegria, esse amor, essa importância.

5. Apoie-se em instituições, pessoas ou catequistas que possam colaborar com você nesta formação espiritual. Recorra à sua paróquia, onde certamente haverá algum movimento bem estabelecido que lhe dê todos os elementos para alcançar isso com maior facilidade, conseguindo torná-lo interessante.

6. Faça que tudo isso seja divertido, atraente. Que realmente gostem. Adapte a informação e a formação à idade dos seus filhos. Atualize-se: que seus comentários e exemplos se adaptem ao que eles vivem, escutam, percebem… Que não vejam a espiritualidade como algo do passado, coisa de velhinhos, que não tem relação nenhuma com sua vida. Pelo contrário: que a vejam como a arma maravilhosa que dá sentido às suas vidas.

7. Ensine-os uma forma simples de orar. Que conversem com Deus como conversam com um amigo. Que vejam Jesus como seu confidente, seu melhor amigo. Que reconheçam que Jesus pode escutá-los, ajudá-los, levá-los a ser melhores.

8. Confira um caráter “espiritual” a todas as festividades religiosas. Procure fazer um contrapeso com tanto materialismo e comercialização apresentados pela sociedade. O Natal é importante porque é o nascimento de Jesus. A Páscoa é importante porque Jesus ressuscita… E assim em cada festividade: preencha-as de conteúdo espiritual, sem tirar os presentes, a diversão. Que seus filhos entendam que é tudo bonito porque se tem Deus.

9. Com os jovens, aproveite suas inquietudes intelectuais, sua capacidade crítica, seu comportamento rebelde, para que estudem, aprofundem, pesquisem e finalmente se convençam da grandeza de Cristo. É preciso desafiá-los para que percebam que Jesus é quem dará sentido às suas vidas.

10. Tudo isso com um grande amor e respeito pelos nossos filhos, porque eles são merecedores do grande amor de Deus. Precisam conhecê-lo, senti-lo, amá-lo. Como pais católicos, este é o nosso dever e nosso compromisso com Deus.

Fonte: Desde la Fe
Comente aqui


Como montar sua árvore genealógica

3 passos simples para descobrir sua árvore genealógica

3 passos simples para descobrir sua árvore genealógica3 passos simples para descobrir sua árvore genealógica(Foto:Divulgação)

Conhecer a história de sua família irá te ajudar a ter mais senso de identidade, honrar sua história e aprender com seus antepassados. Aprenda em 3 passos simples a descobrir sua árvore genealógica.

Conversando recentemente com o gerente da área brasileira para o site de genealogia FamilySearch International no Brasil, Fábio Falcão Lucas, pedi por uma declaração desse trabalho interessante e necessário para conhecermos nossa própria história, ele me disse:

“As pessoas comumente associam História da Família com um gráfico de linhagem a ser preenchido; e preencher um gráfico com dados, por si e em si, soa um tanto desafiador, frio e até cansativo.

Que tal se começarmos a encontrar formas “normais e naturais” de obter informações, para depois registrar o que é importante pra nós e nossas famílias?

Daí veremos que, em realidade, o trabalho de História da Família é extremamente dinâmico, entusiástico e apaixonante.

Por exemplo: converse com familiares que possam contar histórias de parentes já falecidos. Aprenda sobre as alegrias e desafios que estas pessoas tiveram.

Quais eram seus sonhos e aspirações? O que alcançaram em suas vidas? Eventos engraçados? (sempre há algumas pérolas…).

Aproveite para descobrir as datas de nascimento, casamento e falecimento das pessoas cujas histórias acaba de ouvir!

Percebe a mudança no foco? Agora eles não são mais um número ou um nome em um gráfico. Eles são personagens que ajudaram a formar a sua história de vida(…)”

Como começar?

Pra começar é bem simples! Existe um site internacional, que é ligado ao maior acervo genealógico do mundo, que lança desafios de cinco minutos para cada uma dessas etapas.
1. Descobrir sua árvore genealógica

Isso mesmo, começando como algumas crianças fazem na escola, você pode desenhar uma árvore se quiser, mas não é necessário pois, neste site, você encontrará um gráfico de linhagem excelente para preencher seus dados on-line depois de fazer seu cadastro. Coloque o máximo de informações que puder, assim como nome, data de nascimento, local de nascimento, data e local de casamento e data de falecimento. Assista ao vídeo sobre como é simples.
2. Encontrar um registro

Para encontrar documentos digitalizados de pessoas que nasceram antes de 1920 é bem fácil, basta uma pesquisa no site com os dados que você tem para dar mais conteúdo ao seu gráfico de linhagem. Assista ao vídeo para entender como encontrar um registro.
3. Perguntar a sua família

Neste vídeo você aprenderá a fazer perguntas objetivas que trarão mais informações para o seu gráfico de linhagem e para conhecer mais sobre seus antepassados.

O site ainda ensina outros passos para expandir bastante sua árvore genealógica. É muito interessante! Algumas pessoas chegam a dezenas de gerações em seu gráfico genealógico.

Você ainda pode contar com orientação gratuita nos diversos centros de história da família que estão espalhados pelo mundo, procure o mais próximo de sua casa e horários de funcionamento neste link.

Fonte: Familia.com
Comente aqui