Mês: maio 2013



Oppnus perde em Marechal Rondon pela Liga Nacional de Futsal

Jogando na noite desta sexta-feira em Marechal Rondon, o Oppnus Maringá foi derrotado pelo time da casa por 4 a 1 em jogo válido pela Liga Nacional de Futsal.

Ainda sem perder na presença do seu torcedor, o Marechal abriu o placar aos 9 minutos de jogo com Tiago. O empate maringaense aconteceu aos 14 minutos em jogada de Bruno, pela esquerda, que cruzou para a área onde estava Edu, livre de marcação.

Os donos da casa ficaram novamente em vantagem quando faltavam 3 minutos para o término do período. Edu tentou sair jogando e acabou perdendo a bola para Diego que se livrou do goleiro Danilo e mandou para a rede.

No ício da segunda etapa, com três minutos do jogo, foi a fez de Alvim marcar o seu gol estabelecendo 3 a 1. Dois minutos depois Rangel ampliou para 4 a 1. O técnico Adolpho Amorim não pode contar com seus dois pivôs, Tiago Bolinha e Maurício, que estão contundidos.

Com a derrota, os maringaense perdem uma posição na tabela de classificação, caindo do 11º lugar para o 12º atraindo a ameça de não se classificarem à fase seguinte, condição que terão as 16 melhores equipes da fase. Foi a sétima partida fora de casa sem que os maringaenses conseguissem um único triunfo. Foram seis derrotas e um empate.

Já o Marechal Rondon sobe para a décima colocação e passa a ser o segundo melhor paranaense na competição, com apenas um ponto a menos que o Umuarama, o oitavo colocado.

O time maringaense volta a atuar pela Liga Nacional da modalidade em dois confrontos diante de sua torcida no Ginásio de Esportes Chico Neto contra dois representantes de Santa Catarina. Na próxima sexta-feira, às 20h15, enfrenta o Jaraguá e no domingo, às 19h15, desafia o Joinville. Este segundo jogo terá transmissão ao vivo pelo canal Sportv. Para encerrar a participação na primeira fase da competição, o Oppnus jogará em sequência em quadras adversárias, no dia 21 de junho contra o Erechim e três dias após frente ao catarinense Concórdia.

Comente aqui


Divisão de Acesso promete equilíbrio

 

Começa neste final de semana a disputa da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense com dois jogos neste sábado no Estádio do Café, em Londrina. Às 15h, jogam Cincão e Roma Apucarana; em seguida, às 18h, o confronto será Junior Team x PSTC. Diferentemente do ano passado, quando o torneio começou com um grande favorito, o Paraná Clube, a atual temporada promete maior equilíbrio. Dos times maringaense o Metropolitano se apresenta com chances concretas de conseguir a vaga para a elite em 2014. Trouxe um técnico especialista na competição — Claudemir Sturion — e buscou a base do Toledo, que fez papel intermediário na Primeira Divisão. Estreia no Estádio Willie Davids diante do Francisco Beltrão, no domingo, às 15h30.

Em relação ao Grêmio Maringá, de onde a única notícia que se consegue é a contratação de Valdir Peres, como técnico, uma grande incógnita. O time perdeu o amistoso que fez para o PSTC, na semana passada, por 3 a 0. Consta que vai disputar o torneio com atletas oriundos das categorias de base que, por estar fora da segunda fase do Campeonato Paranaense da categoria sub-17, não deve ter lá essa qualidade técnica toda. O teste inicial será fora de casa, contra o Colorado, às 15h30. O outro jogo do domingo será entre Foz do Iguaçu e Prudentópolis, na fronteira.

