Carnaval e problemas de pele: médicas alertam foliãs

Fantasias, plumas, maquiagens, paetês. São muitos os cuidados com roupas e adornos para o Carnaval. Mas e os cuidados com a pele nesse período de muitos excessos e contaminações? Além do uso intenso e correto do protetor solar e acessórios que combatem os raios UV, alguns cuidados devem ser tomados para evitar as desagradáveis alergias na pele.

Para os que não abrem mão da fantasia, a dermatologista Camila Dornelas, da Clínica Vanità alerta para os seguintes cuidados: “ O contato direto de alguns tecidos com a pele, devido a presença de corantes, tinturas ou até mesmo fibras sintéticas, pode ocasionar algumas alergias. Roupas com paetês, plumas e lamê, também podem levar a dermatite de contato ou urticária. Para curtir o Carnaval tranquilo, o ideal é evitar tecidos sintéticos e roupas apertadas, que podem causar milária (brotoejas), principalmente em crianças. Para elas, prefiram as roupas de algodão, de preferência claras”, afirma Camila.

Um dos vilões da alergias é o spray de espuma: “Esse tipo de produto em contato com a pele pode causar alergia. Caso seja inalado, pode provocar rinite e asma, e se atingir os olhos, pode levar a conjuntivite”, explica outra especialista, Vanessa França. Em relação a maquiagem, o conselho é optar por marcas que apresentam características hipoalergênicas: “E importante lembrar que não se deve dormir com a maquiagem. Mesmo cansada de pular, a remoção da maquiagem deve ser feita com cuidado e com uso de demaquilantes e sabonetes específicos”.

Quanto ao glitter, o queridinho dos carnavais, as dermatologistas fazem um alerta: “Qualquer produto que é aplicado na pele pode causar alergia. Dessa forma, o ideal é colocar uma pequena quantidade da purpurina em uma região do corpo menos sensível e deixar por algum tempo. Isso ajuda, mas não exclui chances de processos alérgicos”, finalizam.

Um comentário sobre “Carnaval e problemas de pele: médicas alertam foliãs

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.