Tríduo Pascal



Oitava da Páscoa

O que é a Oitava de Páscoa?

– No domingo de Ressurreição começa os cinquenta dias do tempo pascal e termina com a Solenidade de Pentecostes.

A Oitava de Páscoa é a primeira semana destes cinquenta dias; é considerada como se fosse um só dia, ou seja, o júbilo do Domingo de Páscoa é prolongado durante oito dias.

Neste tempo litúrgico, a primeira leitura, normalmente tirada do Antigo Testamento, é trocada por uma leitura dos Atos dos Apóstolos.

O segundo Domingo de Páscoa também é chamado Domingo da Divina Misericórdia, segundo a disposição de São João Paulo II durante seu pontificado, depois da canonização da sua compatriota Faustina Kowalska.

O decreto foi emitido no dia 23 de maio do 2000 pela Sagrada Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, detalhando que esta seria comemorada no segundo domingo de Páscoa. A denominação oficial deste dia litúrgico será “segundo domingo de Páscoa ou Domingo da Divina Misericórdia”.

Fonte: ACI Digital
Comente aqui


Bendita seja a Tua Cruz, Senhor!

Leitura: Is 52,13 – 53,12 (Paixão do Senhor – Ano C)

13Ei-lo, o meu Servo será bem-sucedido; sua ascensão será ao mais alto grau. 14Assim como muitos ficaram pasmados ao vê-lo — tão desfigurado ele estava que não parecia ser um homem ou ter aspecto humano —,15do mesmo modo ele espalhará sua fama entre os povos. Diante dele os reis se manterão em silêncio, vendo algo que nunca lhes foi narrado e conhecendo coisas que jamais ouviram.

53,1”Quem de nós deu crédito ao que ouvimos? E a quem foi dado reconhecer a força do Senhor? 2Diante do Senhor ele cresceu como renovo de planta ou como raiz em terra seca. Não tinha beleza nem atrativo para o olharmos, não tinha aparência que nos agradasse.

3Era desprezado como o último dos mortais, homem coberto de dores, cheio de sofrimentos; passando por ele, tapávamos o rosto; tão desprezível era, não fazíamos caso dele.

4A verdade é que ele tomava sobre si nossas enfermidades e sofria, ele mesmo, nossas dores; e nós pensávamos fosse um chagado, golpeado por Deus e humilhado!

5Mas ele foi ferido por causa de nossos pecados, esmagado por causa de nossos crimes; a punição a ele imposta era o preço da nossa paz, e suas feridas, o preço da nossa cura.

6Todos nós vagávamos como ovelhas desgarradas, cada qual seguindo seu caminho; e o Senhor fez recair sobre ele o pecado de todos nós.

7Foi maltratado, e submeteu-se, não abriu a boca; como cordeiro levado ao matadouro ou como ovelha diante dos que a tosquiam, ele não abriu a boca.

8Foi atormentado pela angústia e foi condenado. Quem se preocuparia com sua história de origem? Ele foi eliminado do mundo dos vivos; e por causa do pecado do meu povo foi golpeado até morrer.

9Deram-lhe sepultura entre ímpios, um túmulo entre os ricos, porque ele não praticou o mal nem se encontrou falsidade em suas palavras.

10O Senhor quis macerá-lo com sofrimentos. Oferecendo sua vida em expiação, ele terá descendência duradoura, e fará cumprir com êxito a vontade do Senhor.

11Por esta vida de sofrimento, alcançará luz e uma ciência perfeita. Meu Servo, o justo, fará justos inúmeros homens, carregando sobre si suas culpas.

12Por isso, compartilharei com ele multidões e ele repartirá suas riquezas com os valentes seguidores, pois entregou o corpo à morte, sendo contado como um malfeitor; ele, na verdade, resgatava o pecado de todos e intercedia em favor dos pecadores.

