violeiro

  

Homenagem ao Saudoso Tião Carreiro – A Origem do Pagode de Viola

Homenagem ao Saudoso Tião Carreiro – A Origem do Pagode de Viola

Só uma correção…

Conversando com a Alex, filha do Tião Carreiro, logo após enviar este vídeo a ela, ela me contou que a data de criação do Pagode é 1959, e não 1958 como está no vídeo…

O que ocorreu é que quando o meu pai fez essa poesia ele se baseou na publicação de uma revista que contava a história do Pagode de Viola, e nessa publicação consta a data errada…

Eu ia gravar outro vídeo, mas a Alex gostou desse e já logo em seguida publicou na sua página do Facebook, então ficou assim mesmo… rsrs

INSCREVA-SE NO MEU CANAL DO YOUTUBE

Comente aqui


Oficina de Harmonia e Improvisação Aplicada à Viola Caipira

Oficina de Harmonia e Improvisação Aplicada à Viola Caipira

Meus agradecimentos ao projeto Mil Violas e a Universidade Federal de Uberlândia pelo convite e credibilidade em meu trabalho para ministrar esse curso de viola caipira e harmonia e improvisação em sua instituição!

Comente aqui


Ovo de Hermeto Pascoal por Paulo Santana Violeiro

Ovo de Hermeto Pascoal por Paulo Santana Violeiro… Inscreva-se no meu canal do YouTube clicando no link abaixo:

https://www.youtube.com/user/pauloviolable

Comente aqui
 

É DIFÍCIL APRENDER A TOCAR VIOLA?

É DIFÍCIL APRENDER A TOCAR VIOLA?

Depende. Esta é uma questão relativa e subjetiva, e vai depender, também, das respostas dadas as 10 perguntas seguintes:

1. Seu professor é bom?

2. O método é eficiente?

3. Você é dedicado?

4. É persistente?

5. Não tem talento, mas tem força de vontade?

6. Realmente gosta do instrumento?

7. Sua viola tem o mínimo de qualidade e está bem regulada?

8. Se você já toca um pouco, o pouco que sabe aprendeu corretamente, sem vícios?

9. Tem paciência e está disposto a aprender gradativamente, sem pular etapas?

10. Seguirá rigorosamente as orientações do seu mestre, seja ele um professor ou um método?

Se sua resposta foi “Sim” para todas as questões acima, com certeza terá muito mais facilidade em aprender!

Agora, no tocante à parte técnica da viola, existem os prós e contras, bem como em outros instrumentos: há pontos de facilidade na viola, e que em outros instrumentos não há, e vise versa.

Normalmente, as pessoas comparam a viola ao violão, dizendo que este é mais fácil. Será mesmo? E muitas vezes, atribuem essa “facilidade” ao “número de cordas reduzido do violão”. É comum muitos afirmarem: “Vou começar pelo violão porque é mais fácil de aprender que a viola, já que tem menos cordas”.
Vejamos esta comparação:

É muito comum o uso de afinações abertas em viola caipira – em resumo, afinação aberta, é uma afinação que quando todas as cordas são tocadas soltas, ouve-se um acorde maior ou menor.

Sob esse aspecto, uma viola afinada em “MI” soa, com todas as cordas soltas, o acorde “MI”, evidentemente. Portanto, repare que nessa posição é dispensado, obviamente, o uso dos dedos da mão esquerda para a formação do acorde, eliminando assim, por completo, qualquer dificuldade com esta mão.

Já no violão, em sua afinação mais usual (afinação não aberta), para tocarmos esse mesmo acorde será necessário um esforço maior, pois precisaremos dos dedos da mão esquerda para pressionar as cordas.

Percebem como neste caso específico a viola é mais fácil que o violão? Poderíamos citar inúmeros exemplos de pontos em que um instrumento é mais fácil ou mais difícil que o outro.

Conclui-se, então, que, não dá para afirmar que a viola é fácil ou difícil de tocar ou que um instrumento é mais fácil ou mais difícil que o outro. Cada um tem seu grau de dificuldade, sua peculiaridade, tudo é relativo.

Talvez, começar por um instrumento que não seja de seu maior interesse possa ser um difícil começo: você não se dedicará a ele com a mesma paixão dispensada a um que de fato lhe agrade, e isto faz muita diferença! …

1 Comentário


Meu amigo Nego Júlio (Julião), músico do cantor Daniel, dando um recado importante para os amantes da viola

Meu amigo Nego Júlio (Julião), músico do cantor Daniel, dando um recado importante para os amantes da viola

Encontro de violeiros em Maringá

2 Comentários