Perdemos Djonga, o ‘Sangue Bom’

 

Conheci, tive o privilégio, o comentarista esportivo e ex-jogador Dionísio, que nos deixou nesta segunda-feira, aos 58 anos, por conta de uma síndrome colestática decorrente de uma lesão nas vias biliares. Ex-atleta com passagem por diversos clubes do País, incluindo os curitibanos Atlético, Coritiba e Pinheiros, além do Cascavel, Djonga, como era conhecido, foi para todos os companheiros de imprensa esportiva o “Sangue Bom”, denominação que ele emprestava às pessoas do seu convívio quando delas gostava. Passou por Maringá em 1997 como treinador dos profissionais do Maringá FC numa parceria ensaiada com o Paraná Clube, onde ele servia com o treinador nas categorias de base. Exemplo de humildade, simpatia e com um senso de humor incomparável, ele fez muitos amigos aqui na Cidade Canção e como cronista esportivo cativava a todos independentemente do prefixo. Estava comentarista da Rádio Banda B e serviu com competência singular outras emissoras da capital no rádio e televisão. Vai na paz ‘Sangue Bom”.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.