Hino da JMJ 2019

Já ouviu o hino oficial da Jornada Mundial da Juventude 2019?

© World Youth Day

Letra convida os jovens a seguir o exemplo de Maria

As autoridades religiosas do Panamá apresentaram o hino oficial da Jornada Mundial da Juventude 2019. O nome da música é “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo vossa palavra”, composta por Abdiel Jiménez, um catequista e salmista da Paróquia de Cristo Ressuscitado, em San Miguelito, Panamá.

O hino escolhido foi analisado pelo Dicastério Vaticano para os Leigos, a Família e a Vida juntamente com outras 50 propostas. A letra, em espanhol, convida os jovens a seguir o exemplo de Maria e é uma preparação para a JMJ, que acontece em janeiro de 2019.

Fonte: aleteia
Comente aqui


Tua Palavra é vida, Jesus.

EVANGELHO: Mt 13,1-23

15º DOMINGO TEMPO COMUM -ANO A

1Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-se às margens do mar da Galileia.

2Uma grande multidão reuniu-se em volta dele. Por isso, Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé, na praia.

3E disse-lhes muitas coisas em parábolas: “O semeador saiu para semear. 4Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os pássaros vieram e as comeram. Imagem relacionada

5Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. 6Mas, quando o sol apareceu, as plantas ficaram queimadas e secaram, porque não tinham raiz.

7Outras sementes caíram no meio dos espinhos. Os espinhos cresceram e sufocaram as plantas.

8Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e produziram à base de cem, de sessenta e de trinta frutos por semente. 9Quem tem ouvidos, ouça!”

10Os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus: “Por que falas ao povo em parábolas?”

11Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado. 12Pois à pessoa que tem será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem será tirado até o pouco que tem.

13É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque olhando, eles não veem, e ouvindo, eles não escutam nem compreendem. 14Desse modo se cumpre neles a profecia de Isaías: ‘Havereis de ouvir, sem nada entender. Havereis de olhar, sem nada ver. 15Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos, para não ver com os olhos, nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure’.

16Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram.

18Ouvi, portanto, a parábola do semeador: 19Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.

20A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; 21mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento; quando chega o sofrimento ou a perseguição, por causa da palavra, ele desiste logo.

22A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto.

23A semente que caiu em terra boa é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta”.

ORAÇÃO PARA O 15º DOMINGO COMUM

Meu amado Jesus, minha vida tem sido Te amar, Adorar e Servir. Sim, Te amo e sempre Te amarei, meu Senhor.  Tu és Meu Deus, Salvador e Redentor. Louvarei Teu Santo Nome para Sempre, Jesus. Es, Jesus, o Verbo do Pai, a Palavra de Deus, feito carne, que habitou e habita em nossos corações, em nossa vida, e história. Aleluia.  

A Fé que tenho em Ti, Jesus, alimenta minha alma e minha vida. Foi pela Tua Palavra que me amaste e me atraíste à  Tua presença. Fui conquistado pela Tua infinita misericórdia, quando era pecador, estava longe da Tua vida.Hoje, meu Jesus, posso dizer que Tua Palavra me salvou, me deu nova e me encheu de  esperança e alegria. 

Venho agora agradecer a todas as pessoas que me falaram da Tua Palavra, Jesus. Meus pais, que deram as primícias da Fé, mesmo na dificuldade de ler a Bíblia, a tinham e a tem no coração, na vida, na prática. Obrigado, Senhor, pelos ensinamentos que recebi deles, que moldaram minha base para a fé. Também, Jesus, sou grato aos meus catequistas, que me mostraram a beleza da Bíblia, me ensinaram a zerar com a Tua Palavra. Os  meus professores de teologia, que me ajudaram a fazer da Bíblia, da Palavra a razão central da minha vida. Meu Senhor, peço também que sempre me envie quem possa ainda hoje semear em meu coração Tua Palavra, sempre com novo ardor, zelo, beleza e entusiasmo. Ajude-me, Senhor a Ter sede e fome da Tua Palavra.

