Mês: agosto 2016



Soldados de ouro, prata e bronze

Oitenta por cento das medalhas que o Brasil contabilizava até essa terça-feira foram frutos do desempenho de atletas ligados ao programa de alto rendimento do Exército Brasileiro. Não se propala. A grande mídia, estranhamente, evidencia isso de forma tímida como se envergonhada de reconhecer a competência dos militares no exercício de suas propostas no âmbito do desporto. Tolice das grandes. Foram-se os anos de chumbo. Os tempos são de outros metais. As Forças Armadas ‘salvam’ o Brasil nessa Olimpíada e reconhecer isso não vai fragilizar a democracia do País. Os soldados brasileiros na frente olímpica não são de chumbo, são de ouro, prata e bronze.

Os pódios conquistados pelos brasileiros (até 15/8) foram obtidos pelos sargentos Felipe Wu (prata no tiro esportivo), Rafaela Silva, (ouro no judô), Mayra Aguiar, ambas da Marinha, (bronze no judô), Rafael Silva (bronze no judô), Arthur Nory, da Força Aérea, (bronze na ginástica artística), Arthur Zanetti (prata na ginástica artística), Thiago Braz (ouro no atletismo) e Poliana Okimoto (bronze na maratona aquática).

Comente aqui