1 Comentário


De virada, Oppnus Maringá supera São Paulo no Chico Neto

 

Em partida que teve transmissão ao vivo para todo o País pelo canal ESPN, na noite desta sexta-feira, no Chico Neto, o Oppnus Maringá venceu, de virada, o São Paulo Suzano, pela Liga Nacional de Futsal, POR 3 A 2. Desfalcado do goleiro e capitão Danilo, além dos alas Bruno e Ian, o técnico Amorim viu seu time sofrer o primeiro gol aos cinco minutos da etapa inicial. Ferrugem disparou chute rasteiro do meio da quadra que encontrou o pivô Mateus Gaúcho para, de calcanhar, desviar para o gol de João Paulo que nada pode fazer.

 

Ainda no primeiro tempo, aos 15 minutos, o mesmo Mateus Gaúcho ampliou após receber passe de Guerra. Além dos desfalques citados, os maringaenses perderam também o pivô Tiago Bolinha que sentiu o músculo da coxa e não pode mais ser aproveitado. Prevaleceu, então, a determinação dos atletas com o o apoioda torcida.

 

No início da segunda etapa em triangulação com Edú, Vítor e Roberto, os donos da casa descontaram. Jogando melhor e criando chances, o Oppnus igualou o marcador através de Régis, cobrando falta. O goleiro Pezão chegou a defender a bola, mas caiu com ela dentro no gol e a arbitragem validou o tempo.

 

Faltando cinco minutos para o término do confronto, os visitantes excederam o número de faltas permitido e coube a Régis a cobrança do perfeita do tiro livre que resultou na virada.

 

O São Paulo Suzano valeu-se do expediente ‘goleiro-linha’, mas encontro uma bem postada marcação dos maringaense.

 

No minuto final, o goleiro João Paulo garantiu o resultado com uma milagrosa defesa em dois tempos.

O Oppnus Maringá volta a jogar pela Liga, novamente no Chico Neto, na segunda-feira, às 20h, diante do também paulista São José.

Comente aqui


Campanhas pífias, público também

É certo que as campanhas foram pífias, resultando inclusive na queda de um deles, o ACP, mas Paranavaí e Cianorte deram vexame no que concerne à presença de público em seus jogos no recém-findo Campeonato Paranaense. O Leão do Vale teve média de 464 torcedores por jogo, só 30 a mais que o J. Malucelli, que entra em campo apenas para os familiares dos jogadores assistirem as partidas. Nem o rebaixado Nacional que ganhou uma única partida em toda a temporada fez tão feio, já que 777 torcedores, em média, foram ao Érick George ‘velar’ pelo time azul. A ausência de torcida na arquibancada teve sim reflexo no comportamento das equipes.

Confira a classificação na presença de torcida:

1º Coritiba – 9.670

2º Londrina – 7.698

3º Paraná – 3.425

4º Atlético PR – 3.197

5º Operário – 2.674

6º Arapongas – 1.733

7º Toledo – 1.078

8º Rio Branco – 1.015

9º Nacional – 777

10º Paranavaí – 505

11º Cianorte – 464

12º J. Malucelli – 433

 

Comente aqui


É cedo para empolgação, mas Oppnus faz campanha promissora

É cedo para empolgação, mas o momento que vive o futsal maringaense pode ser considerado promissor. Com objetivos distintos nas duas competições que disputa, o time do técnico Adolpho Amorim tem cumprido a meta estabelecida que é passar à segunda fase da Liga Nacional e brigar pelo título do Estadual da Série Ouro. Na competição paranaense o time tem um aproveitamento que lhe dá a condição de líder com dez partidas realizadas e triunfos sobre os chamados concorrentes diretos pelo troféu. Já enfrentou e venceu pelo regional as equipes de Umuarama (1 a 4), Marechal Rondon (3 a 0) e Guarapuava (1 a 4). perdeu para o Cascavel no Paranaense, mas devolveu a derrota pela Liga Nacional. Tem 22 pontos na classificação, embora seja imprescindível destacar que jogou três vezes mais que os cascavelenses, que têm 19.