Na minha caminhada fé, de crescimento na Vida com Palavra de Deus, oh Jesus, preciso cada vez mais do Espírito Santo. Derrame sobre uma nova unção, para me aproximar sempre com mais amor da Tua Palavra, para que nada de perca do já foi semeado em meu coração, na minha vida. Vem Espírito Santo transformar tudo que já recebi de Deus, da Palavra, em vida, em amor, em testemunho da Fé em Cristo. Dá-me a graça de uma fé sempre mais bíblica, sadia, coerente com Vontade de Deus. Ajude-me com Tua Luz, a cada vez mais penetrar na riqueza infinita da Palavra de Deus, para orientar minha vida e realizar em mim as conversões que ainda preciso fazer. Faze-, oh Espírito Santo, que Palavra de Deus vivida, experimentada por mim, me leve a glória da Salvação, ao Céu. Que eu jamais desista de Te Buscar, amar a Palavra, apesar dos momentos de cansaço, tribulações, secura da alma. Vem me aquecer Espírito Santo, me curar das feridas que me impedem de viver conforme a Palavra de Deus.

Oh Virgem Maria, me ajude a ser sempre fiel a Palavra que recebi do Senhor, com tu sempre foste. Cuida do meu coração, para que possa se tornar terreno fértil para palavra de Deus. Afaste de mim as distrações deste mundo, que querem ofuscar a força e beleza da Palavra de Deus. Que tudo, oh mãe, que eu ouvir, ler e meditar reforce ainda mais meu amor pela Palavra, pela Bíblia. Dá-me também, por tua inspiração, oh virgem, encontrar tempo para estar com Palavra, quero cada vez mais ir a Missa e participar da liturgia da Palavra com atenção, com coração e mentes abertos para tudo que o Senhor Jesus  nos fala. Maria, minha mãe, peço que rogues por mim, para que eu cada vez mais descubra as promessas de vida, graça e benção que Deus tem para mim, minha vida e minha  fé, que estão contidas todas no Livro Santo, na Palavra. Amém. Amém. Ave-maria.

Comente aqui


Hábitos para melhorar sua Vida de oração

De manhã, à tarde e à noite: 11 hábitos para cultivar a vida de oração

©Racorn/Shutterstock

Ficar em união com Deus o dia todo é bem mais simples e espontâneo do que costumamos imaginar…

DE MANHÃ

1 – Levante cedo

Além de dar muito mais disposição física, acordar cedo é uma forma de garantir 5 a 30 minutos de oração silenciosa logo pela manhã, o que também dá muito mais disposição espiritual para o dia. Programe o despertador à noite e, quando ele soar, levante-se imediatamente, sem se enrolar na tentação natural de “mais um minutinho“. Faça desta a sua primeira oração do dia: a oferta espiritual a Deus do sacrifício de sacudir o sono! Experimente durante um mês: é um prazo normalmente suficiente para criar um hábito!

2 – Faça a Deus o oferecimento da manhã

Ao levantar-se da cama, ajoelhe-se, faça o Sinal da Cruz e ofereça o seu dia a Deus. Leva só alguns segundos, mas faz grande diferença ao longo do dia inteiro. Faça a oração de sua preferência: pode ser espontânea, pode ser um modelo de oração da tradição da Igreja. Logo abaixo, ao final deste artigo, sugerimos outro texto com mais dicas para este ato de oferecer o dia a Deus.

3 – Faça a sua oração mental matutina

Muitas pessoas preferem tomar seu banho e vestir-se antes de se dedicarem à oração mental, para fazê-la com mais concentração e melhor proveito. Você pode fazê-la em casa ou passar numa igreja quando estiver a caminho do trabalho – se possível, pelo menos algumas vezes por mês, procure fazê-la numa igreja em que se tenha adoração eucarística.

Não há uma duração determinada: podem ser 5 minutos, pode ser meia hora. Faça uma oração silenciosa e pessoal, conversando com Deus. Fale com Ele das suas necessidades e sonhos, mas também agradeça, reconheça os dons que Ele nos concede nas coisas simples de cada dia, interceda por quem precisa, peça perdão pelos seus egoísmos, erros, pecados… Louve-O, adore-O, contemple a Sua grandiosidade, os Seus mistérios, a Sua misericórdia, a Sua capacidade de nos dizer algo inclusive através dos grandes desafios que Ele nos permite enfrentar. Medite sobre alguma passagem das Sagradas Escrituras ou sobre os escritos espirituais de algum santo. Graças a Deus, opções não faltam!