ORAÇÃO PARA SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR

Pai Santo, a Cruz do Teu amado Filho nos incomoda e atrai. Vemos nela, oh Deus, muita, injustiça, crueldade, sofrimento, morte e ao mesmo tempo, nossos corações pelos olhos da fé experimentam a força do perdão e da misericórdia, Fruto do Teu infinito amor pela humanidade inteira.  A cruz Jesus nos faz compreender o Teu amor de Pai, oh Deus, linguagem dos céus para que todos os homens pudessem entender e experimentar a toda graça e benção da salvação preparada para aqueles que creem em Ti, Senhor.  Louvores para todo o sempre, pela cruz redentora  que nos deu conhecer  Teu Amor, oh Deus.

Obrigado, Senhor, pela eloquência da Cruz de Cristo, do amor doação, feito entrega e salvação. Permitimos Te falar alto em nossos corações nesse dia grande, Sexta-feira da Misericórdia, quando precisamos da Tua graça e benção. Cremos e esperamos em Ti, Senhor. Tua Cruz que agora vemos, é nossa esperança e nossa fé. Agora vemos com o coração o amor derramado em cada gota de Sangue, em cada ferida,  no corpo de Jesus pregado na cruz. E doravante só podemos adorar e proclamar: Bendita e louvada a Cruz de Jesus, madeiro santo, fonte da vida nova, vitória de Deus no mundo.

Jesus Cristo, dispusestes a carregar a Cruz, a enfrentar o calvário, experimentastes o horror da morte, humilhado por nossos pecados. Suplicamos que mais uma vez nos ajude a carregar a cruz que enfrentamos em nossas vidas, muitas vezes imposta a nós pelo nosso próprio orgulho, outras pelo mal do coração do ser humano, tentações e ciladas do inimigo. Fostes, oh Senhor Jesus, traído por um gesto de afeto e carinho, por uma amigo, por aquele que caminhava Contigo e partilhava da Tua companhia e presença. Também nós sofremos pelas traições que somos vítimas, que geram dor, angústia, medo, nos deixam decepcionados e desaminados. Ajude-nos com Tua força, o Jesus, a seguir adiante, na fidelidade à verdade da nossa vida, aos nossos valores de fé cristã, ainda que a dor seja intensa e mesmo que significa nossa morte social, profissional, familiar comunitária. Revigora com Tua Cruz, nas Tuas santas chagas do corpo e  da alma, a nossa fé, nossa opção por Ti, Senhor Jesus.

Nesse dia da Tua Paixão, do Teu amor por nós, provado na Cruz, reconhecemos que  a Tua Cruz, de ontem e de hoje, torna-se mais pesada pelos nossos pecados. Oh Senhor Jesus, é grande nossa consternação e lamento pelas dores que ainda Te causamos, pela crucificação que realizamos todas às vezes que pecamos, pela indiferença, pela falta de fé, pela preguiça de rezar e conhecer a Palavra, pela recusa do amor e da misericórdia. Livra-nos, o Senhor, das atitudes também de traição a Ti, que colocam Teu Nome e Tua fé em risco, que fazem  calar Tua Voz e ofuscam a esperança e a alegria que vem de Ti, do Teu triunfo pela Cruz, que tudo renova, cura e liberta. Fortalece-nos com Teu Santo Espírito, meu amado Cristo, curando-nos de tibieza, da luxuria, gula, inveja, libertando-nos da fraude, da sedução, da manipulação, da busca pelo prazer e do ter, dos vícios e da corrupção. Que Teu Santo Espírito venha sobre nós, para queimar todo desejo torpe, especialmente a tentação de usar Teu Nome e Tua Fé, para obter vantagens pessoais, econômicas e políticas, e sociais. Ajude-nos também a rezar, orar pelos nossos inimigos, a sermos sempre fiéis a Tua Cruz e jamais ceder ao que desagrada Teu Coração. Vem Santo Espírito, sopra em nós o renovo da Cruz. 

