Passarela: o menor dos problemas

Há uma cruzada de “protestos” de parte da  população e grande atenção da imprensa regional sobre a passarela de Paiçandu. Aquela que deveria estar pronta e,  o que ficou pronto antes foi a placa educativa, solicitando ás pessoas à utilizar a via segura e etc…

E todas as vertentes jornalísticas vem pra cidade mostrar a passarela inacabada, e as imagens de transeuntes desamparados são expostos: pedestres, ciclistas, estudantes, mães com crianças no colo, senhores de idade, senhoras…

O foco é a passarela.

O fato é que a mesma, não resolve em nada o problema de toda população. Ameniza, mas não resolve.

Desde a “duplicação” da PR-323  inaugurada em 09/2007, Paiçandu ganhou uma “autopista” um verdadeiro autódromo, onde os mais diversos veículos trafegam em velocidades muitas vezes acima dos 100, 120, 150 Km…

 

O trecho de pouco mais de 3 Km não dispõe de nenhum dispositivo de  segurança: lombadas, convencional ou eletrônica; semáforos; faixas de pedestres; radares; placas de sinalização… simplesmente não existem…

Não há sequer nenhuma indicação ao motorista do início de uma área diferente onde seu comportamento deve mudar.
Mesmo com a instalação de uma passarela, (localizada no Jardim Catedral) milhares de moradores ainda estarão em risco.

O foco dos protestos e manifestações deveria ser mais abrangente: além da passarela, uma melhor atenção na “diminuição da velocidade” dos veículos que trafegam no perímetro urbano de Paiçandu.

 

Proporcionar segurança aos pedestres, é o objetivo, para  que possam realizar a travessia, sem malabarismos (abrir passagens na mureta) e controlando o fluxo.

Não é missão impossível, e custa muito menos que fazer várias passarelas.
E os motoristas?
Estes devem entender que estão passando por uma via urbana, e deverão estão sujeitos à suas normas. E é hora de já se iniciar a idéia de um “contorno”. O que não está tão difícil.

2 comentários sobre “Passarela: o menor dos problemas

  1. Leandro Ricardi 6 de maio de 2012 18:10

    Ué, acho que ninguém leu a postagem. Deve ter sido muito ruim, desprovida da realidade. Só pode.

  2. Maria 26 de agosto de 2012 19:35

    Sou daqui de pdu, vou estar realizando um trabalho nessa semana e resolvi escrever sobre a passarela, estava precisando de algumas informações, e o que você postou irá me ajudar muito! Ficou muito boa sua postagem, ao contrário do que você disse! Parabéns! E obg!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.