 

AO LONGO DO DIA

4 – Converse com Deus e com Maria ao longo das suas tarefas

Ele está com você o tempo todo: é só questão de se lembrar disso! Muitas vezes, basta um olhar, um breve pensamento… Nem sempre é necessário usar palavras para se comunicar com Quem se ama.

Converse também com Maria, como um filho cheio de confiança e carinho! É claro que o ideal é dedicar ao terço um tempo de qualidade e recolhimento, mas, se isto não for possível todos os dias, saiba que ele pode ser rezado ao longo das atividades do cotidiano. Confira as ótimas sugestões deste artigo: 10 conselhos surpreendentes para rezar o rosário conversando com Maria no dia-a-dia!

5 – Recite alguma oração aprendida de memória

O tesouro da Igreja é repleto de belíssimas orações compostas por grandes santos, inclusive algumas em forma de poesia. Elas são excelentes recursos para nos inspirar, elevar e unir a Deus, além de poderem ajudar também na oração mental do dia seguinte. Entre os muitos possíveis exemplos, as poesias de São João da Cruz ou Santa Teresa de Jesus, ou o último parágrafo da célebre “Tarde te amei“, de Santo Agostinho.

6 – Ofereça a Deus os seus trabalhos, estudos, sofrimentos, inquietações, alegrias…

Tudo pode ser transformado em oração! A inspiradora súmula de vida dos monges beneditinos nos convida: “Ora et labora” – “Ora e trabalha“, inclusive transformando o trabalho (e o estudo) em prece mediante a sua oferta a Deus com as mais puras intenções.

Também a cruz é oração: grandes ou pequenos, não deixe passar em branco os seus sofrimentos e sacrifícios. Una-os ao Sacrifício Redentor de Jesus com amor e consciência. Isto é oração transformada em vida!

Coloque nas mãos de Deus também as suas preocupações, inquietações, desassossegos… Santo Agostinho nos lembra, numa das frases mais famosas de toda a história do cristianismo: “Fizeste-nos, Senhor, para Ti, e inquieto está o nosso coração até que repouse em Ti”. É junto dele que recobramos a serenidade, a paz, a quietude.

Se a dor pode ser oferecida a Deus, o mesmo vale para as alegrias: afinal, Deus é a Fonte de todo Bem e, portanto, de todas as legítimas alegrias da nossa vida.

7 – Recolha-se em momentos de silêncio

Experimente desligar a música, a TV, o rádio, os tantos ruídos de todos os dias. Sinta o silêncio! Pode ser difícil no início, mas aprender a desfrutar do silêncio é libertador e revelador. Se queremos ouvir a Deus, primeiro temos que silenciar as coisas. Ele não costuma falar alto…

 

À NOITE

8 – Agradeça em família pelo dia que Deus lhes concedeu

Todos os dias contêm inúmeras graças de Deus, inclusive aqueles dias que parecem ter sido puro sofrimento e vazio. Deus nos fala mediante uma amplíssima variedade de acontecimentos, pessoas, experiências – e todo esse aprendizado, para ser assimilado e dar frutos, requer momentos de reflexão compartilhados com as pessoas a quem mais amamos. Conversar em família, perante Deus, sobre as lições e inspirações do dia que passou é uma forma de oração e também de consolidar a própria relação familiar. Agradeçam juntos a Deus por essa oportunidade!

9 – Faça o seu exame de consciência

Toda noite, antes de se deitar, coloque-se na presença de Deus e examine a sua consciência com calma, serenidade, confiança, humildade, honestidade. Não esconda as coisas de si mesmo. Repasse na sua mente os Dez Mandamentos, os sete pecados capitais… O que pode melhorar? Faça um ato de contrição. Se algum pecado foi grave, faça o propósito de se confessar. Abrace a Deus com confiança, pedindo desculpas e pedindo a Sua graça – não como um servo que tem medo, mas como um filho que tem gratidão e confiança na misericórdia, na compreensão e na ajuda do Pai!

