Maringá FC vence NAC e se reencaminha no Estadual

 

Não estão resolvidos todos os problemas do Maringá FC com a vitória desta quarta-feira sobre o Nacional em Rolândia por 3 a 1. Está, porém, reencaminhado na direção do êxito o time que, mesmo sem triunfar nos três compromissos anteriores evidenciou qualificação técnica superior à apresentada no ano passado na campanha que rendeu o vice-título ao tricolor maringaense. Empatar em casa com o Operário (1 a 1), perder na capital para o Coritiba (3 a 1)e ser surpreendido pelo Londrina no Willie Davids (0 a 2), apavorou os pessimistas de plantão que se apressaram em projetar o caos para o grupo de Claudemir Sturion. Alguns, precipitados, chegaram a sugerir a troca do treinador. Bobagem. Sturion é o que há de melhor no mercado do futebol pela provada postura que evidencia um profissional sério e desprovido de invencionices. Trabalha com o que tem, dentro das limitações de uma agremiação interiorana, e do que tem consegue tirar o melhor proveito. Foi assim na temporada anterior quando chegou à inacreditável final do campeonato e só não foi campeão por punição da imponderabilidade dos pênaltis.

Passada a pressão de figurar na ponta vermelha da classificação, objetivos outros se apresentam. E quais são? Chegar entre os quatro primeiros da fase para, no eliminatório octogonal, fazer a segunda partida em casa e dessa formar ‘fungar no cangote’ do título ou, no mínimo, garantir calendário para o segundo semestre com qualificação para a Série D do Campeonato Brasileiro.

 

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.