Diante da Cruz,  santa bendita por Ti, Santo de Deus, nossos corações são gratos porque pensaste em cada um de nós, amando-nos até o fim, o Senhor Jesus. Tu és vencedor na aparente derrota da Cruz. Triunfastes sobre todo o mal,injustiça e desamor, apontando caminhos de esperança quem vem do Céus, vem de Deus que tanto nos ama. Tua Santa Cruz nos ensina que o amor e a misericórdia são as forças que podem salvar o mundo, transformar os corações, recuperar a fé e alegria. Clamamos com toda força de nossos lábios e pulmões, numa prece de esperança que a Tua Cruz redentora, oh Jesus, possa encontrar acolhida na vida de cada irmão que está cansado e ferido, caído pelas estradas de uma existência fria, sem afeto, e sentido. Ajude-nos a ressuscitar, a vencer todo mal e pecado, a experimentar a Vitória do amor de Deus, provado no altar da Cruz, no lenho da nossa salvação e redenção. 

Oh Maria, mulher das dores, mãe desolada pela morte de Jesus na Cruz, inspire-nos atitudes de adoração e testemunho da Cruz salvadora de Cristo. Ensina-nos a ficar também em pé, diante das cruzes dos nosso problemas e dificuldades diárias, tu que és nossa mãe. E nesse dia, pedimos a graça também de receber o Corpo chagado de Cristo em nosso colo, chorar sua morte, sofrer com sua paixão e cruz, de tal modo que sintamos o amor e misericórdia jorrar em nós, a nos perdoar de nossos pecados e nos converter para uma vida nova. Virgem dolorosa, que tuas dores e lágrimas de mãe nessa Sexta-feira Santa sirvam-nos como memória e necessidade de santidade em nossos corações e mentes, atitudes e pensamentos, para uma nova Páscoa, que sepulta todo mal e pecado e nós, e faz resplandecer todo bem e amor, toda graça e benção de uma vida em Deus. Ave-Maria…

 

 

Comente aqui


Foi nos dado o exemplo nesta Quinta-feira Santa!

Evangelho: Jo 13,1-15  (Ceia do Senhor – Ano C)

1Era antes da festa da Páscoa. Jesus sabia que tinha chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.

2Estavam tomando a ceia. O diabo já tinha posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de entregar Jesus. 3Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, 4levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura.5Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido.

6Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” 7Respondeu Jesus: “Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”.

8Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. 9Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”.

10Jesus respondeu: “Quem já se banhou não precisa lavar senão os pés, porque já está todo limpo. Também vós estais limpos, mas não todos”.

11Jesus sabia quem o ia entregar; por isso disse: “Nem todos estais limpos”.

12Depois de ter lavado os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e sentou-se de novo. E disse aos discípulos: “Compreendeis o que acabo de fazer? 13Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o sou. 14Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros.15Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz.

ORAÇÃO PARA QUINTA-FEIRA SANTA

Bendito és Tu, oh Pai.  Teu Nome Santo seja glorificado pelos séculos dos séculos. Santo e poderoso Deus, que vem ao  nosso encontro, para nos salvar e libertar. Louvamos-Te pela Semana Santa,  semana do amor, da Tua misericórdia. Agradecemos, Senhor Pai amoroso, pela graça desse Tríduo Pascal, mistério do amor, de toda salvação a nós oferecida, sinal da esperança, esperança que vence todo mal e nos redime dos pecados. Honras e glórias a Ti, Pai das eternas misericórdia e bondade.