10 – Deite-se toda noite num horário estável

Acostume-se a definir um horário fixo para dormir, pensando em estar bem descansado na manhã seguinte (e em acordar cedo). Hábitos estáveis são ótimos para a saúde da alma e também do corpo!

11 – Reze a Ave-Maria quando estiver deitado na cama

Nossa Mãe nunca vai deixar de ouvir a prece de um filho! E a Ave-Maria é muito mais maravilhosa do que costumamos perceber: conheça aqui o poder da Ave-Maria!

Fonte: aleteia
Comente aqui


Bosque do Papa

Conheça o bosque que eternizou a primeira visita de João Paulo II ao Brasil

Conheça o bosque que eternizou a primeira visita de João Paulo II ao BrasilConheça o bosque que eternizou a primeira visita de João Paulo II ao Brasil (Foto:Divulgação)

Um lugar abençoado, onde natureza e tradição se integram num cenário de beleza e harmonia.

Pelos caminhos internos do bosque, encontram-se 7 casas típicas polonesas em forma de aldeia, construídas no início da colonização polonesa na região de Curitiba por volta de 1878, e remontadas no bosque.

As casas, feitas de troncos de pinheiro encaixados, abrigam a história e a cultura dos imigrantes. Na primeira casa, a mesma visitada pelo Papa, foi instalada a capela em homenagem à Virgem Negra de Czestchowa, padroeira da Polônia.

Nas demais, pode-se conhecer os móveis e utensílios da época da primeira imigração, 1871, como a pipa de azedar repolho e ver de perto o Museu agrícola onde se destacam a carroça, o abanador de cereais, o amolador de pedra e outras ferramentas da época.

Na trilha em meio ao bosque, encontra-se uma escultura do Papa João Paulo II.

O artesanato, à venda no local, permite a aquisição das famosas Pêssankas, ovos pintados à mão em filigranas para saudar a Páscoa.

Nas festas da colônia polonesa, muita música e folclore dos descendentes que, vestidos nos floridos trajes típicos do país, se apresentam nas comemorações da Swiconka – Benção dos Alimentos na época da Páscoa.

Em julho, ocorre a homenagem à visita do Papa, em agosto a festa da padroeira Czestochowa, as comemorações do pontificado de João Paulo II em outubro e o dia de São Nicolau que dá início às festas de Natal.

Nestas essas ocasiões pode-se experimentar os deliciosos pirogues (pasteizinhos com recheio de requeijão) e os saborosos doces e bolos da culinária polonesa.

O “Bosque do Papa”, assim conhecido pelos curitibanos, proporciona uma viagem ao coração e à história de um povo, um obrigado e uma homenagem da cidade ao imigrante polonês.

Horário de funcionamento:

O Bosque é aberto todos os dias das 08 às 18 horas, porém o Memorial da Imigração Polonesa fecha nas segundas-feiras para conservação e limpeza.

Fonte: Aleteia
Comente aqui


Ser bonzinho…

O preço de ser “bonzinho”

Por Tharakorn

Você não consegue dizer “não” às pessoas e vive engolindo sapo? Então leia isso

Muita gente confunde bondade com incapacidade de dizer “não”, de colocar limites, de dizer o que gosta e o que não gosta, de satisfazer as próprias necessidades.

Aprender a dizer “não” não é sair chutando a porta por aí. É estar pronto para amadurecer com confiança, certo de que não deixará de ser amado só porque decidiu levar seus desejos e opiniões em consideração.

Não se trata de dizer que “não somos obrigados a nada”, e sim de entender que é importante aprender a se posicionar diante da vida, das exigências do dia a dia, das pessoas e do que cada situação exige.

A vida exige rupturas. Exige que abandonemos nossos ninhos no alto das árvores e ganhemos o céu. Mesmo que o preço seja cair e nos ferir algumas vezes, a recompensa de nos tornarmos quem realmente somos faz valer a pena.

Esqueceram de nos contar que podíamos recusar aquele convite, que não era pecado dizer “não” àquilo que não estávamos dispostos a fazer, que não devíamos nos sentir culpados quando impúnhamos limites ou sentíamos necessidade de nos agradar em primeiro lugar.

