Mês: setembro 2010



>Como anda a exportação de seus produtos e serviços?

>

Empresários do setor de micro e pequenas empresas podem cooperar para a melhoria do processo de exportação de seus produtos e serviços. Trata-se de uma pesquisa realizada em todo país que visa realizar uma sondagem sobre os gargalos de exportação do setor. Nós já tratamos o assunto em edições anteriores.


O objetivo é conhecer as dificuldades enfrentadas pelas micro e pequenas empresas no processo exportador. É um trabalho que pretende buscar formas de aperfeiçoar as políticas públicas com foco nos procedimentos relativos à burocracia, tributação, tecnologia, finanças, promoção e acesso a mercados para os exportadores brasileiros.


A realização da pesquisa é uma iniciativa do Comitê de Comércio Exterior do Fórum Permanente das MPEs, sendo coordenada pela Confederação Nacional da Micro e Pequena Indústria (CONAMPI), entidade de representação nacional habilitada junto ao Fórum Permanente das MPEs e pela secretaria do MDIC.


Participe desta ideia! Responda o questionário disponível no www.conampi.com.br. Assim que o trabalho for concluído você receberá por e-mail o resultado da pesquisa. 

Sem categoria
Comente aqui


>Café Empresarial da Micromar une empresários de micro e pequenas empresas de Maringá

>

Evento acontece na sede da entidade

A Associação das Micro e Pequenas Empresas de Maringá e Região (AMPEC MICROMAR) realiza todos os meses uma edição do Café Empresarial, encontro voltado para o fortalecimento do segmento das MPEs por meio do relacionamento entre os empresários de Maringá e cidades vizinhas. Na última terça (28), a edição de setembro contou com a participação de 70 empresários. 


O evento acontece sempre no período noturno e a entidade organiza um ‘coffee time’ no início da programação para os empresários se conhecerem e trocarem informações comerciais. Palestras de curta duração também são promovidas no auditório da entidade para os convidados.


De acordo com o presidente da AMPEC MICROMAR Aparecido Balbino de Queiroz, o evento propicia amizades e oportunidades de negócios. “Penso que a entidade é de todos e esta é a ocasião para que os empresários de micro e pequenos negócios fortaleçam as suas redes de relacionamento”, explica. 


Setembro
Na última terça, o evento foi dirigido pelo jornalista Noel Guima e contou com a palestra do Dr. Jougi Takahashi, médico pela Santa Casa de São Paulo e especialista em Acupuntura e Medicina Legal. Takahashi falou sobre a necessidade do desenvolvimento pessoal por meio da autoconsciência, autodisciplina, comunicação e motivação. Para o médico que também é especialista em Programação Neurolinguística, o conceito de sucesso empresarial deve ser amplo e está ligado ao posicionamento de cada indivíduo diante dos valores éticos e morais construídos ao longo da vida. 


“O resultado de ‘amor + trabalho’ dá sentido a vida e a busca disso deve ser harmoniosa entre o homem e a mulher” defendeu. Para ele, a honestidade e a responsabilidade são virtudes da razão e cada pessoa deve ter autoestima, fidelidade para com o próximo e justiça para com a sociedade, concluiu. Nos dias 08, 09 e 10 de outubro, Dr. Jougi ministrará um curso sobre o tema na cidade. 


Parceria
No final do encontro consultores da empresa Propulsão Consultoria e Corretagem de seguros, empresa ligada ao Bradesco, apresentaram uma proposta de seguro dental aos associados da Micromar. Obtenha informações na associação pelo telefone: 44 | 3029.9040.

Sem categoria
Comente aqui


>SESCAP-PR promove palestra em homenagem ao Dia da Secretária

>

Sociólogo e professor, especialista em Gestão de qualidade de produtos e serviços, pós-graduado em Pedagogia Social, Renato Pacholek fala sobre a importância da autoestima e dos relacionamentos no ambiente familiar e empresarial

Valorizar hábitos saudáveis na vida e fortalecer os relacionamentos interpessoais é sinônimo de crescimento pessoal e profissional. Esta foi a mensagem central da palestra proferida pelo sociólogo e professor Renato Pacholek, nesta terça (28), no evento promovido pelo SESCAP-PR em homenagem ao Dia da Secretária.


Empresários e profissionais do setor de serviços participaram da programação que aconteceu no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRCPR).  De acordo com Pacholek, que é pós-graduado em Pedagogia Social e estudioso de Moral e Ética das relações e comportamentos humanos, é necessário que o profissional tenha um autoconhecimento e valorize a vida por ser um presente de Deus.


Para o professor, a organização humana é fonte de todas as inovações. As redes sociais expressam o potencial do homem em criar e manter relações. “É por meio dos relacionamentos que as pessoas se realizam”, afirmou. Pacholek definiu vários tipos de pessoas por cores e falou da importância da aceitação das diferenças. “A multifacetação das cores é atrativo”, defendeu.


“Para um bom relacionamento pessoal e profissional é necessário humildade, respeito e comprometimento”, disse o sociólogo. A comunicação também é fundamental nas relações e deve ser valorizada por cada pessoa, independente do cargo, função e lugar.

Sem categoria
Comente aqui
 

>Faltas ao trabalho devem ser justificadas

>

André precisou se ausentar do trabalho para levar seu filho Henrique a uma consulta médica. Para justificar sua ausência na empresa, André apresentou no Departamento de Pessoal o atestado de comparecimento ao médico, no intuito de abonar sua falta. O documento justifica a ausência para fins de punição disciplinar, mas não abona o referido dia. Ou seja, por lei, a empresa pode descontar o salário referente ao dia não trabalhado.
Por outro lado, as ausências justificadas, como no exemplo de André, não acarretam redução do direito de férias, nem do 13° salário, bem como a perda do descanso semanal remunerado. Já as faltas injustificadas podem acarretar a diminuição dos direitos mencionados. 