Jesus, neste dia, celebramos a Eucaristia como sinal mais eloquente do amor do Pai, que Tu conheces e nos revelastes com tanta verdade e força, nos Teus últimos dias. Teu Corpo e Sangue, oh Cristo, é mistério do amor infinito, entregue, ofertado, doado no Altar das Assembleias litúrgicas, memorial permanente do outro altar, a Tua cruz, sacrifício redentor. Ajuda-nos o Jesus, a receber a comunhão eucarística com grande zelo e devoção, esperança, alegria e fé. Suplicamos, oh Senhor, que esse Pão descido do céu, que és Tu mesmo, alimente nossa vida, sacie nossa fome de sentido dessa existência, sustente-nos nas lutas diárias e desafios da busca pela dignidade, justiça e verdade, paz e fraternidade nestes tempos tão difíceis da nossa história, com tanta violência, intolerância e corrupção. Oh Jesus, Teu Sangue derramado na Cruz, que recebemos na Santa comunhão, possa nos lavar, sarar, nossas feridas de nossa alma, curando-nos do egoísmo, do orgulho, da raiva, do pecado da gula, dos vícios, da mentira, da maledicência. Livra-nos, Oh  Senhor, da tentação de tudo aquilo que nos afasta da Eucaristia. Dá-nos graça da fé de adorar Teu Corpo e Sangue no Altar da Igreja e sempre desejar Te receber na comunhão, na Santa Missa. Graças e louvores sejam dados para sempre a Ti, Senhor.

É  maravilhoso, oh Santo Espírito, todos os anos celebrar a Quinta-feira Santa, noite da graça e do amor de Deus, mistério insondável da salvação de Deus que se faz pequeno novamente, na simplicidade do pão e do vinho. Clamamos que venha sobre nós com força, para que Tua unção nos fortaleça na fidelidade à Eucaristia que comungamos. Que nada nos separe Dela. Dá-nos Tua Luz, Espírito Santo, faze-nos ver, contemplar e imitar o gesto de Jesus Cristo, naquela Ceia derradeira.  Desperta em nós o desejo do serviço entre nós, com toda força do profetas de Deus, que promovem, defendem a propõe a fé, sem medos e melindres. Lava-nos com Tuas águas purificadoras de sentimento de superioridade, arrogância, autoritarismo que bloqueiam nossos corações, afastam da atitude de abaixar e lavar os pés uns dos outros. Sim, Espírito Santo, cremos que para lavar os pés dos irmãos é preciso se por ao seu lado, sair da zona de conforto e segurança, para amar e acolher quem se aproximar de nós. Vem nos renovar nessa Páscoa, Santo Espírito de Deus. Suplicamos-Te, dá-nos um coração eucarístico; queremos ser verdadeiros adoradores da Eucaristia que servem a Cristo no lava-pés do perdão e solidariedade, na doação e entrega a Jesus presente em cada pessoa que sofre, que hoje padece das dores do mal e do pecado do mundo.  Vem.. Vem.. Vem..

Santa Maria, mulher do serviço, mãe e adoradora da Eucaristia, Jesus Cristo. Em ti, oh mãe amada, Deus se fez carne para que pudesse sempre ser fazer Pão em cada Missa que celebramos, ser alimento para fracos e pequenos, peregrinos na fé que rumamos para o céu. Ajuda-nos a dar testemunho da Eucaristia que comungamos em nossas vidas, por uma vida santa e sadia, de amor e misericórdia. Santíssima virgem, libera tuas graças, tu que vivestes dos méritos de Cristo, desde tua concepção e agora habitas junto de Deus Pai. Pedimos pela tua intercessão que a Eucaristia se torne cada vez o fundamento de nossa vida de fé, da nossa cidadania, de nossas experiências familiares e profissionais, na ótica do serviço ao bem-comum da Igreja e da sociedade.  Maria, abaixe-nos para lavar todos pés, sujar nossas mãos, beijar e acolher os necessitados de nosso  tempo, sem preconceito.  E levanta-nos, nosso ser e olhar, abrindo nossa boca e coração, para contemplar e comungar a Eucaristia, que nos dá força e vigor, graça e coragem, sentido para para nossa e espiritualidade. Rogamos a ti, oh virgem bendita,  para que nosso coração seja cada vez mais puro e santo, indiviso, consagrado a Cristo, para receber o Corpo e Sangue do teu Filho,  Jesus Cristo.  Oh Maria, mãe da Igreja, todo povo é sacerdotal. Guarda e proteja com tua luz e graça aqueles que o Pai chamou para o ministério sacerdotal. Eles são os eleitos de Deus para dar Jesus ao mundo novamente, pela consagração eucarística, como o próprio Cristo quis naquela Última Ceia. Mãe, levanta os padres que se encontram caídos, sustenta os que estão em pleno exercício pastoral,  fortalece os que se acham cansados,  consola e conforta os que se ferem na caminhada, cuida de todo o clero com teu amor materno e nos dê tua benção. Ave-maria…