Esqueceram de nos contar que ser “bonzinho” é diferente de ser bom. Que quando me desagrado para agradar aos outros estou descumprindo a lei do amor que diz: “Ame a teu próximo como a ti mesmo”.

Ser bom é ter empatia, é se compadecer da dor do outro e estar a postos para ajudar, é ter compaixão, tolerância e respeito pelos que nos cercam. Já ser “bonzinho” é satisfazer as expectativas dos outros, o que nem sempre satisfaz as nossas próprias expectativas. É carregar um fardo nas costas, já que é exaustivo corresponder fielmente ao que é esperado por todos, mas nem sempre está de acordo com o que intimamente queremos.

O preço de ser bonzinho é a fragilidade. Pois enquanto preferirmos corresponder às expectativas externas em detrimento de nosso próprio bem estar, estaremos frágeis, susceptíveis ao julgamento externo, vulneráveis ao que pensam ou deixam de pensar a nosso respeito. Quem deixa de ser “bonzinho” se fortalece. Descobre que tem valor mesmo quando recusa um favor ou prefere pintar o cabelo de azul.

A vida ensina sussurrando. Enquanto não aprendermos a ser autênticos no querer ou não querer, no permitir ou não permitir, no autorizar ou não autorizar, iremos sofrer as consequências de não sermos gentis com nosso próprio espírito. Não se trata de ser egoísta, e sim de se respeitar em primeiro lugar. Só assim estaremos prontos para ajudar. Só assim estaremos aptos a amar…

 

Fonte: aleteia
Comente aqui


Voce teve infância

A importância de guardar memórias e documentos da infância

É quase como se pudéssemos viajar pela história revivendo momentos registrados por fotografias

Você já deve ter se deparado com alguma gaveta ou caixa dentro de casa que reúne relíquias das mais inusitadas: broches antigos de uma bisavó, fotos do casamento dos seus pais, desenhos e atividades que fazia quando era pequeno na escola, objetos e pertences estimados etc.

Para além das lembranças gostosas trazidas por tais materiais, vale aprofundar o nosso olhar em direção a esses elementos, entendendo por que pode ser extremamente rico mantê-los ao longo do tempo.

Cada um sente a passagem dos dias, meses e anos de uma maneira muito particular. O relógio, o calendário e a rotina nos ajudam a organizar de modo bastante objetivo esse curso de eventos que percorrem a nossa existência.

Existem, porém, registros ainda mais significativos que nos estruturam internamente dentro dessa ordem cronológica, trazendo o afeto e a memória como elementos que nos conectam a essas épocas.

É quase como se pudéssemos viajar pela história revivendo momentos registrados por fotografias, reconhecendo antigas amizades, coisas que gostávamos de fazer, o que vestíamos, com quem éramos parecidos, como nos divertíamos…

Essas imagens podem vir acompanhadas de relatos individuais ou compartilhados, dividindo tais lembranças com pessoas que estiveram presentes em determinados momentos desse percurso.

Todo esse conjunto de ingredientes vai configurando narrativas que produzem leituras e entendimentos da história de cada um, de modo que se possa conhecer e valorizar as trajetórias que atravessam esse mundo.

Questões como quem somos, de onde viemos, quem foram as pessoas que fizeram parte do nosso crescimento são tocadas no encontro com esses registros, que nos ajudam a construir uma identidade, reunindo informação, experiência, fantasia e elaboração do “eu” a ser investigado.

Assim como muitos adultos se dedicaram a preservar a nossa biografia, ajudar nossas crianças a conservarem objetos, pertences, fotografias e memórias é um movimento preciso que irá contribuir de maneira bastante potente para que, de tempos em tempos, elas possam acompanhar o seu desenvolvimento, manuseando esses registros de acordo com o que são capazes de assimilar em cada um desses retornos a eles.

Algo novo sempre será criado, trazendo percepções reveladoras de sentidos para suas próprias histórias e que irão sustentar e tecer fios que vão de encontro com essa busca constante em direção ao que são e podem ser.

E isso pode ser feito de vários modos: colecionando objetos e imagens numa caixa, numa gaveta ou num álbum; organizando diários de férias ou de viagens especiais, que podem contar com registros como desenhos e legendas, pequenos objetos colados (o selo de um suco tomado numa ocasião especial, um ticket de cinema ou teatro, uma folha coletada num passeio a um parque etc.) fotografias, e por aí vai.