No torneio nacional, o time visa ficar entre os 16 melhores, para disputar a segunda fase que será eliminatória. Com sete jogos realizados, ostenta a 10ª colocação, sendo o melhor entre os cinco paranaense que participam. Na quarta-feira, no Ginásio de Esportes Amário Vieira, em Umuarama, o Oppnus Maringá fez a chamada partida de seis pontos, já que os dois times disputavam a ponta da classificação com uma diferença de dois pontos em favor dos visitantes, e venceu por 1 a 4.

O próximo compromisso do time de Maringá no Estadual da Série Ouro será somente no dia 23 deste maio, em casa, diante do Pato Branco. Nesse período atuará pela Liga Nacional contra Minas-MG e Orlândia, fora de casa, e diante de Guarapuava e Suzano/São Paulo, no Ginásio de Esportes Chico Neto. Contra os mineiros a partida será neste sábado, às 11h, no Ginásio de Esportes Divino Braga, em Beti-MG.

Diante do time de Falcão, em Orlândia, o confronto está marcado para a segunda-feira, dia 13, às 20h15. Contra Guarapuava e Suzano/São Paulo os jogos serão nos dias 15 e 17, respectivamente, nos Ginásio de Esportes Chico Neto.

Comente aqui


Oppnus perde em casa e se complica na Liga Nacional

 

O Oppnus Maringá foi derrotado na noite desta segunda-feira pelo Florianópolis, por 2 a 1, em jogo válido pela Liga Nacional de Futsal, no Ginásio de Esportes Chico Neto.

Não foi uma noite feliz para o futsal do Estado. Os outros representantes paranaenses na competição também não venceram. O Marechal Rondon empatou em casa com o Jaraguá por 2 a 2; Em Joinville o Umuarama acabou derrotado por 2 a 0 e o Guarapuava, jogando em São Caetano, ficou no empate em 4 a 4. Por sorte do time maringaense, os resultados não lhe renderam queda na classificação. Continua como 10º colocado com oito pontos ganhos, mas vai enfrentar o Minas, neste sábado, em Belo Horizonte, e o Orlândia, de Falcão, tamém fora de casa, na segunda-feira..

 

No jogo no Ginásio de ESportes Chico Neto foi do time maringaense a primeira jogada ofensiva da partida. No quarto minuto de jogo, o ala Victor teve boa oportunidade marcar em jogada pelo lado esquerdo da quadra. Um minuto depois, o ataque da casa perdeu bola que proporcionou contragolpe com Luiz Felipe que chutou na saída de Danilo, abrindo o placar. Bruno por pouco não empata aos seis minutos, mas a igualdade acabou acontecendo na jogada seguinte. Num lance com triangulação entre Edu, Lambari e Tiago Bolinha, a bola acabou na rede do Floripa com o camisa 17 marcando pela primeira vez na temporada após longo período se recuperando de contusão.

Os visitantes estiveram próximo de ampliar com Renatinho se atrapalhando na hora de finalizar. Aos 15 minutos Bruno recebeu açucarada assistência de Tiago Bolinha e finalizou rente ao poste esquerdo do goleiro catarinense. Logo em seguida outra chance desperdiçada pelos locais. Ian se livrou do marcador e pôs a bola na área para a finalização de Bruno, mas o goleiro catarinense operou a chamada defesa milagrosa.

Quando era acentuada a pressão dos maringaenses, faltando pouco mais de um minuto para o encerramento do período, o catarinense Bruninho bateu duas vezes para fazer 2 a 1. Na primeira Danilo defendeu, mas no rebote foi impossível evitar o tento. 1 a 2 na primeira etapa.

No segundo tempo os catarinense demonstraram eficiência na marcação e suportaram a forte pressão dos maringaense. O destaque ficou por conta do goleiro Ney, responsável por diversas defesas. O expediente do goleiro-linha utilizado pelo técnico Amorim, com Roberto, não resolveu e o placar da primeira etapa se manteve.

O Oppnus Maringá iniciou a partida com Danilo, Régis, Bruno, Victor e Selbach; entraram Edu, Lambari, Ian, Tiago Bolinha, Samuel e Roberto.

 

 

Comente aqui