Comente aqui


Evangelho: O Senhor Ressuscitou, Aleluia

Evangelho;  Jo 20,1-9 – Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo.
2Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: ‘Tiraram o Senhor do túmulo,
e não sabemos onde o colocaram.’
3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo.
4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo.
5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.
6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus,  não posto com as faixas,  mas enrolado num lugar à parte.
8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu, e acreditou.
9De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, 
segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.
 
 

ORAÇÃO

 

Toda a Igreja hoje se alegra com a Ressurreição do Teu Filho amado, oh Pai Santo. Cantamos nosso Aleluia cheios de júbilo porque o Cristo Está vivo no meio de nós, ressuscitado como disse.  Dá-nos, oh Deus de bondade, por Tua força, permanecer firmes na fé e na esperança do Cristo Ressurrecto quando os olhos naturais virem apenas dor, sofrimento,  escuridão e morte nos espreitando nessa vida.

Cristo Jesus, Tu és a nossa  Páscoa. Imolado, não morre mais. Reveste-nos da Tua vida nova. Pedimos que nossos corações sejam saciados com Tua Glória. Que em Ti, possamos sempre continuar nossa caminhada de povo redimido pela Tua paixão, morte e ressurreição. Fica conosco Senhor, nas horas difíceis dessa vida. Ajuda-nos a caminhar sempre na luz da Tua ressurreição, como fonte inspiradora de nossa fé e esperança na Tua presença viva e eficaz no meio de nós.

Pela ressurreição de Cristo, imploremos o Espírito Santo que o dom do batismo nos transforme a cada dia mais em novas criaturas. Espírito Santo de Deus, cujo poder pode curar e proteger, sarar e libertar, fortaleça nossa fé e nosso testemunho no ressuscitado, livrando-nos das ciladas do inimigo, das tentações do pecado, e das trevas do mundo. É somente com Tua força e graça, Oh poderoso Espírito Santo, que viveremos como pessoas ressuscitadas em Cristo.

Também de agradecemos, Oh Trindade Santa, pelas maravilhas que realizaste em nosso favor, pela nossa salvação. Na ressurreição do Senhor, o amor transborda dos céus  e nos atinge forte e suave. Nosso louvor igualmente a Maria que ,com seu sim de fé, abriu para nós as vias do paraíso. Ajuda-nos caminhar ao lado do Filho Jesus, na alegria da fé, na confiança de que o Senhor está vivo no meio de nós. 

Aleluia. Aleluia. Aleluia. O Senhor Ressuscitou. 

Abençoada Páscoa a Todos. Amém

 

Comente aqui


Sábado Santo: esperamos a Ressurreição do Senhor

Evangelho Mc 16, 1-7. Sábado de Aleluia: Ano B

 

-* 1 Quando o sábado passou, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram perfumes para ungir o corpo de Jesus. 2 E bem cedo no primeiro dia da semana, ao nascer do sol, elas foram ao túmulo. 3 E diziam entre si: «Quem vai tirar para nós a pedra da entrada do túmulo?» 4 Era uma pedra muito grande. Mas, quando olharam, viram que a pedra já havia sido tirada. 5 Então entraram no túmulo e viram um jovem, sentado do lado direito, vestido de branco. E ficaram muito assustadas. 6 Mas o jovem lhes disse: «Não fiquem assustadas. Vocês estão procurando Jesus de Nazaré, que foi crucificado? Ele ressuscitou! Não está aqui! Vejam o lugar onde o puseram. 7 Agora vocês devem ir e dizer aos discípulos dele e a Pedro que ele vai para a Galiléia na frente de vocês. Lá vocês o verão, como ele mesmo disse.»