As mais distintas possibilidades existem para ajudar também as crianças a constituir um percurso de memórias que são uma delícia de serem resgatadas!

Fonte: Toda Criança Pode Aprender
Comente aqui


Oração para Autoestima

Oração para recuperar a autoestima

Oração para recuperar a autoestimaOração para recuperar a autoestima (Foto:Divulgação)

Na presença de Jesus, rezemos pela recuperação de nossa autoestima e da nossa própria imagem, mantendo perto de nós uma foto de nossa infância:

Pai Santo, em nome de Jesus invoco vossa misericórdia e me dirijo a Vós para que me toqueis e me concedeis uma boa e justa imagem de mim mesmo e uma verdadeira autoestima em Cristo Jesus.

Senhor, tende misericórdia de mim.

Senhor, tenho me sentido indigno, inapropriado, inferior, feio, tímido, torpe. As pessoas têm me criticado e me dado apelidos de que eu não gosto e que me fazem sofrer; sinto-me inseguro e não-amado.

Senhor, tende misericórdia de mim.

Senhor Jesus, levai meus sentimentos de fracasso, vergonha, decepção, culpa, timidez, ira ou raiva. Peço-vos que tirais de mim esses sentimentos e essas emoções que me mantêm na escravidão e me impedem de viver uma vida plena como homem/mulher.

Senhor, tende misericórdia de mim.

Amado Senhor, fazei que eu saiba o quanto me amais e que sou a menina de vossos olhos. Dirijo-me a Vós para que todos saibam que morrestes na Cruz não só pelos meus pecados, mas também pelos meus profundos sentimentos e minhas lembranças dolorosas.

Senhor, tende misericórdia de mim.

Rogo a Vós, Senhor, que cureis todas as feridas que há em minha pessoa. Ajudai-me a me amar, a aceitar vosso perdão, a me perdoar e a perdoar a todos aqueles me causaram injustiças: pai, mãe, irmãos, tios, avós, primos e demais parentes, professores, padres, companheiros de trabalho, chefes, vizinhos e amigos, além de todos aqueles, Senhor, que não me olharam com carinho e me reprovaram, consciente ou inconscientemente.

Senhor, tende misericórdia de mim.

Jesus, preenchei o vazio de minha vida. Dai-me o amor e a segurança que eu não recebi. Dai-me confiança, alegria e energia novas, para que eu possa fazer todas as coisas por meio de vós.

Senhor, tende misericórdia de mim.

Senhor, devolvei-me uma boa imagem de mim mesmo, aquela com que fui concebido/a como homem/mulher, e que eu possa me ver como Vós me vedes: especial, único, digno, belo, para que eu chegue a ser a pessoa que Vós criastes e quereis que eu seja. Por Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém.

(Cfr. Robert DeGrandis)

Fazer um momento de oração em silêncio diante do sacrário com o Santíssimo exposto.

Oração do Pai-Nosso.

Se houver alguém com você, dê um abraço de paz.

Oração final:

Deus, autor de nossa salvação e de nossa libertação, escutai nossas súplicas e concedei que as pessoas a quem redimistes pelo sangue de Seu Filho possam viver para Vós e em Vós gozar a felicidade eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, pelos séculos e séculos. Amém.

Fonte: Aleteia
Comente aqui


Arrependa-se do que você não fez

Nunca se arrependa do que você já fez, da coragem que colocou em cada ação para atingir o seu objetivo ou o seu sonho

Nunca se arrependa do que você já fez, da coragem que colocou em cada ação para atingir o seu objetivo ou o seu sonho. Arrepender-se do que você fez pelo simples fato de que as coisas não aconteceram como o esperado é um absurdo e um desperdício de energia e de tempo. E se tivesse corrido tudo bem? Você se arrependeria?

Se a resposta for não, então não deve se arrepender por ter tentado, por ter se arriscado. O que realmente gerou esse arrependimento é que você não estava contando com a frustração. Muitas vezes as nossas expectativas não se concretizam. A vida é assim.