Para o técnico em Departamento de Pessoal, Wellinton da Cruz Sena, certas ausências, tipificadas em lei ou demais atos normativos, como a própria Convenção Coletiva de Trabalho de cada segmento empresarial, impedem que o empregador efetue o desconto na remuneração do empregado e nos outros direitos citados. No quadro, veja as situações que podem abonar as faltas. No entanto, certifique-se do assunto no termo coletivo de trabalho que pode não estar de acordo com as informações da tabela.

Até 2 dias consecutivos, em caso de falecimento do cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que, declarada em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social, viva sob sua dependência econômica.
Até 3 dias consecutivos, em virtude de casamento.
Até 5 dias, no caso de licença paternidade.
Por 1 dia, em cada 12 meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada.
Até 2 dias consecutivos ou não , para o fim de se alistar eleitor, nos termos da lei respectiva.
No período de tempo em que tiver de cumprir as exigências do serviço Militar referidas na letra c do art. 65 da Lei N° 4.375, de 17 de agosto de 1964 (Lei do Serviço Militar).
Nos dias em que estiver comprovadamente realizando provas de exame vestibular para ingresso em estabelecimento de ensino superior.
Pelo tempo que se fizer necessário, quando tiver que comparecer em juízo.
Pelo tempo que se fizer necessário, quando, na qualidade de representante de entidade sindical, estiver participando de reunião oficial de organismo internacional do qual o Brasil seja membro.
Durante o afastamento da empregada por motivo de maternidade ou aborto não criminoso ou no caso de adoção.
Durante os primeiros 15 dias de afastamento, seja por doença ou por acidente de trabalho, os quais são remunerados pela empresa.
Convocação para o serviço eleitoral.
Por greve, desde que tenha havido acordo, convenção ou decisão da Justiça do Trabalho que disponha sobre a manutenção dos direitos trabalhistas dos empregados grevistas durante a paralisação.
Durante o período de frequência do curso de aprendizagem.
No caso de professor, durante 9 dias, em consequência de casamento ou falecimento de cônjuge, pai ou mãe.
Pelo comparecimento como jurado perante o Tribunal do Júri.
Por licença remunerada, deferida pelo empregador.
Sem categoria
Comente aqui


>ITR já está sendo entregue; prazo vai até o dia 30

>

Empresário contábil Ademir Malavazi
Dia 30 de setembro é o prazo máximo para a entrega da Declaração do Imposto Territorial Rural (ITR). As empresas contábeis já se anteciparam e iniciaram o processo de entrega dos documentos ao fisco. É importante que você, cliente, obrigado a entregar o documento por ser proprietário, titular do domínio útil, possuidor de qualquer título, inclusive usufrutuário, informe ao seu contador se houveram mudanças relacionadas ao patrimônio rural.
Qualquer pessoa física ou jurídica que tem propriedade rural é obrigada a declarar, mesmo imune ou isenta de imposto. O empresário contábil Ademir Malavazi explica que a tributação depende da área e da utilização da propriedade. Ou seja, uma área de aproximadamente 80 hectares com um grau de utilização de 100%, o imposto devido será em torno de R$ 235,00. Agora, se a mesma área tiver um grau de utilização de 40%, o imposto devido passará de R$ 4.500,00.

Saiba que, em muitos casos, os proprietários de terra pagam mais caro não pela improdutividade, mas por erros na declaração. “Para não correr riscos, é importante informar ao contador as mudanças ocorridas nos últimos meses”, complementa Malavazi. A declaração deve ser feita por um profissional experiente para que não haja erros no preenchimento.

Sem categoria
Comente aqui


>Nota Fiscal eletrônica pode ser ‘rejeitada’ ou ‘denegada’

>

Antes de iniciar um processo de emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) muito gente dizia que com a nova tecnologia seria difícil atuar no mercado com pendências no Fisco. Isso é verdade! Vários empresários têm entrado em contato com as empresas contábeis para entender o porquê que em certos casos não é possível emitir uma nota fiscal eletrônica.
Alguns problemas acontecem por erros no preenchimento de dados do cliente no programa de emissão da NF-e, como campos não preenchidos, numeração incompleta, código errado. Com esse tipo de erro, o programa informa que o documento fiscal foi REJEITADO.
Se esse problema acontecer com você, saiba que é possível resolver na hora. Basta um pouquinho de atenção, averigue as informações e pronto! Problema resolvido. O documento ainda poderá ser utilizado.
Por outro lado, o documento fiscal também pode ser DENEGADO. Neste caso, as informações podem estar corretas, mas a Sefaz não permite a emissão pelo fato da sua empresa ou a empresa-cliente ter irregularidade fiscal. Com isso, a NF-e será gravada na Sefaz com status “Denegado o Uso”, e você não poderá mais utilizá-la. Ou seja, o número é cancelado e não há como interferir nesse processo na hora da emissão.
Fique atento ao preenchimento da nota e aos dados cadastrais da sua empresa para que não haja problemas da NF-e ser rejeitada ou denegada. Averigue também se o seu cliente está em dia com o Fisco, por meio do Sintegra. Isso pode facilitar o trabalho na hora de concretizar um negócio.
Sem categoria
Comente aqui