 

Sábado Santo é dia de velar o Senhor no sepulcro, esperando sua feliz ressurreição. Sim pela nossa fé pascal, aguardamos com muita alegria a ressurreição do Senhor Jesus Cristo.  Hoje é dia de silêncio, oração e jejum, tempo de meditar e contemplar a mistério da paixão, morte  ressurreição de Cristo.  Tudo está consumado. Dia de de repouso, solidão e esperança. Dia de silêncio eloquente que grita: Deus morreu vai ressuscitar glorioso.  Quis vencer a morte, superar a dor e sofrimento de cada pessoa, passando pela nossa dor e pela nossa morte.Conheceu nossa morte para nossa vida, desce a mansão dos mortos para libertar a todos do poder das trevas do mal e do pecado, que nos mata eternamente. . Por isso, velamos, permanecemos juntos dele no sepulcro. Com fé, vamos experimentando a vida nova que nos vem. Morto, venceu a morte. Ressuscitado, nos deu vida nova. Enfim, nesse sábado santo, abençoado, nos preparamos para cantar nosso aleluia porque 0 Senhor ressuscitou.

 

Não deixe passar esse Sábado Santo sem visitar hoje uma Igreja. Aproveite para rezar, meditar os mistérios da nossa salvação. Fique um pouquinho no dia de hoje com aquele que morreu por nós por nossa vida e ressurreição.  Grande mistério de nossa fé. Coração do Tríduo Pascal o Sábado Santo. Vamos contemplar o Senhor que foi morto e sepultado e que ressuscitou dos mortos.

A noite também teremos em todas as paróquias a celebração da  Vigília Pascal. Com nossa velas nas mãos corremos ao encontro do Ressuscitado, meditando as maravilhas das salvação. Agora, redimidos do pecado, renovados pelo sangue do cordeiro, somos convidados a Eucaristia, sinal permanente de Cristo vivo no meio de nós. 


Sábado Santo. Teu Silêncio nos convidar a ficar junto do sepulcro com o Nosso Senhor, morto. 

Oh Sepulcro do Senhor, santificado sejas por acolher o corpo do nosso Cristo. Tu és a testemunha mais verdadeira da ressurreição de Jesus, do poder de Deus que realiza suas promessas de vida e salvação.

Oh Cristo, que hoje velamos. Dá-nos sempre confiar no Teu poder. Matastes a morte. Agora, podes nos dar vida. Sofrestes nossas dores, também podes nos curar de nossa feridas do corpo e da alma. O pecado venceste, livra-nos de todo mal e tentação, para uma santidade de vida autêntica.

Enche-nos de esperança firme na fé, a Tua Ressurreição. Renova-nos no Teu amor, Senhor Jesus. Que nosso olhos que agora choram a morte e dor, o sofrimento e angústia das provações dessa vida, em Ti, oh Cristo, contemplar a alegria ; que possamos experimentar sua graça, misericórdia, benção, cura e libertação. Que assim  ressoei onde estivermos, por meio de nosso testemunho, o aleluia da nossa fé. Porque o Senhor vive está e permanece junto de nós. 

Aleluia. Aleluia. Glória ao nosso Rei, Ressuscitado. Aleluia. 

Comente aqui


Sexta-Feira Santa: Jesus nos amou até o fim…

Abaixo publico o vídeo narrado pelo nosso irmão radialista, Antonio Godoy, da Rádio alvorada. Traz a paixão de Cristo com imagens do filme do Mel Gibson.  O efeito é muito profundo. As palavras com imagens nos lançam para dentro do realidade, daquele momento histórico. Impossível não se comover… não se deixar tocar pela dramaticidade daquela sexta-feira, hoje santa para nós. Santa por tanto Amor de Cristo manifestado na sua cruz.