O fracasso deve servir como um aprendizado, e até mesmo para tentar novamente com as experiências adquiridas.

Arrepender-se é permanecer na zona de conforto, sonhando com o que poderia ter sido. Neste caso, desistimos de tentar, não lutamos para alcançar os nossos objetivos. Nos contentamos com uma vida desprovida de emoções por medo das frustrações.

Mas as frustrações e decepções fazem parte da vida. Mais cedo ou mais tarde elas chegarão até você, mesmo que você não se arrisque ou salte para o vazio com um projeto novo. Elas aparecem por outro lado: com a família, com o seu parceiro, com a sua vida, com o trabalho … Até mesmo a própria falta de riscos pode se tornar uma fonte de frustração.

Não colecione arrependimentos

Todas as decisões, todas as suas ações, tudo o que sonhou, tudo pelo que lutou, definem a pessoa que você é hoje, o lugar em que você deseja ficar e para o qual orientar a sua vida. Ninguém deve se arrepender do que é ou de como escolheu viver.

O sucesso é supervalorizado na sociedade atual, e parece que somente é valorizado aquele que, mesmo correndo riscos, acaba triunfando.

Valorizamos muito os resultados, mas não valorizamos tanto o progresso, o sacrifício e o esforço de todas as pessoas que batalham para atingir os seus objetivos. Sabemos que, às vezes, tudo dá certo, e em outras, perdemos a aposta.

Essa essência é o que realmente tem valor: ter um objetivo que nos impulsiona para continuar vivendo; amá-lo, arriscar o nosso dinheiro, tempo e trabalho por ele. Na realidade, é tudo que nos motiva e reforça, em vez de focar somente no resultado. O sonho de construirmos tudo que queremos é o que nos faz levantar todas as manhãs, faz com que nos sintamos um pouco mais felizes.

Portanto, você não deve se arrepender do que fez; arrependa-se do que não fez por medo do fracasso. E também não é o caso de se castigar por ter dado muita atenção ao seu medo, mas é aconselhável que você perceba que se deixou levar por uma emoção negativa. Uma emoção que passou e foi substituída por aquilo que poderia ter sido.

Não se preocupe, nós podemos aprender. Nós não somos perfeitos e é muito comum se deixar guiar ou ser manipulado por algumas emoções. Mas podemos aprender com elas. “Vire a mesa” e decida voar de uma vez por todas, não importa o que aconteça!

Seja corajoso para empreender o voo, mas também para gerir a queda

Uma pessoa madura tem sonhos e expectativas, mas também tem os pés no chão. São pessoas que conhecem muito bem a si mesmas e se aceitam incondicionalmente; sabem perfeitamente até onde podem chegar ou não.

Elas conhecem os seus limites e potencialidades e, com base nisso, traçam um plano e são capazes de realizá-lo, porque sabem que têm controle suficiente sobre a situação.

Quando falamos de controle, falamos de tudo aquilo que realmente podemos controlar, é claro. Ou seja, o que depende de nós mesmos: frustrações, ações, decisões, tolerância…

Elas são pessoas corajosas, que têm suas mentes sempre no presente, mas imaginam um futuro melhor. Querem comer a vida mastigando forte com os dentes ao invés de experimentar um pouco, fazendo cara de nojo antes de provar um novo sabor. Seu pensamento se resume em: “Se estamos aqui para viver, então vivamos. Se as coisas derem errado, veremos como podemos gerenciá-las”.

Isso não significa que elas são “cabeças ocas”, que não sabem o que fazem. Na realidade, os impulsivos também sentem muito medo. A sua maturidade e inteligência emocional os torna corajosos, mas também responsáveis e cautelosos.

A chave para o sucesso reside nos fato de que elas não se apavoram quando pensam sobre os possíveis fracassos. Na verdade, como são realistas, não os percebem como prováveis, apenas como possibilidades.

O que você está esperando para ser um pouco mais corajoso? Você acha que deve ficar sempre na areia da praia, sem entrar no mar? Você está aqui para viver, para se arriscar, para alcançar todos os seus sonhos e descobrir a magia que se esconde por trás deles. E se você falhar, pode aprender e retomar o voo. Nunca mais se arrependa daquilo que você fez; arrependa-se somente daquilo que não fez por causa do medo.

 

Fonte: Mente Maravilhosa
Comente aqui


Meu descanso está em Deus

EVANGELHO: Mt 11,25-30

14º DOMINGO TEMPO COMUM -ANO A

Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: 25“Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.

27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

28Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. 29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

ORAÇÃO PARA O 14º DOMINGO COMUM

Hoje eu quero estar na Tua presença, meu Senhor. Tu és Rocha da minha fé e da minha vida. Aceito Teu convite, meu Deus, porque preciso. Estou cansado, e só me resta a Ti, Jesus, abrigo da minha alma.  Minha esperança e alegria vem de Ti, do Teu amor infinito e da Tua misericórdia, meu Jesus.  A Ti, meu louvor e gratidão, para sempre. 

Sou um pequeno demais, miserável. não entendo muitas coisas, dos mistérios da vida, do mundo, do mal.  Sei que me Deus, em Cristo posso confiar. Jesus, me acolha nas minhas dores e sofrimentos, no pecado. Cura, Senhor, meu coração das mágoas, fracassos, doenças da alma, rancores, frustrações. Quero um coração de carne, que ama a Ti, Senhor. Jesus, ajude-me a compreender Tuas promessas para mim. Vem Jesus, com Teu Santo Espírito me fortalecer nas batalhas da minha vida diária. Só em Ti posso me refazer… Senhor, só em Ti, meu amado Jesus, porque Tu tens a 

Dá-me Jesus um coração novo, restaura minhas forças e minha fé. Permita-Se curar todas as minhas feridas, do corpo e da alma, pela seguimento da Tua Fé. Transforma meu ser, minha atitudes, oh Jesus, quero um coração mais simples, menos teimoso, sem egoísmos. Eu suplico, quero viver sob Teu Senhorio, Jesus, porque sei que é vida, graça, bênção e salvação. Tira de mim tudo que não vem de Ti, oh Cristo. Ensina-me, Jesus, com Teu Espírito a descansar sempre  Ti, quando enfrento tribulações, passo por dificuldades, enfrento perseguições. Peço-Te, meu amado, Jesus, que eu encontre abrigo, consolo e conforto, força e paz, vida, cura e libertação , ao frequentar, buscar a Bíblia, os sacramentos e a vida de oração pessoal. 

Minha mãe querida, recorro a ti, oh Maria, para que intercedas por mim. Guarde-me e proteja de todas as tentações e ilusões deste mundo. Não me deixe querer descansar em outros lugares que não o Seu Filho, o meu Senhor Jesus. Mãe, peco-te também que me acalente meu coração, minha vida. Ajude-me a não fazer de minha vida um busca desesperada por bem estar, que sempre me levam para promessas falsas, que só me cansam. Cubra-me com Teu manto, oh Maria, que eu não conheça outro amor, outra vida, senão que vem do céu, de Jesus, que carrega minhas fraquezas, meus pecados, minhas dores, e me cura me restaura no Sua Fé. Ave-Maria

 

 

Comente aqui


Oração Noturna do Papa Francisco

Conheça a oração que o Papa Francisco reza todas as noites antes de dormir

Conheça a oração que o Papa Francisco reza todas as noites antes de dormir

Conheça a oração que o Papa Francisco reza todas as noites antes de dormir (Foto:Divulgação)

Com sua espontaneidade característica, o Papa Francisco revelou à multidão em Roma: “À noite, antes de dormir, eu rezo esta curta oração.”

Primeiramente, ele inicia com uma humilde súplica: “Senhor, se quiseres, podes me purificar.” Em seguida, ele reza cinco Pai Nossos, um para cada uma das cinco chagas de Cristo na cruz (ambos os pés, as mãos e o lado).

Papa Francisco explicou porque reza dessa maneira: “porque Jesus nos limpou com as suas feridas.”

Como vemos, uma prece muito simples, mas profunda! E qualquer um pode fazê-la, assinalou Francisco: “Isto é o que eu faço; e você pode fazê-lo em sua casa também”.

Que tal pensarmos sobre isso e começarmos a rezar todas as noites essa oração junto com o Santo Padre?

Fonte: Filhos de Deus
Comente aqui