 

 

 

Sexta-feira Santa, dia de contemplar o mistério mais profundo da nossa história da Salvação. Um Deus poderoso, que escolhe o caminho da humilhação e do sofrimento para nos manifestar o amor. Seu poder está no amor, que desconcerta e vence o mal. Ensina-nos, assim, o Paixão de Jesus, que ele pode se compadecer de nossos dores porque sofreu, padeceu no calvário, foi traído, abandonado, negado. Viveu nossa vida até a morte para nos dar vida, libertar do egoismo, do orgulho e das forças do mal e morte. Sua Cruz aponta para vitória do bem e da vida, do amor. Santa-feira Santa, tempo para nos deixar nossos olhares se encontrar com o sofrimento de Jesus para uma profunda e verdadeira transformação em nossas vidas. Olhemos para Cruz e nos perguntemos hoje e sempre: Senhor, que poderei eu fazer por Ti, para retribuir tanto amor e carinho por mim? Também exclamemos Senhor, eu Te adoro e confio em Ti! Amém.

Oh Madeiro Sagrado, Oh árvore Bendita, oh Cruz sagrada por suster o Corpo chagado do Santo de Deus.

Vamos a ti, para adorar e bendizer a força do amor ali expressa com tanta eloquência. Cristo Jesus, ferido no corpo e alma pela cruz e paixão, cure nossas feridas interiores, sare nossas dores no corpo e na alma, abre nossos olhos e corações para o Teu amor.

Ajuda-nos  a fazer da Tua Cruz o sinal de nossa vitória também, por uma vida cheia de amor, bondade, solidariedade e misericórdia com nossos irmãos.  Tu és, Senhor, nossa Páscoa, cordeiro imolado verdadeiramente no altar da Cruz. Dá-nos por Tua Graça, oferecer e nos oferecer também como sacrífico agradáveis a Deus, de conversão e testemunho de fé

Teu amor nos salvou. Tua Cruz nos libertou, oh Cordeiro de Deus. Enche de vida e esperança os corações que creem no amor do Pai, por verem tanto amor em tua paixão salvadora. 

 

 Hoje também é dia de irmos logo mais  às 15 horas a qualquer Igreja celebrar a Paixão de Jesus, adorar o Madeiro da Cruz e rezar pelo mundo. È sempre uma ocasião privilegiada para aumentar nossa fé e fortalecer nossas decisões de conversão.  Até lá, também podemos ir participar da adoração eucarística nas Igrejas e da Via-Sacra. 

Também logo mais a noite, haverá teatros que recontam a paixão, morte ressurreição de Jesus. Os mais populares de Londrina acontecem a partir das 19 hora. Um,  no Centro Social da Vila Portuguesa, uma produção da Paroquia Nossa Senhora da Paz. O outro se realiza na frente da Igreja do Conjunto Lindoia, na zona Leste. Vale a pena terminar esse dia oração, meditação, assistindo toda a emoção e força do Teatro ao apresentar como foi a Paixão de Cristo. 

Comente aqui


Quinta-feira Santa. Jesus nos deu seu exemplo

Evangelho Jo 13,1-15. Celebração do Lava-pés e Instituição da Eucaristia

1Era antes da festa da Páscoa. Jesus sabia que tinha chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
2Estavam tomando a ceia. O diabo já tinha posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de entregar Jesus. 3Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, 4levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. 5Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido.
6Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” 7Respondeu Jesus: “Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”.
8Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”.9Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”.
10Jesus respondeu: “Quem já se banhou não precisa lavar senão os pés, porque já está todo limpo. Também vós estais limpos, mas não todos”.
11Jesus sabia quem o ia entregar; por isso disse: “Nem todos estais limpos”.
12Depois de ter lavado os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e sentou-se de novo. E disse aos discípulos: “Compreendeis o que acabo de fazer? 13Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o sou. 14 Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. 15 Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz.

No mistério da Quinta-feira Santa, celebramos o dom do Pão da Vida. Jesus é a Nossa Páscoa. Somos peregrinos que esperam a volta triunfal do Senhor. E enquanto caminhamos para esse dia glorioso, celebramos a eucaristia, ação de graças pela  nossa salvação. Cristo é o pão do céu que nos alimenta em nossa nossa fé e no serviço fraterno da caridade entre nós. Deixou-nos seu exemplo: servindo a todos com gestos de amor, no perdão, na acolhida, na ternura, na partilha e na misericórdia, leva até o fim seu desejo de amor por nós. Doa sua vida para nossa vida e libertação. Lava nossos pés para também nos lavar de toda culpa e pecado com seu sangue derramado na cruz. Permanece conosco na Eucarística para nosso bem espiritual e fraterno, para nossa vida e salvação!

Não deixe de participar desse celebração logo mas a noite. Perto da sua casa, deve haver uma Igreja Católica. Procure saber o horário da missa de Lava-pés. Vem celebrar o amor, o ágape de Deus que nos envolve. Cristo quer ser amor na sua vida, Ele que o amor do Pai. 

Bendito seja esse Pão que vem do céu.  Louvado e adorado seja o Cristo Eucarístico. Honras e glórias sejam dadas ao Santíssimo Sacramento hoje  sempre.

Oh nova e Eterna Aliança selada por nós na Eucaristia. Oh Santa Ceia que nos ensina a amar e servir, adorar e partilhar.  Queremos honrar em nossa vidas Teu amor por nós, Senhor Jesus Cristo. 

Amor na forma mais simples. Amor “escondido” na humildade do pão e do vinho. Amor que atrair, fascina e envia a amar também. Salvação e libertação que nos livra do vaidade e do egoismo do mundo e do mal. Lava Senhor, nossa vida e corações. Torna-nos dóceis ao Teu Amor. 

Não nos permita viver Tua Ceia, Senhor, como um rito vazio. Dá-nos a graça de celebrá-la também como nosso sacrifício e esforço pessoal em Te servir no amor e no cuidado com Teu corpo eclesial, na pessoa dos irmãos. Todo culto divino, todo zelo com Teu Corpo Eucarístico  possa nos ajudar a criar a fraternidade entre nós, servindo-nos no Teu amor.  Amém. Amém. Aleluia

 
Comente aqui


Agenda do Padre

† Missa de Ramos

Domingo de Ramos. Dia 29 de março. Às 9 horas. Capela São Domingos Sávio. Jardim Presidente. Londrina

Domingo de Ramos. dia 29 de março. As 11:30 horas. Pastoral universitária de Londrina. Predinhos da Cidade universitária da UEL.

† Missa de Lava-pés.

Quinta-feira Santa.. Dia 02 de Abril.  Às 9 horas. Casa de Custódia de Londrina
Quinta-feira Santa. Dia 02 de Abril. Às 20 horas. Capela São Francisco. Parque das Indústrias. Zona Sul de Londrina

† Celebração da Cruz

Sexta-feira Santa.Dia 03 de abril. Às 15 horasCapela São Francisco. Parque das Indústrias. Zona Sul de Londrina

 

Uma Abençoada Semana Santa pra Você!!!!

Comente aqui


Tríduo Pascal: Santa Ceia do Senhor

Hoje a noite as comunidades cristãs católicas se encontram para celebrar a Ceia do Senhor.  È a primeira celebração dentro do Tríduo Pascal, no qual faz-se memória da Instituição da Eucaristia e do Ministério Sacerdotal.  Jesus faz a última ceia com seus Apóstolos e lhe dá o exemplo de como deve ser nossa vida de comunidade: Lava os pés dos apóstolos para que todos entendam que o serviço e caridade são as marcas dos Cristãos. images

Procure uma Igreja perto da sua casa. Participe, com fé e devoção. A Santa Ceia do Senhor é uma festa do amor.  Celebre com alegria. 

Comece bem esses três que irão marcar profundamente sua vida espiritual. Aproveite também para ficar um pouco mais na Igreja rezando, orando. Agradeça as bençãos. Louve pelas graças recebidas. E suplique com esperança. 

Deus te ama imensamente.

Comente aqui